Monte a sua matéria: Tentativas de criar uma língua universal #156

Pois é, e lembrando que todos os temas são aceitos. O mais importante, claro, a sua participação! E-mail de contato: [email protected]! A todos, uma excelente leitura!




Tentativas de criar uma língua universal




Por: José Victor Coutinho

Como sabemos, a comunicação hoje em dia está forte como nunca esteve. Mas mesmo hoje em dia, é difícil uma pessoa se comunicar com outra de forma rápida e prática, sem perder tempo aprendendo várias línguas. Além dos problemas linguísticos, tem a questão sociocultural, pois nenhum país quer que sua cultura seja ameaçada por outra.

Por incrível que pareça, há cerca de 130 anos, o mundo passou pela mesma situação que a nossa. Uma espécie de “globalização” ameaçou o mundo, e a comunicação também era um problema, e era muito pior que o nosso, pois na época não tinha essas centenas de cursinhos que vemos hoje em dia.

Muitas pessoas ao se depararem com isso começaram a pensar em como tornar a comunicação entre as culturas mais fácil, e daí começaram a surgir as primeiras línguas que serviriam como “universal”.

A história das “línguas artificiais” não são nada lindas, muitas são decepcionantes.




Volapük

O Volapük é provavelmente a primeira língua oficial a ser criada com essa finalidade. Sua primeira aparição foi em 1880, e foi muito famosa na época. Hoje com 134 anos de existência possui menos de 150 falantes!

Foi criado pelo padre católico Johann Martin Schleyer após ter um sonho com Deus pedindo-lhe para criar um idioma internacional. O idioma é uma mistura das línguas de todos os pólos do planeta, e esse é o provável motivo da sua falha.

“Ön jäfüd relik elautom mödikosi. Äbejäfom i poedavi, ed äpübom dü lunüp timapenädi: Sionsharfe.”




Novial

O Novial como o Volapük, foi uma tentativa de facilitar a comunicação entre os povos. A língua possui 84 anos, e sua primeira aparição se dá nos anos 30. Foi criada pelo linguista dinamarquês Otto Jespersen. Novial significa Nova Língua Internacional Auxiliar. Novial como o Volapük, também caiu no abismo no desconhecido, tão desconhecido que hoje em dia nem se sabe se há falantes.

Uma parte do Pai nosso em Novial:

“Nusen Patro kel es in siele,

mey vun nome bli sanktifika,

mey vun regno veni,  

mey vun volio eventa sur tere kom in siele.”        




Esperanto   

O Esperanto apareceu pela primeira vez em 1887, apenas sete anos após o Volapük, e os dois foram rivais por um curto tempo. Seu criador Ludwik Zamenhof, temia que o Esperanto não conseguisse, pois o Volapük estava muito famoso, e seriam anos jogados fora, pois apesar de ser publicado em 1887, ele tinha o criado há muitos anos atrás.

Zamenhof era médico Judeu, e vivia em uma região muito movimentada, onde muitas pessoas de várias partes do mundo passavam, então ele que falava oito idiomas decidiu facilitar a vida do povo criando uma “mistureba” das línguas Latinas, Germanas e Eslavas. E estudos provaram que o Esperanto é 6 vezes mais fácil que qualquer outra língua.

Hoje, diferente do Volapük o Esperanto tem entre 2 e 10 milhões de falantes, e eles estão espalhados por 110 países, e é uma das 70 línguas em que você pode usar o Google tradutor para traduzir um texto.

Uma parte do Pai nosso em esperanto

“Patro Nia, kiu estas en la ĉielo,
sanktigata estu via nomo.
Venu via Regno.
Fariĝu via volo,
kiel en la ĉielo tiel ankaŭ…”




Interlíngua

A Interlíngua apesar de ter um propósito de ser uma língua auxiliar internacional, ela está mais para a língua unificadora latina, pois foi muito influenciada pelas latinas. Criada por Alexander Gode e publicada em 1951, logo após a segunda Guerra, o mundo estava realmente em um momento tenso.

O grande problema de criar uma língua com este propósito nessa época era o Esperanto. Já na época o Esperanto estava muito difundido, e seria uma grande barreira para o sucesso. Entretanto a Interlíngua foi, de fato, um “sucesso” e até hoje é usada. Atualmente possuí cerca de 1200 falantes, entretanto, milhões de pessoas a entendem.

É incrível, você provavelmente nunca ouviu falar desta língua, mas com certeza vai entender o que está escrito abaixo:

“Le 900 milliones de personas qui parla portugese, francese, espaniol, italiano, romaniano, etc. e mesmo le parlatores de anglese comprende un texto technic in interlingua sin studio previe. Illo tamben es relativemente intelligibile a eruditos parlatores de linguas germanic (germano, per exemplo) e slave (como le russo).”

  1. Vinicius de Oliveira

    10 de dezembro de 2014 em 22:48

    antes ti.ha uma linguagem universal mais depois construiram uma maldita torre ai fudeu tudo

  2. Tati

    7 de dezembro de 2014 em 19:14

    *pôs

  3. Gabriel Frigini

    7 de dezembro de 2014 em 10:50

    Vamos falar na língua dos elfos…

  4. Greengineer

    6 de dezembro de 2014 em 09:16

    Assim como a língua de sinais deveríamos desenvolver a linguagem das tetas. Independente da cultura todos iriam entender…

  5. Blue

    5 de dezembro de 2014 em 21:30

    Uma língua usada por todos seria uma coisa boa, mas sem matar a língua original, cada povo tem sua cultura, suas tradições, suas crenças, sua linguagem, é difícil unificar a raça humana mantendo as diferenças, mas não é impossível. A cultura única de cada povo é sua beleza, os costumes, a culinária, a música, a literatura, a história, e é muito interessante estudar tudo isso, aprender mais sobre a história humana, aprender outras línguas e conhecer outros povos, por isso devemos manter a cultura de um povo de forma que todos se entendam, ou seja, para que possam passar essa cultura para outros, quem sabe até mesmo novas religiões seriam criadas assim, mas para isso precisamos de uma educação que funcione, coisa que o Brasil não tem, então antes de querer resolver os problemas do mundo, precisamos resolver os nossos, e nós temos muitos.

  6. Infante

    5 de dezembro de 2014 em 20:13

    Sindarin ou quenya. Qualquer língua élfica criada por Tolkien é válida.

    • Blue

      5 de dezembro de 2014 em 21:21

      Língua universal entre fãs, qualquer fã de verdade sabe falar, isso é ótimo.

  7. carlos vinicius

    5 de dezembro de 2014 em 17:13

    Muitos tentaram criar uma linguagem universal….mas eles não sabiam q ela já existia…essa lingua que ninguém reconheceu foi a Matemática.

    • Raul Seixas

      6 de dezembro de 2014 em 01:53

      Mas essa língua é extremamente hardcore T.T to em exame em matematica pelo 6 ano consecutivo “eba” pelo menos nunca reprovei 😛

    • Jeff Dantas

      5 de dezembro de 2014 em 21:44

      Olha sóooooo, e não eh que vc tem razão… 🙂

  8. Georgia Fernandes

    5 de dezembro de 2014 em 17:07

    O inglês se tornará a língua mundial, se já não é

    • Emmanov Kozövisck

      5 de dezembro de 2014 em 19:20

      Duvido muito que o inglês torne-se a língua mundial, pois o chinês, ao menos no oriente, está tornando-se uma potência linguística.

      • King Bradley

        6 de dezembro de 2014 em 15:03

        nao é lingua chinesa, é mandarim.

  9. Adriano Hidden®

    5 de dezembro de 2014 em 15:52

    Ainda assim é mais fácil entender o Volapük, o Novial, o Esperanto, o Sindarin, o Quenya, a lingua negra de Mordor do que os ”concertesa, derrepente, ancioso, voçe” que eu vejo por aí.

    • Cacuety Comment

      5 de dezembro de 2014 em 19:27

      Esqueceu do Klingon e-e

    • Adriano Hidden®

      5 de dezembro de 2014 em 15:54

      Talvez o maior e único interesse que tive em toda minha vida foi por idiomas. Passava horas na infância e adolescência lendo dicionários… admirava J.R.R. Tolkien pelos idiomas criados em LOTR. Se não me lembro foi ele quem disse que esperanto era uma língua quase perfeita e que todos deveriam aprender a beleza desse idioma.
      Fiz um ano de inglês um mês de francês mas pela extrema falta de foco/concentração foi mais um fracasso… gostava de ouvir as frases em polonês da minha vó.
      Achei muito interessante essa matéria pois duas dessas línguas eu nunca tinha ouvido falar.

  10. Jeff Dantas

    5 de dezembro de 2014 em 15:34

    “Ainda que eu falasse a língua dos homens. E falasse a língua dos anjos. Sem amor eu nada seria…” http://jornalcco.com.br/images/noticias/155/1318362245.jpg

    • DCemblemático

      5 de dezembro de 2014 em 15:47

      Se o Marvel ver isso ele vai vim com a sua conta do Renato Russo e vai terminar essa música he-he-he

  11. Li Syaoran

    5 de dezembro de 2014 em 15:28

    Se fosse para imaginar uma língua universal do futuro, creio que seria uma mistura de mandarim, inglês, hindi e espanhol.

  12. DCemblemático

    5 de dezembro de 2014 em 14:54

    A língua mundial tinha que ser essa aqui
    [img]http://4.bp.blogspot.com/-nAs5D1C9oSg/Uaa73rxZJ4I/AAAAAAAAAAs/dCWAMuscDWE/s1600/chewie_citaçao_frase.jpg[/img]
    He-he-he

  13. Wayne Griffin

    5 de dezembro de 2014 em 14:31

    Acho que o sistema de ensino em todo mundo devia ser assim: língua de origem + linguagem mundial.
    Sim, demoraria décadas para colocar em prática, porém facilitaria a comunicação entre as nações e não deixaria que as diferentes culturas perdessem sua essência.

    • Tati

      7 de dezembro de 2014 em 19:15

      *pôs

    • Tati

      7 de dezembro de 2014 em 19:13

      Porq ninguem ainda pois isso em prática? Seria perfeito! Já q nem vivendo mil anos vc conseguiria aprender todas as linguas do mundo e com uma lingua universal todos poderiam se comunicar com todos.

    • Blue

      5 de dezembro de 2014 em 20:11

      É necessário ensinar direito, inglês é fácil de se aprender, mas a educação pública brasileira é tão boa que a pessoa termina tudo sabendo escrever quase nada e achando que “hi” se pronuncia “i”, ensinar uma linguagem mundial seja lá qual for é algo muito útil, mas sem deixar a língua de origem morrer.

    • DCemblemático

      5 de dezembro de 2014 em 14:51

      Desse jeito nenhum pais ia sair na desvantagem, já que todos os paises ia ter que aprender a língua universal ai não ia ter isso de que tem que aprender inglês para fala com os ingleses já que tu só precisa aprender a fala a língua universal com eles he-he-he

      • Wayne Griffin

        5 de dezembro de 2014 em 14:58

        porque você riu disso ???

        • DCemblemático

          5 de dezembro de 2014 em 15:46

          Mas eu não ri ‘-‘ he-he-he

        • Cacuety Comment

          5 de dezembro de 2014 em 15:11

          É costume dele usar o “he-he-he” no final de frase, fazendo sentido ou não ‘-‘

          • Cacuety Comment

            5 de dezembro de 2014 em 15:11

            Estou certo DC?

          • DCemblemático

            5 de dezembro de 2014 em 15:44

            Mas certo que isso é impossível he-he-he

  14. Lhama Charmosa

    5 de dezembro de 2014 em 14:06

    A Língua faz parte da cultura de cada país, se houvesse apenas uma, tradições e costumes seriam perdidos, mas por outro lado, facilitaria muito a interação entre povos diferentes..

    • Jeff Dantas

      5 de dezembro de 2014 em 14:31

      Ah, se eu pudesse, adoraria falar alemão ou francês… 🙂

      • Blue

        5 de dezembro de 2014 em 20:13

        É só aprender pela internet, ou fazer um curso, estou aprendendo francês agora.

        • Jeff Dantas

          5 de dezembro de 2014 em 21:46

          c’est très bien, parlez-vous Francais?

          • Tati

            7 de dezembro de 2014 em 19:23

            Eu não sei nada de frances, mas acho q entendi o q vc falou hehe. Por acaso é: “tudo bem, vc fala frances?” Acertei?

          • Blue

            5 de dezembro de 2014 em 22:12

            Ainda estou no bonjour, comecei faz pouco tempo, é muito bom aprender outras línguas.

36 Comentários
mais Posts
Topo