Minilua

Monte a sua matéria: Brasil, um país de tantas belezas? #62

Sim, e para participar, não tem mistério: envie seu e-mail para: equipe@minilua.com! Na medida do possível, claro, eu vou atendendo a todos. Até a próxima!

Brasil, um país de tantas belezas?

Por: Mr. óbvio

Brasil, um país de tantas belezas, será mesmo? Ou é você que não consegue enxergar o país sujo em que vivemos?

Esse seu banho gostoso e demorado, essa sua comida quente na panela, essa sua casa com ar- condicionado, essa sua cama macia que te esquenta no frio, você já parou para pensar que muita gente não tem esse privilégio e moram na rua, sim, aquelas mesmas pessoas que você olha com indiferença, você já parou pra pensar que essas pessoas são iguais a você? Que apenas não tiveram a mesma sorte que você?

O Brasil é hoje um país desenvolvido, mas ainda existem cerca de 32 mil indivíduos morando na rua, os números são bem maiores pelo fato de nunca ter sido uma pesquisa completa sobre o assunto, sem contar pessoas que mesmo tendo uma casa, não tem como supri-la, passando necessidades da mesma forma.

Esses dias mesmo, me deparo com a seguinte cena: Na rodoviária, esperando o ônibus para o meu curso, observo uma mulher e uma criança. Ambas moradoras de rua. A criança, muito bonita por sinal, avistara um homem comendo salgadinho. Sem muito pensar, fora até ele pedir o alimento. Negando, evidentemente, ele se vira e diz: “Porque você não pede pra sua mãe?” Triste e inconsolável, ela fala: “Moço, porque ela não tem dinheiro”.

Confesso que o mais triste nem foi isso, mas sim, o fato de sua mãe brigar com ela. Por fim, sem maiores expectativas, decido ajudá-la. Cedo um pouco de dinheiro, e ela sai correndo. Minha boa ação estava praticada.

De fato, já ouvi diversas histórias a esse respeito. Pessoas que negaram comida a um desabrigado, cobertores, ajuda, enfim… O que me pergunto é: Será que não existe um ser um maior? Um Deus, quem sabe, que possa nos ajudar?

O governo, por sua vez, apenas ajuda quem não precisa. Playboys matam mendigos, e são soltos rapidamente. O juiz indaga: “Você matou uma pessoa?” E eles respondem: “São apenas mendigos, meritíssimo”. Cômico, se não fosse trágico.

Na realidade, saibam vocês, pouco importa o motivo de estarem na rua. Se drogas, bebidas, problemas mentais. E outra: esses são apenas alguns fatores. Não nos esqueçamos, todavia, da falta de emprego, do analfabetismo, da descriminação… Amparo, minha gente, é tudo que precisam amparo…

Lembre-se: Não devemos julgar antecipado. Respeite as diferenças, e aprenda com elas. Torne-se uma pessoa melhor. Levante a sua bunda da cadeira e ajude, sim, ajude. Você pode, eu posso!

Talvez sozinho você não consiga, mas juntos, podemos sim fazer a diferença. Acredite!

Por fim, gostaria de deixar um poema que eu fiz. Sei que não está bom, mas é válido pela intenção:

Procuro entender, o que não tem explicação.

Muitas coisas que vi, ouvi, senti até então.

Coisas amargas que não consigo esquecer.

Um ser desprezível, que sem um pingo de compaixão, nega alimento a quem esta prestes a morrer.

Mentes poluídas ostentando a poluição.

Pessoas tolas, sem sentimento, que não sabem o que fazem.

Cegos pela ganância, que na memória não tem lembrança.

Vivem do hoje, do agora, do presente.

Nunca estão contentes, tem de tudo, e querem sempre mais. Nunca olham para trás.

Cegos, tão cegos, que não veem o sangue derramando. O sangue das próprias mãos. Não, não é um sangue de um animal. É o sangue de seus irmãos…

PS: Para aqueles que gostaram do tema, eu indico os seguintes vídeos. Vale a pena conferir: