Minilua

Incríveis fatos sobre o Sistema Solar #1

Nosso lar é a Terra, porém ela só é capaz de nos sustentar porque existe todo um sistema a sua volta. Sem o Sol, nós não teríamos a energia necessária para vida. Sem Júpiter nas redondezas nós seríamos acertados constantemente por meteoros e sem a Lua nossa rotação seria muita mais alta, dificultando alguns aspectos da vida. Por isso vamos conhecer melhor essa nossa grande vizinhança cósmica:

Plutão

É planeta, não é planeta… Plutão é um local polêmico nas bordas do Sistema Solar. Hoje em dia, ele é classificado como um planeta anão, mas vive em uma região chamada Cinturão de Kuiper, que é um local com milhões de cometas e meteoros. Pequenos corpos que não foram agregados por nenhum planeta na formação do sistema.

Plutão fica tão longe do Sol, que apesar de termos descoberto ele em 1930, ou seja, já o conhecemos há 84 anos, nunca vimos ele completar uma volta em torno do Sol. Seu tempo de orbita é de 248 anos, sendo assim, apenas as próximas gerações vão ver a primeira volta de Plutão se completar.

Apesar de toda tecnologia, Plutão nunca foi muito estudado a fundo, por isso a melhor imagem que temos desse planeta minúsculo é essa:

Estrela da morte

Mimas é uma das luas de Saturno. Com apenas 379 quilômetros de diâmetro, esse é o menor corpo do Sistema Solar a ter um formato esférico quase perfeito. Porém não é isso que chama atenção neste corpo, mas sim uma marca que lembra muito a Estrela da Morte do Star Wars:

Anéis de Saturno

Os anéis de Saturno são uma das mais belas visões do Sistema Solar. Durante centenas de anos, a humanidade admirou essa beleza, sem saber que havia um anel escondido de todos. Usando visão infravermelha, foi descoberto que existe um anel gigantesco em torno de Saturno, tão grande que o planeta some no meio dele:

Hyperion

Hyperion é um dos corpos mais bizarros que andam em nossa vizinhança. Essa lua de forma estranha vive em torno de Saturno. Até hoje, os cientistas não sabem porque esse corpo não é esférico, pois pelo tamanho poderia ser. Além disso, ele parece uma esponja, cheio de furos, o que o torna menos denso do que a água. Sendo assim, se colocasse essa Lua em um oceano, ele flutuaria.