Monte a sua matéria: Amor de mãe #77

Bem, e cá entre nós, elas merecem nosso carinho. Com vocês, uma mais que merecida homenagem. E-mail de participação: [email protected]!




Amor de mãe

Por: Rodrigo Ludwig

Amor de mãe é o amor que fica. O amor que permanece mesmo quando os outros amores vão embora. Sobrevive a qualquer adversidade. Não há distância capaz de modificar sua intensidade. É único e insubstituível. É dar sem esperar receber.

É ser capaz de dedicar um amor sem interesse por simplesmente sentir-se feliz com a felicidade de alguém. É conseguir abdicar de anseios próprios em favor do desejo alheio. É o amor que envolve carinho sincero, dedicação, paciência, tolerância, preocupação, sacrifício e renúncia. É o sentimento que levamos por toda a nossa vida.

Mães são capazes de devotar o mais profundo dos amores, tão intenso, tão puro e tão sincero. As responsáveis por nos proporcionar, pela primeira vez, a sensação indescritível de nos sentirmos amados. Ajudaram a darmos os primeiros passos. Comemoram nossas conquistas e sofrem com nossas derrotas. Secaram nossas lágrimas e curaram nossas feridas.

Estão presentes, mesmo quando ausentes. Por toda a nossa vida nos protegeram, guiaram e consolaram enquanto a vida insistia em tentar nos derrubar. Através de seus carinhos, conselhos e castigos contribuíram para nossa segurança emocional, nosso bem-estar e nosso desenvolvimento espiritual, ético e intelectual.

Mães são aquelas pessoas que nos atordoavam em todos os invernos – e continuam atordoando – com a frase manjada que adoram falar: – Não se esqueça de levar o casaco. Que nos importunavam com seus interrogatórios intermináveis sobre aonde iríamos, com quem andávamos e a que hora voltaríamos. Que lançavam um turbilhão de chamadas em nossos celulares quando desaparecíamos sem avisar.

São as pessoas que sofreram com a ansiedade e a angustia em diversas madrugadas nos esperando até que voltássemos para casa após uma festa. Que tiveram a coragem de nos dizer não em alguns momentos, por mais cruel e doloroso que fosse para elas.

Por vezes, as odiávamos por isso, mas a vida, mais uma vez, mostrou que estavam certas. E fizeram tudo isso com a única finalidade de zelar pela nossa felicidade.

Dedicar apenas um dia para homenageá-las me parece insuficiente. O nosso amor, admiração e agradecimento merecem ser demonstrados todos os dias. Afinal, elas que nos ensinaram a valorizar cada momento na vida.

Por todas essas razões e tantas outras que transcendem meras palavras, dedico essa homenagem a todas as mães. Que estejam por perto ou distantes. Em especial àquela que me deu a vida. Mãe, quem dera um dia ter todas as palavras necessárias para traduzir o quão imenso é o amor que sinto por ti. Mas até que isso seja possível terei que sintetizá-lo no simples, porém muitíssimo verdadeiro: eu te amo!

  1. Um qualquer

    4 de maio de 2013 em 16:56

    Muito bela a mensagem. Mas o dia das Mães deveria se chamaria “Dia do Comércio”. Afinal, estas supostas datas comemorativas são simplesmente formas de lucrar com o lado sentimental do povo.

  2. Li Syaoran

    4 de maio de 2013 em 12:29

    ótima matéria, ás vezes a gente esquece de demonstrar o amor que temos pelas nossas mães.

  3. Daniete Martins

    4 de maio de 2013 em 12:11

    Sou mãe de 4 filhos, eles são a razão da minha vida!!!

  4. Esse cara sou eu!

    4 de maio de 2013 em 11:08

    mamae pasou acucar em mim

    • Gabriele Gomes

      4 de maio de 2013 em 19:14

      sua mãe morreu

  5. Tr00ta Fulero

    3 de maio de 2013 em 23:40

    é por isso que eu amo a minha mamae

  6. TENSEI

    3 de maio de 2013 em 23:35

    poderia falar sobre os processos neuroquímicos
    que ocorrem entre os laços afetivos, e suas alterações no organismo

  7. Shun

    3 de maio de 2013 em 23:04

    As mães sempre continuam achando que a gente é ainda é criança… quando eu tô doente, ela fica na porta do banheiro quando eu tô tomando banho pra ter a certeza de que eu tô bem kkkk e de 15 em 15 segundos ela fica: “Re, tá td bem?” “quer ajuda?” “qualquer coisa me chama”… e se eu demoro pra responder ela já pensa q aconteceu alguma coisa de ruim aushusahuash só raxo com essas coisas

    • Xion

      3 de maio de 2013 em 23:07

      Que mãe grudenta hein?

      • Shun

        3 de maio de 2013 em 23:11

        Pior que sim, mas eu até acho legal (só não quando eu tô com meus amigos e ela fica me abraçando e mexendo no meu cabelo)

        • Xion

          3 de maio de 2013 em 23:14

          A minha madrasta não é grudenta.Obrigada Goku!

          • Shun

            3 de maio de 2013 em 23:29

            Sorte sua haha 😉

  8. Xion

    3 de maio de 2013 em 21:41

    Beleza,vou lá agradecer minha mãe bela minha aparência,pela minha chatice,pelo meu stress,pela minha nerdice,pela minha raiva e outras coisas.

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:20

      “Larga de ser revoltada se não eu arranco a espinha da sua medula óssea”
      ~imagine na voz da sua mãe~ huahuahua

      • Xion

        3 de maio de 2013 em 22:22

        Não é que eu puxei tudo dela,até a nerdice,ela vivia no videogame.

        • Altair Ibn-La'Ahad

          3 de maio de 2013 em 22:26

          dizem q as players são gatas.. dizem.. kkkkk’ e eu puxei tudo pro meu pai, menos no gosto musical, o meu é mais apurado eu acho

          • Xion

            3 de maio de 2013 em 22:32

            Nem sempre puxamos tudo dos pais,Senhor Altaïr-Ibn-La’Ahad.(Que nome hein)

  9. Wagner

    3 de maio de 2013 em 21:40

    Jeff, tu vai postar mais algum texto hoje?

    • Jeff Dantas

      3 de maio de 2013 em 23:08

      Hoje não.. Só semana que vem! ^^

  10. Jeff Dantas

    3 de maio de 2013 em 21:31

    • tinker bell

      4 de maio de 2013 em 02:05

      é tão lindo este bebê.

    • tinker bell

      4 de maio de 2013 em 02:03

      é linda esta cena fiquei emocionada lindo esse bebê, e mas importante ele ta feliz olha a carinha dele fiquei babando aqui muito meigo esta cena.

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:06

      Osh. cuti-cuti *–* queria voltar a ser bebê pra minha mãe gostar de cheirar meu pé
      e por outros motivos também >,<

      • Xion

        3 de maio de 2013 em 22:07

        Já estou até imaginando que motivos seriam esses.(Inocência mode:Off)

        • Altair Ibn-La'Ahad

          3 de maio de 2013 em 22:18

          kkkk não e nada disso q vc ta pensando
          Desligue agr o modo deprave e volte a ser minha aprendiz inocentizinha q eu gosto tanto >,< .

          • Xion

            3 de maio de 2013 em 22:19

            Tá bom,eu vou reajustar os meus sistemas depois.

  11. Wagner

    3 de maio de 2013 em 21:27

    Eu lavo louça pra minha mãe, arrumo a casa, passo um pano e várias outras coisas. Daí tem uma vez ou outra que não faço uma dessas coisas e daí ela grita: “Nossa, mas você não faz nada nessa casa!!!!”… Sei lá, eu acho isso engraçado rsrsr

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:17

      é nóis mano..
      outro fato venereo é que eu quase sempre tiro notas boas, mas quando tiro uma nota abaixo de sete minha mãe quer me dá porrada ._.

      • Xion

        3 de maio de 2013 em 22:18

        Nesse caso,somos 3.

  12. Lucas Rodrigues

    3 de maio de 2013 em 21:21

    Belo texto. Agradeço a Deus por eu ter uma mãe sensacional, esse ser extraordinário que me deu a vida, realmente é um amor sem limites. Quase chorei lendo o texto hehehe 🙂

    • Jeff Dantas

      3 de maio de 2013 em 21:25

      Bom, a minha, depende do humor.. Tem dias q está super atacada..hahahah

      • Lucas Rodrigues

        3 de maio de 2013 em 21:30

        Jeff tô muito ansioso pro meu conto ser postado. Quero saber sua opinião, você gostou?

  13. Dark Vampire

    3 de maio de 2013 em 21:21

    [img]http://external.ak.fbcdn.net/safe_image.php?d=AQBNtwy7COJzWCF5&url=http%3A%2F%2Fi2.ytimg.com%2Fvi%2F-s4IJZ8lvJc%2Fhqdefault.jpg&jq=100[/img]
    Mamãe querida, meu coração, por ti bate…

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:54

      como o instinto do suricate

    • Dark Vampire

      3 de maio de 2013 em 22:39

      Como moedas de chocolate

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:35

      Como peça de xadrez na hora do cheque-mate

    • Xion

      3 de maio de 2013 em 22:35

      Como aperto de alicate.

    • Dark Vampire

      3 de maio de 2013 em 22:28

      Como quilo de tomate

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:25

      Como dente na fome por chocolate

    • Xion

      3 de maio de 2013 em 22:20

      Como Agulha Escarlate.

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:16

      Como caixa de leite parmalat

    • Xion

      3 de maio de 2013 em 22:06

      Como globo de Boate.

    • Altair Ibn-La'Ahad

      3 de maio de 2013 em 22:04

      Como bolsa de biscate ._.

    • Xion

      3 de maio de 2013 em 21:39

      Como asa de Zubat.

      • Dark Vampire

        3 de maio de 2013 em 21:56

        Dessa eu gostei kkkkk criativa curti, curti.

    • Lucas Rodrigues

      3 de maio de 2013 em 21:31

      Esse episódio é muito massa kkkkkkkkkkk

    • Wagner

      3 de maio de 2013 em 21:25

      Feito um caroço de abacate!

    • Jeff Dantas

      3 de maio de 2013 em 21:25

      Como pano de engraxateeeeeeeeeeeee…hauahahah

      • Dark Vampire

        3 de maio de 2013 em 21:56

        kkkkkkkkkkkk

      • Lucas Rodrigues

        3 de maio de 2013 em 21:29

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  14. Estudante

    3 de maio de 2013 em 21:15

    Essa é dedicada a mamãe:

    [img]http://www.8balls.com.br/wp-content/uploads/2013/03/sonhos.png[/img]

  15. Altair Ibn-La'Ahad

    3 de maio de 2013 em 21:15

    Amor pra mim é amor de mãe
    Nenhum outro eu não conheço
    Racionais MC’s frases

52 Comentários
mais Posts
Topo