Os melhores empregos do mundo #2

No mundo são poucas as pessoas que realmente gostam de seu trabalho. Afinal, a grande maioria dos empregos são chatos e repetitivos, porém existem alguns serviços que muita gente até pagaria para trabalhar:




Jogador de pôquer

poker_player_by_tomaszjakubowski

Há muito tempo que o pôquer deixou de ser visto apenas como um jogo de cartas e passou a ser tratado como um esporte da mente. Por ser um dos poucos jogos de cartas onde a sorte tem um papel pequeníssimo, o pôquer exercita a mente e diverte ao mesmo tempo.

Por causa disso, o pôquer ganha adeptos todos os dias e como qualquer coisa que se torna popular, um negócio se formou em volta disso. Com a popularidade, surgiram as ligas profissionais de pôquer, onde os melhores jogadores se desafiam em torneios, que movimentam milhões de dólares e são transmitidos para todo o mundo.

Graças a toda essa fama, os jogadores profissionais de pôquer ganham milhões por mês, tanto de patrocinadores, como de premiações de torneios, tornando essa uma das profissões mais legais e também bem pagas do mundo. Alguns jogadores do alto escalão conseguem faturar mais de um milhão de dólares por ano.




Gamer

gamers

Outro ramo que se tornou bastante popular nos últimos anos são os videogames. Há duas décadas, apenas alguns nerds se arriscavam em castelos salvando princesas, mas atualmente qualquer pessoa “normal” gosta de gastar algumas horas com os mais variados jogos.

Com o advento da internet, outra coisa muito interessante aconteceu nesse ramo. Os jogadores começaram a ter a possibilidade de enfrentar outros jogadores reais, em vez de apenas vencer a “máquina”. Com isso, as disputas ficaram cada vez mais acirradas até o ponto que as batalhas no videogame viraram uma nova espécie de esporte da mente.

Quanto mais famoso é um jogo, mais difíceis se tornam as disputas, pois existe muita gente boa por aí. Porém, no meio desses bons jogadores, se destacam alguns ótimos jogadores, que conseguem resultados incríveis. Exatamente por isso que eles se tornam profissionais e disputam campeonatos que são assistidos por milhões ao redor do mundo.

Atualmente, cada um dos dez mais bem pagos gamers do mundo possuem mais de um milhão de dólares na conta. Com toda a indústria de game interessada, os jogadores ganham dezenas de milhares de dólares por mês, além das premiações que não são pequenas. Fazendo dessa uma das mais legais e bem pagas profissões do mundo.

  1. Lynn Rock

    29 de janeiro de 2016 em 02:01

    Divertidas, não dá pra negar…

  2. Little Uchiha™

    28 de janeiro de 2016 em 18:45

    Como assim youtuber não está aí, o cellbit ja ta ate fazendo comercial pra GVT, parece q ta dando futuro isso.

  3. Um cara qlqr q vaga por esse blog

    27 de janeiro de 2016 em 20:19

    mano, jogador de poker eu ouvi dizer q se ele ganha um torneio ganha 2 milhoes.

  4. Willyam Ricardo

    27 de janeiro de 2016 em 12:05

    Os melhores empregos do mundo é ser comentarista do minilua … péra ae ?!

  5. Blue

    26 de janeiro de 2016 em 23:45

    O último deve ser um trabalho cansativo, jogar o mesmo jogo o tempo todo, eu não aguentaria.

  6. Leonam

    26 de janeiro de 2016 em 17:40

    o salário não é lá grandes coisas não, mas no meu trabalho eu trabalho por 4 horas e durmo 8.
    Como? trabalho a noite, chego as 18:00 vou para a minha mesa e ate as dez tenho que assinar mais de 50 coisas, conferir outras, agendar mais umas, durante o meu serviço aproveito para assistir as minhas series preferidas que baixei da web, as 22:00 acabou, das 22:00 ate as 6:00 nada para fazer, nada mesmo, ou durmo ou assisto series e filmes ate dar sono.

    prefiro nem dizer o que faço e onde, mas é em um prédio publico, mas sou terceirizado, tem funcionários públicos lá que chegam s 19:00 e vão direto dormir ate de manha, como queria um emprego destes…

    • Everton Silva

      29 de janeiro de 2016 em 17:52

      Qual é o seu trabalho?

    • chapolim do mal

      26 de janeiro de 2016 em 22:41

      Também trabalho no funcionalismo público (no meu caso como estagiário da CAIXA) e achei super estranho essa sua descrição, qual é o trabalho?

    • juan

      26 de janeiro de 2016 em 21:59

      mano tem vaga ainda?eu to aqui desempregado e pobre.

  7. arnold shua shua e nega

    26 de janeiro de 2016 em 13:57

    Aqui onde eu moro eu sou conhecido como gaygamer, o motivo? Porque meu sobrenome é Gay

    • arnold shua shua e nega

      26 de janeiro de 2016 em 13:58

      Afonso Gayson Antunes.

  8. André Silva

    26 de janeiro de 2016 em 13:55

    Essa última me lembrou do clash of clans, antes de baixar o jogo eu pensava que só nerds sem vida social jogavam e gastavam grana nisso, depois descobri que até os meus amigos mais descolados, daqueles que parecem não gostar de jogos, eram viciados. Clash é vida!

    • Blue

      26 de janeiro de 2016 em 23:38

      Na verdade é o contrário, a comunidade gamer despreza esses joguinhos de celular. Pra mim esse tipo de jogo só existe pra arrancar seu dinheiro, prefiro gastar meus dinheiros na Steam comprando jogos u.u

      • André Silva

        27 de janeiro de 2016 em 02:45

        Primeiro que essa comunidade gamer deve ser muito escrota então, porque clash é o tipo de jogo que você fica horas, dias, meses, anos jogando sem parar e nunca enjoa. Por quê? Porque não é qualquer joguinho, pode parecer completamente aleatório de primeira, mas com pouco tempo você percebe que mais parece um jogo de xadrez, onde cada defesa e cada personagem do jogo tem a sua função, e qualquer erro pode arruinar o seu ataque, se você der uma hora do seu dia pra jogar esse jogo só pra ver se gosta, digo com 99% de certeza que você vai adorar e jogar todo dia.
        E SEGUNDO E MAIS IMPORTANTE: Só gasta dinheiro com clash quem quer avançar rápido demais no jogo. Eu jogo não faz nem um mês e já sou CV6 (quem joga sabe). E nunca gastei um centavo e nem pretendo gastar, pois tenho uma política de nunca gastar dinheiro com jogos.

        • Blue

          27 de janeiro de 2016 em 15:13

          Ela é mesmo, volta e meia as pessoas discutem pelo simples motivo de que alguns jogam no computador e outros jogam no videogame, o importante mesmo é a diversão, afinal é pra isso que videogames existem.
          Já joguei Clash, é muito legal, mas aí fui perdendo o interesse e acabei desinstalando pra abrir espaço pra baixar Fallout Shelter (baseado na série de jogos de RPG pós-apocalíptico Fallout. Fallout Shelter é mais de cuidar das pessoas da sua cidade e garantir o bem estar delas).
          Se você se interessa por jogos de estratégia em tempo real, indico a série Age of Empires, clássica dos jogos de estratégia. E também indico um Tower Defense incrível e grátis para celulares, tablets e essas coisas todas que me deixou apaixonado: Kingdom Rush, é simplesmente o melhor tower defense que já joguei, tem várias torres e inimigos diferentes e únicos que exigem pensamento tático para vencer cada fase.

        • Willyam Ricardo

          27 de janeiro de 2016 em 12:10

          Empire é quase parecido com clash ,mas na minha humilde opinião é bem melhor rsrs.Não jogo COC por motivos óbvios , a musica de entrada me deixa com raiva , é um jogo que não me edifica de jeito nenhum (em nenhuma área ) , pra mim é perda de tempo , e é meio tosco , porém não tenho nada contra com quem joga só acho que não vale a pena . Não se ofenda please rsrsr.

          • André Silva

            27 de janeiro de 2016 em 13:23

            “A música de entrada me deixa com raiva” – Existe uma função chamada “desativar música” nas configurações, aí você pode ouvir as músicas do seu celular enquanto joga. Quando eu vou atacar eu ouço linkin Park, me deixa com vontade de ver sangue, e eu ganho. E chamar um jogo tão complexo que exige total concentração e raciocínio do jogador de tosco é que é tosco, é como um cara que joga damas falar que xadrez é jogo de burro.

          • Willyam Ricardo

            27 de janeiro de 2016 em 15:58

            Foi mau pow , eu disse pra você não se ofender foi apenas o meu ponto de vista .
            No caso da música eu me referia as pessoas que jogam as vezes próximas a mim ,por exemplo :um amigo meu chega fica perto de mim jogando o COC com a música ligada , é foda isso ,chato pra carai .
            E no caso dessa sua tentativa de comparação não caiu muito bem , é totalmente diferente os níveis de complexidade de cada jogo , o xadrez ele é muito mais complexo do que nós mesmos imaginamos e que exige MUITO raciocínio lógico, conhecimento em certas áreas como a matemática, desenvolve a memória e ajuda na concentração do jogador (isso eu aprendi na escola ), não só isso como o xadrez ele possui uma bela filosofia por traz dele, ”pensar antes de agir ” ou seja qualquer ação errada pode ser fatal, esses são alguns de outros benefícios que o xadrez traz . Já no COC eu não vejo isso e nunca vi ninguém falando a respeito dos benefícios que o jogo traz , pode até trazer alguns (disso eu tenho certeza , que o COC traz algum benefício) mas não é igual ao xadrez .

            P.S : Gosto muito de você jóvi ,mas em algum momento eu teria que discordar de alguns pensamentos seus .

          • André Silva

            27 de janeiro de 2016 em 19:46

            Claro que teria que discordar, ninguém pensa igual sempre e não fiquei irritado contigo mano. Só discordei, e discordo novamente. Não digo que é exatamente como xadrez, claro que xadrez é muito mais complexo, mas a minha comparação vai mais no seguinte: assim como no xadrez cada peça tem a sua função, como a torre que anda quantas casas quiser menos na diagonal, ou o cavalo que vai em L, no clash cada tropa disponível no jogo tem sua função, como o Gigante que vai direto nas defesas, ou os bárbaros que atacam o que tiver pela frente. Na guerra por exemplo, quando você tem um dia no mínimo pra planejar seu ataque e se preparar, eu passo muito tempo pensando em quais tropas colocar, quantas colocar, onde colocar, quem atacar, etc. É um jogo que você precisa pensar muito, se o cara tiver tropas fortíssimas mas atacar na doida, sem planejar antes, vai dar merda e digo com 100% de certeza que ele vai perder o ataque. E não é só o ataque, o cara também tem que planejar muito bem suas defesas para frustrar o ataque de alguém. São tantas coisas que quando alguém pergunta sobre o Clash pra mim eu fico sem saber direito o que falar, porque são MUITAS coisas, que o cara só vai aprender praticando. E falando em filosofia, a sua filosofia do xadrez ironicamente resume um ataque no clash: “Pensar antes de agir”. Qualquer ação errada pode ser fatal no clash.

          • Willyam Ricardo

            28 de janeiro de 2016 em 02:41

            É né . De boa jovem . Foi mau ae qualquer coisa :/

      • Vinicius Luiz

        27 de janeiro de 2016 em 01:25

        Não compara Clash of Clans com qualquer joguinho de celular, Clash é vida, é um jogo que tu pode ficar jogando por varios anos além de ter varias atualizações o ano todo. COC é melhor do que muito jogo pra videogame, uma prova disso é que tem muito mais youtubers de Clash da que varios jogos famosos, e também existe comercias de Clash por toda a parte, como no telão de Nova York na virada do ano, e nos metros do Japão. Tem um evento de Clash of Clans todo ano que é transmitido ao vivo e dura nove horas, onde falam sobre as novidades do jogo e onde varios youtubers famosos jogam um contra o outro, Clash é tão foda que da pra jogar até pelo pc, enfim, não compara COC com qualquer jogo de celular porque ele é muito mais que isso.

        • Willyam Ricardo

          27 de janeiro de 2016 em 12:04

          Cara sinceramente , vá viver…

          • André Silva

            27 de janeiro de 2016 em 13:20

            Jogar clash não significa que o cara vai se trancar em casa e ficar jogando o dia inteiro sem nem comer. Que conceito tosco, cara! Logo você?

    • arnold shua shua e nega

      26 de janeiro de 2016 em 15:45

      na tua cidade os descolados jogam Clash? Na minha eles fumam maconha e dirigem uns fuscas ” tunados” ( fusca normal, mas com luz de Neon). Eu conheci um que contraiu uma DST (na verdade depois eu descobri que ele é um primo distante meu) e depois eu fiquei sabendo que uma menina da minha sala também possui a mesma doença e que estava grávida, então toda a escola deduziu que o cara tinha plantado as ” sementes brancas” ( eufemismo para gala) no útero da menina. O problema disso tudo era que a menina era filha de um policial daqui, ele até que honra a farda, mas é conhecido pela violência com que trata os bandidos e por ser zangado com todos, por isso mesmo ele foi o principal suspeito quando o meu amigo descolado desapareceu, mas nunca foi provado nada, e demorou bastante para alguém daqui ter alguma notícia desse caso, porque o policial e a filha se mudaram, durante a gestação da menina, só que há mais ou menos 4 anos eles retornaram para a cidade, na época eu estava no terceiro ano do ensino médio e a menina voltou a estudar na mesma sala que eu, mas como a gestação havia passado ela tava “só o filé” ( essa expressão significa que ela estava comestível) por isso eu não liguei muito quando ela começou a me paquerar ( sim, isso mesmo), pelo contrário, eu até desenvolvi uma relação com ela, mas mais para o lado da amizade, e durante 4 meses ficávamos juntos na hora do intervalo
      conversando sobre assuntos diversos, até que um dia quase que sem querer eu perguntei como estava o filho dela ( esqueci de mencionar que quando ela voltou parecia que todos resolveram ignorar o ocorrido), mas ela não respondeu e mudou para outro assunto. Eu obviamente achei aquilo estranho e comentei com uns amigos meus e um deles me disse que os pais dela resolveram fingir que o filho era deles. Depois disso eu não falei com a menina, até que a feira cultural da minha escola começou, eu não sei como é nos outros lugares, mas aqui a feira cultural só serve para os casais namorarem nas instalações da escola à noite, e foi isso mesmo que aconteceu entre eu e ela, nós demos uns pegas ( foi até legal). Passamos os 2 últimos meses de aula namorando “sério” até que no último dia de aula ela me disse que iria se mudar com os pais dela e disse que queria me contar a verdade sobre a sua gravidez, acontece que aquele meu amigo descolado era realmente o pai da criança, só que ele fugiu da cidade e os pais dele ofereceram pagar pelo aborto do neto, por isso essa minha amiga saiu da cidade por um tempo para ir em uma clínica clandestina que realizava esse tipo de operação, e ela realmente retirou o feto, mas durante o processo ocorreu um erro e o médico só conseguiu retirar o corpo mal desenvolvido, a cabeça saiu do corpo e ficou lá no útero dela e o médico não conseguia retirá-lo de lá, por isso o tempo passou e a cabeça se dissolveu.
      ; ela me disse algo ainda mais bizarro, ela disse que começou a ouvir uma voz, uma voz que parecia vir de dentro dela e que os pais dela também começaram a ouvir aquilo, e a voz se manifestava cada vez mais, até que começou a dar ordens e toda vez que não era atendida dores eram sentidas até que fossem acatadas, a primeira ordem era que os pais adotassem uma criança, e a voz foi bem específica declarando o orfanato e descrevendo a criança. Depois foi exigido que a família voltasse para a cidade em que o feto foi concebido, e então houve a terceira ordem, que a menina tivesse um filho de alguém da família Gayson, ou seja, minha família. Quando ouvi isso eu estava prestes a fugir, “aquela menina só pode está louca” pensei eu, mas ouvi uma voz vindo da barriga dela, ela disse: “não corra, essa menina não está louca, preciso que você a engravide, precisa ser alguém da sua linhagem, assim poderei me apossar da consciência do outro bebê”, eu não conseguia falar nada e a voz continuava: ” não faça cerimônia, junto com o bebê adotado eu poderei… NÃO É NECESSÁRIO.

      • Blue

        26 de janeiro de 2016 em 23:33

        10/10 melhor história, escreve mais e manda pro Jeff 😀
        Achei que ia terminar em “cole esse post em 10 lugares diferentes ou o bebê vai te visitar à noite”

      • chapolim do mal

        26 de janeiro de 2016 em 22:39

        Manda mais contos assim pro mini, eu leria.

      • André Silva

        26 de janeiro de 2016 em 18:53

        Parece eu com os meus textões kkkkk. Acho que usei mal a expressão descolado, deveria ter usado “extremamente extrovertidos”.

        • arnold shua shua e nega

          26 de janeiro de 2016 em 21:41

          Ah bom.

      • Dan Pery

        26 de janeiro de 2016 em 16:27

        CARA! Para de usar isso que está usando. Acho que está lhe fazendo mal, só acho.oO’

        • arnold shua shua e nega

          26 de janeiro de 2016 em 21:41

          É uma história verídica

30 Comentários
mais Posts
Topo