Minilua

Monte a sua matéria: Filmes baseados em quadrinhos #60

Pois é, e para participar, é muito simples: envie o seu texto para: equipe@minilua.com! Lembrem-se: os temas são livres, e mais, a sua participação também. Uma boa leitura a todos!

Filmes baseados em quadrinhos

Por: Gabriel Amora

Comic Books, conhecidos no Brasil como histórias em quadrinhos, se tornaram uma das melhores formas de entreter, até hoje. Um lazer, que se tiver uma boa história consegue fácil ganhar dinheiro. E em relação a dinheiro, o cinema está sempre envolvido.

O cinema está ‘amarrado’ com diversos tipos de assuntos ao redor do nosso campo de diversão. Existem livros, peças, séries, desenhos e até mesmo músicas transformadas em filmes. Porém, quadrinhos já estão no mercado há muito tempo. Pois atrai aquele público alvo: os fãs, os leitores. Pessoas que já leram e se divertiram com as páginas amarelas.

E o cinema, a sétima arte tem um leque, digamos que superior a filmes baseados em livros. Temos filmes de diversos tipos, e passamos mais do que um dia falando desses filmes, se for preciso. Filmes como Hulk, Homem Aranha, Homem de Ferro, e outros que se tornaram conhecidos com os anos. E diversos outros exemplos, como A Liga Extraordinária, Blade, Tartarugas ninjas ou MIB – Homens de Preto. Filmes como esses poucos sabem que foram retirados dos quadrinhos.

Mas foram, e valeram à pena. Pois gerou no público o interesse a leitura, e sem falar da diversão. Filmes como O Demolidor, Constatine e o Máskara divertem tanto quanto os quadrinhos. E é claro, os mais conhecidos, como o X-men, O Justiceiro, Vingadores e o Batman. Mas a pergunta é: com tantos filmes assim, com tantos roteiros diferentes, até qual momento o filme é divertido ao ponto de ser tornar conhecidíssimo? Watchmen não era conhecido pela humanidade ignorante, até o filme chegar.

E se tornou um dos mais bonitos e mais bem executados filmes de heróis. O Batman, que havia se tornado uma piada em 1997 com o Batman e Robin, se tornou algo sério na mais recente trilogia. Ou V de vingança, com uma mensagem super séria. Mas porque os mais bonitos visualmente são os mais caros e comentados? Essa safra de filmes sérios e realistas está dominando o cinema. Isso é bom ou ruim? Depende do seu ponto de vista. Vingadores se tornou a terceira maior bilheteria, por ser algo totalmente inovador.

Foi mais ou menos uma versão Power Rangers com mais efeitos e personagens interessantes. E isso o tornou caro e bonito. Mas e no caso do Batman? Watchmen? V de vingança? Todos da Dc Comics e obrigatoriamente da Warner Brothers, estão indo para esse lado inovador. Porém, a produtora está reformulando uma coisa que um dia foi diferente. Filmes de heróis precisam ser divertidos, mais divertidos do que sérios. Um herói não pode ser levado com seriedade. Eles existem para estimular nossas mentes e imaginações. 

E filmes são bons quando divertem e nos fazem pensar no lazer. Batman  – O Cavaleiro das Trevas é visualmente belíssimo. Graças ao Coringa, o filme combinou demais, não tiro esse mérito. Teve o tom realista psicopata do vilão, mas porque, afinal, agora todos estão seguindo esse caminho? Os primeiros, como o Batman do Burton ou o Homem Aranha do Sam Raimi foram ótimos por essa diversão sem ser levada a sério.

E agora, teremos o novo Super Homem, que pelo trailer ficamos impressionados com os efeitos e pensativos em relação ao novo filme. Mas porque realista? Porque filosófico? Se fosse igual ao Super Homem dos anos 70, possivelmente se tornaria um dos melhores do ano, fácil. Claro que é bom inovar. X-Men Primeira Classe fez isso. Hellboy fez isso. E deram certo. O Espetacular Homem Aranha não deu, e teve essa tal promessa do realismo.

Alguns funcionam na hora que é para funcionar. Caso de X-men, Batman e Hellboy que tinham algo para mostrar. E estou com medo de todos seguirem esse caminho inovador (realistas) e não darem certos. A trilogia do morcego já foi boa até demais. Super Homem pode não dar certo, quero muito me enganar. Chega de realismo. Eu quero fantasia como no Hellboy, comedia como no Kick Ass e drama com aventura no caso do X-Men – Primeira Classe. Não quero só drama e drama.

Super Homem podia me surpreender e não ser esse dramão prometido. Os divertidos e antigos já estão sendo esquecidos. Quem aí se lembra do Superman antigo? Fica a dúvida…