Minilua

Lendários tesouros perdidos

Tesouros são coisas que mexem com o imaginário de todo mundo, afinal quem não desejaria encontrar uma arca cheia de ouro ou uma importante pintura perdida por aí? Infelizmente, a maior parte das histórias sobre tesouros perdidos são falsas, mas existem algumas bem reais:

The Copper Scroll

The Copper Scroll é uma folha de cobre com estanho, que guarda um texto do Século I, onde diversos tesouros são descritos. Ele foi encontrado na famosa caverna onde os Pergaminhos do Mar Morto foram achados, porém estava mais no fundo e, devido a forma de escrita, acredita-se que ele tenha sido feito em uma época diferente e colocado lá bem depois.

Esse pequeno “livro” descreve detalhadamente mais de sessenta lugares onde diversos tesouros estão escondidos. Tudo é feito com uma incrível precisão, descrevendo nos mínimos detalhes onde encontrar os valores. Uma passagem cita “em uma calha que está no fundo do tanque de água da chuva…”, mostrando uma grande precisão em sua descrição dos locais. 

O problema é que nenhum tesouro descrito ainda foi encontrado. Alguns pesquisadores acreditam que os Romanos já confiscaram todos ou que, devido a passagem do tempo, os lugares descritos não existam mais, algo que torna a busca bem mais complicada.

O tesouro de Lima

Desde o século XVI, a Espanha dominava Lima, cidade que hoje é a capital do Peru. Porém, no século XIX, diversas guerras começaram a ser travadas na América do Sul, em busca do fim do colonialismo existente.

Durante o domínio da Espanha, a Igreja Católica conquistou uma grande fortuna. Com as revoluções acontecendo, ela ficou com medo de perder seu ouro para os rebeldes. Assim, a “santa instituição” contratou William Thompson para levar diversas estátuas de ouro, joias, diamantes, coroas de ouro, prata e mais um monte de itens de valor para bem longe das guerras. Acredita-se que, na cotação atual, o tesouro colocado no navio de William tenha um valor aproximado de 300 milhões de dólares.

Com tanta grana a bordo, William e sua tripulação não resistiram a tentação e mataram os guardas católicos, pegando o dinheiro para si. Logo em seguida, todos foram para as Ilhas Cocos, na Costa Rica, e enterraram o tesouro, com a intenção de pegá-lo depois.

Infelizmente, toda a tripulação acabou sendo capturada e apenas William e seu contramestre escaparam da forca. A sobrevivência deles teve um custo: Entregar o tesouro de volta. Os dois piratas foram enviados para a ilha, onde deveriam apontar o local correto do tesouro, mas um descuido dos guardas permitiu que William e seu companheiro fugissem. Os dois nunca mais foram encontrados, assim como o tesouro, que ainda pode estar escondido na Ilha de Cocos.