Monte a sua matéria: A caixinha de música #16

Bom, galera, mais uma vez, muito obrigado pela participação. Saibam de antemão, que é muito gostoso trabalhar para o Minilua. PS: Curtam o texto desta semana, e não deixem de participar. Até a próxima!

                                                      A caixinha de música

Por: Markus Javarini

6h30 da manhã, Ana acorda para trabalhar. É mais uma manhã de inverno, e o frio lá fora, é cada vez maior. Enquanto se arruma, decide ligar a televisão. Na manchete do jornal, um desaparecimento lhe chama a atenção.

Pobre garota ela pensa. Apesar da consternação, o dever lhe chama, e ela logo percebe isso. Rapidamente, coloca o restante das roupas e as peças que lhe faltam. Tudo pronto, momento de dirigir.

No caminho do trabalho, um desastre, e seu carro quebra. Sem muitas escolhas, decide deixá-lo de lado, seguindo a pé o restante do percurso. O tempo urge, a reunião não pode esperar. 

Neste meio tempo, na rua, recolhe uma pequena caixinha de música. Bonita, ela é prontamente recolhida, colocada em seu colo, e em seguida, em seu bolso. 

Ainda no caminho, Ana avista uma menina, muito parecida, por sinal, com a da foto do noticiário. Atrasada, não dá muita importância e continua andando.

No almoço, já com o carro concertado, Ana vai ao restaurante de costume, quando novamente vê a menina, que mantém o olhar fixo nela, dessa vez pode observá-la melhor: cabelo castanho, olhos verdes, sete anos, como diria o noticiário.

Ana pensa em ligar para a polícia, para avisar que havia encontrado a menina, porém seu celular estava sem bateria, uma péssima hora pra isso acontecer. E será que realmente era a menina? Seria coincidência tê-la visto duas vezes no mesmo dia? Ana logo saiu do pensamento alto quando o garçom lhe trouxe o cardápio.

Ana volta para o trabalho, e novamente avista a pequena menina dentre a multidão do outro lado da rua. Ela começa a ficar com medo, e resolve ignorar a menina. Logo mais a frente Ana a vê dentro de um ônibus, e novamente do outro lado da rua, e no manequim de uma loja, como se houvessem várias meninas rodeando Ana. Ela está confusa, ela corre para o trabalho, e continua vendo a menina a cada lugar que ela olha.

Ana não conseguia se concentrar no trabalho, aterrorizada com a menina, ela só pensava uma coisa: seria ela um fantasma? O que será que ela quer comigo? Todas essas perguntas deixaram Ana abalada. Ela acabou adormecendo em sua mesa de trabalho. Ana têm vários pesadelos com a menina do noticiário, é quando um barulho ecoa na sala vazia e Ana desperta de seu sonho de terror.

Já são 11 da noite, Ana está sozinha no prédio. É quando ela se lembra da pequena e delicada caixinha de música, resolve pegá-la e abri-la, para ver se ainda toca alguma música. É quando ela nota alguma presença na sala, é novamente a menina que a perseguira o dia todo.

- O que você quer? Eu não fiz nada pra você. – diz Ana com uma voz aterrorizada e quase chorando de medo.

- Eu quero minha caixinha de músicas – diz a menina com sua voz doce e meiga, porém com um fundo macabro de terror.

Ana liga todos os pontos, e antes de entregar a caixa de músicas para a menina, ela a abre, dentro da caixa há uma bailarina, rodopiando conforme o ritmo da música clássica.

Aflita, a menina arregala os olhos, Ana não sabe mais o que fazer. Agora a menina está mudada, agora pálida com a roupa rasgada, cortes pelo corpo e os olhos vermelhos, ecoando um grito ensurdecedor, a menina começa a ser rodeada por uma fumaça negra, que a leva para dentro da caixinha de surpresas que se fecha assim que toda a fumaça entra.

Nesse momento, Ana acorda assustada em sua mesa de trabalho, tudo não passava de um sonho, até que vê a menina parada, em sua frente estendendo a mão, como se pedisse alguma coisa.

Dedicado a Ana Paula.

  1. Lucas Vieira de Castro

    26 de março de 2012 em 22:53

    Caixinha de música do capeta é caixinha de funkeiro.

  2. Alex Taylor

    25 de março de 2012 em 17:50

    Essa parada de tudo foi um sonho é o pior fim possível que se pode dar a uma historia.

  3. Oieeeeee

    25 de março de 2012 em 17:41

    é bom ter a segunda parte disso o.o  …afinal o que aconteceu com a menina e pq ela nao usou o telefone da empresa?

  4. Lucas Nascimento

    25 de março de 2012 em 04:21

    Bacana o conto! Algumas palavras repetidas, mas muito boa a proposta. 

  5. WolfPower

    25 de março de 2012 em 01:59

    Texto bom,mas acho que dá para melhorar o enredo sem apelar muito ao sobrenatural e fazer uma grande menção ao suspense e mistério.

  6. Fernando San

    25 de março de 2012 em 01:07

    Putz, vou jogar a caixinha de música da minha irma looooooooonge! Santo cristo amado kkkk Po mas brincadeiras a parte, esse texto ta muito bom, mas cade a tela preta do terror hein!? =)

    • Patrick Lucena

      26 de março de 2012 em 00:23

      “vou jogar a caixinha de música da minha irma looooooooonge!”
      kkkkkk ri mto

  7. Carol Nukenin

    24 de março de 2012 em 22:06

    Eu tenho uma caixinha de música que será jogada no meio da rua antes de eu ir dormir hoje…

    • Happy the cat

      25 de março de 2012 em 00:07

      normal

  8. Weon Kenedi

    24 de março de 2012 em 21:46

    Moral da história?!

    Se morrer alguém em sua cidade, não tenha dó, entre no velório e queime a vagabunda antes que ela saia entrando em seus sonhos!

  9. Pedro

    24 de março de 2012 em 21:43

    pequeno o texto, gostei….

    parece aquelas histórias de terror de revista semanal, eu lia direto, só não lembro qual era a revista..
    mas eu gostava muito…

  10. Davi Rodrigues

    24 de março de 2012 em 21:41

    cade a tela preta ? aushaushaush

  11. Derpino

    24 de março de 2012 em 21:11

    moral da historia: nunca pegue caixinhas de musica pelo chão

  12. Joey Jordison

    24 de março de 2012 em 21:09

    JESUS, Só um aviso… no TC Action tá passando Caso 39, menina demonio, nao recomendo assistir após ler este post xD

    • Jeff Dantas

      24 de março de 2012 em 21:13

      Ah, eu indico o “Assombrações”, do Discovery. Ele é muito bommmmmmmmmmm. xD

      • Derpino

        24 de março de 2012 em 21:17

        eu tenho medo é daquele sem corte e sem censura, nojento as fratura exposta =S

        • Superpato

          24 de março de 2012 em 21:45

          Já vi caso 39. É a mesma menina que aparece no filme do Silent Hill

      • Wagner

        24 de março de 2012 em 21:15

        Também recomendo 😀

        • Jeff Dantas

          24 de março de 2012 em 21:20

          “Entre o mundo que vemos e as coisas que tememos, existem portas. Quando elas se abrem, os pesadelos viram realidade”. xD

          • Leonardo Prado

            25 de março de 2012 em 00:28

            jeff olhe seu email eu enviei uma materia do godzilla onde eu trabalhei muto mas muito mesmo ele se chama as varias versoes do godzilla

          • Joey Jordison

            24 de março de 2012 em 21:40

            Tem um programa da discovery que fala sobre ET‘s, dá mais medo que informaçao T-T

  13. Daniel Carvalho

    24 de março de 2012 em 21:02

    Suspeitei desde o principio que a menina era um demônio.

  14. Daniel Oliveira

    24 de março de 2012 em 21:02

    gostei da historia, bem legal
    so acho q falto a tela preta

    • Dattebayo

      24 de março de 2012 em 22:16

      Concordo!

  15. Dante

    24 de março de 2012 em 20:58

    acabei de chegar do futsal e tava cheio de materia do minilua pramim ler, eba o/ 😀

  16. Kurama Youko

    24 de março de 2012 em 20:56

    isso tá até parecendo dejavú (não, não estou falando daquela banda ridícula)…
    😉

    • Felipe Langame

      24 de março de 2012 em 20:59

      kkkkkkkk melhores da semana ?

      • Kurama Youko

        24 de março de 2012 em 21:01

        não mais…
        😉

        • Jeckson Victor

          25 de março de 2012 em 16:28

          verdade, quando alguém comenta estraga tudo…

  17. Dante

    24 de março de 2012 em 20:56

    Isso é coisa do capiroto hauahuahushuah 😀

    • Jeff Dantas

      24 de março de 2012 em 21:03

      Nem zoa, olha q ele aparece. hahahaah

      [img]http://us0.meadd.com/photos/10/11/18/10/32626691.jpg[/img]

      • Dante

        24 de março de 2012 em 21:09

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk poisé

  18. Wagner

    24 de março de 2012 em 20:56

    Bela história… Isso me lembrou a história “O Elefante”
    Alguém já leu ou escutou?

    • Jeff Dantas

      24 de março de 2012 em 20:57

      Eu não. Conta, conta, conta. hauahaha

      • Wagner

        24 de março de 2012 em 20:59

        Mas ela é muito grande… Quer que conte mesmo assim?

        • Jeff Dantas

          24 de março de 2012 em 20:59

          Faz um resumo pra gente. xD

          • Wagner

            24 de março de 2012 em 21:11

            Ok…
            “Em uma visita a África, Peter Alcoz avistou um filhote de elefante, enquanto fazia um turismo na savana,  com a pata presa em uma vala. O som de dor ecoava e deixava todos com o coração partido
            Peter, sem medo, foi em sua direção, para ajudá-lo… Quando se aproximou o suficiente, ajudou o pequeno filhote a sair da vala… O filhote começou a levantar e abaixar a pata, passou a tromba no pescoço de Peter mostrando um gesto de agradecimento… Após isso, foi embora
            Vários anos se passaram, Peter até tivera um filho. Certo dia resolveu ir com ele ao zoológico. Chegando perto da jaula dos elefantes, um dos estava muito agitado, assustando todos que estavam próximos. Esse elefante olhava fixamente para Peter, sem ao menos piscar, e logo após ele começou a levantar e abaixar a pata. Peter se lembrou desse gesto
            Peter escalou a grade da jaula, pulou para o outro lado e abraçou a perna do elefante. Então animal abaixou a tromba e passou-a no pescoço do humano… Após isso, o elefante o agarrou o jogou contra a grade e começou a pisotear Peter sem piedade, até a sua morte… 
            Moral da história: Elefantes não são tão confiáveis quanto parecem…”

          • Ada Wong

            26 de março de 2012 em 02:37

            Vish oO kkkkk

          • Weon Kenedi

            24 de março de 2012 em 21:44

            Sacanagem!

  19. Joey Jordison

    24 de março de 2012 em 20:56

    Texto legal, seria bom criar no lado negro de…, afinal é de terror e com a tela preta é melhor

  20. Wagner

    24 de março de 2012 em 20:55


     menina começa a ser rodeada por uma fumaça negra”
    Smoke, é você?

    • Oieeeeee

      25 de março de 2012 em 17:40

      quem é smoke?

      • Wagner

        25 de março de 2012 em 17:42

        É um personagem do Mortal Kombat… Ele fica soltando fumaça ^^

        • Dark Fang

          25 de março de 2012 em 18:19

          Gases .-.

          • Patrick Lucena

            26 de março de 2012 em 00:19

            uau que engraçado ‘-‘ OVERDOSE DE RISOS!!

  21. Um qualquer

    24 de março de 2012 em 20:54

    Caramba, gostei, foi bem realista!
    Parabéns ao criador…

  22. Connor

    24 de março de 2012 em 20:53

    Nada a comentar.

  23. Jeff Dantas

    24 de março de 2012 em 20:53

    Galera, peço um favor pra vocês: Quando me mandarem os textos, procurem dar uma editada antes. Acreditem, não é fácil revisar tudo. xD

    • Misaki

      25 de março de 2012 em 19:41

      Legal , se eu quiser , eu posso mandar um texto que estou montando já faz algumas semanas ?? ele é um pouco comprido …

  24. Moda Foca

    24 de março de 2012 em 20:51

    Quem é ana paula? lol

    • Jeff Dantas

      24 de março de 2012 em 20:53

      É a namo do Markus. 

  25. Jeff Dantas

    24 de março de 2012 em 20:51

    Eu também gostei do texto. Achei o conto interessante. xD

    • Anônimo

      24 de março de 2012 em 20:51

      Criatividade é o que não falta.

  26. LORD GILSO MANEIRÃO

    24 de março de 2012 em 20:50

    IAE OS CARAS. TUDO NA PAZ? 

    • LOL

      25 de março de 2012 em 00:11

      HEY CARA, ME ENSINA A SER MANEIRÃO?

      • Leonardo Prado

        25 de março de 2012 em 19:30

        se esse blog e lichoso por que ainda ta aqui ein ?

  27. Anônimo

    24 de março de 2012 em 20:49

    Gostei do texto, foi um bom conto de terror.

  28. Dante

    24 de março de 2012 em 20:49

    É foda quando as coisas parecem que foram um sonho , mas na verdade nao era, mas depois vc descobre que era, e não se sabe oq aconteceu ( oO lol)
    Boa historia 😀

64 Comentários
mais Posts
Topo