Minilua

Incríveis fatos sobre a Coréia do Sul #1

Considerado um dos países mais inovadores do mundo e sendo uma das grandes potências atuais no ramo de tecnologia, a Coréia do Sul, apesar de ser pouco badalada, é um país cheio de fatos interessantes:

Bebida é coisa séria

Apesar da Coréia do Sul, à primeira vista, parecer um país comportado e sério, eles gostam mesmo é de uma boa bebedeira. Lá existe uma tradição chamada hoesik, que em uma tradução livre significa “jantar com os colegas”, mas é muito mais que isso.

Uma vez por mês ou mesmo semanalmente, os coreanos saem com os colegas para beber e se conhecerem melhor. Porém essa saída é bem mais complicada do que um happy hour por aqui. Primeiro que existem algumas regras a serem seguidas: O mais velho ou quem tem a maior posição dentro da empresa é considerado superior, por isso precisa ser tratado com todo o respeito. Se você for visitar a Coréia e, por acaso, acabar sendo a pessoa mais velha a mesa, será tratado com todo o respeito que merece.

Em segundo lugar: Você precisa beber pra valer! No hoesik, eles costumam chegar em casa caindo! Mesmo que não beba, é preciso aceitar a primeira taça e só pode bebe-la depois que o ancião tiver dado o gole inicial. Além disso, os coreanos consideram falta de respeito um copo vazio na mesa, por isso mantenha o seu sempre cheio e quando for beber, erga-o com as duas mãos.

Tinta vermelha

Todo povo possui superstições. Nós, aqui no ocidente, não gostamos de gato preto, não passamos embaixo de escadas e oramos para receber proteção. Lá, a grande superstição é a tinta de cor vermelha.

Eles acreditam que uma pessoa, que tenha seu nome escrito com tinta vermelha, vai ter sérios problemas em breve e, no pior dos casos, pode morrer.  superstição do povo é a tinta de caneta vermelha.

Naquele país, essa coloração é usada para escrever em notas fúnebres e cadernos familiares, onde ficam registrados os nomes dos mortos. Eles acreditam que a cor vermelha protege os falecidos, mas, ao mesmo tempo, faz mal aos vivos.

Supereducação

A Coréia do Sul possui a segunda melhor educação do mundo, com uma taxa de 93% de pessoas formadas na faculdade. Além disso, estudar lá é uma das coisas que eles consideram mais importantes na vida.

O país tem escolas públicas de ótima qualidade, porém lá existe algo chamado Hagwons, que são academias de ensino, onde se pode estudar qualquer tipo de coisa, durante quantas horas quiser por dia. A gama de possibilidades é ampla, indo desde matemática até matérias como a física do caratê ou filosofia. Esses lugares são frequentados por adolescentes e crianças, que saem de lá direto para escola ou vice-versa.

Esse Hagwons são tão adorados que o governo criou uma proibição de funcionamento depois das dez da noite, pois tinha gente que ficava lá aprendendo quase 24 horas por dia.

Os professores são muito bem pagos na Coréia do Sul, graças a esse grande mercado e a concorrência por ensino de alto nível. Alguns mestres ganham, literalmente, milhões por ano! Então, se você quer ser professor e ganhar bem, a Coréia do Sul é o lugar!

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/