Mataram milhões, mas salvaram o mundo

A linha entre o bem e o mal é muito tênue. Basta um ponto de vista diferente para que tudo acabe mudando e o que era uma maravilha, vira algo terrível e impensável. Foi exatamente isso que ocorreu com dois dos mais importantes cientistas da história:




Salvando a humanidade

haber_49

A humanidade mudou o rumo de sua história quando deixou de ser apenas um amontoado de nômades andando pelo mundo e aprendeu a cultivar seu próprio alimento. Isso trouxe diversos benefícios, que permitiram a construção da sociedade moderna.

Porém, todo esse novo formato de vida dependia exclusivamente do cultivo de alimentos. Caso faltasse comida, o povo precisaria migrar de novo e buscar um novo terreno. No início da civilização, os povos que melhor se desenvolviam vivam a beiras de rios, que traziam diversos nutrientes para plantas junto com a água. Porém nem sempre havia acesso a um grande rio, o que começou a criar problemas.

Quando o solo é muito utilizado por um longo período de tempo, o mesmo perde seus nutrientes e acaba ficando ruim para plantação. E até o século passado, a humanidade ainda sofria com isso, pois não existiam fertilizantes o bastante para manter o crescimento populacional, mas eis que dois gênios mudaram isso.

Fritz Haber e Carl Bosch criaram um processo chamado Síntese de Haber-Bosch que permite a criação de fertilizante sintético, ou seja, a partir desse momento a humanidade não precisava mais esperar a vaca “soltar um barro” para poder fertilizar o terreno. O impacto da invenção deles é tanta, que metade de toda a comida cultivada atualmente no mundo depende do que eles fizeram.




O lado do mal

historyrundown-785x495

O processo criado por esses dois cientistas, além de ajudar a criar o fertilizante que impulsionou a produção humana, também dá como resultado Amoníaco, que por sua vez gera Ácido nítrico, algo usado largamente em armas e explosivos.

Sendo os únicos capazes de criar amoníaco praticamente ilimitado, os dois cientistas foram procurados pelo governo alemão durante a Primeira Guerra Mundial e permitiram que sua tecnologia fosse usada para a produção de itens de guerra.

Assim, os mesmos homens que salvaram bilhões da fome, foram responsáveis diretos pela morte de milhões de pessoas durante a guerra. A tragédia foi tão pesada, que a esposa Fritz se matou dez dias depois das primeiras mortes serem causadas pela tecnologia de seu marido.

Por isso, os dois cientistas acabaram entrando para a história de duas maneiras, uma sendo heróis e na outra sendo vilões.

  1. Vinicius de Oliveira

    10 de dezembro de 2014 em 10:52

    pelo menos reduziram a população para nao ficar lotado

  2. Waldenei C.

    8 de dezembro de 2014 em 11:24

    Todas as pessoas sao boas e más, só que algumas conseguiram chegar nos dois extremos, como esses caras.

  3. Vinicius de Oliveira

    8 de dezembro de 2014 em 09:51

    pq removeram o meu comentario

  4. Greg

    8 de dezembro de 2014 em 09:39

    Eles vão pro céu ou pro inferno? Eis a questão..

    • Bru No

      8 de dezembro de 2014 em 16:43

      Pergunta pro Diego…

  5. Greg

    8 de dezembro de 2014 em 09:32

    ” a vaca soltar um barro” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Bru No

    7 de dezembro de 2014 em 17:54

    Os dois mais interessantes químicos da história, na minha opinião, são Fritz Haber e Thomas Midgley. São opostos. Vejamos:
    Fritz Haber. Objetivo: suprir armas químicas ao exército da Alemanha. Invenções: amônia (precursor de bombas), gás mostarda (agente borbulhante, causa queimaduras e uma absorção de 1 grama mata um soldado de 70 kg), gás cloro (mais volátil que o gás mostarda). Resultado? Nitrificação do solo e reavivamento da agricultura, possibilitando uma melhora da qualidade de vida e um aumento populacional nunca antes visto.

    Thomas Midgley. Objetivo: tornar a vida humana mais prática. Invenções: Clorofluorocarbono ou clorofluorometila (gás CFC, antigamente usado em geladeiras e hair-sprays, atualmente banido), Chumbotetraetila (aditivo de gasolina, aumenta a octanagem, a combustão e reduz a possibilidade do carro “morrer”, também banido), uma cama com diversas cordas e alavancas que usou para ajudá-lo quando sua capacidade de locomoção foi altamente reduzida. Resultado? O CFC destruiu 30% da camada de ozônio que protege da radiação solar, o chumbotetraetila fez com que a concentração de chumbo no sangue dos estadunidenses passasse o dobro da quantia máxima até a qual não ocorre envenenamento por chumbo, e a sua cama de cordas o estrangulou após ele se mover incorretamente.

    Mas que ironia do destino, hã?

  7. thiago messias

    7 de dezembro de 2014 em 16:16

    Comentei sem lê o posts ERRO

  8. thiago messias

    7 de dezembro de 2014 em 16:14

    Podemos resumir esse post em ” OS fins justificam os meios”

  9. Nicolas

    7 de dezembro de 2014 em 15:49

    é sempre assim as invençoes tem sempre seu lado bom e ruim

  10. Blue

    7 de dezembro de 2014 em 13:57

    é incrível como a humanidade sempre acha um jeito de transformar uma coisa boa em uma forma de matar pessoas, nossa ganância sem motivo está nos arruinando.

  11. Light Yagami

    7 de dezembro de 2014 em 13:54

    Cara no mundo em que vivemos … tudo tem seu lado positivo e negativo … nada vai ser perfeito … além de deus é claro … mas tudo o que nós seres humanos, fazemos vai ter uma consequência … as vezes, a consequencia pode ser oposto do que gostariamos do que fosse …

    • Blue

      7 de dezembro de 2014 em 14:07

      Perfeição, não sei como as pessoas acreditam nessa mentira, não existe perfeição, essa é uma das mais belas características da natureza.
      Essas consequências negativas são ruins para a sociedade, nós – pessoas comuns – não decidimos isso, mas quem disse que nós temos o direito de decidir alguma coisa? aqueles que decidem estão rindo com os bolsos cheios de dinheiro enquanto a gente sofre.

  12. Near

    7 de dezembro de 2014 em 12:20

    e o kira?

    • Light Yagami

      7 de dezembro de 2014 em 13:54

      Agora eu vi seu rosto near. anotando seu nome em 3… 2…

  13. Neko-san

    7 de dezembro de 2014 em 10:50

    Isso por algum motivo lembrou o Tribunal Vivo da Marvel ‘-‘
    Matou milhões, porém salvou bilhões.

  14. Gabriel Frigini

    7 de dezembro de 2014 em 10:39

    É um tema complicado, existirão muitas opiniões. Excelente matéria!

  15. Greengineer

    7 de dezembro de 2014 em 10:22

    É a história da aviação. Ela ajudou a aproximar o mundo, porém aumentou as formas de se fazer uma guerra.

  16. Vinicius de Oliveira

    7 de dezembro de 2014 em 09:12

    eu sei tudo sobre 1 e a 2 guerra mundial

  17. Rita Salgado

    7 de dezembro de 2014 em 03:29

    Complicado tecer um comentário isentando eles das mortes, porém o papel deles na historia foi de enorme valia…para o bem ou para o mal.

  18. Raul Seixas

    7 de dezembro de 2014 em 03:07

    Melhor quem mata milhões e salva o mundo do que quem mata milhões a toa,de novo a guerra é quem prejudica tudo,mas também ajuda,pois evita a superpopulação,dá pra concluir que a guerra é produto da paz,e que o mal é produto do bem.

  19. Terrorista

    6 de dezembro de 2014 em 23:27

    A coisa mais natural na história da humanidade.

  20. PlayStation

    6 de dezembro de 2014 em 22:26

    Legal

  21. André Silva

    6 de dezembro de 2014 em 22:21

    Legal!

  22. Ophelia Dilaurentis Soares

    6 de dezembro de 2014 em 22:19

    pra mim eles estão criando seus amoníacos no inferno ^^

    • Greengineer

      7 de dezembro de 2014 em 10:17

      Bilhões salvos – Milhões mortos = Bilhões salvos, ou seja, vão pro céu.

      • Nicolas

        7 de dezembro de 2014 em 15:47

        depende pois a biblia diz que sem fe as obras nao valem nada, e com fe e sem obras a fe nao vale…

        • Teemo, O Explorador Veloz.

          12 de dezembro de 2014 em 10:26

          e se vc nascer sem fé ?

        • Rita Salgado

          7 de dezembro de 2014 em 16:18

          Até pq eles criaram algo que auxiliou na produção alimentícia, porém a fome ainda assola uma boa parte DP mundo!

          • Rita Salgado

            7 de dezembro de 2014 em 16:19

            *do mundo.

    • Rita Salgado

      7 de dezembro de 2014 em 03:25

      Nossa…ou podem estar no céu tbm…segundo seu julgamento… Correto?

    • Terrorista

      6 de dezembro de 2014 em 23:26

      Você é Deus pra dizer quem vai pro céu e quem vai para o inferno?

      • Nicolas

        7 de dezembro de 2014 em 15:45

        falo tudo

    • Emmanov Kozövisck

      6 de dezembro de 2014 em 23:00

      Julgamentos equivocados…

    • PlayStation

      6 de dezembro de 2014 em 22:26

      Gosta de PlayStation?

      • Doge

        6 de dezembro de 2014 em 22:59

        [img]http://ultrajantes.com.br/wp-content/uploads/2014/11/content_Banco1.jpg[/img]

        • Nicolas

          7 de dezembro de 2014 em 15:45

          acho te conheço de algum lugar que nem vou mencionar pra nao tomar ban e pra nao ser antietico(eu acho)
          e playstation nao é tao maneiro assim….

          • Kuzan

            7 de dezembro de 2014 em 20:36

            É sim, e Playstation só perde pra Nintendo, porque a Nintendo é foda.

          • PlayStation

            7 de dezembro de 2014 em 20:43

            PlayStation da pra piratear bacana pelo hd 😉

          • PlayStation

            7 de dezembro de 2014 em 20:33

            Sim, eu sou maneiro, vc é q tem problemas

  23. Cold

    6 de dezembro de 2014 em 21:55

    Permitiram ou foram “incentivados” a permitirem? Acho que o governo alemão não aceitaria um “não” como resposta…(mas eles tbm podem ter sido belos FDPs)

    • PAPAI

      15 de dezembro de 2014 em 07:26

      exatamente oq eu tinha em mente!

    • Bru No

      7 de dezembro de 2014 em 15:47

      Que nada, o Fritz estava querendo produzir ácido nítrico (que junto com tolueno cria o TNT) para fins bélicos, só que o gás nitrogênio, mesmo sendo abundante, é muito difícil de reagir para formar ácido nítrico. Ele já tinha o propósito de fornecer armas para o governo alemão. Tanto que a próxima invenção dele foi o infame gás mostarda, e antes disso, gás cloro, por ele vendidos ao exército alemão. A esposa dele se suicidou após ele recusar a parar de inventar e melhorar meios de produção de armas químicas.

      • Cold

        7 de dezembro de 2014 em 17:01

        Então ele foi um belo FDP…

    • Jeff Dantas

      6 de dezembro de 2014 em 22:34

      Sinceramente, penso da mesma forma… 🙂

45 Comentários
mais Posts
Topo