Minilua

Incríveis fatos sobre os oceanos

Os oceanos são fascinantes, tanto por seu tamanho, que ocupa a maior parte do globo, quanto por seus mistérios, afinal conhecemos pouquíssimo do que há para se conhecer e muitas coisas interessantes ainda estão enterradas nas profundas águas dos mares:

Águas congeladas

A Antártica possui mais de 70% de toda a água doce do mundo. Todos os anos, milhões de litros dessa água são liberados pelo derretimento natural das geleiras e outros milhões são adicionados pela neve e chuva que caem sobre o continente. Mas esse processo está ficando cada vez mais forte do lado em que a água sai, por isso, o nível dos oceanos vem subindo com o passar dos anos, em taxas cada vez maiores.

O grande problema é que essa água vai para algum lugar, que, neste caso, é o oceano. Ele, por sua vez, tem que depositar essa quantidade extra de matéria e assim as terras costeiras acabam pagando a conta. Vendo de longe, isso não parece ser um grande problema, afinal não deve haver tanta água assim na Antártica… Contudo, esse pequeno continente esconde uma quantidade gigantesca de água abaixo da superfície. Tanto que, se todo o gelo da Antártica fosse derretido, teríamos água o bastante para preencher todo o espaço ocupado pelo Oceano Atlântico.

Vulcões e montanhas

Normalmente, enxergamos os mares com um grande amontoado de água e tendo, como únicos grandes eventos, ondas e tempestades. Porém, as profundezas do oceano guardam seus segredos e um mundo caótico abaixo da superfície.

Embaixo da água estão localizados os maiores vulcões do planeta. Muitas vezes, o oceano está em cima de uma região onde há o encontro de placas tectônicas (para entender como elas funcionam, leia: “Afinal, por que ocorrem terremotos?”), dessa maneira é comum que surjam vulcões. Mais de 75% de todo o magma que é expelido pela Terra é jogado nas profundezas do oceano. Graças a toda essa água, que nós não temos problemas com vulcões diariamente.

Outra coisa que surge embaixo da água são montanhas. No encontro de placas tectônicas, é comum o surgimento de morros, que se formam silenciosamente nas profundezas. Com o tempo, eles crescem até se transformarem em montanhas, que depois podem ser tão altas, que acabam aparecendo na superfície. Tanto que a maior montanha do planeta, levando em conta sua parte abaixo do nível do mar, é a Mauna Kea, que tem mais de 13 quilômetros de altura, superando em 5 quilômetros o temido Everest.

O reino animal

Os oceanos compõem 70% da superfície do planeta, mas, ao contrário da terra firme, que é facilmente explorada em uma caminhada, o oceano possui muitas camadas, o que faz o trabalho de exploração ser mais complicado. O ecossistema que existe a 100 metros de profundidade em determinada região, pode ser bem diferente do que existe a 50 metros mais para o fundo. Por isso, para explorar uma pequena região é necessário um esforço enorme. Toda essa dificuldade, faz com que nossos números de exploração sejam bem ruins, pois conhecemos apenas 5% de todos os oceanos do mundo.

Por nossa falta de investimento nesse tipo de exploração, existe um mundo inteiro do qual não sabemos nada. Tanto que, até hoje, foram descobertas apenas 226 mil espécies marinhas, mas estima-se que o número real de espécies que vivem no oceano supere a casa das 25 milhões! Ou seja, recém-conhecemos 1% da vida marinha.