Minilua

Os incríveis números celulares

As células são os blocos básicos da vida. Sem elas, nós não existiríamos. E esse mundo dos pequenos seres vivos é cheio de números incríveis:

Os blocos básicos

Neste mundo existem diversos tipos de vida. Desde seres que são constituídos de apenas uma única célula, até os mais complexos, como nós. Normalmente, os unicelulares, como bactérias, são procarióticas, um tipo de célula mais simples, que não possui todas aquelas coisas com nomes estranhos que você aprendeu nas aulas de ciência e não lembra mais.

As Procariontes (pro, do grego significa anterior e karyon quer dizer núcleo) são células sem núcleo. Essas células são como um grande saco cheio de líquido. A falta de estruturas mais complexas, apesar de trazer desvantagens, cria uma capacidade incrível de sobrevivência para os seres formados dessa maneira.

Não é à toa que as bactérias conseguem sobreviver em lugares extremos, como águas vulcânicas e até mesmo no gelo do ártico.

Com todo o poder das células Procariontes a seu favor, as bactérias conseguem até mesmo sobreviver dentro e fora de humanos. Nosso corpo possui muito mais células bacterianas do que células normais, mas como os invasores são muito menores, elas acabam representando uma parte menor de nosso peso. Em média, cada um de nós carrega 340 trilhões de bactérias, pesando algo em torno de 2 quilos.

Tamanho

As células são sempre tratadas como coisas muito pequenas e de fato são, porém nem tanto quanto você pensa. Uma célula comum do corpo humano mede algo em torno de 0,001 milímetros, ou seja, um milímetro dividido em mil pedaços. Isso é realmente quase nada, contudo basta um pequeno aumento para que elas fiquem visíveis. É por isso que as células foram descobertas ainda em 1665, pelo cientista Robert Hooke.

No entanto, algumas células especiais podem ser vistas a olho nu, sem problema algum. Um exemplo é o óvulo humano, que tem um décimo de milímetro. Claro que isso é bem pouco, mas pegue uma régua e veja o tamanho de um milímetro e divida-o por dez. De fato é muito pequeno, porém visível.

A maior parte das bactérias são bem pequenas, sendo totalmente invisível a olho nu, pois medem milhares de vezes menos do que uma célula comum. Até mesmo microscópios potentes tem dificuldades em ver esses seres, entretanto existem algumas exceções. A Thiomargarita namibiensis é a maior bactéria conhecida pelo homem, podendo chegar a incríveis 0,75 milímetros, ou seja, é possível vê-la a olho nu, até mesmo de uma distância pequena.

Já as maiores e mais comuns células que podemos ver sem ter que invadir um laboratório científico estão dentro da geladeira. Cada ovo é uma célula, com a gema sendo o núcleo. O prêmio de maior célula vai para o ovo de avestruz, que pode pesar até um quilo.

200

O corpo humano é uma máquina complexa, que realiza funções incríveis. Ele é capaz de captar oxigênio do ar, filtrá-lo e usar o mesmo para gerar energia. É capaz de usar água, filtrá-la e jogá-la fora quando necessário. Além disso, ele produz suas próprias células, transmite informações, luta contra microrganismos invasores e faz “mil e uma” funções. Para completar essa missão de nos deixar vivo, o corpo conta com um total de 200 tipos de células diferentes, cada uma especializada em uma função, que pode se juntar a outras para realizar missões complexas.