Minilua

A incrível evolução dos videogames #11

No post passado nós contamos como a Microsoft conseguiu se igualar a poderosa Sony, mostrando que o Xbox 360 é bom o bastante para lutar com o PS3. Hoje nós contaremos a história do pequeno console da Nintendo, que mudou o mundo dos games e trouxe a empresa para o topo novamente.

A Nintendo já havia sido líder de mercado nos anos 90, quando seu Super Nintendo reinava soberano, mas depois disso a empresa começou sua queda, que se iniciou com o fraco Nintendo 64 e culminou com o pouco lembrado Gamecube.

Contudo, após 15 anos, a empresa começou um projeto ambicioso, que lhe traria a liderança mundial novamente. Em 2005 a Nintendo anunciou que estava trabalhando em um novo console: o Nintendo Revolution. Pouco mais de um ano depois desse anuncio, a empresa lançou seu novo console, que recebeu o nome de Nintendo Wii.

Veja como funciona o sistema de controles do Wii

Como a própria Nintendo havia prometido, o console era revolucionário e acabou mudando o modo das pessoas verem os videogames. O Wii trouxe consigo o conceito de participar de verdade no jogo, onde você precisa fazer os movimentos com o seu corpo para que seu personagem os faça dentro do game.

Essa nova maneira de jogar trouxe um novo público para os consoles. Esses “novatos” nos games são chamados de jogadores casuais, que jogam de vez em quando ou mesmo usam os games para malhar. Essa abertura no mercado fez com que o Wii se tornasse de longe o console mais vendido dessa geração, chegando a vender algo em torno de 70 milhões de unidades.

A Nintendo mostrou ao mundo que pessoas de qualquer idade, gênero, amantes de videogames ou não, podem jogar, seja para passar o tempo, seja para ter uma vida mais saudável. Tão grande foi essa revolução iniciada pelo Wii, que seus principais concorrentes desenvolveram sistema de controles parecidos, pois também querem trazer os jogadores casuais para perto.

Grandes games do Wii

Jogo mais vendido para o Wii

Depois da revolução feita pela Nintendo e seu simpático Wii, a questão que surge é: “Para onde vão os videogames?” Confira a resposta no próximo post da série.