Minilua

Incríveis fatos sobre a Yakuza #1

A Yakuza é uma das organizações criminosas mais poderosas do mundo, com capacidade de influenciar diversos governos orientais. Ela é tão grande e conhecida que possui escritórios e prédios, onde atende como uma empresa normal.

Por isso vamos conhecer um pouco mais dessa estranha organização:

Sokaiya

Como toda boa gangue, a Yakuza adora uma chantagem, mas a prática deles é muito diferente do que ocorre no mundo ocidental.

Quando eles querem chantagear alguém poderoso, o primeiro passo da Yakuza é comprar ações da empresa onde essa pessoa trabalha. Depois eles desenterram todos os podres e segredos do seu alvo e, somente após tudo isso, que o ataque começa.

Lá no Japão, a honra e a vergonha são levadas a sério, por isso ninguém gosta de ficar exposto em escândalos, mesmo que seja com coisas banais. Além disso, escândalos com executivos fazem com que a empresa perca valor nas suas ações.

Sabendo disso e tendo os segredos nas mãos, os membros da Yakuza começam a “convidar” os chantageados para jantares, que custam milhares de dólares; solicitam o aluguel de apartamentos, por algumas dezenas de milhares de ienes por mês; além de “convidar gentilmente” a pessoa para campeonatos de golfes, com inscrições milionárias. Dessa maneira, eles chantageiam as pessoas com toda a elegância e raramente são pegos por esse crime.

Os bandidos do bem

O Japão é comumente atingido por terremotos e tsunamis, assim, quando uma grande catástrofe ocorre naquele país, os primeiros a se mexerem para ajudar o povo são os membros da Yakuza. Desde trabalho braçal para reconstrução, até a doação de alimentos, tudo isso é feito e bancado pelos bandidos.

Nem só a ajuda interessa aos criminosos, eles também lucram muito com a desgraça. A Yakuza é dona de diversas empresas de construção, assim eles participam de leilões do governo e muitas vezes fazem aquelas obras incríveis, que vemos os japoneses fazerem do dia para noite.

Termômetro do Japão

Com as leis cada vez mais apertando seu pescoço, a Yakuza precisa manter-se na linha para sobreviver, por isso instituiu uma espécie de teste, que todos seus membros precisam fazer para continuarem na ativa. O teste faz perguntas do dia a dia e até sobre o histórico criminoso da pessoa.

No final, se o resultado mostrar que o membro é instável e pode complicar-se, arrastando a gangue junto, ele perde o direito de ser parte da Yakuza.

O próprio povo japonês se preocupa com essas coisas, pois, historicamente, a Yakuza sempre foi uma espécie de termômetro da economia: Quando os bandidos estão bem, as coisas estão boas. Mas quando até o caras maus andam com medo, o país não está muito bem dar pernas.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/