Minilua

O lado oculto da Igreja Católica #8

A Igreja Católica é uma das mais antigas e poderosas instituições do mundo, criada há dois mil anos ela surgiu de um homem e cresceu até ser "dona do mundo", mas para isso sua história foi marcada com mortes, traições, roubos, pecados e até mesmo associação com alguns dos piores vilões de nossa história.

O lado oculto da Igreja Católica #8 – Riquezas e corrupção

Para ler a parte 6 clique aqui

Para ler a parte 7 clique aqui

Os parceiros nazistas e fascistas haviam caído durante a guerra, mas dessa parceria a Igreja havia angariado centenas milhões, que Mussolini pagou a ela em forma de uma indenização, além de que se fala que muito dinheiro que foi confiscado de Judeus acabou indo parar nos cofres do Vaticano durante a Segundo Guerra. Com toda essa fortuna, os chefes católicos resolveram investir em algo que lhe desse ainda mais dinheiro: um banco.

Já em 1958, a Igreja tinha mais de 500 milhões de dólares e fora os 940 milhões investido no IOR (Instituto para Obras da Religião), mais conhecido como o Banco do Vaticano.

Durante a década de 1970, a Igreja resolveu colocar pessoas especializadas para cuidarem de suas enormes fortunas, tendo como um dos principais chefes Michele Sindona junto com Casimir Marcinkus. E ambos iniciaram algumas das maiores movimentações de dinheiro da história, tudo isso por baixo dos panos, para que os impostos não fossem pagos.

A Igreja até financiou uma campanha político nessa época, apoiando o Partido Democrata Cristão. Logo depois disso descobriu-se algo muito interessante, Michele Sindona estava usando o Banco do Vaticano para transferir dinheiro máfia, fazendo a famosa lavagem de dinheiro, mas como a Igreja lucrava com isso, os Papas faziam vista grossa.

Contudo, em 1974, as transações ilegais começaram a ter problemas devido a crise do petróleo e os EUA iniciou uma investigação que revelou todas as mutretas que eles estavam fazendo. Em 78, um novo Papa foi eleito, João Paulo I, que prometeu acabar com todos os crimes e com o envolvimento do Banco do Vaticano com a Máfia.

Misteriosamente, apenas um mês depois de assumir, João Paulo I foi encontrado morto na sua casa, a Igreja falou que ele foi vítima de um infarto, mas todos acreditam que ele foi morto pela máfia devido as suas ameaças.

Anos depois, a Instituição católica pagou a soma de 244 milhões de dólares para todas as acusações contra ela sumissem, apesar de nunca terem admitido que nenhum crime foi cometido por seu banco, assim a história verdadeira foi esquecida.

Apesar de todos esses problemas e gastos milionários, a Igreja continua sendo uma das mais, se não a mais rica instituição do mundo. E a quão rica ela é? Saiba no próximo post da série! E se gostou não deixe de curtir logo a baixo.

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/