Minilua

Monte a sua matéria: Dragon Ball e Eu #145

Pois é, e lembrando mais uma vez, que todos os temas são aceitos… O mais importante, claro, a sua participação. E-mail de contato: equipe@minilua.com! A todos, uma excelente diversão!

Dragon Ball e Eu

Por: Lucas Lima

Minha história com Dragon Ball começou no início de 2005 quando eu devia ter uns 7 ou 8 anos de idade, quando meu primo foi me visitar no final de semana… Ele sempre jogava videogame comigo, eu sempre ficava preocupado e até mesmo temeroso pois sempre a gente jogava Street Fighter e ele meio que enchia o cenário de hadouken.

Todos os meninos que eu conhecia naquela época ou tinha um PS1 ou um PS2, mas meu primo tinha um Game Boy Advanced ele me apresentou há um jogo de um anime que eu já conhecia mas que nunca tinha gostado. Isso, claro, até aquele final de semana, quando conheceria “Dragon Ball Advanced Adventure”.

Para mim tudo no jogo era lindo (apesar de eu estar acostumado aos gráficos 3D do Play 2 e tudo mais). Imagine você acostumado a jogar no Play 3, e a partir daí, jogando um Atari, era basicamente isso. A jogabilidade do game era simples, havia alguns segredos mas nada muito complicado, no A pula no B ataca, e no R é “kamehameha” (ou “Don Don Pa” se estivesse jogando com Tenshinhan, Chaos ou Tao Pai Pai) também haviam alguns outros ataques especiais dependendo do personagem.

A história segue muito bem o anime desde que a Bulma aparece até a luta de Goku contra o Piccolo, e o modo luta, se você completou o jogo inteiro, é grandioso contando com todos os marcantes personagens da série. Logo depois que comecei a usar a Internet, tive a ideia de pesquisar o nome do jogo no Google e o resultado foi um monte de roms para baixar gratuitamente na web.

A história em si, é bastante simples: No universo Dragon Ball existem 7 esferas mágicas que quando unidas evocam Shen Long. Os vilões principais eram: Pilaf Piccolo e Red Ribbon. Eu sempre preferi o primeiro Dragon Ball por causa de seu ponto forte, os torneios, a cada saga que passava tinha um torneio, coisa que em Dragon Ball Z não tinha.

O personagem principal é Son Goku, neto de Son Gohan, mas no Z (Dragon Ball Z) é revelado que Goku na verdade é um alienígena da raça sayajin, ele foi enviado para Terra para dominar e quando seu irmão Raditz viesse para Terra os dois venderiam o planeta por um bom preço, porém Goku sofreu um acidente ainda bebê e por isso esqueceu de toda a sua missão, quando Goku olhou para lua ele acabou se transformando e tirando assim, a vida daquele que o criou.

Goku é completamente inocente e bondoso, tanto que um dos monstros da Vovó Uranai tinha um golpe que fazia toda a impureza e maldade das pessoas se juntarem dentro de seu corpo e explodir, e o golpe não fez absolutamente nada em Goku. No Z e no GT o Goku mantém essa bondade só que ele cresce e acaba se tornando um personagem mais sério.

Passados cinco anos, eu conheceria o filme da série, e que me deixaria sem palavras. Ele é ótimo, e traria todas as versões anteriores da série. Trazendo muito humor e uma luta espetacular no final que faz você vibrar. Esse filme é obrigatório para todos os fãs de Dragon Ball, tanto os antigos quanto os novos…Dragon Ball é por fim, um anime épico. Se você nunca viu você deve ver agora, você vai se emocionar com as histórias e as lutas, o carisma dos personagens… Os vilões são maus, até os ossos e os ex-vilões como Vegeta e Piccolo fazem você se emocionar ao ver como eles mudaram.

Fiquem com Goku!