Minilua

A incrível morte de uma estrela

O Universo é uma espécie de organismo gigante que está sempre em evolução e tudo que existe nele vive passando por constantes transformações. E não é diferente com as majestosas estrelas que, como nós, vivem por um tempo e morrem, em um dos espetáculos mais incríveis e belos que esse Universo nos proporciona.

O fogo das estrelas

Quando pensamos em uma estrela, a primeira coisa que vem à cabeça é aquela bola flamejante, tal como o Sol, que brilha no céu e nos dá toda a energia e luz que precisamos para manter a Terra funcionando, como um planeta capaz de sustentar vida.

Só que aquele fogo tem que vir de algum lugar, afinal nada surge do nada. E como se bem sabe, as estrelas como o Sol não são simples bolas de fogo, elas na verdade são usinas nucleares poderosas, caso contrário seu fogo se apagaria em pouquíssimo tempo.

Para gerar seu calor e luz, as estrelas usam a gravidade enorme do seu núcleo, que faz os átomos que estão lá, em sua maioria hidrogênio e hélio (os elementos mais leves da tabela periódica), acabem se fundindo devido a pressão. Só que quando dois átomos se fundem, um pedaço de matéria sobra e acaba virando energia pura, assim as estrelas conseguem chegar a enormes temperaturas e queimam por bilhões de anos, usando esse sistema chamado fusão nuclear.

No fim

Conforme os anos vão passando, ou melhor, os bilhões de anos vão passando, as estrelas, cada vez mais fundem materiais mais pesados, pois quando ela funde os mais leves, acaba gerando outros novos, que são mais pesados. Só que chega a um ponto onde a fusão dos materiais torna-se tão poderosa, que a estrela começa a crescer e ficar mais quente, pois a fusão nuclear de materiais pesados é mais forte.

Assim, conforme ela gasta todo seu combustível inicial, a estrela começa a decair, inchando e engolindo, se existirem, os planetas próximos. Até que ela chega a um ponto em que a pressão interna é tão grande, que a gravidade enorme existente nela não é mais o bastante para manter a estrela unida, como um só corpo.

Depois de passar por diversos estágios, a estrela colapsa, gerando uma explosão gigante, conhecida como supernova, que espalha os mais diversos materiais pela galáxia.

Dessa maneira morrem as estrelas agonizantes, mas essa morte na verdade é um novo início, pois os materiais que elas geraram, os elementos mais pesados, podem se unir e formar planetas e vida, pois sem eles isso não aconteceria.

Essa é a vida e a morte de uma estrela, um dos acontecimentos mais dramáticos e belos do Universo.

Siga Diego Martins no tumblr: Tumblr/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/