“Os mamutes serão recriados”, afirmam cientistas japoneses

Não é de hoje que os japoneses são aficionados em trazer de volta a vida um gigante que viveu a milhões de anos no nosso planeta: os mamutes.

9og43k3komoknmwbglrua9w6e

Desde os anos 90 que eles fazem tentativas, mas não obtiveram sucesso. Nada disso foi suficiente para desanimar o professor Akira Iritani, da Universidade de Kyoto, que está com planos de fazer “rebanhos” de mamutes pelo planeta.

Um de seus colegas, o doutor Teruhiko Wakayama, foi um dos motivos pelo qual o professor Iritani voltou a sonhar. Wakayama fez uma experiência inédita: conseguiu fazer clonagem de ratos que foram mantidos por 16 anos congelados, utilizando uma técnica que conseguiu identificar as partes danificadas do DNA pelo congelamento, selecionando-os.

Iritani precisa de uma boa amostra de tecido mole de algum mamute para alcançar seu objetivo. O professor afirma que usará elefantas como “mães de aluguel” para gerar o mamute. Ele explica que antigamente, para se conseguir sucesso em uma técnica de clonagem, eram necessários centenas, muitas vezes milhares de tentativas, para poder conseguir que um óvulo desenvolve-se. Hoje, a porcentagem de sucesso chega a 30%, algo muito significativo.

O professor disse à imprensa e foi categórico: precisarei apenas de 2 anos para conseguir um embrião saudável e viável ao implante e mais 600 dias para vermos vários mamutes andando no nosso planeta.

015808165_40100

Pelos cálculos dele, em 2015 veremos esta proeza. Infelizmente é necessário encontrar uma boa amostra de tecido mole para que o trabalho efetivamente comece. Sua obstinação é tanta, que Iritani já está se organizando para ir pessoalmente procurar essa amostra na Rússia, na região da Sibéria. Certamente ele conseguirá encontrar, devido ao grande número de mamutes que já foi encontrado embaixo do gelo deste estado russo. Especialistas afirmaram que o local é muito promissor, especialmente próximo do Rio Yakut Aldan, conhecido como “Montanha dos Mamutes”, local reconhecido por ter grande concentração de restos mortais de mamutes, rinocerontes pré-históricos e muitas outras espécies extintas.




Anticongelamento

Na Universidade de Manitoba, no Canadá, o biólogo Kevin Campbell com parceria com o Centro Australiano para DNA conseguiu recriar de forma perfeita a hemoglobina (molécula protéica com um átomo de ferro em seu centro, responsável por dar cor vermelha às células sanguíneas e pelo transporte de oxigênio) de um mamute. Tudo foi possível graças à bactéria E. coli, que foi usada para produzir a hemoglobina, através de genes de um mamute congelado, que teria morrido a 43 mil anos na Sibéria.

20130530160333228106i

Uma das descobertas incríveis foi que, a molécula da hemoglobina do mamute, possuía propriedades anticongelantes, o que era de grande ajuda devido ao ambiente inóspito de baixas temperaturas que estes animais viviam. Com essa propriedade, eles poderiam regular melhor sua própria temperatura. Os mamutes foram completamente extintos da Terra a cerca de 3.500 anos. A equipe agora planeja estudar o DNA e a hemoglobina de Neanderthais para verificar se eles possuíam a mesma propriedade anticongelante dos mamutes.

Fonte: JornalCiência

Seria interessante se conseguissem, não? O que você acha? Comenta aí!

  1. Hotarius Hilarius Repugnants

    26 de outubro de 2015 em 17:59

    e num futuro distante, humanos sairao da terra com genes de varios animais para recriar a fauna num planeta distante… nao digo que da pra sonhar com isso mas pelo menos uma ficçãozinha nao faz mal a ninguem né?

  2. Lauro Krinski

    25 de outubro de 2015 em 13:23

    eles não tem o que fazer!

  3. Carlos Souza

    25 de outubro de 2015 em 12:57

    É bom , com tantas espécies entrando em extinção; logo logo precisaremos trazer de volta as espécies atuais. Pelo menos ja teremos os meios pra isso….

  4. Luiz Gonçalves de Oliveira

    25 de outubro de 2015 em 04:47

    na verdade não, tigres dentes de sabre (smilodons) , ao contrário do que se pensa, viviam em um periodo interglacial, ou seja , em que não era frio. A era do gelo é um pouco posterior a esses bichos, então, eles não viviam no frio, e sim em florestas subtropicais (américa do sul, central e norte)

  5. Lynn Rock

    25 de outubro de 2015 em 01:26

    Recriem dinossauros e façam um Jurassick Park, vai fazer mais sucesso que a Disneyland.

  6. David de Melo

    24 de outubro de 2015 em 21:36

    Bom … Querem ser Deus Mesmo né , isso se realmente existiram esses mamutes , engraçado é que os animais que conhecemos hoje em dia não evoluem mais , vou acreditar em evolução genética quando eu ver uma Galinha tentando voar…dai sim sera um primeiro passo evolutivo construtivo hhahaha

    • Eduardo Azrael

      27 de outubro de 2015 em 10:52

      Esqueça o que você viu em Pokémon; a Evolução não se trata da modificação genética em um único indivíduo, mas em um grupo grande desse indivíduo (ou melhor, nos embriões da espécie, uma vez que é praticamente impossível um animal completamente desenvolvido, mesmo um filhote, sofrer mutações espontâneas). A evolução trata-se da adaptabilidade; por exemplo, na última Era Glacial uma pequena mudança no DNA dos ursos pardos fez com que fêmeas começassem a gerar filhotes com manchas brancas nos pelos; os ursos que nasciam com pelos mais brancos tinham mais chance de sobrevivência, já que a pelagem branca os camuflava e permitia se aproximar mais facilmente das presas, até surgirem grupos cada vez maiores com indivíduos de pelagem branca (enquanto os ursos pardos quase se extinguiram nesta época), o que bastou para gerar a nova espécie de Ursos Polares (o processo é mais complicado do que isto, mas é só para exemplificar); nenhum urso pardo tomou banho de alvejante e ficou branco, os filhotes com pelos brancos já nasciam assim, desde a fertilização, e o mesmo vale para as alterações genéticas em outras espécies.

      Seja como for, embora o mecanismo evolutivo seja conhecido, ele (teoricamente) leva no mínimo milhares de anos para acontecer (e nenhum ser humano provavelmente irá ver uma evolução de qualquer espécie a olhos vistos, exceto talvez em microorganismos). Além disso, não se conhecem os motivos que ativam as mutações e as evoluções (mesmo porque nem toda mutação é uma evolução, uma vez que algumas mutações tendem a enfraquecer características das espécies, como é o caso do olfato humano, por exemplo). Na minha opinião (e na de muitos pesquisadores conceituados), a determinação do mecanismo evolutivo já é diretamente a área de Deus, e isto nenhum ser humano é capaz de avaliar.

    • Aguiar

      25 de outubro de 2015 em 02:54

      [img]http://2.bp.blogspot.com/-TqJMo2UTSOw/VANl4nuPdKI/AAAAAAAAjRI/aSYcOrHveZ0/s1600/n%C3%A3o%2Bcara%2Bque%2Bloucura%2Bcomo%2Bvoc%C3%AA%2B%C3%A9%2Bburro%2Breaction.jpg[/img]

    • Gustavo Teles

      24 de outubro de 2015 em 22:49

      ‘-‘

      • Luciano Saádeh

        24 de outubro de 2015 em 22:51

        ‘-‘

    • Luciano Saádeh

      24 de outubro de 2015 em 22:48

      lógico que não evoluem, tem pouco tempo de existência. Sem falar na limitação que são impostas à eles resultada do nosso modo de revirar o planeta Terra.
      Leia as teorias de Darwin, amigo, é bastante informativo

  7. Jadson Oliveira

    24 de outubro de 2015 em 16:22

    Queria que pudessem trazer de volta a vida um tigre dente de sabres

  8. Romulo Augusto

    24 de outubro de 2015 em 15:47

    Os proximos serão Tigres dentes de sabre.

    • Luciano Saádeh

      24 de outubro de 2015 em 22:49

      Seria legal Ç_Ç

      mas teriam que adaptá-los ao novo clima da Terra. Esse animais eram adaptos ao frio extremo e muito pouco ao calor

      • Luiz Gonçalves de Oliveira

        25 de outubro de 2015 em 04:50

        na verdade não, tigres dentes de sabre (smilodons) , ao contrário do que se pensa, viviam em um período interglacial, ou seja , em que não era frio. A era do gelo é um pouco posterior a esses bichos, então, eles não viviam no frio, e sim em florestas subtropicais (américa do sul, central e norte). (postei dnv, pq fui burro e escrevi sem ser como resposta a comentário e.e)

        • Luciano Saádeh

          25 de outubro de 2015 em 05:28

          exaro, me passei nas informações XD

    • Luiz Henrique

      24 de outubro de 2015 em 17:49

      seria interessante

  9. Godfather Payne

    24 de outubro de 2015 em 15:39

    Tinham que ser os japoneses!
    Pera… E se o projeto der errado?
    NÃO PODE SE
    GODZILLA FOI UMA PROFECIA

  10. Felino

    24 de outubro de 2015 em 13:57

    Image and video hosting by TinyPic Desatualizados.

    • Luciano Saádeh

      24 de outubro de 2015 em 22:50

      Pra que isso? oaissakopsaok

    • Godfather Payne

      24 de outubro de 2015 em 15:40

      Só que não, esse cara foi uma tentativa de recriar o Big Smoke.

21 Comentários
Topo