Minilua Debate: Intolerância Religiosa #1

Sejam bem-vindos ao Minilua Debate, nesta série queremos saber sua opinião a respeito dos mais diversos assuntos que compõem a nossa sociedade. Toda semana lançaremos um tema central a ser discutido para vocês ampliarem seus conhecimentos, compartilharem ideias e pontos de vista, afinal opinião é para ser respeitada, mas não para ser aceita como verdade absoluta.

Tema da semana: Intolerância Religiosa

Algumas pessoas acreditam que religiões são um atraso para o mundo atual, algumas para sobreviverem estão tentando forçadamente implementar seus valores na sociedade e perderam seu foco central, servindo apenas na maioria dos casos como grandes empresas sugadoras de dinheiro, tirando vantagem da fé das pessoas.

Em contrapartida, as religiões se defendem dizendo estarem sendo perseguidas pela mídia e privadas do seu direito a liberdade de expressão, pois muitas vezes acabam sendo julgadas genericamente por ações de grupos menores, fazendo as pessoas terem uma visão errada sobre o meio religioso que busca ajudar as pessoas.
Ateismo-4




Qual sua opinião a respeito da Intolerância Religiosa?

Nunca na história da humanidade houve uma explosão tão intensa no surgimento de novas religiões e crenças pelo mundo. O homem interpreta sua própria fé de acordo com o seu bem-estar físico e espiritual, vivenciando sua própria doutrina onde os pensamentos a respeito de Deus são subjetivos e diversificados. Não há problemas em relação a esse fato, até o momento em que esses ideais tornam-se fanatismos exacerbados e atingem a integridade alheia.opressaoreligiosa

Quando isso acontece, a intolerância religiosa se manifesta provando que o ser humano não consegue ainda viver em harmonia com o próximo. Alguns segmentos de fé vivenciam sua crença tão severamente que desejam unificar e expandir os seus próprios pensamentos; para alguns, todos os indivíduos em apenas uma religião seria o passo mais importante para um mundo perfeito.

Claramente, provamos todos os dias que a intolerância do homem o impediria de pensar de uma única forma. Religiosidade é um parâmetro extremamente subjetivo e pessoal. Por isso, há tantas religiões pelo globo. O respeito e a compreensão pela fé alheira são essenciais para um convívio pacífico.

Infelizmente, a paz ainda não é predominante entre as religiões. No mês de junho de 2009, foram presos dois integrantes de uma crença no Rio de Janeiro que foram acusados de intolerância religiosa. Os dois rapazes atacaram um Centro Espírita quebrando todos os pertences do local e após isso, divulgaram na internet um vídeo explicando o motivo do ataque.

Esse não é o primeiro e nem o último caso desse tipo que será presenciado na sociedade. Contudo, é inegável a singularidade de todo ser humano para criar um modo de ver o mundo espiritual próprio e único. Cada pessoa tem o direito de escolher livremente sua religião, sem sofrer intolerância. Respeitar o pensamento espiritual alheio é o segredo para o fim de qualquer tipo de violência religiosa e porta para um convívio social saudável.

Enquete encerrada.

De sua opinião sobre o assunto, lembrando sempre de respeitar as opiniões dos outros usuários. Nunca julgue apenas compreenda!

Fonte: Oficina de redações

  1. Mateus Henrique

    11 de junho de 2016 em 10:39

    Religião e o Estorvo Da Sociedade Moderna.
    Se No Céu Tiver Gente insuportável iguais a Certos “Crentes” o Inferno não seria tão mal Assim.

  2. Beto Ranger Verde

    10 de dezembro de 2015 em 13:15

    salvação fácil? você esta completamente enganado amigo, salvação não eh fácil, para conseguir eh necessário muitas coisas, principalmente seguir todos ensinamentos de Deus! coisa que muita gente nem sequer tenta, e outra, não concordar eh diferente de atacar, os ensinamentos do senhor nos ensinam a amar a todos, mesmo que pratiquem o errado, porem para isso não eh preciso concordar com tudo que o
    outro faz, fui evangélico a vida toda, conheci muitos pastores, e nenhum deles jamais disse que devíamos atacar outras religiões, muito menos quem não acredita em Deus, pois uma das principais missões que
    jesus nos deu foi: ‘Pregai o evangelho a toda criatura”! não eh preciso atacar nem dizer que vai pro inferno,você fez sua parte, o resto eh com ele! deixa ele refletir com o que ouviu! e se uma pessoa ataca você ou a qualquer um por ter outra religião ou simplesmente por não acreditar, pode dizer calmamente e sem desrespeito nenhum que se ela age assim não eh cristão de verdade pois se fosse saberia que isso fere o principal ensinamento de Deus! Amai o proximo como a ti mesmo!

  3. Igor .Costa

    11 de outubro de 2015 em 01:30

    Só acho que voces deviam se arrepnder e começar a rezar na igreja de edir macedo… ele é nosso profeta, ele nos ajudara a chegar perto de deus !

  4. Vayne a Cupida Mortal

    29 de agosto de 2015 em 23:22

    Na minha humilde opinião, deveriam crucificar todos os cristãos ou joga-los em um campo de concentração no mínimo.

  5. LuisBR123

    26 de agosto de 2015 em 02:22

    Essa questão é meio complicada, e quem é leigo no assunto tenta evitar discutir pra não ser um repleto ignorante. Mas vou ser imparcial no assunto, ou seja, nem a favor ou contra algum lado religioso.

    A verdade é que, em grande parte do mundo existem diversas culturas, crenças e tradições religiosas: catolicismo, protestante, espírita, Candomblé, Hinduísmo, Budismo, Testemunha de Jeová, Adventista, Batista, Judaica, entre tantas outras.

    Existe muito debate contra isso realmente aqui no Brasil… Por exemplo: A questão da união entre pessoas de diferentes religiosos como um evangélico e uma católica (É possível sim, mas existem regras a serem seguidas e promessas dadas pelo igreja e o casal está apto de enfrentar a eles mesmo e na relação com a familia e dos futuros filhos ou caso já têm, como vão intervir na educação deles (em especial a religiosa). Cada um segue uma linha de raciocínio quando nasce e temos o livre arbitrio de escolher o que queremos para nossa vida, isso é fundamental. Ninguém é obrigado a ir pra tal religião, vai se quiser, embora ainda exista pressão por parte de familiares que querem que Sicrano ou Fulano se convertam.

    Outra coisa interessante é a questão de relacionamento como havia dito… Pessoas de diferentes religiões namorarem ou casarem… Mas é pecado? E a igreja permite? CLARO QUE PERMITE. Quem assume os riscos e as consequências são os casais que farão valer a pena ou não para estarem juntos, mas lembrando que não deve-se um querer mudar o ponto de vista do outro por conta de religião, o importante é que se tem amor, se tem cumplicidade, confiança, fidelidade, respeito acima de tudo é essencial… Mas é uma questão delicada… Aposto que muita gente já conheceu uma pessoa e se interessou ou ela se interessou por você ou ambos se interessaram e com uma boa conversa descobrem que existe uma diferença entre eles… a Religião que um segue é diferente. E agora? Bom, se ambos tentam um relacionamento diante a vontade de Deus ou da forma que acreditam na sua religião é preciso saber saber lidar com isso se querem casar e ter filhos após um longo tempo de namoro…

  6. LuisBR123

    26 de agosto de 2015 em 02:05

    “A intolerância religiosa é um conjunto de ideologias e atitudes ofensivas a crenças e práticas religiosas ou mesmo a quem não segue uma religião. É um crime de ódio que fere a liberdade e a dignidade humana.”

    Diante deste conceito amplo, poderemos, portanto, resumir como liberdade religiosa: 1) O direito de ter uma religião e crer num ser divino; 2) O direito de não ter uma religião e não crer em um ser divino; 3) O direito à neutralidade religiosa em espaços de uso comum (públicos).

    [Michael Pereira de Lira, site JusBrasil]

  7. Marcos Metaleiro

    25 de agosto de 2015 em 23:53

    Sinceramente, já estou acostumado a ser desrespeitado até pela família pela escolha que fiz de tentar conhecer tudo a fundo, além de querer conhecer outras religiões sem vê-las como “do capeta”. Agora se perguntam sobre religião só digo glória a Deus pra acabar logo a conversa. Não que eu seja ateu, apenas não tenho religião. O ateu não acredita em nada, mas ainda tem certas coisas que eu acho serem verdadeiras, queria aproveitar para dividir uma opinião mas se não quiser ler tudo, o último paragrafo é mais importante:

    Já tenho certeza que o Deus da igreja não passa de símbolo. Convenientemente sem rosto para que a divindade seja da forma que a pessoa quer enxergar.
    Deus só é “pai” porque é herança dos tempos que as culturas européias mandavam a mulher ser submissa ao homen de qualquer forma. Que melhor jeito de confirmar isso do que criar um “pai” celestial? Mas, diferente do que evangelicos pregam, Deus é plástico junto às doutrinas, e já que a igreja, desde poucos séculos de criação é instituição lucrativa, incorporou rituais pagãos alem da missa ou culto não ser mais em latim além de outras mudanças. Porque mudar se não para ser atrativa?
    Porque esse Deus criaria 2 tipos de seres humanos á sua imagem e semelhança se sua imagem seria de homem? A Bíblia diz que a mulher veio do homem, mas já há prova de que o cromossomo sexual “x” é o primitivo, sendo o “y” a mutação ou o “mais difícil de aparecer”, logo, é o homem que veio da mulher (não sou da cientologia tambem)
    Poder feminino está crescendo, feminismo está fervoroso e pelo menos metade dos homens concordam com a ideia de “mulher igual”. Isso me leva a crer que daqui a 50 ou 100 anos o “Deus plástico” se torne “Deusa” para ser atrativo à sociedade (provavelmente) matriarcal.
    É difícil achar alguem que não acredite no “pai”, mas ponho a mão no buraco negro pra provar que a maioria dos crentes só são crentes porque todas as pessoas ao seu redor tambem são crentes, e ninguem quer ser o “diferente” que duvida. É tão fácil sucumbir ao ideal social para não ser excluido, e a igreja sabe disso.

    Por isso eu digo, se escolher acreditar em Deus, acredite apenas em Deus. A igreja é do demônio!

    Mas mesmo que o Deus da igreja seja apenas um símbolo, e muito bem usado por sinal, será que o Deus de verdade não existe? Será que em vez de virmos de uma explosão estelar não fomos mesmo criados por um ser supremo? Essa dúvida não me deixa ser ateu, apenas sem religião.

  8. Joao Fontes Almeida

    25 de agosto de 2015 em 21:43

    Cada um de nós deve, e tem o direito, de escolher seu próprio caminho. Alguns dizem qgrupos religiosos dizem que estão com a verdade! Mas qual é, verdadeiramente, a verdade. Os católicos, tem suas verdades, os muçulmanos, os budistas, os xintoístas, os brahamanistas.os espíritas. Sintetizando. é necessário. e imprescindível. que cada qual respeite o direito de escolha individual, de suas próprias verdades. O que vale para você, pode não valer para os outros. E a intolerância religiosa é um ato odioso.

  9. Adriano Vaz

    25 de agosto de 2015 em 21:00

    Preconceito ? ainda não sei pq existe… sempre vem de pessoas que querem ser mais a qualquer custo… grande defeito aff

  10. Felipe Lisboa

    25 de agosto de 2015 em 19:31

    Eu ia digitar alguma coisa aqui, expondo minha opinião, mas me esqueci o que era.

  11. Jackson Cezar Chagas

    24 de agosto de 2015 em 14:11

    Já fui católico, já fui evangélico e hoje detesto religião. Detesto RELIGIÃO e não DEUS. O cristianismo usa a famosa passagem de “ir ao mundo pregar o evangelho” e o islamismo tenta de todas as formas colocar a sua crença como única e verdadeira, mesmo que isso custe vidas. Espalhar a sua fé é praticamente um requisito para que você seja aceito no seu meio religioso e trazer pessoas para a sua religião é algo que é mais valorizado ainda, consequentemente você será uma pessoa de status no seu grupo religioso. Há mensagens boas sim em qualquer religião, porém, como o homem é atraído pelo poder, assim como a luz é tragada por um buraco negro, ele deixa estes valiosos ensinamentos, simples e de boa conduta, para ser chamado de grande por seus companheiros de fé e ele faz isso nem que isso seja desrespeitar, agredir ou até matar quem tem uma crença diferente.

  12. Vinicius Macedo

    24 de agosto de 2015 em 11:57

    Buda não era budista
    Jesus não era cristão
    Maomé não era islamista
    Eram todos mestres que pregavam o amor, e o amor era a sua religião…

  13. Jeff_Silveira

    24 de agosto de 2015 em 11:04

    Sou evangélico protestante, mas acho que não deveriam generalizar como todos fossem intolerantes, da mesma forma que nem todo pastor é ladrão e nem todo padre é pedófilo…
    Jesus nos deixou um mandamento para que amassemos uns aos outros como a nós mesmos, por este motivo não podemos ser intolerantes, ninguém pode julgar a não ser Deus, não julgueis para não serdes julgados…
    Como posso acusar alguém dizendo que esta pessoa vai para o inferno se não sou merecedor do céu, ninguém é mas pela misericórdia e amor de Deus por nós que nos deu seu filho unigênito para que todos que cressem Nele fossem salvos, podemos entrar no céu e viver com Cristo.

  14. GPB 02

    23 de agosto de 2015 em 22:38

    Sou Testemunha de Jeová.

  15. Sabrina

    23 de agosto de 2015 em 21:56

    Enfim…

    [img]http://https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/v/t1.0-9/10376135_628734467248266_7056010198451724210_n.jpg?oh=eaac68d818ee3b0e61171bc43e401fd9&oe=567BC20A&__gda__=1446537347_b423eb66de112c052e5cf937c1938aad[/img]
    Independente de crença.

  16. thiago souza

    23 de agosto de 2015 em 20:29

    Eu apenas acho que em um País com tolerância religiosa perfeita, os gays deveria morrer queimados em praça pública, assim como os que não concordam com o pensamento de Jesus salvador.
    a Dor e o desespero e a única forma de aprendizado.

    o q cham da minha opinião ´´alienada´´?

    • Felino

      23 de agosto de 2015 em 21:10

      Treta, treta, treta!

  17. Carolina Bastos

    23 de agosto de 2015 em 19:04

    A religião tem futuro? VOCÊ está desiludido com a religião? Se estiver, você não é o único. Em muitos países, o número de pessoas que se consideram ‘não religiosas’ está aumentando. Assim, parece que o futuro das organizações religiosas é incerto.

  18. Hiro

    23 de agosto de 2015 em 17:45

    Religião só ta servindo pra dividir a sociedade,se tivesse sendo útil iam cultivar o amor ao próximo e deixavam de ser mente fechada

  19. Felino

    23 de agosto de 2015 em 14:55

    Bem, não sei por onde começar… Esse é um assunto tão delicado, mas enfim, nenhum assunto é tão delicado hoje em dia, as opiniões não são mais tão divididas quanto “antigamente”. Se você parar para analisar os comentários, todos tem a mesma base: não ser nem a favor nem contra da igreja e escrever algumas coisinhas sobre respeito. Não estou falando que isto é ruim nem bom.

    E finalmente minha opinião: Não tenho tanta certeza se acredito em deus ou não, só tenho pelo menos a certeza de que eu não acredito no DEUS DA BÍBLIA. Acho que se existe um deus, ele não criou o universo inteiro só para um mundo ter vida, matou a família de um cara só para provar para o diabo que o cara realmente era fiel a ele. Matou o filho primogénito da população de toda uma cidade só pelas ações de uma pessoa. E outras coisas que eu LI na bíblia (sim, eu não sou do tipo que estão descrevendo nos comentários, que nunca teve nenhum contato com religião e quer dar opinião contra… eu já fui evangélico, conheci MT sobre essa religião e sobre a bíblia) me fizeram não acreditar que o ser que criou a infinidade e a perfeição do universo cometeu tal atrocidades… Talvez, se um deus exista. ele simplesmente criou o big bang, e deixou acontecer naturalmente, para ver o que iria acontecer, e conforme o tempo foi passando o “acaso” fez com que nós estejamos aqui neste momento, evoluídos bastante e lendo este comentário sentados numa cadeira. (nesse ponto de vista meu, diabo não existiria, vida depois da morte, inferno, paraíso, espírito… nada disso seria real, o único objetivo nessa vida seria simplesmente entender como tudo funciona e adquirir conhecimento, claro, além de sobreviver.)

    • Mutley

      25 de agosto de 2015 em 10:02

      Esse é o Deus do Reggae ”explode os bagulho ai e deixa acontece … ” huehuehehuehue

    • Felino

      23 de agosto de 2015 em 14:56

      cara, quando eu comecei a escrever, eu tinha um texto minúsculo em mente, mas quando eu terminei e parei para analisar eu praticamente escrevi um livro rs. prevejo comentários de Nemly Nemlerey

      • Felino

        23 de agosto de 2015 em 14:59

        e ainda por cima não foquei no assunto principal do post: intolerância religiosa. Somente descrevi minha crença (ou descrença) em deus.
        Cara, eu sou um bosta. Rs

  20. Ana Aline

    23 de agosto de 2015 em 13:39

    Bom um cristão de verdade não acusa e nem desrespeita alguém por pensar diferente. Normalmente que condena alguém pelo que é ou o modo que vive a propria vida não acredita e nem segue os preceitos de Cristo. ( e nem outra religião, na minha opinião ) é gente covarde.

    • Cold

      23 de agosto de 2015 em 14:29

      Sobre o cristianismo em si, eu não sei. Mas existem religiões como o islamismo que inclusive possuem um “tutorial” para subjugar outras culturas. Faz parte delas querer dominar outras culturas, e se vc realmente a segue, tem que participar desse “plano”.

  21. Punisher

    23 de agosto de 2015 em 12:04

    A religião serve para confortar o coração de pessoas que não querem acreditar que depois da morte não existe mais nada,então eles criam um lugar maravilhoso e perfeito,chamado paraíso,e para “chegar” lá,eles deixam de viver a porra da vida deles seguindo regras idiotas escritas a milhares de anos que impedem que você faça o que quiser com seu corpo ou sua mente,religião hoje em dia é um atraso social.

    • André Silva

      23 de agosto de 2015 em 13:19

      Acho que você tá tendo uma visão muito superficial do que realmente é. Primeiro que essas regras não foram escritas a “milhares de anos”. E segundo que não tem nada a ver essa visão dos ateus de que todo fiel segue uma religião só pra se confortar com o “paraíso depois da morte”. Eu sou um exemplo. Acredito em Deus, tenho religião, e não ligo pro que vem depois da morte. Acredito sim em vida após a morte, mas não tenho certeza, e não é pra me confortar, até porque pouco me importa o que vai acontecer comigo depois de morto, eu vou estar morto mesmo. Só acredito mesmo.

  22. Mutley

    23 de agosto de 2015 em 10:42

    Sem mentira , acho que nunca fui religioso por boa parte da minha vida até hoje , quando nasci já tinham me dado uma religião , mas nunca fui apegado a ela e nem qualquer outra , posso dizer que acreditava em Deus apenas como um modo de obter um iludido espirito de segurança para mim e a minha família , mas me lembro que quando eu era mais novo pedia a Deus coisas como ”por favor ,me da um Playstation no fim do ano ” kkkkk , acho que nunca fui do tipo ”rezo por todos” , como disse apenas tentava proteger a minha família fazendo apelos para essa possível divindade , com o tempo fui expandindo os horizontes de minha percepção , era incrível o terrorismo religioso ao qual eu ainda me sentia preso , confesso que quando entrei aqui no Minilua por exemplo , meio que achava um absurdo o pessoal discutindo tão fervorosamente em assuntos tão delicados , até então eu acreditava em Deus e histórias como as de Jesus , os apóstolos etc , mas com o tempo , comecei a aceitar mais a opinião alheia , a ideia de que Deus talvez não pudesse existir começou a ganhar força , não me perguntem quando ocorreu isso, mas quando me vi já não estava acreditando mais em nada , e isso só foi ganhando mais força ainda , me perguntava qual era a diferença de seguir os princípios religiosos acreditando em Deus e acreditar em Deus sem seguir esses principais religiosos , seria mais justo por exemplo aquela pessoa que segue o que a Bíblia diz ir para o paraíso ,do que aquela que não segue seus preceitos , a pessoa que comete pecados é tão ”digna” quanto aquela que se preservou toda a vida como por exemplo um padre ou uma freira , que vivem a sua vida inteira servindo a Deus , isso seria justo ? , enfim , uma grande hipocrisia , penso que se Deus realmente existe e se tudo que diz a Bíblia , o Alcorão ou qualquer outro livro religioso se referindo as palavras de Deus , essas palavras que estão transcritas como ”regras” nesses livros não deveriam valer pra todos ? , ,porém esse é apenas um dos pontos que eu me questiono sobre como a religião influencia o nosso mundo , se a justiça divina vale para todos nós , se formar seu caráter , opiniões e conceitos de acordo com um livro de idade milenar enquando o Mundo inteiro passa por constantes atualizações sociais que moldam novas sociedades e deixam outras para trás.

    • Cold

      23 de agosto de 2015 em 11:13

      Me vejo um pouco em vc

  23. André Silva

    23 de agosto de 2015 em 05:07

    Eu não sou ateu, mas também não sou um grande religioso. Sou católico, mas não sigo tanto a minha religião e no que acredito é basicamente uma mistura de catolicismo com espiritismo, eu acho. No geral, acredito em Deus, acredito no Capeta, acredito em vida após a morte, e me enrolo todo no cobertor quando falta energia com medo dos espíritos me atacarem, agora mesmo, às 4:40 da madrugada, ouvi um barulho na minha janela e me cobri todo. Mas enfim, estou divagando. Apesar de acreditar nessas coisas, também sou bem cético grande parte das vezes, de toda a minha família eu sou o que menos acredito nas coisas, quando começam a falar sobre superstições, Deus ou religião no geral eu discordo de quase tudo, não acredito em quase nada, mas fico na minha pra não ter discussão, só discordo mentalmente.
    Acho que o segredo pra paz entre religiosos, ateus, gays ateus e gays religiosos, está no respeito. Não no respeito do tipo “eu concordo com tudo o que você faz”, mas respeito, simplesmente respeitar que pessoas podem acreditar em coisas diferentes e ser diferentes, pois nós somos diferentes. Um gay que se diz injustiçado e depois vai na parada gay fazer protesto e desrespeitar todas as religiões com atos considerados pelas religiões como atos grotescos só pra provocar (fingindo ser protesto), não merece o respeito nem doa fanáticos e nem dos que simplesmente acreditam. Mas um religioso que se sente desrespeitado com isso (claro!) e vai pregar o ódio contra os gays e dizer que vão todos os gays pro inferno, também não merecem o respeito. O evangélico que quer que sua crença seja respeitada e depois vai falar mal do católico não merece o respeito do católico, e o mesmo acontece caso o católico faça o mesmo. Mas isso não quer dizer que eu sendo católico tenho que ficar de boca fechada e fingir que concordo com o dízimo e com essa mentira (minha opinião) de que fulano foi curado na universal e blá blá blá. Mas também não quer dizer que eu devo chegar pra um evangélico e dizer que tudo isso é mentira, que ele é burro e deveria virar católico. Simplesmente digo “não acredito”. A mesma coisa um ateu, que pelo simples fato de não acreditar sai atacando todas as religiões e tratando os fiéis como se fossem doentes mentais. Não é assim, não precisa chegar e dizer com grande arrogância que DEUS NÃO EXISTE, um simples “Não acredito” basta. Mas pior ainda é um religioso que chega pro ateu e fala com ele com arrogância, diz que ele vai pro inferno e blá blá blá. No fim, a chave de tudo está no respeito, você pode não concordar com a religião tal, com o ateísmo, com alguns atos boiolísticos, mas tem que respeitar que somos diferentes e que temos pensamentos e crenças diferentes, o que é belo pra mim pode ser feio pra você, eu posso gostar da natureza e você da cidade, eu posso gostar mais de gato e você de cachorro, eu posso ser vascaíno e você flamenguista, ou são paulino, ou corintiano, são tantas possibilidades, tantas diferenças. Eu posso ter escrito tudo isso e você pode não ter concordado com praticamente nada, ou com tudo, ou com grande parte, afinal, somos diferentes, e merecemos respeito. Mas para merecer respeito, é preciso também saber respeitar, pois senão vai ser o sujo falando do mal lavado.

    • Anderson Witzke

      25 de agosto de 2015 em 11:35

      cara… minha opinião é exatamente igual a sua e concordo plenamente com tudo isso que vc disse… Acho que as religioes deveriam se basear na pregação do amor e tolerancia, afinal de contas, Jesus não era Cristao/catolico, Maomé nao era Muçulmano, Buda não era budista e assim por diante.. A base dos ensinamentos deles era o amor e respeito… Pena que as pessoas nao percebem isso e deturpam os ensinamentos deles….

    • Mill Dread

      23 de agosto de 2015 em 14:47

      O Ministério da Saúde Adverte: esse post possui o selo Chuck Norris de qualidade, se avacalhar com ele receberá um Roudhouse Kick até anteontem kkkkk…..Brincadeiras a parte, parabéns pelo texto, se as pessoas praticassem mais a política da boa convivência e fossem mais tolerantes não teríamos tantos problemas no mundo.

    • Milbin Kast

      23 de agosto de 2015 em 10:25

      Também não precisava escrever um comentário do tamanho de um livro.

      • Felino

        23 de agosto de 2015 em 14:28

        Em setembro; será lançado: “Comentário de André sobre intolerância religiosa: parte 1”
        E em breve: “Comentário de André sobre intolerância religiosa parte 2: Entrando numa fria”
        Aí você assiste a versão em filme para não ter que ler nada HEUHEUEHUEHUE

      • André Silva

        23 de agosto de 2015 em 11:15

        Você não é obrigado a ler.

    • Luciano Lobato

      23 de agosto de 2015 em 09:21

      Concordo com o que você disse

      [img]http://i.imgur.com/bqOk4s4.gif[/img]

      [img]http://1.bp.blogspot.com/-sL2nCutsz6g/U5BP_8nVbnI/AAAAAAAAHHU/XMJZ2iT_Sqo/s1600/gif-aplausos.gif[/img]

      [img]http://k37.kn3.net/taringa/2/6/C/6/A/7/vagonettas/451.gif[/img]

      [img]http://jornalggn.com.br/sites/default/files/u1188/aplausos.gif[/img]

      [img]https://eumamerda.files.wordpress.com/2012/04/aplauso.gif?w=584[/img]

      [img]http://1.bp.blogspot.com/-i0OtTgzhvF8/Ul8dADG5CsI/AAAAAAAC8e8/7uCWLqwWexQ/s1600/aplauso_teka_09.gif[/img]

      [img]http://3.bp.blogspot.com/-ANHXJQnoGOY/VO3tZYvdmiI/AAAAAAAAai0/gMx0hvlskG0/s1600/applause-minions-happy-excited-cheering.gif[/img]

      • Mutley

        23 de agosto de 2015 em 09:38

        Não ferra com o meu pc cara ( ._.)

  24. Willyam Ricardo

    22 de agosto de 2015 em 22:51

    A igreja no meu ver é muito útil tanto para a sociedade quanto para o Estado porque ela causa uma grande estabilidade social ,alem de ajudar muitas famílias que antes eram completamente desestruturadas,pessoas que antes viviam no mundo do crime das drogas hoje são exemplos de pessoa(digo isso pq presenciei esses acontecimentos pessoalmente e detalhe essas pessoas ainda estão firmes).
    No meio de tanta violência hoje em dia,a igreja tem feito o seu papel de forma amorosa atenciosa.Resgatando pessoas que nem são percebidas pela sociedade.
    E no caso da intolerância só digo que isso infelizmente esta muito ,mais muito longe de acabar .

  25. LF Contra Todos

    22 de agosto de 2015 em 21:05

    Deus não existe, o ser humano é idiota…
    Os cachorros herdarão a terra.

    • Nadiesda Avalos huf

      26 de agosto de 2015 em 13:32

      Boa! hahaha

    • Wyvern Björk

      22 de agosto de 2015 em 22:39

      E uma batalha entre cachorros e gatos será travada nos confins do universo.

      • Cold

        22 de agosto de 2015 em 23:02

        Sempre achei que seriam gatos contra pombos no fim

        • Felino

          23 de agosto de 2015 em 14:22

          Ou vocês acham que o número de gatos racionais que tem capacidade de formar opinião própria das coisas e digitar em comentários de um site está subindo por coincidência? Adotem um gato, cuidem dele, amem ele. Pois a revolução gatícia está próxima, e você precisará dizer que conhece alguém (um gato) para ser poupado quando os gatos dominarem!

          • Felino

            23 de agosto de 2015 em 14:22

            sério que eu comentei isso? eu sou um bosta

          • Cold

            23 de agosto de 2015 em 14:25

            irmão felino, erga suas patas, a revolução CATitalista (hue) está prestes a começar. ~~Proteja seus humanos.

          • Felino

            23 de agosto de 2015 em 14:31

            A era felinóide está prestes a começar…
            Nosso grito de guerra vai ser:
            “Mial! Mial! Whyskas é legal!”

        • Wyvern Björk

          23 de agosto de 2015 em 11:56

          As escrituras estavam erradas… A profecia era uma farsa…

  26. Wesley Smithd

    22 de agosto de 2015 em 20:49

    Só sei que nada sei…

  27. Wagner

    22 de agosto de 2015 em 20:26

    Atualmente, penso que a religião mais ajuda do que atrapalha. Claro que tem umas igrejas que pensam só na bufunfa, mas tem algumas que se prezam a ajudar também. Às vezes tem gente que precisa de umas palavras de conforto e procura uma igreja pra escutá-las, o que acho bonitim até. Deve ter seus motivos pra ir lá, mas daí é coisa dela mesmo.
    Quanto a intolerância religiosa acho que tá diminuindo bem, só que não posso falar disso muito bem pois não conheço casos de gente brigar por causa de crença e descrença das outras pessoas, só por notícias e jornais mesmo. Penso que a maior parte da intolerância nos dias de hoje se deve ao fato do homossexualismo. Não se via tanto pastor antigamente falando o que acha a respeito disso quanto nos dias de hoje. E daí vai; um fala, outro obedece e que todos “louvemos” o pastor.

    • Luciano Lobato

      22 de agosto de 2015 em 21:51

      Mulçumanos frequentemente são vítimas de intolerância religiosa inclusive essa notícia reforça um pouco o que eu digo
      http://www.ebc.com.br/cidadania/2015/08/muculmanos-estao-entre-principais-vitimas-de-intolerancia-religiosa-no-rio

      São comparados a terroristas mesmo sem sequer terem feito algo do gênero são julgados pelas ações de outras pessoas o que faz algumas pessoas terem de se esconder por medo do ódio que recebem como se elas fossem as causadoras do mal que outras pessoas fazem

      • Willyam Ricardo

        22 de agosto de 2015 em 22:31

        Isso se chama preconceito cara que infelizmente ja esta bem impregnado nas pessoas ,porém acho que eles não tem culpa disso ,afinal de contas estamos ja quase acostumados com tantas atrocidades que eles fazem ,não só eles como os islâmicos também .Com tantas atrocidades assim as pessoas acabam associando muçulmanos (ou islâmicos )com terroristas e assassinos ,mas que infelizmente acabam generalizando tudo pois acreditam que “TODOS” são terroristas e assassinos.

        • Luciano Lobato

          23 de agosto de 2015 em 09:14

          allahu akbar

          [img]http://cdn.makeagif.com/media/2-25-2015/PeG0-I.gif[/img]

  28. Cold

    22 de agosto de 2015 em 19:51

    Quero saber a opinião da Carolina Bastos…cadê vc Carolina?

  29. Luciano Lobato

    22 de agosto de 2015 em 19:24

    Vocês acreditam que religiões atualmente contribuem mais para o lado positivo ou negativo da sociedade ?
    Qual a opinião de vocês sobre as igrejas estarem sendo acusadas de manipuladoras concordam ser perseguição ou acreditam ter algum fundo de verdade nisso ?
    PS: Antes de alguem tente me acusar de algo estou tentando não pender pra nenhum dos 2 lados pois quero escutar a opinião de vocês e se servir como argumento pra alguma coisa acredito em deus embora não acredite que estou tentando difamar o meio religioso etc (Sempre em post deste tipo alguem acusa desculpe caso pensem assim)

    • Elyane

      25 de agosto de 2015 em 20:04

      Contribuem mais positivamente (tirando de lado o fanatismo, corrupção, regime excludente, manipulação ideológica), as pessoas quando acreditam seja em Deus, Buda, A Deusa, Alá ou seja qualquer entidade divina que pregue a paz, tendem a ser mais altruístas (em sua maioria). O problema das religiões está em que a prega e interpreta seus dogmas a seu bem querer, visando benefícios financeiros, satisfação pessoal ou mesmo espalhar sua própria intolerância e medos a todos a sua volta. Quanto as divergências religiosas até certo ponto é natural, não existe uma religião que agradará todo mundo, somos diferentes uns dos outros porque temos que seguir um mesmo pensamento religioso? Não existe verdade absoluta, acreditar que uma religião é superior a outra é um grande retrocesso cultural e filosófico. Entretanto acredito que a liberdade de expressão não deve ser usada como desculpa para perseguir e menosprezar as crenças do outros. Se pratico o bem, sou honesto, tenho compaixão e amor ao próximo que diferença faz para quem dedico minha fé, o resultado social é sempre o mesmo. “Viva e deixe-me viver”.

    • André Silva

      23 de agosto de 2015 em 04:33

      Acho que os dois ao mesmo tempo. Vou citar como exemplo a igreja de um amigo meu que é evangélico. Muitas das vezes ele vinha com uns papos nada a ver de que os pastores curavam, de que a igreja dele libertava, criticava minha religião, enfim, um monte de baboseira fanática. Mas ao mesmo tempo, ele me contava de uns feitos bem legais da igreja dele, como quando ele e mais uns jovens iam pras áreas de ressaca “levar a palavra”, como ele falava, dar incentivo, conversar com os jovens que tinham grandes chances de virarem uns bandidos desgraçados. Enfim, ajudar.

      • Ana Aline

        23 de agosto de 2015 em 13:46

        Infelizmente onde tem gente carente (seja materialmente, ou psicologicamente, ou sei lá ) existe gente cretina. Independente da instituição.

    • Wyvern Björk

      22 de agosto de 2015 em 22:26

      Acredito que as religiões contribuem mais para o lado positivo, mas é óbvio que também tem seu lado negativo. O fato é que tempos atras a religião já foi essencial, até porque se não fosse não se estenderia por tanto tempo na história da humanidade, porém hoje em dia ela esta se tornando algo obsoleto e seus conceitos estão cada vez mais deturpados (Pelo menos é o que está acontecendo com as mais populares), mesmo assim acredito que ela ainda não seja descartável. AAAAAMO seus posts Luciano, parabéns SZ

    • arthur mendes

      22 de agosto de 2015 em 21:06

      Em minha opinião a religião em si é super positiva no geral porém ele teve dois erros,intervenção humana (e meio óbvio que teria mas msm assim atrapalhou Mt ) e tbm começou a dar lucros, não importa Oq seja mas se tiver esses dois fatores vai ter Mt coisa errada no meio mas tbm Mt coisa certa

      • chapolim do mal

        22 de agosto de 2015 em 21:29

        Não se pode ter uma visão tão positivista, a religião tem vários conceitos e não apenas 1, com isso existem conceitos ruins e bons, a religião já foi e é opressora, também é salvadora, é um atraso e um avanço, tudo isso ao mesmo tempo. O simples conceito de que a igreja cura e salva seria um argumento tolo nessa discussão.

        • Luciano Lobato

          22 de agosto de 2015 em 21:37

          O que eu considero como uma das coisas que faz manchar a imagem das religiões é o a parte do lucro
          Enquanto um grupo menor espera uma salvação e busca um alívio para seus problemas e ajudam de boa fé as vezes mesmo sem ter direito como doar ou até mesmo comprar algo os “pastores” andam de terno e gravata e alguns compram até carros importados e moram em palácios tudo as custas de seus seguidores
          Pra quem olha de fora e nunca seguiu nenhum tipo de religião chega a causar revolta

          • chapolim do mal

            22 de agosto de 2015 em 22:01

            O que me causa a revolta nesse assunto é a defesa cega que as pessoas praticam, é um absurdo, tem gente se aproveitando na cara deles e eles os defendem como se fosse um time de futebol, tem também o irracionalismo que os cercam, odeio irracionalistas.

          • Wyvern Björk

            22 de agosto de 2015 em 22:37

            O pior é que sempre tem um argumento, por mais ilógico que seja, sempre tentam justificar o injustificável, isso que irrita. O pior é que nessas igrejas evangélicas só aparece gente com demônio no corpo, mas nunca com um ser angelical dando uma mensagem de paz e adoração a Deus.

    • chapolim do mal

      22 de agosto de 2015 em 19:25

      Atualmente negativo mas em toda sua existência foi bem equilibrado essa contribuição.

      • Wayne Griffin

        22 de agosto de 2015 em 19:55

        Na verdade,atualmente, mais positivo que negativo. A religião sempre pregou (todas elas). Nunca houve tão pouca censura pela parte da religião e nem tanta liberdade de escolha. O que acontece é que apenas olhamos pelo lado do crescimento da Igreja evangélica no Brasil, muito mais conservadora que a católica que décadas atrás ainda era predominante. ( Minha colocação é segundo o mundo ocidental).

        • chapolim do mal

          22 de agosto de 2015 em 20:03

          Na parte ocidental, o grande crescimento do protestantismo causa um desequilíbrio no poder religioso e político na sociedade que vira um tipo de monopólio de religião e muitas pessoas numa crença ou ideologia é sempre sinal de problemas. Não é apenas no Brasil que o protestantismo cresce assustadoramente mas sim em todos os países de maioria católica.

          • Wayne Griffin

            22 de agosto de 2015 em 20:10

            Eles dizem o que todos querem ouvir, salvação fácil. É como gordo em dieta preferem se contentar em usar seus pseudo-elixires do emagrecimento que se contentar com uma imensa dificuldade. Por isso me contento com a angústia de ser ateu. Prefiro assim mesmo…

          • Wyvern Björk

            22 de agosto de 2015 em 22:16

            Então você é ateu porque algumas igrejas pregam a salvação fácil? Que tipo de ateu é você? Como esse fato interfere na sua crença em um ser divino?

          • Wayne Griffin

            22 de agosto de 2015 em 23:24

            Eu citei o que as igrejas evangelicas fazem. Não sou ateu por causas das instituições ou do cristianismo em particular. Sou pelo que minhas conclusões pessoais a respeito do próprio ser humano.

          • Wayne Griffin

            22 de agosto de 2015 em 23:27

            …dizem, porra to confuso hoje.

          • chapolim do mal

            22 de agosto de 2015 em 22:34

            Acredito eu que ninguém é ateu por apenas um motivo, ele apenas citou um dos motivos para a descrença na religião e não em deus.

          • Wyvern Björk

            23 de agosto de 2015 em 11:53

            Gostaria de acreditar nisso também, mas existe MUITO ateu modinha hoje em dia, criticam religiões das quais nunca estudaram a fundo, hoje em dia está difícil achar um ateu que já leu alguma escritura sagrada, foi por isso que perguntei ao Wayne, não me levem a mal =/.
            Tenho um amigo que era ateu, criticava jesus e a bíblia, até que começou a estudar sobre o cristianismo (Acredito que começou a estudar para encontrar algo para criticar) e achou um sentido nisso tudo, hoje ele é um ex-ateu.

          • chapolim do mal

            22 de agosto de 2015 em 20:15

            Fácil mas cara

        • Wayne Griffin

          22 de agosto de 2015 em 19:58

          Acabei não falando o que a religião pregou… queria dizer o lado puro do homem.

  30. Rodrigo Duarte

    22 de agosto de 2015 em 19:23

    Mas tem uma coisa que todo mundo sabe… Vudu é pra jacu.

    • Luciano Lobato

      22 de agosto de 2015 em 21:18

      [img]http://1.bp.blogspot.com/-GBF6P_2H8hc/T-sSce2pLDI/AAAAAAAADgk/4lkd5zUbRSY/s1600/desenhopicapau.jpg[/img]

      • Mutley

        23 de agosto de 2015 em 09:53

        Esse é o slogan dos Estados Unidos xD

        • Felino

          23 de agosto de 2015 em 14:19

          Pefeito! merece o MDS, mas vai ficar só com meu like mesmo rs

    • Mr. Mouse

      22 de agosto de 2015 em 20:53

      Pica-pau ;D

  31. Rodrigo Duarte

    22 de agosto de 2015 em 19:21

    É aquela velha questão de repudio ao diferente, quando deveria ser exaltado, pois a diversidade em todos os sentidos é que torna o mundo um lugar interessante, todavia estamos muito longe de atingir o patamar de evolução(só o termo evolução já causa bastante confusão), onde o respeito prevalecerá.

  32. Wayne Griffin

    22 de agosto de 2015 em 19:18

    Os religiosos têm um exército.
    Nós temos o Diego.

    • Dark

      23 de agosto de 2015 em 02:10

      Os religiosos tem exércitos
      Temos o Diego e as grandiosas nuvens de saadeh

      • Mutley

        23 de agosto de 2015 em 10:55

        Saadeh brisa das Nuvens hueheuhuehuehe

        • Mutley

          23 de agosto de 2015 em 10:58

          Tipo , ele podia dar nome aquelas nuvens de poeira no espaço
          ”A nebulosa Saadeh”

    • Luciano Lobato

      22 de agosto de 2015 em 19:58

      kkkk

      • Eduardo Moretti

        29 de agosto de 2015 em 23:36

        OI LUCIANO

        • Luciano Lobato

          8 de dezembro de 2015 em 22:05

          hello moto

  33. chapolim do mal

    22 de agosto de 2015 em 19:04

    A religião é um mal necessário e um bem inútil, não sei quem disse isso mas era bem sábio.

    • Eduardo Moretti

      29 de agosto de 2015 em 23:40

      OI CHAPOLIM

  34. Ronald Alves

    22 de agosto de 2015 em 18:52

    Muitos religiosos erram jugando as pessoas dizendo que vai pro inferno e tal. Esse ato de acusação já é um pecado, só quem sabe do nosso destino é Deus! Então a pessoa que pecou se arrepende e muitas vezes são salvas, e outras que dizem ser evangélicas acabam não sendo salvas.

92 Comentários
mais Posts
Topo