Minilua

A maconha pode tratar doentes de esclerose múltipla

Esclerose múltipla é uma doença que pode causar fraqueza e rigidez muscular, atrofia da fala e dificuldade de coordenação, pois age degenerando as bainhas de mielina que envolvem os neurônios, o que significa que poderá trazer maiores complicações em casos mais severos.

 

Por enquanto não tem cura. No entanto, pacientes acometidos por essa doença poderão se utilizar dos benefícios da maconha para aliviar a rigidez muscular.

Um estudo que contou com 279 indivíduos, sendo divididos em 2 grupos: um grupo recebeu pílulas compostas por tetrahidrocanabinol, ou THC, que é conhecido como o princípio ativo da maconha e o outro grupo, recebeu placebo. Ao concluir os estudos, os pesquisadores observaram que houve uma grande melhora na maioria dos pacientes que foram tratados com a medicação.

Existem muitos estudos a respeito das propriedades da maconha, mas este, com certeza, é uma revolução contra essa doença de caráter progressivo, isto é, ataca o doente aos poucos, podendo levar à invalidez.

Apesar das propriedades da maconha nos cuidados paliativos da esclerose múltipla, o extrato da planta pode trazer efeitos colaterais tais como problemas gastrintestinais e alguns transtornos nervosos, mas já é uma realidade que poderá beneficiar muitas pessoas no futuro.

E então, o que você achou?

 

Não deixe de recomendar e espalhar este post para seus amigos!

Para me adicionar no Facebook, só clicar abaixo!

Aline Santos