O jeito de dar as mãos diz muito sobre relacionamentos

Segurar a mão de alguém é um ato tão natural quanto abraçar, ou mesmo dar um beijo no rosto de uma pessoa. Músicas já foram, e ainda são escritas sobre o assunto, alguns animais já adotaram o hábito e os cientistas continuam querendo estudar o por que é feito do jeito que é feito pelos seres humanos.

Young couple standing by lake holding hands

De acordo com um estudo realizado em 2013, publicado no Jornal Current Psychology, a maneira que você e seu parceiro (a) dão as mãos pode refletir como ambos veem a relação.

O estudo relata que cerca de 90% dos homens colocam suas mãos sobre as de seus cônjuges, da mesma maneira que um adulto, independente do sexo, põe sua mão em cima da mão de uma criança, o que implica de uma maneira sutil, uma dominância na relação, e/ou um senso de proteção.

“Os interiores das duas mãos são pressionados juntos, em um abraço mútuo por assim dizer, mas o exterior da mão masculina normalmente enfrenta o mundo que se aproxima, enquanto que a parte externa da mão feminina apenas segue um caminho seguro já desbravado,” escreveu o sociólogo Erving Goffman em seu livro, “Relations in Public.”. Outro estudo realizado no ano de 1999, chamado Perceptual and Motor Skills, revela que esta é a forma mais tradicional de dar as mãos.




As mulheres também protejem

As mulheres, por outro lado desenvolvem, também, esse papel protetor uma vez que criar seus filhos às tornam mais responsáveis pela segurança deles.

Quando um casal divide a responsabilidade de deixar a mão sobreposta, há mais igualdade na relação, de acordo com o artigo publicado pelo jornal Current Psychology.

tumblr_nk3fm5wrMD1qipg3mo1_500

A ação de dar as mãos de qualquer maneira tem sido conhecida como uma forte aliada a reduzir o estresse, segundo o estudo da revista Psychological Science. A matéria também mostrou que níveis de ansiedade caíam gradativamente em pessoas com TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada) simplesmente pôr segurarem a mão de alguém muito importante para elas.

Os realizadores do estudo afirmam, ainda, que ao aplicar um pouco de pressão quando se está de mãos dadas, especialmente na área entre o dedo polegar e o indicador, além de aliviar o estresse, pode amenizar certas dores de cabeça.

  1. Rodrigo Romeu

    4 de abril de 2016 em 17:31

    Show

  2. Tiago Ch Ricardo de Oliveira

    4 de abril de 2016 em 02:57

    Opa, será mesmo? Pena que eu não tenho ninguém para segurar a mão 🙁

  3. André Silva

    2 de abril de 2016 em 14:43

    Show!

3 Comentários
mais Posts
Topo