Minilua

Homem fotografa supostos fantasmas em local de massacre

Em 2010, John Tulloch, ao refazer o caminho de “prisioneiros de guerra durante o período a segunda guerra mundial”, na Indonésia, chamada “marcha da morte de Sandakan”, em 1945, fotografou algo considerado por ele “supostos fantasmas de prisioneiros em fila”.

Na imagem é possível perceber vários reflexos, como se fossem seres humanos, “estranhamente no mesmo local onde cerca de 2400 militares australianos e ingleses foram obrigados por soldados japoneses a caminharem por 257 km, acabando por morrer pelo calor excessivo, exaustão ou em muitos casos por ferimentos feitos por baionetas japonesas ou vítimas de degolamento”.

Dentre os 2400 prisioneiros somente 6 conseguiram escapar.

Porém, segundo o “Daily Mail”, a fotografia pode ser “somente uma ilusão fotográfica, criada através de uma toalha estampada no painel do veículo durante a captura da imagem”.

Será que está fotografia é somente uma “ilusão fotográfica”?

 

Adaptado de g1