Minilua

Os maiores mistérios de 2013

2013 foi um ano de descobertas e avanços, mas também criou diversas dúvidas e mistérios, que ainda não foram desvendados.

O planeta impossível

Com um conhecimento avançado em física, a humanidade consegue calcular muitas coisas e determinar o que pode ou não acontecer no Universo, só que, de vez em quando, algo muito estranho acontece e nós ficamos em um beco sem saída.

Em 2013, o planeta Kepler-78b foi um dos responsáveis por nos fazer repensar algumas coisas, pois, segundo os cálculos, ele não pode existir! Esse pequeno planeta fica tão perto de sua estrela, que faz a volta completa em apenas 8,5 horas, ou seja, um ano por lá passa mais rápido do que seu expediente de trabalho!

Essa proximidade deveria impossibilitar a formação do planeta, pois a estrela local absorveria sua massa. Por isso, a existência do Kepler-78b é um mistério para todos nós.

Zumbido misterioso

Desde 1950, vários relatos sobre um estranho barulho vindo do nada, que aumenta de noite e aparece, principalmente, em zonas rurais, tem intrigado os cientistas.

Em 2013, o estranho som ganhou um grande destaque e muitos estudos sobre ele foram feitos, porém não houve nenhum resultado conclusivo até agora. Esse barulho, conhecido como Hum, simplesmente acontece e some, sem deixar vestígios.

Os verdadeiros descobridores da América

Já faz algum tempo que estudos geológicos desmentiram uma importante parte de nossa história: Cristóvão Colombo não descobriu a América! Evidências comprovaram que os vikings estiveram por aqui muito antes do famoso genovês. E agora, um novo estudo revelou algo muito interessante: Os vikings também perderam essa corrida!

Alguns cientistas descobriram evidências de que Europeus estiveram aqui 300 anos antes de Colombo, entretanto o problema é que ninguém sabe e nem imagina quem foram eles e porque estavam aqui. Muito menos, sabe-se como eles descobriram o caminho para a América.

O cone gigante

Enquanto faziam uma varredura de sonar no Mar da Galileia, os cientistas encontraram uma estranha formação na rocha. A primeira vista parecia apenas um círculo, mas, quando estudada mais a fundo, eles descobriram ser um cone, com o diâmetro de 70 metros e uma altura de 10 metros.

O estranho é que a composição da pedra é diferente de tudo por perto e seu formato bizarro desperta muitas dúvidas. Ninguém sabe se aquilo pode ter sido feito por um fenômeno natural ou se “alguém” o colocou por lá.

A torre da Amazônia

Durante uma pesquisa na Amazônia Peruana, os cientistas se depararam com uma das coisas mais estranhas já vistas na natureza. A estrutura, que parece uma torre cercada por uma muralha, parecia “engenhosa demais” para ser natural, mas, no final das contas, ela era!

Durante muito tempo eles ficaram debatendo sobre o que poderia ser aquilo, até que a estrutura resolveu se revelar e de lá saíram aranhas! Isso mesmo, essa torre era na verdade um ovo, muito bem camuflado, de uma espécie de aranha que vive na floresta.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/