Incríveis fatos sobre Albert Einstein #2

Einstein foi a maior mente moderna, resolvendo problemas e encontrando soluções que a humanidade buscou durante milhares de anos. Por isso ele entrou para história e sua curiosa vida é cheia de surpresas:




Cérebro

einstein

O patologista que fez a autópsia de Einstein roubou seu cérebro e manteve-o em um frasco durante 20 anos.




Política

1401649226ca35d5_l

Foi oferecido a Einstein a presidência de Israel, mas ele recusou. Em uma de suas célebres frases ele diz: “As equações são mais importantes para mim (do que a política) porque a política é para o presente, mas uma equação é algo para a eternidade”.




A Matemática

albert-einstein_1.jpg.554x318_q85_crop

É falso o pensamento de que Einstein era ruim em matemática. Ele era um gênio matemático desde a infância. A origem deste mito é, em grande parte, pelo fato de que seus anos de escola finais foram feitos na Suíça, onde a escala de classificação é para trás em relação a Alemanha (1 é considerado perfeito em vez de 10). Outro fator que ajudou neste mito é que ele solicitava ajuda de matemáticos com frequência, porém, foi apenas porque os temas com os quais ele estava lidando eram bastante avançados para um adolescente.




Universidade

Zürich_-_ETH-Hauptgebäude_IMG_0400_ShiftN

O Físico falhou no seu primeiro exame de ingresso para a Academia Politécnica Federal na Suíça, pois ele era fraco em linguagens. Einstein não falou antes dos 4 anos.




Nobel

PREMIO-NOBLE

Einstein não recebeu o Prêmio Nobel por suas teorias da relatividade. Na verdade, ele recebeu pela “descoberta da lei do efeito fotoelétrico”




Casamento

7090161965_8b77a17134_o

Einstein fez um acordo com a sua primeira esposa para que ela lhe desse o divórcio: ofereceu-lhe o dinheiro que iria receber com o Prêmio Nobel… vários anos antes de ele ser ao menos indicado.




Projeto Manhattan

o-que-foi-projeto-manhattan-2

Albert Einstein foi convencido pelo físico húngaro Leo Szilard a assinar em 1939 uma carta para o presidente americano, Franklin Roosevelt, que alertava sobre a possibilidade de os nazistas criarem uma bomba atômica. Mas o Físico nunca chegou a trabalhar no projeto Manhattan.




Alemanha

Einstein_1921_portrait2

O físico odiava a escola alemã e fugiu para a Suíça quando adolescente. Retornou à Berlim depois da fama para dar aulas. Com o aumento do antissemitismo no país e a perseguição pelos nazistas - ele chegou a ter sua residência de praia saqueada, sua conta bancária confiscada e recebeu ameaças de morte - Einstein fugiu para os Estados Unidos em 1933 e não voltou a morar na Europa.




Músico

Albert_Einstein_at_the_age_of_three_(1882)

Desde jovem, adorava música. Influenciado pela mãe, começou a tocar violino. Ele teria começado a tocar com cinco anos, mas só tomou gosto mesmo aos 13, quando se aproximou das melodias de Mozart.




Relatividade

918-610x360

Einstein tinha apenas 26 anos quando publicou, em 1905, seus quatro artigos científicos que mudariam o mundo.

  1. Rene Montgomery

    13 de dezembro de 2015 em 16:53

    Porque o genio dos genios esta para voltar, mas nao para ficar, para levar os que resistiram a todas as pressoes e perseguicoes do inimigo, e todos verao que Einstein era apenas um ponto no meio do caminho.

  2. Lynn Rock

    8 de setembro de 2015 em 12:19

    O cara era gênio e pronto. O resto é discussão só pra dar pano pra manga.

  3. Lucas Santos

    7 de setembro de 2015 em 21:13

    E o tal do filho doente mental que ele ignorou e trancou no hospicio?

  4. Papa Emeritus III

    7 de setembro de 2015 em 14:36

    O JUDEU Albert Einstein foi mais um farsante (como a maioria dos judeus), um homem que não sabia dirigir um carro e nem sequer pedalar uma bicicleta é visto como um gênio, o maior físico da história. Isto já mostra que a ciência é tendenciosa e existe um lobby judaico na comunidade científica, os maiores gênios são passados pra trás enquanto um imbecil deste é visto como o grande gênio.
    Einstein plagiou a Teoria da Relatividade do francês Jules Henri Poincaré, que já existia desde Leonardo da Vinci. No livro de história da física de Whittaker vocês podem ver que a teoria da relatividade é atribuída ao Henri Poincaré e Hawdrik Lawrence. Einstein foi simplesmente um burro fenomenal. Até mesmo os cálculos matemáticos, eram realizados pela esposa de Einstein.

    Todos estes judeus envolvidos com a ciências são farsantes, Einstein é tão estúpido quanto Freud e sua pseudociência. Os judeus dominam todas as áreas e espalham suas mentiras para dominar a grande massa, o gado mundial, que é usado como base da pirâmide.

    • Leucothea a Ninfa

      8 de setembro de 2015 em 11:20

      É tanta teoria da conspiração que minha rinite chegou a atacar, atchim revoltado de m. atchin..

  5. RICARDO CAPIBERIBE

    5 de setembro de 2015 em 14:50

    Há dois erros crassos na matéria:

    1) Einstein não era um gênio da matemática. Matemática não é a simples manipulação de equações e a capacidade de gerar resultados numéricos complexos. A matemática é um estrutura lógica, Einstein não fez nenhuma descoberta, não provou nenhuma conjectura e nem desenvolveu nenhum teorema. A única contribuição de Einstein na matemática é uma convenção, que leva seu nome, na análise tensorial que facilita algumas manipulações. Mas uma convenção não cria nada de novo. Einstein sabia aplicar, e há controvérsias, algumas ferramentas matemáticas para modelagem de problemas físicos. Afirmar que ele era um gênio por isso é como afirmar que um guri que não sai do facebook e usa alguns truques do codigofonte é um gênio da computação.

    2) Einstein não ganhou o prêmio Nobel pela descoberta do Efeito Fotoelétrico. Foi Heinrich Hertz, em 1887, que descobriu por acidente o Efeito Fotoelétrico, só que ninguém sabia explicar, em termos de electromagnetismo, a razão do efeito.

    Em 1900 Max Planck, usou a hipótese do quantum para resolver o problema da radiação de cavidade e Einstein, em 1905, publicou um artigo onde ele usa a hipótese de Planck para explicar o efeito fotoelétrico. Einstein ganhou o prêmio Nobel pela explicação do Efeito Fotoelétrico.

    Aliás, isso sim deveria ir como curiosidade, na época a Teoria da Relatividade era considerada filosófica demais e o comitê do Nobel temia laurear Einstein por uma teoria que poderia se mostrar absurda, por outro lado o comitê temia que Einstein morresse sem ganhar um Nobel e isso poderia ser prejudicial para o prêmio.

    • chapolim do mal

      5 de setembro de 2015 em 21:30

      Ele só não ganhou o Nobel pela relatividade por causa que muitos achavam que era falso, já que refutava Newton em alguns pontos e mais algumas coisitas, e demorou quase 30 anos para que se provasse certo.
      Realmente ele não criou nada de novo mas reformulou todo o sistema em que o ser humano via o universo e isso é muito grande, e tudo isso em 1 ano.

  6. Eduarda Brito

    5 de setembro de 2015 em 14:10

    VEJA ESSE VIDEO DA “SKYNET”!! :O :O
    https://www.youtube.com/watch?v=ZNbBjA6RNB

  7. Willyam Ricardo

    4 de setembro de 2015 em 22:25

    Um cara que até a história teve orgulho de tomar para si .
    Vejo humildade toda vez que vejo a foto do Eintein,fonte de inspiração e de inteligência.

  8. Elyane

    4 de setembro de 2015 em 21:11

    Um grande pensador, que sabia reconhecer sua genialidade, prometer a sua esposa o dinheiro de um prêmio tão importante desses, como se fosse um simples concurso demonstrava que ele acreditava plenamente que suas ideias revolucionariam o mundo.

  9. Samuel Panico

    4 de setembro de 2015 em 20:23

    É verdade aquele boato de que Einstein foi reprovado na escola

    • Askjent Nuzla

      5 de setembro de 2015 em 14:45

      Não, cara. No próprio post desmente isso.

    • Wyvern Björk

      4 de setembro de 2015 em 20:30

      Não cara, Einstein era genial em todos os sentidos!

      • RICARDO CAPIBERIBE

        5 de setembro de 2015 em 14:52

        Ele foi reprovado na Universidade na disciplina de Física Experimental.

    • Samuel Panico

      4 de setembro de 2015 em 20:24

      ?
      esqueci da interrogação

  10. Mutley

    4 de setembro de 2015 em 19:04

    E a grande pergunta é : porque depois de mais de meio século , nunca mais tivemos gênios como Einstein , Newton , Galileu , Sócrates , Leonardo da vinci etc ? será chegamos ao cume no avanço da humanidade ? ou o conhecimento ficou em segundo plano com o passar do tempo ?

    • Rene Montgomery

      13 de dezembro de 2015 em 16:51

      Porque o genio dos genios esta para chegar e todos verao que Einstein ers so um ponto no cminho.

    • chapolim do mal

      5 de setembro de 2015 em 21:25

      Hoje os gênios esqueceram um pouco das matemáticas e foram para a tecnologia, caso de Bill Gates, Steve Jobs e outros gênios que ajudaram a mudar o mundo e ainda o farão.

    • Greengineer

      5 de setembro de 2015 em 18:05

      Inventaram a Internet…

    • Elyane

      4 de setembro de 2015 em 21:05

      Já pensei nisso, apesar do grande nível de descobertas tecnológicas parece que nada é mais surpreendente, (nanotecnologia, mapeamento genético, conexão digital, possibilidade de estudar superfícies de planetas e até mesmo coloniza-las no futuro, manipulação comportamental e genética) tudo isso parece pouco, talvez as descobertas hoje não tenham o mesmo valor social de antes, ainda existem grandes pensadores mas suas ideias não se perpetuam como as ideias de Sócrates por exemplo. É tanta informação, tudo tão rápido e perecível, que não temos nem tempo para refletir direito e infelizmente vamos apenas seguindo o fluxo rumo ao nada.

    • Wyvern Björk

      4 de setembro de 2015 em 20:26

      Guerras de cunho religioso travadas por fanáticos parecem ser mais interessantes. Enfim, o conhecimento dos fenômenos naturais (mais abordado em matérias exatas) infelizmente está dando lugar ao conhecimento bélico que vai desde armas químicas até biológicas. Não chegamos nem perto do limite da capacidade humana em analisar, investigar e determinar fenômenos naturais, o problema é que hoje em dia o foco está em teorias “aceitas” e isso acaba atrasando mais ainda. Não sou dono da verdade, sintam-se livres para me corrigir =)

      • Mutley

        4 de setembro de 2015 em 20:53

        Concordo , mas penso que as pessoas também por estarem ligadas a busca e reconhecimento profissional acabem enxergando o conhecimento mais como uma ferramenta para seus objetivos , hoje vale mais ”ficar na história” do que realmente buscar ir além .

    • Samuel Panico

      4 de setembro de 2015 em 20:22

      Temos Stephen Hawking

      • Vincent Valentine

        5 de setembro de 2015 em 16:30

        Como não temos? Stephen Hawking está vivo e é tão gênio quanto os citados, e entrará pra história tanto quanto esses!

      • Wyvern Björk

        4 de setembro de 2015 em 20:33

        Neil DeGrasse e Richard Dawkin.

25 Comentários
mais Posts
Topo