Minilua

Melhores games de todos os tempos #36: Silent Hill

Semana passada falamos sobre o grande clássico de ação que revolucionou o mundo dos games: Driver 2. Hoje falaremos sobre um dos jogos mais assustadores de todos os tempos:

Vendo a Capcom fazer um sucesso enorme com seus dois games de survival horror, a Konami resolveu investir no gênero, mas em vez de fazer uma cópia, ela desenvolveu um jogo com um enfoque totalmente diferente, apesar de possuir certas similaridades.

Dessa maneira nasceu Silent Hill, o primeiro de uma série de sucesso. Esse game, que foi lançado em Janeiro de 1999, trazia pela primeira vez aos consoles um jogo que tinha como o grande enfoque assustar as pessoas, deixando a ação em segundo plano, algo que a princípio parecia ruim, porém se mostrou o grande ponto forte da franquia.

Desde a introdução de Silent Hill, o suspense e as assombrações começam a surgir na tela, criando um ambiente bastante tenso para quem o jogava, principalmente à noite, pois em algumas partes era possível dar de cara com um fantasma que sumia dentro de uma porta, ouvir choros e gritos de crianças, além do sangue espalhado em praticamente todos os cantos dos cenários.

Para dar mais medo aos jogadores, algumas vezes toda a cidade se transformava em um inferno na Terra, onde seres ainda mais deformados e assustadores perseguiam o personagem principal, já em outras vezes uma escuridão se abatia sobre o local. Completando o cenário assustador existiam as mais diversas criaturas, que iam desde os clássicos cachorros, passando por crianças, enfermeiras deformadas e muitos outros que se quer podem ser descritos.

Silent Hill era um game de terror que se utilizava de todos os recursos possíveis para criar um ambiente macabro e deixar o jogador tenso, com medo de tomar um susto a cada esquina. No meio de todo esse terror a pessoa precisava encontrar calma para resolver vários puzzles (alguns ultra difíceis) e ainda salvar as pessoas que faziam parte do enredo, pois caso contrário o final poderia ser ruim. Além de todos os finais existentes, ruins e bons, era possível acessar um fim alternativo, onde Harry Mason acabava sendo abduzidos por ET’s.

O game ainda tinha uma história muito boa, que mais parecia roteiro de cinema do que de um jogo, tanto que depois ele acabou realmente indo para as telonas, em uma das melhores adaptações dos videogames para o cinema.

Enfim, Silent Hill foi um grande clássico, que mostrou que o terror dos filmes podia ser encontrado em jogos e ser tão (ou mais) assustador.

Curiosidades

– Todas as ruas do game tinham os nomes baseados em nome de autores de livros de terror, como Bachman, que era pseudônimo de Stephen King;

– As portas do Nowhere são inspiradas nos nomes dos espíritos olímpicos;

– Grande parte dos nomes dos personagens principais tem um porque. Como Lisa Garland, sendo que o Lisa vem do filme Sanguelia, onde existe um enfermeira assassina. Já o segundo nome é em homenagem a Judy Garland, que interpretou Dorothy no Mágico de Oz.

Para matar a saudade, fique com alguns vídeos desse clássico do terror:

Intro

Harry acordando no café

Final ruim

Final bom

Final alternativo do ET