Minilua

Monte a sua matéria: Stephen King e a Torre Negra #99

Sim, e desde já, contamos com a sua participação. O e-mail de contato: equipe@minilua.com! A todos, uma excelente leitura!

Vamos falar de prosa?

Stephen King, A Torre Negra e um role pelo mundo-médio.

Por: Vinícius Salfer

Conhecido por seu estilo sarcástico, de humor negro e banhos de sangue, Stephen king encantou fãs, excitou expirantes a escritor, criou ódio mortal em Crepúscolozetes, entre outros sentimentos restritos a qualquer horário. Escritor de mais de 40 romances, ganhador de diversos prêmios que a literatura mundial pode dar, responsável pela inspiração de diversos filmes que fizeram os seus pais pedirem para os seus avós deixarem a luz acesa por algumas semanas e acordarem em uma poça de urina.

Quem não lembra de Carrie sendo metralhada com O.B´s quando teve sua primeira menstruação no banheiro? Quem não enxugou os olhos em “A Espera de um milagre”? Quem não lembra do tio Nicholson entrando pela porta do banheiro com um machado enquanto recitava os três porquinhos em O Iluminado? Bem, podem agradecer ao Stephen King por isso.

Esse é um resumo curto da vida desse brilhante escritor, mas ai você pergunta: “Ok cara, ele é foda, mas onde a Torre Negra entra nisso?”… Que bom que você perguntou isso e a resposta é:
Inspirado em Tokien e no poema “Childe Roland à Torre Negra chegou”, O primeiro livro da Saga a Torre Negra foi lançado em capítulos por uma revista e depois relançado com um livro em 82. Um livro curto, realmente curto.

Curto em páginas, mas faz a sua cabeça se rechear de “Mas que merda é essa” a cada parte, no bom sentido é claro. O primeiro livro se chama “O Pistoleiro” e nos apresenta a esse personagem misterioso vivendo num lugarzinho miserável com outros habitantes miseráveis. O pistoleiro está em busca de um homem há muito tempo e nos conta um pouco disso, bom, quase nada na verdade, desculpe a mentira. Mas o que há de tão diferente desse livro?

Bem, até para quem já lê o velho tio King há algum tempo, acha a leitura de O Pistoleiro estranha. No meu caso foi pior ainda pois esse foi o primeiro livro de King que eu li, ou seja, foi uma desvirginassão cruel. É um livro estranho, não por ele estar escrito estranho, mas por ele contar uma história estranha com coisas deformadas, bichos que falam, humanos que não falam, Hey Jude, entre outras coisas da cultura pop de diversas épocas.

Você demora algum tempo até se ambientar no lugar onde o livro se passa, o problema é que esse tempo é longo demais para um único livro, ainda mais um curto como O Pistoleiro, mas isso nos leva para o segundo livro: “A escolha dos três.”. Com esse nós já estamos ambientados com as estranhezas do lugar e é ali que a coisa realmente começa a ficar muito mais interessante. Ainda mais que já no começo do livro, Spoiler, o nosso herói já fica mais morto que vivo após lutar com uns pseudo-siris gigantes.
Não vou fazer uma resenha de cada um dos sete livros da saga, pois seria uma tarefa difícil e cansativa de se ler. É uma série longa, tanto que demorou mais anos para ser concluída do que muita gente que lê esse texto tem de vida.

É uma leitura intrigante, muito boa mesmo, você pode demorar muito até ler tudo, mas realmente vale a pena. É uma série para rir, para chorar e perguntar: “Por que tio King?… Por quê?”, quem já leu, apenas vai confirmar com um sorriso de dividir a cuca.
Para quem ainda não leu, segue os links das sinopses dos livros da Saga que são publicados aqui no Brasil pela editora Objetiva:

O pistoleiro

A escolha dos três


Terras Devastadas


Mago e Vidro:

Lobos de Calla

Canção de Susannah

A torre Negra

Para quem já leu ou para quem apenas quer saber um pouco mais sobre a série, segue algumas curiosidades e informações.

– King demorou 33 anos para concluir a série

-Em 98 quando King ainda não havia terminado a história, uma velhinha em estado terminal lhe enviou uma carta perguntando o desfecho da história.

– Stephen King não revelou, pois ele também não sabia como terminava.

– Em 2012, King lançou um oitavo livro da série, era um livro que deveria estar entre quarto e o quinto livro da série. O livro se chama: “O vento pela fechadura”,

– Em 2007 a Marvel começou a lançar Hq´s da Torre negra que contavam a infância do pistoleiro.

– Em 2010 foram confirmados três adaptações cinematográficas e uma série de televisão para contar a história da saga pela Universal.

– A Universal acabou desistindo das adaptações por serem um investimento caro e arriscado.

-Assim como a Universal, a HBO, Warner e até mesmo J.J Abrams consideraram fazer as adaptações, mas acabaram desistindo.

– Surgiram Informações de que a Netflix está comprando os direitos da saga para fazer uma série de televisão.

– Ron Howard e Brian Grazer ainda deixam acesas as esperanças para que uma trilogia da série venha para os telões. Eles buscam pessoas para investir no Projeto.

– O roteiro para a adaptação cinematográfica foi escrito por Akiva Goldsman responsável por roteiros de filmes como: “Código Da Vinci”, “Eu, Robô”, “Eu Sou a Lenda”, “Anjos e Demônios”, entre outros.

-Russell Crowe foi indicado como O Pistoleiro.

Agora é só sentar e esperar, ou melhor, ler A Torre Negra antes que ela saia em filme para criticar o que tem no livro mas não tem no filme. E torcer, e muito, para que não seja uma adaptação sessão da tarde.