Os motivos mais comuns para alguém perder a sua fé #1

Existem milhares de motivos que levam as pessoas a deixarem de lado suas crenças religiosas. Alguns usam a profunda reflexão para chegar a essa escolha, outros não encontram evidências necessárias, porém existem alguns motivos mais simples que fazem as pessoas perderem sua fé:

A intenção desse post não é desacreditar nenhuma religião ou crença, mas apenas expor alguns pontos de vista simplistas das pessoas que não acreditam em deuses e coisas do gênero. 




Muitos deuses

thor_god_of_thunder_game_wallpaper-1024x768

Não existe uma definição de religião que seja absoluta, mas, basicamente, seria um sistema de crenças. Levando em conta isso, temos no mundo, atualmente, algo em torno de 4 mil religiões!

Isso é um problema, pois quase todas afirmam ser a única e correta crença. Ou seja, todas podem estar erradas ou apenas uma está certa. Isso faz as pessoas duvidarem dos deuses e religiões, afinal, se houvesse um grande Deus criador de tudo, provavelmente não haveriam tantas crenças totalmente opostas.

Também existe o fato de que nem mesmo as grandes religiões são unânimes. A maior crença do mundo é a cristã, mas ela abrange apenas 2 bilhões de pessoas, sendo que outros 5 bilhões discordam dessa crença, ou seja, nem mesmo a maior crença do planeta chega perto de ter mais de 50% das pessoas crendo nela.

Pior ainda é que dentro da própria crença existem subdivisões, como católicos, protestantes e evangélicos. Isso faz com que a maior religião unificada do mundo tenha, seguramente, menos de um bilhão de pessoas crendo nela. Ou seja, uma a cada sete pessoas acreditam no deus errado ou estão acreditando de maneira errada (ou não acreditam em nada).




Ausência

483626_3589096971858_1406342570_3504557_1519574589_n

A verdade é que existem milhões de pessoas no mundo se aproveitando dos outros, usando religião como desculpa. Em nosso próprio país isso é bem claro, com alguns religiosos famosos cobrando absurdos por itens alegadamente santos e pedindo quantidades absurdas de dinheiro em troca de salvação. Apesar disso, não parece haver qualquer castigo a estes enganadores, afinal eles ganham cada vez mais seguidores e dinheiro.

Ao mesmo tempo, muitos religiosos pregam que Deus pode intervir em sua vida para salvá-lo de um acidente ou algo ruim. Porém, para muitos, isto pode soar contraditório, pois se Deus pode salvar alguém de um problema, porque não salvar milhões que estão sendo enganados de uma vez? Além de tantos outros problemas como fome, guerras, doenças, que atingem milhões de pessoas, independente de sua crença.




Religiões morrem

deuses gregos mitologia 2

A história do mundo mostra que todas as religiões tendem a morrer quando seu povo desaparece. Quando os Romanos eram os donos de boa parte do mundo, sua religião era forte e poderosa, mas conforme eles foram perdendo o poder, outra religião foi tomando o lugar.

Isso ocorreu com todos os povos que surgiram e depois desapareceram. O mesmo, possivelmente aconteceria com as religiões atuais. Por exemplo, se todo o povo árabe fosse extinto, Alá desapareceria junto com ele. Isso mostra que, pelo menos todos os deuses antigos e não mais louvados, eram apenas criações de seus povos.




Desejos humanos

eden

Boa parte das religiões do mundo, pelo menos as principais, contam com algumas coisas semelhantes, como vida após a morte em um lugar perfeito e um juiz absoluto. É incrível como essas crenças sobrenaturais são similares com alguns dos desejos mais básicos do ser humano: a vida eterna e a justiça perfeita.

Tudo isso pode nos levar a pensar que talvez as religiões e os deuses tenham surgido apenas para suprir essa necessidade humana, um placebo para amenizar a dor de ser impotente perante grandes injustiças, perder entes queridos e saber que nossa existência pode simplesmente acabar a qualquer momento, de forma injusta e irreversível.

led20zeppelin20stairway20to20heaven

Mas enfim, o que você acha? Estes motivos fazem algum sentido para você ou basta termos fé? Deixe sua opinião nos comentários.

  1. Moi Zooi

    24 de setembro de 2015 em 23:34

    gente essa matéria aqui é praticamente tudo oque eu penso o 1 e o 2 kra está de parabéns pela matéria isso simplifica com boas palavras os motivos de muitos não acreditar em religião.

  2. Abraão Vieira

    13 de junho de 2015 em 21:17

    DEpois religioes morrem vc nota que em Roma o Cristianismo existia porém era muito controlado , quem era cristão não dizia para nin´guém mas quando eram pra negar a fé prefiriam morrer martirizados, por essas em muitas circunstâncias muitos se convertiam a queda do império romano foi só o estopim para o cristianismo brotar

    e depiis dejesos humanos digo dinovo sobre os milagres, e também bem antigaemnte a unica religião que acreditava em vida após a morte eram apenas 2duas com vertentes diferentes o Cristianismo e a religião egipciateista e politeist e outra diferenças gigntescas

  3. Abraão Vieira

    13 de junho de 2015 em 21:12

    2 ausencia- depois DESU tem sua vontade em tudo e esse que escap não é notório que tentará ajudar a outros ou seja nessa uma pessoas DEUS salva muitas outras (de serem enganados como no exemplo 2)

  4. Abraão Vieira

    13 de junho de 2015 em 21:09

    1- o fato de muitos deuses agora vamos aos milagres, qual o DEUS que realizou milagres comprovados ?

    O da Bíblia, o do islamismo, e mulçumano, sendo que as 3 religiões cultuam o mesmo DEUS os milagresaqui:
    http://cotidianoespiritual.blogspot.com.br/2010/05/virgem-de-guadalupe-o-milagre.html
    http://melhorsobre.blogspot.com.br/2007/05/milagres-milagres-comprovados.html
    http://www.lepanto.com.br/catolicismo/ciencia-e-fe/os-milagres-de-lourdes-desafiam-a-ciencia/

    sem contar o eucarísticos, e outrs mais comprovados

  5. Raphael Fernando

    24 de maio de 2015 em 00:37

    A física quântica prova que matéria pode muito bem surgir do nada,ou seja,Deus,no sentido material,surgiu do nada,mas antes disso ele existia de forma não material,ou seja,como uma essência.

  6. Pedro

    15 de julho de 2014 em 15:36

    No meu caso eu precisei estudar a bíblia por uns 10 anos, até começar a desconfiar de algumas coisas…

    Mesmo não crendo mais na bíblia ainda acho prematuro dizer que não exista algo como um deus ou coisa do tipo, tendo em vista que o conceito de deus, quando visto por fora da religião é algo muito mais complexo do que se poderia cogitar.

    Se houveram mecanismos que fizeram a vida surgir em algum ponto por que não chama-los de deus e acabar com a discussão? xD todos saem ganhando

  7. Luiz Paulo Nunes

    13 de julho de 2014 em 20:58

    Eu vou usar de humildade pra perguntar:
    Alguém ai consegue me explicar de onde veio tudo? Qual a teoria(s) que explica o pontapé inicial pra coisa toda?
    Especifiquem pra mim, a religião deu seu parecer baseado em Deus, qual é o da “ciência”?

    • Marvelunatico

      15 de julho de 2014 em 11:42

      Ela ainda não sabe.

    • Simone Bigoli

      15 de julho de 2014 em 11:02

      A pergunta mais correta seria “como a terra surgiu?”
      A terra é produto da aglutinação do gás e da poeira do início do sistema solar, todo os elementos que compõem nosso planeta rochoso, tiveram origem da morte de um estrela, uma “SUPERNOVA!”
      Essas estrelas acenderam do Hidrogênio e o Hélio remanescentes do próprio “BIG BANG!”.
      Saiba que a soma da energia do mesmo, é igual a “ZERO”. O universo não precisa ser criado por alguém, oque não se explica a existência de deus.

  8. Matheus Silva

    10 de julho de 2014 em 19:05

    Se entendi bem segundo os cristãos deus é a coisa mais óbvia do mundo. Pois é, matemática é a mais difícil. O universo respira números. Aprenda primeiro, comente depois.

  9. Samuel Lopes dos Santos

    9 de julho de 2014 em 20:31

    Nós nem saímos do nosso planeta ainda, é prepotência afirmar que Deus existe ou não, talvez depois que o homem conhecer todo o universo ele possa afirmar algum coisa.Nesse assunto temos o mesmo conhecimento da idade média, o que evoluiu foi a diminuição dos males que a manipulação feita pela religião causava na sociedade.

  10. Carolina Bastos

    8 de julho de 2014 em 16:20

    Destrinchando Zeitgeist – Parte 1: Jesus e a mitologia pagã
    Em 2007 saiu o primeiro filme do documentário Zeitgeist. Trata-se de uma obra de cerca de 1h30min de duração e que tem como seu objetivo principal acusar o sistema capitalista de sustentar grandes mentiras globais que possam ser convenientes aos seus interesses econômicos.

    O documentário se divide em três partes. A segunda e a terceira parte, que não me interessam muito, falam sobre a teoria de que o ataque às torres gêmeas, em 11 de setembro de 2001, em Nova York, nos Estados Unidos, teria sido arquitetado pelo próprio governo americano (e não por terroristas islâmicos), a fim de ter desculpas para intensificar a luta contra os países muçulmanos e declarar guerra ao Iraque; e sobre a teoria de que existe uma elite, formada pelos sistemas bancários do mundo, que pretende se unir e alcançar domínio mundial.

    Já a primeira parte é uma explanação da teoria de que Jesus Cristo, fundador do cristianismo, teria sido apenas um mito formado a partir de personagens de diversas mitologias pagãs. A prova dessa teoria seria a série de características comuns (paralelos) que, segundo o documentário, existe entre Jesus e tais personagens mitológicos. Esta é a parte que gostaria de analisar a partir de hoje.

    Infelizmente, eu só vim saber da existência desse documentário em 2010 e não dei muita atenção ao mesmo na época. Contudo, agora que comecei a postar com mais freqüência neste blog, senti a necessidade de escrever uma série de postagens abordando com detalhes o tema. O objetivo principal dessa série é mostrar ao público que a maior parte das afirmações feitas em Zeitgeist é baseada em erros de metodologia histórica, especulações, interpretações forçadas, fontes tardias e até mesmo falsificações.

    Na parte final da série, farei ainda uma análise detalhada sobre os motivos pelos quais o documentário comete um número tão grande de erros e explicitarei uma curiosa ironia: o documentário que se propõe a refutar crenças religiosas, tenta empurrar para o expectador uma série de crenças irracionais e extremamente perigosas, provenientes da “religião política” (isso fica mais evidente no segundo filme do documentário: Zeitgeist Addendum, lançado em 2008).

    Os paralelos entre Jesus e personagens da mitologia pagã

    A primeira parte do documentário, como já dito, se concentra na teoria de que Jesus não existiu, tendo sido, na verdade, uma mistura de mitos pagãos. A teoria alega que há um grande número de paralelos entre Jesus e tais mitos, dos quais os que mais se destacam são: (1) o nascimento virginal; (2) o nascimento no dia 25 de dezembro; (3) a visita dos três reis magos no dia do nascimento; (4) o batismo aos trinta anos; (5) os 12 discípulos; (6) o título e a missão de salvador; (7) a morte na cruz; e (8) a ressurreição três dias depois.

    Os principais personagens que supostamente dividem essas características com Jesus seriam os seguintes: Hórus e Osíris (deuses egípcios), Dionísio (um deus grego), Krishna (um deus hindu), Átis (um personagem da mitologia grega) e Mitra (um deus persa). Há também outros, que são citados por alto e que eu analisarei no final. Bem, o que estamos esperando? Vamos às análises.

    1) Nascimento Virginal:

    O documentário começa seu trabalho a partir do deus egípcio Hórus. A primeira afirmação é de que ele teria nascido de uma virgem. Nada mais mentiroso. O Hórus ao qual se refere o documentário era filho do casal de deuses Osíris e Isis. A história de sua concepção é mais ou menos assim: o bom deus Osíris foi enganado e morto pelo seu irmão Seth (que desejava o Egito para si). Seth cortou Osíris em 14 pedaços e escondeu cada pedaço em um local diferente. Então, Isis, esposa e irmã de Osíris procurou pelos seus pedaços e quando conseguiu reuni-los teve relações sexuais com ele ainda morto, ficando grávida. O filho que nasceu dessa relação foi Hórus.

    Minha pergunta é: onde está aqui o nascimento virginal? Ok. Podemos dizer que foi um nascimento miraculoso, pois Osíris estava morto. Mas de forma alguma foi um nascimento virginal. Um antigo hino egípcio encontrado numa estela e datado de cerca de 1400 a.C. afirma que Isis “recebeu a sua semente [a semente de Hórus] e concebeu um herdeiro”. Um antigo relevo retrata Isis em forma de pássaro pousando sobre o pênis ereto de Osíris morto. O que isso tem a ver com virgindade?

    A afirmação de nascimento virginal também é feita sobre Atis, Krishna, Dionísio e Mitra. Mais mentiras. Com relação a Átis, não há nada na mitologia grega de afirme que a deusa Nana (mãe dele) era virgem quando concebeu Átis. O que pode ser visto é que a deusa concebeu a Átis por ter colocado uma romãzeira em seu seio. Embora isso seja um nascimento que não se dá através de relações sexuais, não temos como dizer que Nana não havia tido relações sexuais anteriormente. Afora isso, se a idéia é comparar Jesus a esses deuses, uma deusa que põe uma romãzeira no seio para gerar um filho é algo muito distante da concepção de Jesus por Maria.

    Krishna, deus hindu, também não nasceu de uma virgem. Segundo o mito hindu, ele seria o oitavo filho do casal Devaki e Vasudeva. A diferença dele para os irmãos é que ele teria sido concebido por meio de uma transmissão mental de Vasudeva no ventre de Devaki. Um nascimento sem relações sexuais, mas que deixa claro que o deus hindu era filho legítimo de Devaki e Vasudeva. Isso difere bastante do nascimento de Jesus que, na verdade, não adivinha da união de José e Maria, mas provinha diretamente de Deus.

    O que ocorre com Krishna poderia ser comparado, por exemplo, a um nascimento por inseminação artificial, onde o filho nascido é mesmo do casal, mas não foi gerado pela relação sexual desses pais. Como se vê, isso em nada se assemelha ao nascimento virginal de Jesus. No nascimento de Jesus, Maria jamais havia tido relação sexual com homem algum e também seu filho não pertencia nem a ela nem a José. Maria foi apenas, por assim dizer, uma barriga de aluguel para Jesus.

    Perceba que aqui existe uma confusão. Quem não é cristão costuma a pensar que Jesus era filho de Deus com Maria. Ao ouvir que Maria concebeu pelo Espírito Santo, o não-cristão é levado a pensar que o Espírito Santo copulou com Maria ou que o “sêmen” do Espírito Santo se uniu aos óvulos de Maria. Mas o que ocorreu não foi isso. Como já disse, Maria foi apenas uma barriga de aluguel. Ela concebeu Jesus, mas Jesus não era resultado de um “casamento” dela com Deus.

    Continuando a lista, temos a alegação do nascimento virginal de Dionísio. Como na maioria dos mitos gregos, existem algumas versões diferentes para a história do nas-cimento desse deus. A mais antiga e conhecida é a seguinte: Um rei humano chamado Cadmo tinha várias filhas (também humanas). Uma delas se chamava Sêmele. Atraído pela beleza de Sêmele, o deus Zeus acabou enamorando-se dela. Como resultado, Zeus a engravidou de um filho. Este filho foi Dionísio.

    Em outra versão, menos antiga e já misturada a outros mitos, Zeus tem um filho de Perséfone, chamado Zagreu. A esposa de Zeus, Hera, com ciúmes de sua traição, manda os Titãs despedaçarem Zagreu e comerem seus pedaços. Mas Atena consegue resgatar o coração de Zagreu e entrega-o a Zeus. Este, por sua vez, prepara uma poção com o coração do filho morto e dá a Sêmele antes de engravidá-la (ao que tudo indica, uma forma encontrada de reviver Zagreu através do nascimento de um novo filho). Este filho novo é Dionísio.

    Como se vê, em ambos as versões, não há nascimento virginal. Dionísio é fruto de uma relação sexual entre o deus Zeus e a humana Sêmele. Neste ponto, já é possível entender o motivo pelo qual o documentário entende alguns nascimentos como virginais sem que o tenham sido. A idéia é que um nascimento virginal seria a união entre dois deuses ou entre um deus e um humano. Essa idéia surge justamente da errônea interpretação de Jesus como sendo filho de Deus com Maria. Ora, se Jesus é filho de Deus com Maria mesmo, então quando a Bíblia diz que Maria era virgem, estava querendo dizer que quem tem relações sexuais com deuses é virgem. É por isso que Osíris e Dionísio são vistos pelo documentário como nascidos de uma virgem (ridículo, não?).

    A última alegação quanto ao nascimento virginal seria a do deus Mitra. Aqui é constatada mais uma mentira. O deus Mitra sequer nasceu de mulher. Sua concepção se deu através de uma rocha, debaixo de uma árvore sagrada, próximo a uma fonte sagrada, conforme algumas imagens e alguns escassos textos antigos afirmam. Talvez devamos perguntar aos produtores do documentário se esses textos diziam que a pedra era uma pedra vigem…

    Portanto, no que diz respeito ao nascimento virginal, o que vimos até aqui em nada se parece com o nascimento de Jesus. O nascimento virginal de Jesus pode ser resumido em três aspectos básicos: (1) uma mulher virgem que dá a luz um filho; (2) este filho não provém de nenhum tipo de união dessa mulher com Deus ou com o homem ou com alguma coisa; é um filho que não provém de união com nada, pois na verdade ele é parte do próprio Deus. Seu nascimento humano não é o começo de sua existência como ser, mas apenas a sua transformação em ser humano desde o primórdio da vida de todo o ser humano; (3) essa mulher simplesmente serve de barriga de aluguel.

    Veja que nenhum desses aspectos básicos pode ser visto no nascimento desses deuses citados pelo documentário Zeitgeist. Os deuses Hórus e Dionísio nasceram através de relações sexuais. Krishna nasceu através de uma relação mental entre um casal, o que nós poderíamos chamar de “inseminação mental”. Átis só nasceu porque Nana pôs uma romãzeira em seu seio (ou seja, ele era produto dessa estranha união). Mitra nasceu de uma pedra. Enfim, os nascimentos desses deuses são tão diferentes do nascimento de Jesus que qualquer tentativa de comparação é forçosa.

    2) Nascimento no dia 25 de Dezembro:

    Um segundo paralelo entre Jesus e os deuses mitológicos seria o nascimento no dia 25 de dezembro. Talvez esse seja o ponto mais ridículo do documentário. O motivo é simples: Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro de verdade. Esta é uma informação tão conhecida por mim e por amigos e colegas meus que eu pensava mesmo que todos soubessem desse fato. Parece que me enganei.

    O dia 25 de dezembro é o dia em que se comemorava o nascimento de Mitra no paganismo. Como no terceiro século muitos pagãos cultuavam esse deus, uma estratégia da igreja católica para aproximar os pagãos do cristianismo foi adotar a data como data do nascimento de Jesus também.

    Não somente o dia 25 de dezembro foi adotado, mas também costumes, trajes, culturas e artes pagãs. Tudo numa tentativa de unir cristãos e pagãos em uma só fé. É justamente por isso que começam a surgir, nessa época, descrições dos antigos deuses com muitas semelhanças a Jesus. O sincretismo impulsionado pela igreja cristã e aceito pelas religiões pagãs modificou as antigas mitologias, que passaram a agregar aspectos cristãos. Ao mesmo tempo, embora preservando sua fé principal em Jesus, os cristãos também agregaram muitos aspectos pagãos a sua fé. A oficialização do primeiro dia da semana (dia de Mitra) como dia sagrado do cristianismo, foi um desses aspectos. O dia sagrado do Deus judaico-cristão, na verdade, é sábado e não domingo.

    Quanto à data verdadeira do nascimento de Jesus, ninguém sabe ao certo. Mas acredita-se que ele tenha nascido entre os meses de setembro e outubro. A razão para isso é que Jesus morrera na páscoa judaica que é comemorada no mês que corresponde a Abril para nós. Como Jesus Cristo tinha mais ou menos 33 anos e meio na época de sua morte, então faltavam cerca de 6 meses para o seu aniversário. Em outras palavras, Jesus teria nascido em outubro. Considerando uma margem de erro de 30 dias para mais ou para menos, então temos que Jesus nasceu entre o início do mês de setembro e o fim do mês de outubro (em nosso calendário).

    Portanto, vemos aqui que mais uma vez não existe paralelo entre Jesus e outros deuses. Mais uma vez o documentário mostra sua total falta de conhecimento ou, mais provavelmente, seu total comprometimento com a distorção dos fatos.

    3) Os três reis magos:

    Um terceiro suposto paralelo mostrado pelo documentário seria a existência de 3 reis adorando cada um desses deuses quando recém-nascidos. Sobre isso, existem dois pontos básicos a serem discutidos. O primeiro é o seguinte: em nenhum local da Bíblia há uma menção a três reis adorando Jesus após seu nascimento. A narrativa bíblica dos magos que foram visitar o menino Jesus Cristo se limita a dizer que “vieram uns magos do oriente” (Mateus 2:1). Em nenhum momento a passagem fala que esses magos eram reis ou que eram em número de três.

    Eu não sei ao certo porque a cultura popular chama os magos de reis, mas eu sei que se trata de tradição cultural e não de relato bíblico. Quanto ao número dos magos, a igreja católica sempre presumiu que foram três por associar os magos aos presentes que deram a Jesus (ouro, mirra e incenso – cada um teria dado um desses). Mas a Bíblia sequer afirma que foram três os presentes. É possível que tivessem vários magos (talvez quatro, cinco, seis ou dez) todos eles com ouro, incenso e mirra ou alguns com ouro, outros com incenso e outros com mirra. Não necessariamente havia um presente de ouro, um vaso de mirra e um só incenso (o que seriam três presentes).

    Enfim, nada na narrativa garante que eram três magos e que esses magos eram reis. Isso já destrói todo o “paralelo”. Mas não acaba aí. Devemos salientar que a Bíblia também não diz que esses magos seguiam a estrela Sírius, como o filme tenta induzir o espectador a acreditar. A Bíblia deixa claro que a estrela seguida pelos magos era uma estrela nova e diferente. Afinal de contas estrelas não se movimentam e, por isso, não podem guiar ninguém a lugar nenhum. Mas essa guiava. Então, não era a estrela Sírius nem qualquer outra estrela conhecida. Era uma estrela inteiramente nova e diferente.

    Outro aspecto interessante é que a narrativa bíblica não fala que os magos foram adorar Jesus logo que ele nasceu. A visão popular dos magos presenteando Jesus em um presépio, no meio de vários animais, algumas horas depois de seu nascimento, é apenas folclore. A narrativa bíblica mostra que os magos vinham de muito longe e que seguiam a estrela a cerca de dois anos (Mateus 2:16). Ou seja, quando os magos finalmente che-garam a Belém, Jesus já tinha dois anos de idade. Isso fica bem claro em Mateus 2:11, que diz que os magos entraram em uma casa (e não em um estábulo).

    Portanto, o que temos até aqui sobre o nascimento de Jesus é que ele não nasceu no dia 25 de dezembro, não foi apontado pela estrela Sírius e não teve 3 reis adorando-o momentos depois de seu nascimento. Quer dizer, todos os paralelos alegados entre Jesus e outros deuses no que tange ao nascimento, não existem.

    O segundo ponto a ser discutido é o seguinte: não há menção alguma, em relatos antigos, a três reis adorando os próprios deuses pagãos em seu nascimento. Descrições como essas, ou melhor, imagens, só aparecem depois do terceiro e quarto século d.C., quando o paganismo começou a sofrer forte influência cristã. Contudo, estas imagens não nos servem para resgatar as crenças antigas das religiões pagãs. A nós, na função de historiadores, importa-nos somente imagens e manuscritos datados de centenas de anos antes de Cristo e não imagens e manuscritos datados de centenas de anos depois.

    4) Batismo aos 30 anos:

    Em algumas religiões sempre foi comum encontrar cerimônias de purificação e/ou de iniciação na religião. Por esse motivo, é possível achar em algumas delas rituais que utilizavam banhos de água ou de outro líquido. Ora, nada melhor para simbolizar uma purificação e iniciar uma pessoa em um novo sistema de crenças do que um banho, sobretudo um banho com água. A água é um símbolo de pureza. Assim, não é surpreendente que a cerimônia usada pelo cristianismo para simbolizar a aceitação de Jesus pelo cristão tenha relação com a água.

    Isso não prova que o cristianismo é um plágio de outras religiões, mas somente evidencia que a água e o banho sempre foram vistos pelas pessoas como bons símbolos de pureza. E isso acabou sendo refletido em rituais de algumas religiões. Então, pouco importa se antes do batismo cristão existiam rituais parecidos que envolviam imersão e água ou se não existiam.

    Agora, nem era necessário eu falar sobre isso. Afinal de contas, não há fontes de centenas de anos antes de Cristo que comprovem a alegação de que alguns deuses do paganismo passaram por uma cerimônia de purificação semelhante ao batismo na idade de trinta anos. Para não me tornar repetitivo, vamos deixar clara uma coisa aqui: textos e imagens de séculos posteriores a Cristo que trazem paralelos entre Cristo e deuses pagãos não nos servem para nada. Se alguém quer insistir nesses paralelos, deve mostrar as fontes antigas, isto é, que datam de séculos antes de Cristo.

    Posso dar exemplos: tudo que sabemos sobre a história original de Osíris, Isis e Hórus estão no Livro dos Mortos, nos Textos da Pirâmide e em algumas estelas (tal como a Estela de Matternich, por exemplo). Tudo o que sabemos sobre Zeus, Hércules e Dionísio estão em obras como Ilíada e Odisséia de Homero, Teogonia e O Trabalho e os Dias de Hesíodo e etc. São esses documentos que importam para o nosso estudo, porque são datados de muitos séculos antes do nascimento de Jesus.

    Curiosamente, Zeitgeist não faz citações diretas a essas fontes. Curiosamente, as alegações de nascimento virginal no dia 25 de dezembro, dos três reis adoradores, do batismo aos trinta anos, dos 12 discípulos, da morte na cruz e da ressurreição ao terceiro dia não aparecem nesses documentos antigos. Eu dei os nomes. O leitor pode procurar se quiser. Verá que não há nada disso nas mitologias clássicas.

    5) Os 12 discípulos:

    Como já disse, não se encontra isso nas fontes antigas. Tanto que se você fizer uma pesquisa na internet ou em qualquer livro de mitologias egípcia, grega e etc., não encontrará essa informação. Aliás, vale salientar que os deuses dos mitos pagãos jamais foram descritos como mestres, mas sim como deuses. Por esse motivo, seus seguidores geralmente eram guerreiros, ferreiros e semideuses, não “discípulos”. É o caso de Hórus que era, reconhecidamente, um deus guerreiro, que tinha um exército e que lutava para vingar a morte de seu pai, o deus Osíris.

    Talvez o único deus que se encaixe na categoria de “mestre” seja Osíris. Antes de ser morto por Seth, ele tinha o costume de ensinar artes e práticas de cultivo para os egípcios, segundo a mitologia. Só que ele ensinou isso para toda a nação e não apenas para um grupo de discípulos. Não há referência a um grupo seleto de 12. E muito menos a descrição de Osíris como mestre.

    Aliás, por falar em mestre, é interessante ressaltar que Dionísio em vez de ser um mestre e/ou de ser conhecido como tal, ele tinha um mestre. Seu nome era Sileno e ele ensinou a Dionísio o cultivo da vinha, a poda de galhos e a fabricação de vinho, o que fez com que Dionísio se tornasse o deus do vinho. Dionísio também tinha alguns companheiros. Não eram discípulos, mas colegas que desfrutavam do vinho juntamente com ele, tais como ninfas e centauros. Não há menção ao numero doze…

    Outro ponto importante é notar que boa parte dos deuses mitológicos eram tão ou mais pecadores que nós, humanos. A mitologia grega, por exemplo, oferece um panorama bem feio de como eram os deuses: brigões, beberrões, lascivos, excessivamente ciumentos, injustos e, sobretudo, egoístas. É improvável que eles fossem chamados de mestres com semelhante caráter e com sua indiferença quanto ao ser humano.

    6) O título e a missão de Salvador:

    O título e a missão de salvador do mundo são aspectos totalmente incompatíveis com estes deuses. Em todas as mitologias pagãs, deuses são apenas seres poderosos que governam o mundo (ou parte dele) e que em algum momento disputam entre si o poder (ou outra coisa em que tenham interesse). A idéia de um salvador e, principalmente, de um redentor que sacrifica sua vida em prol dos humanos não provém dessas mitologias.

    Tomemos como exemplo o mito de Osíris. Ele não sabia que iria morrer. Nunca foi sua intenção morrer pela humanidade (ao contrário de Jesus). Sua morte foi um azar em sua vida, um acontecimento inesperado e não o cumprimento de uma missão pré-estabelecida com o fim de salvar o homem. Osíris simplesmente vivia tranqüilamente quando foi pego de surpresa por Seth, que o matou e cortou em 14 pedaços. Não há um plano pré-estabelecido de redenção, salvação e purificação do homem aqui. Há apenas um homicídio inesperado.

    O mesmo pode-se dizer de Hórus, Átis e Krishna. Nenhum desses pretendia dar a vida pela humanidade ou sequer sabia que iria ser morto. Hórus morreu ainda criança, ao ser picado por escorpiões. Átis se matou, após ser enlouquecido pela deusa Cibele, que ficou irada ao saber que ele havia quebrado seu voto de fidelidade a ela. Krishna morreu com uma flechada de um caçador chamado Jara (numa floresta) que o confundiu com um animal.

    Portanto, as mortes desses deuses não ajudaram o homem a conseguir renovação espiritual ou salvação. Não houve sacrifício vicário, nem redenção e muito menos uma salvação através da morte de tais deuses. Mais uma vez: as mortes desses deuses foram azares e não o cumprimento de uma missão de salvação da humanidade. E, vale dizer que não se encontra em fontes antigas o título de salvador para tais deuses.

    7) A crucificação:

    A idéia de que tais deuses foram crucificados talvez seja a maior falsificação que o documentário fez. Em primeiro lugar, não há fontes antigas que afirmem isso e nem poderia haver. Os primeiros relatos de crucificação de criminosos só surgem na Pérsia, quase mil anos após o surgimento do deus Mitra. E ela só chega ao Egito por meio de Alexandre o Grande, quando o mito do deus Hórus já existia há séculos. Como, então, esses deuses teriam sido crucificados, se não havia esse tipo de condenação quando tais mitos foram elaborados? Note que não há citação, por parte do documentário, aos documentos que trazem essas informações…

    Em segundo lugar, o documentário ignora a história mitológica clássica desses deuses pagãos. Osíris foi morto por Seth da seguinte maneira: Seth o convenceu a entrar em um sarcófago em uma festa. Tendo ele entrado, Seth fechou o sarcófago e o jogou num rio. Osíris teria sido morto sufocado, portanto. Como Isis encontrou o seu corpo e o levou consigo, Seth foi atrás de Isis, roubou o defunto e o cortou em 14 pedaços para que Isis não o ressuscitasse por meio de algum feitiço.

    Hórus, em algumas tradições, é morto ainda quando vivia com a mãe, escondido de seu tio Seth, o que indica que ele ainda era criança, não tendo ainda idade para se tornar o vingador de seu pai. A tal morte ocorre assim: Seth descobre o esconderijo de Hórus e sua mãe e vai atrás deles. Na fuga, Hórus é picado por um escorpião a mando do próprio Seth, vindo a falecer. O seu retorno vida ocorre um tempo depois por meio de um feitiço feito por Isis, Néftis, Rá e Tot.

    Em outras tradições, a morte de Hórus só vem a ser narrada quando ele se funde com o deus-sol Rá, passando a “morrer” em todo o pôr do sol (o documentário chega a mostrar isso). Uhn… Átis, como já vimos, cometeu suicídio. Para ser mais exato, ele se emasculou e depois se matou. Krishna foi morto pelo caçador Java, como também já vimos. Bem, não vejo nenhuma crucificação aqui. O leitor vê?

    Mas o que dizer de toda aquela história do zodíaco, do sol “morrer” por três dias na constelação da crux (alpha crucis) e blá blá blá? Tudo enfeite. O que o documentário tenta fazer é uma analogia entre a astrologia e Jesus para poder sustentar o argumento de que a idéia de crucificação advém de um mito. O problema é que isso não encontra suporte em documentos antigos da mitologia e esbarra no problema de que a cruz era uma condenação real e não um mito astrológico. A arqueologia e a história constatam a existência dessa condenação do quarto século antes de Cristo até o quarto século depois de Cristo (aproximadamente).

    Aliás, a idéia de que Jesus é um tipo de deus-sol não passa de uma invenção de Zeitgeist. É o próprio documentário que conclui isso de antemão, arbitrariamente, para começar a montar os argumentos. Desfaça a idéia de que Jesus Cristo é o sol e todo o argumento da analogia astrológica cai por terra.

    8) Ressurreição (três dias depois):

    No que diz respeito à ressurreição desses deuses, duas observações precisam ser feitas aqui. A primeira é que nas religiões pagãs era comum que se adorassem deuses que morriam e reviviam continuamente. Estes deuses eram símbolos de ciclos naturais, como a colheita. Em época de seca, por exemplo, dizia-se que o deus da colheita estava morto e ao término da seca, dizia-se que ele estava revivendo. Isso nada tem a ver com a idéia de ressurreição da Bíblia, na qual uma pessoa de carne e osso morre fisicamente e depois retorna à vida, com o mesmo corpo, só que restaurado. Muito menos tem a ver com a ressurreição de Jesus, que foi um evento único (não um evento que se repete de tempos em tempos em ciclos da natureza).

    Ora, mesmo após alguns desses deuses de ciclos naturais ganharem uma história e uma “existência” menos metafórica (o que não anula a metáfora dos ciclos naturais, como pudemos ver na fusão do deus Hórus com o deus-sol Rá), suas ressurreições ainda assim se diferem muito da ressurreição de Jesus. Essa é a segunda observação.

    A começar por Osíris, o que temos não é uma ressurreição nos moldes bíblicos, nos quais a pessoa torna à mesma vida, no mesmo mundo e no mesmo corpo físico que ela tinha antes de morrer. Osíris torna à vida com um corpo remendado e mumificado, e não no mesmo mundo e na mesma vida, mas no mundo dos mortos.

    No entendimento pagão a morte não é o fim da existência e da consciência, mas o fim da existência nessa terra com o corpo que se tinha anteriormente. O fato de Osíris viajar para o mundo dos mortos, passando a habitar lá significa, segundo essa linha de pensamento, que ele estava morto. Quem está no mundo dos mortos está morto. Nesse sentido, Osíris não ressuscitou, mas ganhou existência no mundo dos mortos.

    Veja que não estou tentando distorcer os termos, mas simplesmente ser coerente com essa visão pagã de que morrer é “passar a viver” no mundo dos mortos. E se Osíris passou a viver lá, em um estado mumificado, em vez de tornar ao mundo dos vivos, em seu estado anterior, é porque Osíris permaneceu morto. Em contraponto, Jesus torna à vida no mesmo mundo de antes (o dos vivos) e no mesmo corpo físico de antes (embora, restaurado). Não dá para dizer que são duas “ressurreições” iguais.

    Hórus, em sua fusão com o deus-sol Rá, também não pode ter sua “ressurreição” comparada a de Jesus, já que sua ressurreição não é o retorno de um ser humano à vida, mas simplesmente o “nascer” do sol de cada manhã. Se considerarmos as tradições que afirmam que Hórus morreu e foi ressuscitado quando criança, tudo bem, até temos uma ressurreição semelhante a dos moldes bíblicos. Mas ainda assim, compará-la a de Cristo não deixa de ser uma comparação forçada.

    Jesus, ao contrário de Hórus, sabia desde o início que iria ressuscitar, porque tal fato era parte dos planos de salvação de toda a humanidade. Jesus era o Senhor de sua morte e de sua ressurreição. Era o Senhor de seu destino. Já Hórus, morreu sem querer, fugindo de Seth, picado por um escorpião. Só voltou ao mundo dos vivos por um feitiço e sua ressurreição nada teve a ver com a salvação da humanidade. Na verdade, a missão de Hórus sempre foi inteiramente pessoal: ele queria vingar a morte do pai. Assim, sua ressurreição não é uma esperança para a humanidade, mas sim uma esperança para a sua vingança pessoal.

    Isso mais uma vez deixa claro a diferença entre um “salvador da humanidade” e um deus pagão. Deuses pagãos tinham muito mais interesses pessoais do que interesse na salvação do ser humano. Até porque o conceito de salvação pagão nunca foi parecido com o conceito de salvação cristão.

    Para algumas religiões pagãs, a salvação era questão de mérito: ia para um bom lugar quem fazia boas coisas ou que conseguia convencer o deus que o julgaria. No Egito, por exemplo, os faraós mandavam pintar as paredes das pirâmides com boas obras de sua vida (mesmo que elas não tivessem ocorrido). Acreditava-se que Osíris iria olhar essas obras em seu julgamento. Quando faraó morria, seus sacerdotes procuravam tirar o coração de seu corpo e trocá-lo por um “coração” de pedra, porque também era crença dos egípcios que Osíris pesaria as maldades do coração em uma balança (e um coração de pedra não tinha maldades).

    Para outras religiões pagãs, não existia conceito de salvação. Ao morrer, a alma (ou espírito) de uma pessoa podia vagar por aí e/ou “transmigrar” para um novo corpo, nascendo de novo. Gregos e romanos creram nisso durante um bom tempo. Não é à toa que os deuses gregos e romanos pouco se importavam com o homem ou como ele vivia aqui na terra. Não havia conceito de pecado.

    Ainda para outras religiões pagãs, tudo o que o ser humano precisava fazer era agradar os deuses com sacrifícios de sangue e a adoração de esculturas representativas desses deuses, bem como construção de templos para os mesmos. Fazendo essas coisas, podia-se viver como quisesse e crer em uma boa vida após a morte.

    O cristianismo quebra radicalmente com todas essas crenças. A salvação não se alcança por mérito próprio (embora devamos fazer o bem), mas pelo favor divino que é concedido a quem aceita o sacrifício vicário de Cristo e sua ressurreição. Também não há transmigração de almas (reencarnação) no cristianismo. E embora as doutrinas pagãs da imortalidade da alma e da existência em um mundo dos mortos (leia-se inferno) tenham infectado a religião cristã, a Bíblia também não afirma essas crenças.

    A doutrina bíblica diz: todos morrem e perdem a consciência. A vida volta para Deus, o corpo estraga na terra. Mas para quem depositou sua fé no sacrifício de Jesus e procurou viver segundo seu exemplo, haverá uma ressurreição corporal, tal como a que ocorreu com Cristo. Assim, a morte e a ressurreição de Cristo resumem todo o plano de Deus e seu interesse em salvar o ser humano da morte eterna. Não há precedentes desse plano e desse interesse na mitologia egípcia, grega ou hindu.

    O que devemos manter em mente aqui é que o simples fato do deus Hórus ter ressuscitado não é suficiente para compará-lo a Jesus. Por exemplo, eu, Davi, nasci no dia primeiro de agosto de 1993, às 9h da manhã. Este fato consta na minha certidão de nascimento. Mas o simples fato de eu ter nascido nessa data e hora não é suficiente para dizer que qualquer certidão que contenha essa mesma data e hora seja uma mera cópia da minha certidão. É óbvio que outras pessoas pelo mundo também nasceram quando eu nasci. Elas têm outros nomes, outros pais, outra família e outras características. Ignorar tantas outras diferenças substanciais, a fim de igualar nossas certidões seria absurdo, pra não dizer idiota. O mesmo se dá no que diz respeito à ressurreição.

    As diferenças continuam com Átis e Krishna. Átis se matou por desgosto. Não pretendia ressuscitar e nem tinha esse poder. Quem o faz ressurgir é a deusa Cibele, que o havia enlouquecido. Em algumas versões, ele ressurge como uma árvore e, em outras, como um ser esquisito que só conseguia movimentar um dedo. Ambas as ressurreições se assemelham muito mais à reencarnação, onde o morto retorna como outro ser, do que à ressurreição bíblica.

    Krishna, após ser acertado por uma flecha pelo caçador Java, sobe para a morada celestial. Em algumas versões, o caçador vai até Krishna e pede perdão por acertá-lo, ao que o deus hindu responde que não havia problema, pois em uma encarnação passada, ele (Krishna) havia matado o caçador Java (que se chamava Vali) e agora Java podia se vingar de sua morte passada. Outras versões ainda enfatizam que Krishna é inteiramente espiritual e que apenas se diverte vindo a terra com aparência física. Assim, Krishna não nasceria nem morreria fisicamente, mas apenas pareceria nascer e morrer.

    Mais uma vez não há aqui nada que se pareça com a ressurreição de Cristo. Não há, em nenhuma dessas mitologias, um deus que definitivamente apresenta um plano de salvação e redenção da humanidade pré-estabelecido, no qual sua morte já é conhecida por ele e no qual sua ressurreição é um retorno à mesma vida, ao mesmo mundo e ao mesmo corpo físico (embora restaurado), sendo este um evento único e de importância crucial para a ressurreição do ser humano.

    Bem, quanto à ressurreição três dias depois, isso não existe em nenhum registro antigo dos deuses pagãos. Isso é apenas reflexo da própria influência do cristianismo no terceiro e quarto século, sobretudo, após a conversão de Constantino. Muitos rituais do paganismo passaram a agregar elementos cristãos. Por exemplo, a ressurreição de Átis se populariza como um ritual de comemoração após o ano 150 d.C. E é após o ano 300 que surge a tradição de se enterrar a árvore que representava Átis e retirá-la à noite para que pela manhã fosse comemorado o “túmulo vazio” e a “ressurreição”. É baseado nesse tipo de descrições tardias, repletas de sincretismos evidentes, que o documentário apóia muitos de seus argumentos.

    Outras comparações:

    Zeitgeist não pára por aí. Ao terminar de detalhar esses paralelos principais, o documentário ainda menciona de maneira bem rápida alguns outros e depois afirma com as seguintes palavras: “O que importa salientar é que existiram inúmeros salvadores que preenchem essas mesmas características”. E então aparece no vídeo uma lista com dezenas de nomes. Eu fiz questão de pausar o vídeo e anotar cada um dos nomes. Entre eles, se destacam Buda (Sidarta Gautama), Odin, Thor, Baal e Tamuz.

    Uma pesquisa rápida sobre esses cinco personagens revelam fatos interessantes para o nosso estudo. Buda não foi um salvador, pois o budismo não apresenta qualquer doutrina de salvação. Para o budismo, sequer existe o conceito de um Deus ou de deuses, mas sim o de um universo ateísta revestido de um sentido espiritual. A encarnação é um pilar do budismo, o que já torna desnecessário qualquer doutrina de salvação.

    Buda também não nasceu de uma virgem. Maya, a mãe de dele, era casada com Suddhodana, seu pai, e ele nasceu como uma criança normal. Buda não começou seu ministério com 30 anos, mas com 29 (puxa vida!). Buda não tinha doze discípulos, mas apenas cinco. Buda não foi batizado. Buda não era um deus. Buda não morreu na cruz e também não ressuscitou quando morreu. Ele morreu com oitenta anos e seu corpo foi cremado por seus amigos, à pedido de Ananda, seu discípulo favorito.

    Odin e Thor são deuses nórdicos. Odin não é filho de uma virgem, mas procede da união dos deuses Borr e Bestla. Thor é filho de Odin com a deusa Jord. Ambos são deuses guerreiros e não “salvadores da humanidade”. Em uma luta épica contra deuses maus, Thor morre tentando matar uma serpente gigante e Odin é morto e devorado por um lobo de nome Fenrir. Não há crucificação nos relatos.

    Baal foi um deus adorado por cananeus, filisteus, sumérios e acádios. Também foi chamado de Adad, Sin, Ishtar e Shamash. Ele era o deus da fertilidade, de maneira que seus sacerdotes e sacerdotizas costumavam ter relações sexuais dentro do templo como parte do culto. Pouco se sabe sobre a história desse deus, mas um fato curioso é que a adoração desse deus era comum nas imediações de Israel, o que diversas vezes fez com que os alguns israelitas se desviassem, adorando-o também. Por isso, sua adoração é condenada em diversas passagens da Bíblia.

    Tamuz foi um deus de origem síria, que posteriormente foi adotado na Grécia com o nome de Adônis. Ele era um deus da colheita que representava todo o ciclo de vegetação e as estações do ano. Ao ser acoplado pela mitologia grega, sua história foi incrementada. Segundo esta, Adônis nasceu de uma relação incestuosa entre um rei de nome Cíniras e sua filha Mirra (ou seja, ele não nasceu de uma virgem e, na mitologia grega, não era nem um deus). Tendo um caso com a deusa Afrodite, Adônis foi morto por Ares, deus da guerra, que era outro amante de Afrodite.

    Indo para o mundo dos mortos, Adônis tem um caso com a deusa Perséfone, que era esposa de Hades, deus dos mortos. A partir daí, Afrodite e Perséfone disputam entre si o rapaz. A disputa tem fim quando Zeus intervém e estabelece que Adônis ficaria em parte do ano com Afrodite e em outra parte com Perséfone. Assim, no inverno, Adônis descia para o mundo dos mortos para ficar com Perséfone e na primavera ele subia para ficar com Afrodite (o ciclo de vegetação e estações, lembra?).

    Fato curioso é que a Bíblia também cita a adoração ao deus Tamuz, no Antigo Testamento, e a condena da mesma forma como faz com a adoração ao deus Baal. Isso é curioso, já que o documentário afirma que todos esses deuses foram copiados. De fato, as religiões pagãs acoplavam os deuses de outras religiões, mas não é isso que se vê na Bíblia, quando outros deuses são citados. Nenhum deus pagão é acoplado à Bíblia e a adoração a eles não é permitida.

    Mas, enfim, como o leitor pode perceber, nenhum desses personagens pode ser chamado de “salvador da humanidade”. Nenhum deles nasceu de uma virgem. Nenhum deles sabia quando e como iria morrer. Nenhum deles foi crucificado. Nenhum deles ressuscitou no terceiro dia. Nenhum deles salvou a humanidade. A enorme lista é posta no vídeo apenas para enganar gente imbecil.

  11. Rafaela Deacon

    8 de julho de 2014 em 13:29

    Diego qual a sua necessidade de fazer com que as pessoas deixem de acreditar em Deus ? Essa é a imagem que me passa depois de ler tantos posts …

    • Carolina Bastos

      8 de julho de 2014 em 15:23

      Infelizmente, ateus são assim mesmo. Não tem fé e ainda querem tirar a fé dos outros. Não se contentam em apenas descrer (o que é direito deles), mas lutam pra fazer os outros descrerem também. E sabe pq isso? Pq eles sabem que ateísmo só leva pra um lugar, pro BURACO e querem levar os outros pro buraco com eles. É simples assim.
      http://WWW.JW.ORG

      • Rafaela Deacon

        9 de julho de 2014 em 07:50

        Na verdade a sensação que me passa é que ele é tão fanático quanto os Jeovás que batem em nossas portas “acreditem a todo custo”. Isso se torna um saco em ambos os lados. É que ele me passa a imagem de um homem muito inteligente, é por isso que eu não entendo …

        • Carolina Bastos

          9 de julho de 2014 em 13:48

          Vc já parou pra ouvir alguma TJ quando bate na porta? Acho que não. Senão, não nos chamaria de fanáticos. Sugiro que vc pare alguma vez pra ouvir, sem preconceito. E se quiser, de uma olhada no nosso site: http://WWW.JW.ORG

          • Rafaela Deacon

            10 de julho de 2014 em 08:01

            Não escuto músicas gospel, não gosto. Assim como não gosto de pagode, samba, sertanejo …
            Também sou cristã, só que mesmo nós cristãos precisamos saber os nossos limites. Se você se sentiu ofendida me desculpe, não foi a minha intenção.

  12. Greg

    8 de julho de 2014 em 10:37

    Não existe prova que Deus não exista e também não existe prova de que Ele exista , fazendo com que a gente tenha fé ou não… ” Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.

    Hebreus 11:1″ .

  13. Carolina Bastos

    7 de julho de 2014 em 20:30

    Por que existem tantas religiões?
    ‘Vocês deixam o mandamento de Deus e se apegam à tradição de homens.’ — Marcos 7:8.
    O QUE A BÍBLIA DIZ Todas as pessoas têm uma “necessidade espiritual” que pode ser satisfeita por adorar a Deus. (Mateus 5:3) Ao tentar satisfazer essa necessidade, as pessoas criaram muitas religiões que se baseiam em pensamentos humanos, não nos pensamentos de Deus.
    Por exemplo, veja o que a Bíblia comenta sobre membros de um grupo religioso do primeiro século: “[Eles] têm zelo de Deus, mas não segundo o conhecimento exato; pois, por não conhecerem a justiça de Deus, mas buscarem estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à justiça de Deus.” (Romanos 10:2, 3) Da mesma forma, muitas religiões hoje “ensinam por doutrinas os mandados de homens”. — Marcos 7:7.
    Será que é necessário fazer parte de alguma religião?
    ‘Consideremos uns aos outros para nos estimular ao amor e a obras excelentes, não deixando de nos ajuntar.’ — Hebreus 10:24, 25.
    O QUE A BÍBLIA DIZ Hebreus 10:25 usa a expressão “não deixando de nos ajuntar”. Essas palavras mostram que Deus deseja que seu povo se reúna como um grupo organizado para adorá-lo. Mas será que cada adorador teria sua própria opinião sobre quem é Deus e sobre o que ele pede de nós? Não. A Bíblia diz que os que adoram a Deus da forma aprovada por ele falariam “de acordo” e estariam completamente “unidos na mesma mente e na mesma maneira de pensar”. (1 Coríntios 1:10) Eles estariam organizados em congregações e teriam “amor à associação inteira dos irmãos” no mundo todo. (1 Pedro 2:17; 1 Coríntios 11:16) Para agradar a Deus, é necessário adorá-lo dessa forma unida e organizada.
    É possível saber qual é a religião verdadeira?
    “Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós.” — João 13:35.
    O QUE A BÍBLIA DIZ Para mostrar como podemos saber quem são os que praticam a religião verdadeira, a Bíblia faz a seguinte comparação: “Vocês os reconhecerão pelos frutos que eles produzirem. Pode-se por acaso colher uvas dos espinheiros ou figos das plantas espinhosas?” (Mateus 7:16, Bíblia Fácil de Ler) Ninguém precisa ser botânico para saber a diferença entre uma figueira e uma planta espinhosa. Da mesma forma, não é necessário ser especialista em religiões para saber a diferença entre a verdade e a falsidade. Quais são alguns frutos, ou características, da religião verdadeira?
    • A religião verdadeira ensina a verdade da Palavra de Deus, a Bíblia. (João 4:24; 17:17) Ela não se baseia em filosofias humanas OU MENTIRAS ABSURDAS.
    • A religião verdadeira ajuda as pessoas a conhecer a Deus, incluindo saber o nome dele, Jeová. — João 17:3, 6.
    • A religião verdadeira apresenta o Reino de Deus, não os governos humanos, como a única esperança para a humanidade. — Mateus 10:7; 24:14.
    • A religião verdadeira incentiva as pessoas a ter amor abnegado. (João 13:35) Ela as ensina a respeitar todos os grupos étnicos, a usar seu tempo e recursos para ajudar outros e a não participar em guerras. — Miqueias 4:1-4.
    • A religião verdadeira é um modo de vida, não um ritual ou uma formalidade. Seus membros praticam o que pregam. — Romanos 2:21; 1 João 3:18.
    As Testemunhas de Jeová se esforçam em dar honra a Deus por suas palavras e conduta. Que tal assistir a uma reunião no Salão do Reino e ver isso PESSOALMENTE E SEM PRECONCEITO?
    Para saber o endereço e o horário das reuniões num Salão do Reino da sua região, consulte nosso site http://WWW.JW.ORG. Acesse QUEM SOMOS > REUNIÕES. Daí se pode ver se TODAS AS RELIGIÕES SÃO APROVADAS POR DEUS OU NÃO.

    • Marvelunatico

      8 de julho de 2014 em 15:30

      Eita, um amigo que é Testemunha de Jeová me mostrou esse site aí. E sinceramente, eu vi muita coisa errada nas religiões por aí, o que me fez parar de ir em igrejas, mas a única lembrança boa que tenho é quando um casal ia em casa ensinar umas coisas da Bíblia pra mim e minha mãe, e eram Testemunhas de Jeová. E pelo menos foi a única vez que pareceu que alguém no meio religioso sem importava comigo. .-.

      • Marvelunatico

        8 de julho de 2014 em 15:31

        *Se importava

    • Super Choque

      8 de julho de 2014 em 13:32

      A bíblia inteira é baseado em princípios humanos, foi escrito por humanos, com ideais e crendices humanas. Então, obviamente que as religiões iam seguir pelo mesmo caminho. ‘-‘

  14. Tiago Dias

    7 de julho de 2014 em 19:29

    Uma post bem feito, mas tais motivos levam as pessoas a não participarem das religiões, quem já participa somente deixa a religião ou crença após uma grande decepção ou desanimo coisas do tipo…

    • Carolina Bastos

      8 de julho de 2014 em 15:16

      Veja aqui se é realmente assim: http://WWW.JW.ORG

  15. yuri alves

    7 de julho de 2014 em 19:11

    [img]http://www.casimages.com.br/i/140707115310221704.png.html[/img]

    achei um fdp kkkkk
    eu nunca comento aqui mesmo já visitando esse site desde 2010, maaas enquanto eu tava lendo uns posts do Diego (antes os posts dele eram os meus preferidos) que antes eram beeem mais voltados pra tecnologias e coisas mais interessantes do que esses assuntos sobre religião onde todo mundo fica discutindo e batendo cabeça pra no final dar em absolutamente NADA, ninguém muda de pensamento ao ler um comentário, e nem depois de uma discussão, agora imaginem uma discussão sobre ciência que é baseada em fatos contra religião que é baseada em crença (fé), não tem o que discutir a partir daí, por isso nunca comentei nesses posts de religiões (antes eu não lia os comentários kk XD) porque eu acho simplesmente burrice, pelos comentários eu vejo pessoas bem “inteligentes”, usando bons argumentos (não importa daonde veio ¬¬) e um português quase sem erros (raro na internet hoje em dia)
    (Praq faze isu ? ¬¬) os posts são até bons por dar um certo público a mais (talvez .-.) por abranger mais assuntos no mesmo site, mas chega a irritar pra quem já ta aqui por um tempo, o que era posts bem leves com o Diego sendo menos tenso na hora dos posts (nos comentários na verdade) virou isso aqui .-.
    O meu primeiro cometário no minilua :3 e fui justamente hoje que o ser humano adivinho descreveu como eu me sinto com relação as religiões e esse seria o “3 Hits” lá em baixo que ninguém deu muita atenção, a diferença é que eu acredito em Deus, mas não ligo muito pra bíblia porque as vezes tem coisas absurdas nela, então prefiro me guiar pelo o que eu acho certo e errado, não tenho motivo pra acreditar em Deus e nem preciso ou me sinto forçado a acreditar nele, eu só acredito.

    • Marvelunatico

      9 de julho de 2014 em 02:17

      Encontramos o culpado! :O

      [img]http://www.casimages.com.br/i/140707115310221704.png.html[/img]

      HUEHUEHUE

    • Poporing BR

      7 de julho de 2014 em 20:25

      Só acho que deveria ter o lago das crenças também.
      Exemplo: O que é onipotência e onipresença?
      Teríamos os dois lados, seria bem legal e menos ‘enjoativo’.
      Eu também criei minha conta hoje, mesmo acessando o site a anos 😛

    • yuri alves

      7 de julho de 2014 em 19:15

      eita, escrevi “religies” várias vezes kk
      religiões**

  16. Bru No

    7 de julho de 2014 em 18:19

    Essa é minha visão.

    1º Parágrafo: A lógica do divino

    Digamos que exista uma entidade divina. Essa entidade divina cria, então, um espaço no qual seus desejos sejam realizados. Digamos que esse espaço é o nosso Universo. Quais são os desejos da entidade? Tudo aquilo que ocupa o espaço existe por desejo da entidade. Agora, essa entidade quer criar entidades não divinas, mas semelhantes à si em pensamento. A entidade divina, no entanto, não deseja ser comprovada, mas apenas acreditada (Isso é o que chamamos de fé: um “dom” dado pelas entidades divinas que, por livre arbítrio, pode ser exercida, ou não. Digo “pelas” pois esse é o argumento principal de toda religião, basicamente.). A entidade então irá criar uma série de eventos que culminem na existência dessas entidades não divinas. Digamos que essa entidade cria a evolução, um mecanismo que parece tão perfeito que seria lógico ter origem divina. Essa evolução causa a presença de vários seres, semelhantes à ele em pensamento. (Eu lhes pergunto: alguém sabe se os animais acreditam em uma entidade divina? Alguém sabe se eles /não/ acreditam?). Como a entidade quer ser apenas acreditada, ela coloca “empecilhos” no caminho das entidades, que podem tirar elas da crença em tal entidade. Esses empecilhos são, de maneira geral, toda afirmação que vai contra a entidade divina em si: falta de lógica na crença(corrupção, imperfeccionismo do espaço, “se existe algo divino perfeito e tão amável, por que [coisa] acontece?”), ateísmo, ciência, a própria evolução, o fato de o mundo não ter começado do nada… Enfim, o espaço atendeu o desejo da entidade. Eu peço que provem que a evolução não é um mecanismo divino.

    2º Parágrafo: Infinitas crenças

    Acredito que existe infinidade de entidades divinas, que todas vivem juntas em uma dimensão inalcançável. Acredito que qualquer um que participe em uma religião, ao morrer, é mandado ao seu devido inferno, céu, purgatório, plataforma de ressurreição, o que quer que seja. Toda entidade divina imaginável existe, pelo simples fato de que, se foram pensadas, é por que quiseram, se não quisessem ser pensadas, não deixariam ser pensadas (eu sei, de primeira parece confuso). Parece que conseguimos pensar em tudo, mas na verdade somos bem limitados. Não conseguimos pensar no que é a quarta dimensão, na geometria. Não conseguimos pensar em como produzir energia negativa. Minha religião é a católica distorcida: adapto à lógica aquilo que acredito.

    3º Parágrafo: Catolicismo

    Em minha visão, muitas coisas não fazem sentido na religião católica. Isso se deve aos empecilhos que mencionei no primeiro parágrafo. Procuro então atravessar esses empecilhos, procurando mecanismos lógicos que “melhorem” a religião. Primeiro empecilho: interpretação humana. Esse é um ótimo empecilho, pois é um dominó que, se derrubado, causa outros milhares de dominós caírem. Toda a religião é uma crença, mas e se um dos objetivos da entidade divina é que essa crença seja distorcida? Ela já foi. Eu distorço-a também. A ideia de inferno é bem unificada, mas não faz sentido. Eu não acredito em uma “anti-entidade” que tem como objetivo fazer o completo oposto da entidade original. Para mim, o inferno não é um lugar de punição, é um lugar precário que procura ser melhor do que o céu, mas, por desejo da própria entidade, não pode. Ora, se Lúcifer foi tirado do céu por ser ambicioso à ser melhor do que Deus, por que ele faria o oposto? Ele seria muito pior. Então, como vemos em Jó, onde um contrato foi feito entre a entidade e o seu inimigo, as entidades não se odeiam, mas vivem em companhia. De fato, se Deus odiasse, isso iria contra seus preceitos. Em minha concepção, os ruins são retirados do céu para serem levados à uma versão “um pouco pior” do céu, de modo a tornar o céu o mais perfeito possível. Não, eles não são torturados, mas não terão os mesmos benefícios daqueles que vão para o céu. Essa é uma das muitas discrepâncias em reação a religião original. Tente adaptar os conceitos à sua visão, verá que fará muita lógica.

    • Super Choque

      7 de julho de 2014 em 19:00

      Na bílblia diz que tudo foi criado por deus e tudo é agora como era quando foi criado, seguindo essa lógica, logo o DNA de nenhum ser vivo poderia se modificar, pois deus não teria tido participação nisso, portando não seria perfeito, pois coisas podem acontecer e se concretizar sem seu consentimento.

      • Bru No

        7 de julho de 2014 em 20:17

        A
        Bíblia
        é
        escrita
        por
        homens
        .
        Lembre-se disso. Em especial para o antigo testamento. É feita por coisas que os homens, em convenção, acreditavam ser mais plausíveis. Eu não acredito fanaticamente na Bíblia: é um manual de vida (nos salmos para a frente, em especial) e um livro de história (dos salmos para trás, em especial), mas sempre há partes que são interpretativas e/ou SIMBÓLICAS. O Gênesis bíblico é tanto uma interpretação, uma hipótese e um SIMBOLISMO. “Tudo foi criado como agora é”: isso foi algo que os homens assumiram, pois eles não presenciaram nenhum caso de mudança de DNA. Eles nem sabiam o que isso era. Tenho certeza de que se a Bíblia fosse um livro mais atual, traria a evolução como mecanismo divino. Depende do contexto de produção. Entre dois livros de geografia: um que traz Osama bin Laden vivo e um que o diz como morto, qual é correto? Ambos, só que cada um para a sua época.

  17. Nascido no Rap

    7 de julho de 2014 em 17:24

    Ótimo post, são esses os motivos que me fizeram largar as religiões “reveladas”, mas as vias de demonstração de Tomás de Aquino (mesmo ele sendo cristão) entre outras razões me fizeram continuar na crença em Deus. Percebo que o Diego não fala ‘do’ Deus da teoria filosófica que ele é do ponto de vista racionalista, mas do ponto de vista religioso.

  18. Fai

    7 de julho de 2014 em 13:56

    Conheço um cara que pelo simples fato de uma pessoa da igreja onde ele congregava quando criança falar a frase “Deus tem um egoísmo santo” ele saiu da igreja e se tornou ateu..

  19. Henrique Almeida

    7 de julho de 2014 em 13:24

    So não ajudo o Diego a exterminar as religiões do mundo porque acho que ninguem vai mudar de ideia assim, so quando morrerem e virarem nada mesmo…. E tambem porque ando muito ocupado jogando DotA .-.

  20. ErlyJy

    7 de julho de 2014 em 12:40

    “Fé é a firme opinião de que algo é verdade, sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que depositamos nesta ideia ou fonte de transmissão”. Só tendo isso mesmo pra crer em religiões, doutrinas ou deuses.

  21. Ada Jibão

    7 de julho de 2014 em 10:56

    Percebeu que é sempre esse mesmo cara que tenta difamar ou desmentir as religiões? O que reforça mais a minha fé é o fato do nosso plano. Estamos no plano “1” vida, após essa vida supostamente entramos no plano “2”, porque se não houver uma “energia” (Deus) que faça isso, estaríamos em um sono profundo, e todos sabem que você acorda instantãneamente durante um noite desse tipo, criando um paradoxo. E dizer que a ciência não “viaja” nas teorias, já viram a presença e onipresença lógica dos objetos da física quântica?É de dar risada….

  22. Thiago Messias

    7 de julho de 2014 em 10:38

    Vou analisar esse post, por partes.
    I – MUITOS DEUSES
    Você escreveu que na religião cristã existem subdivisões, mas o interessante é que é subdivisões de IGREJAS, porém o DEUS permanece o mesmo, assim a fé continua sempre no mesmo DEUS. E se DEUS acaba-se com essas religiões, o próprio DEUS estaria afetando a liberdade das pessoas que seguem essas religiões. Isso seve para você Diego, porque se DEUS acaba-se com o ateísmo, el estaria afetando diretamente com sua liberdade, ou seja, com essas escolhas, não permitindo seguir uma corrente contraria. E com isso que DEUS estaria errado, porque qual DEUS não deixa os seus fies seguirem a caminho que escolheram?

    II – AUSÊNCIA
    Esse pastores( que se pode ainda chama-los assim ), são pessoas, não são DEUS, não são RELIGIÃO, se eles estão errando, são eles que estão errando, não é DEUS, mesmo eles estando representando suas IGREJAS, só são pessoas, os erros que fazem só devem ser direcionados a eles e a mais ninguém.

    III – RELIGIÕES MORREM
    Acho que estar bem explicito, que RELIGIÕES morrem, mas DEUS não morre. Outra coisa interessante, é que você escreveu, que se todo povo árabe desaparece-se, Alá desapareceria junto, engraçado que o país com a maior população muçulmana se chama Indonésia e se localiza no Sudeste Asiático, bem longe do Oriente Médio. Isso vale para o Cristianismo também porque se a America( estou falando em população, como o próprio post fala) desaparecer ainda resta a Europa, se a Europa desaparecer ainda resta a Africa, se a Africa desaparece-se ainda restaria a Asia, se a Asia desaparece-se restaria a Oceania, ou seja, primeiro quase toda a população mundial deveria desaparecer, para depois A RELIGIÃO CRISTÃ DESAPARECER.

    IV – DESEJOS HUMANOS
    Quase todas as religiões do mundo tem isso de céu e inferno em comum, porque isso deveria mesmo existir nas religiões porque se você matou, roubou, estuprou, você deve pagar por esse mesmos atos, mas se você foi uma pessoa boa, você deve ir para um lugar bom.

    • Super Choque

      7 de julho de 2014 em 18:57

      Mas seus argumentos são pura achismo , você não quis e nem pode provar essas ideias, É tudo baseado na sua visão do que é deus e a religião, mas e as bases? As provas? De onde você tirou que o seu deus é o certo? Como sabe que ele existe, porque você usa de argumentos inventadas para provar algo que até agora nunca foi comprovado com dados que existe mesmo.

  23. larissa

    7 de julho de 2014 em 10:05

    Blá Blá blá…. Ahh quer saber?? não vale a pena discutir, afinal os que realmente acreditam em Deus não mudaram de opnião, e os que não acreditam também não vão passar a acreditar… esse post só tem sentido para quem esta em cima do murro, e é como dizem “o murro já é do Diabo, pois não existe meio termo,ou vc acredita ou não”
    Não importa o que faça ou escreva Diego, sempre vai haver religiosos fanaticos que realmente são enjoados, da mesma forma que vai existir Ateus que se acham superiores e mais inteligentes que realmente são despreziveis…
    E que se dane isso, o importante é que acreditando ou não em um Deus, é que haja respeito e amor entre os povos…

    • Senhor do Tempo

      7 de julho de 2014 em 15:47

      É nóis XD

    • Noob Saibot

      7 de julho de 2014 em 11:53

      Gata, você é um belo exemplo de uma perfeita disposição de átomos.

      • larissa

        7 de julho de 2014 em 12:29

        Kkkkk sqn… Mas obg

  24. Diego Galdino

    7 de julho de 2014 em 10:05

    se energia cria massa, o mundo poderia realmente ter sido criado por um impacto de forças gravitacionais diferentes e ter-se evoluído aos poucos sim
    acreditar num ser superior ainda “vá lá” mas acreditar em religião como a maioria dos brasileiros andam fazendo, aí não gente kkkkkk

    • Carolina Bastos

      8 de julho de 2014 em 15:13

      Deus existe?

      A resposta da Bíblia
      Sim. Podemos encontrar na Bíblia evidências convincentes de que Deus existe. A Bíblia nos incentiva a desenvolver fé em Deus não por acreditar cegamente no que as religiões ensinam, mas por usar nosso “raciocínio” e “percepção mental”. (Romanos 12:1; 1 João 5:20, nota) Veja as seguintes linhas de raciocínio baseadas na Bíblia: http://www.jw.org/pt/ensinos-biblicos/perguntas/deus-existe/

  25. Thanatos

    7 de julho de 2014 em 08:32

    Bom texto,contudo fé não está unicamente ligada à religião. Imagino que quem perde a fé por motivos “simplistas” nunca a teve na realidade.

  26. Os Palmitos

    7 de julho de 2014 em 08:10

    Muito bom o post o/

  27. Rafaela Deacon

    7 de julho de 2014 em 07:51

    Cansei!

    • Marvelunatico

      7 de julho de 2014 em 15:50

      Descanse!

  28. Lucas Rodrigues

    7 de julho de 2014 em 06:49

    Concordo plenamente com o último parágrafo. Eu poderia até citar os motivos pelos quais não tenho necessidade de ter fé em deuses. Isto me fez lembrar de uma certa vez em que fui, forçadamente, obrigado a ir a um culto religioso. Foi uma das experiências mais estressantes, mais constrangedoras que eu já vivenciei, confesso sem nenhum medo. Minha língua ficou coçando só pra ir lá na frente e tomar o microfone daquele pastor, só pra rebater aquelas baboseiras de “Deus do impossível” “Senhor dos exércitos” e blá blá blá whiskas sachê ¬¬
    Se existe mesmo uma divindade que pode, potencialmente, ter poder sobre todos nós, então porque a mesma não se revela para seus “filhos”? Pode parecer uma pergunta que soa meio infantil, mas é a mais pertinente e a mais intrigante, duvido que um evangélico que acredita piamente no seu tão querido e amado deus dê uma resposta considerável, mas é sempre aquela mesma ladainha de sempre: Onipotente, onipresente e onisciente. Os motivos pra mim não ter fé em um deus é exatamente as mazelas sociais que testemunhamos todos os dias. Se existe mesmo um deus, acredito que ele não está ao nosso alcance e nem pode ser conhecido por nós, e nem mesmo exerce grande influência em nossas vidas, afinal de contas quem controla nossos destinos somos nós, se é que o destino existe (sim, assim como o Neo, não acredito em destino).

  29. Marvelunatico

    7 de julho de 2014 em 03:43

    O clima nesse post:

    [img]https://lh4.googleusercontent.com/-vh44l7jYdjc/UldfM3gZ7mI/AAAAAAAAU2E/PjBBM0QWhKw/w426-h320/13+-+1[/img]

    • Lucas Rodrigues

      7 de julho de 2014 em 06:51

      Nossa, levei um susto aqui rsrs ._.

    • DCemblemático

      7 de julho de 2014 em 05:23

      Esse é o Galactus daquele filme do quarteto fantástico he-he-he

  30. Ramon Rm

    7 de julho de 2014 em 03:16

    isso vai dar uma treta

  31. Celsinho

    7 de julho de 2014 em 02:42

    Mas é por isso que evito entrar nesses assuntos que me fazem perder tempo e não chegar a uma conclusão.Eu tenho um amigo que é Testemunha de Jeová e ele indiretamente tentou fazer com que eu despertasse algum interesse por isso…depois da terceira tentativa ele caiu na real,o meu amigo mais “próximo” é protestante e tem umas idéias cabeludas e bem radicais as vezes (as quais eu discordo),e minha família se diz católica e na mente deles eu também sou rsrs.Bom…eu acredito em Deus (um) e tenho meus motivos pessoais para isso e não preciso fazer parte de uma religião para provar ou “qualificar” minha crença.

  32. Gato Endiabrado

    7 de julho de 2014 em 01:20

    Como eu amo tretas cara, que delícia.

  33. Joao Ribeiro Novaes

    7 de julho de 2014 em 01:08

    isso é fato

  34. Senhor do Tempo

    7 de julho de 2014 em 01:02

    Diego, sei que geral fica tretando com esses posts, esses dias eu andei meditando com esses pensamentos. Eu tentei ver as coisas como você vê, e pensando bem, você está no seu direito de falar o que quiser, se eu fosse editor também daria prioridade à minha opinião. Apesar de você estar sempre batendo na mesma tecla e isso estar ficando enjoativo, você está na sua razão. Esse foi o primeiro post ateu que eu dei like, porque não foi tão ofensivo ou tendencioso. Sou cristão ninguém nunca vai mudar isso, mas concordo em algumas coisas com você.
    Só uma dica, aceite se quiser: tente não ficar discutindo sobre o assunto nos comentários e ficar tentando impor suas opiniões pois assim você perde a razão.
    Respondendo a pergunta do final, eu digo que continuo acreditando, em Deus e na Ciência pois acredito que elas andam juntas, e sim basta ter fé no que você acredita não importa o que seja.
    Ser ateu não tem problema nenhum, contanto que você viva sua vida em paz, sem preconceitos e viva com harmonia, não há problema algum pois assim estaremos caminhando para um futuro melhor.
    Acredito que você seja um rapaz legal Diego, desejo paz para sua vida n_n

    • Marvelunatico

      7 de julho de 2014 em 03:13

      E um ultimo conselho:

      [img]http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2014/02/01_thumb31.jpg[/img]

      Jesus ainda te ama mesmo assim Diego <3

      hahahahahahahahahaha

      • Senhor do Tempo

        7 de julho de 2014 em 15:45

        tirou do baú essa aí huehuehuehuehuehue

        • Marvelunatico

          7 de julho de 2014 em 15:49

          Bons tempos, boas coisas…\O/
          kkkkkk

          • Senhor do Tempo

            7 de julho de 2014 em 15:50

            uhum sinto falta desses tempos kkkkk

          • Marvelunatico

            7 de julho de 2014 em 16:11

            lol
            Falamos como se isso fosse há uns 10 anos atrás kkk

  35. 2-D

    7 de julho de 2014 em 00:43

    Essa discussão sobre religião é muito longa, chata e tediosa. Me critiquem se quiserem mas eu sou evangélico, acredito em Deus, com D maiúsculo e tenho certeza em meu coração que ele existe, talvez muitos digam “Ah, mas ele não existe, você não tem provas da existência dele” mas eu não tenho que demonstrar certeza a ninguém, se eu sinto isso eu não preciso mostrar e nem acho que essas contestações vão nos levar para algo importante em relação a isso. É claro que eu ia preferir um mundo em que todos fossemos da mesma religião, mas isso é impossível, é um tipo de discussão impossível de se ter fim… O mais importante é que todos se respeitem como pessoas (ou aliens para quem acredita na teoria dos astronautas) devemos deixar essas coisas inúteis de lado e parar com isso que é totalmente desnecessário e sem um fim… Acho que mesmo que se por exemplo descobríssemos a existência de Deus amanhã, muitos ainda não acreditariam, e a contestação nunca ia ter fim… Eu prezo pela paz entre as crenças e isso é o mais importante… A paz…

    (Eu sei que meu comentário não me levou a nada e nem te levou a nada também, mas e dai? )

  36. Adriano Hidden®

    7 de julho de 2014 em 00:25

    Eu não sou de ler sobre esses debates porque sinceramente não ligo. Não acredito nem desacredito…
    Minha mãe diz que foi Deus que me curou da leucemia e insuficiência cardíaca quando criança em Arapongas, norte do Paraná. Os médicos da época não souberam explicar como e porque. Eles mesmos mandaram minha mãe pra casa pra eu morrer lá ( sim, disseram isso)
    Porém não houve um laudo, nenhum registro da leucemia. Eu não questiono minha mãe porque ela tem muita fé num Deus… e também não vejo motivos de fazê-la desacreditar.
    Não me importo com as perguntas “de onde viemos? Pra onde vamos?”.
    Eu só quero ir….

    • Emmanov Kozövisck

      7 de julho de 2014 em 01:40

      Você, Adriano, é um pouco enigmático em seu desinteresse. Tais dúvidas assolaram e assolam a humanidade desde o início de sua existência e você não está nem aí? Que engraçado…

      • Adriano Hidden®

        7 de julho de 2014 em 01:43

        Nem um pouco.

        • Emmanov Kozövisck

          7 de julho de 2014 em 01:44

          Farei uma pergunta sem esperar uma resposta concreta e conclusiva: por quê?

          • Adriano Hidden®

            7 de julho de 2014 em 01:53

            Como eu disse, eu não me importo. Pode não ser concreto ou conclusivo pra ti, mas essa é a minha conclusão. Não desmereceri nunca a eterna busca dos cientistas pelas respostas do universo e nem zombo da busca dos religiosos da existência e poder de um Deus. Mas eu não ligo. Quem quer que seja que ache a resposta, a mim não fará diferença.

          • Emmanov Kozövisck

            7 de julho de 2014 em 02:00

            Você parece um homem muito… como posso dizer… Ah, não sei. Boa noite.

          • Adriano Hidden®

            7 de julho de 2014 em 02:05

            Se a palavra que busca é algum elogio ou qualquer palavra de admiração eu recusarei. Boa noite.

          • Emmanov Kozövisck

            7 de julho de 2014 em 02:11

            Não é um elogio, apenas um adjetivo. Passar bem.

    • Adriano Hidden®

      7 de julho de 2014 em 00:26

      E sinceramente, nem queria ter “vindo”…..
      Ou voltado

  37. Marvelunatico

    7 de julho de 2014 em 00:12

    Só queria declarar que apesar de ser baseado no deus Thor, o Thor da Marvel não é um deus.
    vlw, flw

  38. Paulo Cesar

    7 de julho de 2014 em 00:07

    A única forma de contestar uma teoria é usando outra como base, então não importa quantos argumentos uma pessoa imponha à outra, enquanto o indivíduo estiver seguindo a ”lógica” de outra teoria, a compreensão de qualquer uma outra diferente desta, se tornaria no mínimo incompleta.

    • Diego Martins

      7 de julho de 2014 em 09:51

      Não existe esse papo de lógica de teoria. Existe lógica, mas a maior parte das pessoas não entende lógica.

    • Paulo Cesar

      7 de julho de 2014 em 00:09

      esse comentário pode parecer meio ateu, mas eu sou religioso

  39. Eu Mesmo

    7 de julho de 2014 em 00:06

    Para um ser onipresente, onipotente, onisciente, escolher um povo que representa só uma parte de toda uma população de um planeta e mais ninguém ficar sequer sabendo que um ser tão poderoso possa existir, tá longe de ser tudo isso, quanto mais deus.

    • Vinicio Conrado

      7 de julho de 2014 em 00:16

      Você está confundindo Deus (o princípio supremo considerado pelas religiões como superior à natureza) com religião (um conjunto de princípios, crenças e práticas de doutrinas, baseadas em livros sagrados, que unem seus seguidores numa mesma comunidade moral), q são duas coisas completamente diferentes.

  40. Noob Saibot

    6 de julho de 2014 em 23:55

    Hoje Deus anda de blindado cercado e protegido por 10 anjos armados (8)

  41. O Mentalista

    6 de julho de 2014 em 23:21

    Conversa da moderação –
    “-Pessoal, a audiência está caindo.
    -Realmente isso é preocupante.
    -Diego, sabe o que fazer né? – Claro que sim.”

    No dia seguinte :

    “MOTIVOS SIMPLISTAS PARA PERDER A SUA FÉ”

    Diego é o cara que faz o trabalho sujo vocês não tão vendo? kkkkk

    • Ramon Rm

      7 de julho de 2014 em 03:32

      voce ta certo é só ver o número de comentários que isso gera

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 23:35

      Se eu ganhasse dinheiro com polêmica, estaria rico. Mas como já expliquei que o que determina o quanto eu ganho é a avaliação do post feita pelos usuários, eu perco dinheiro em posts de religião. Mas fazer o que, a verdade tem seu preço.

      • André Silva

        7 de julho de 2014 em 07:30

        ”Mas fazer o que, a verdade tem seu preço.”
        Ninguém sabe a verdade sobre esse assunto, em um post recente foi dito que ninguém pode provar que Deus existe, assim como ninguém pode provar que ele não existe, logo a sua verdade não é absoluta, aceite isso!

        • Diego Martins

          7 de julho de 2014 em 09:49

          Exato. E também não podemos “desprovar” que macacos rosas voadores não existem, mas nem por isso alguém perde tempo acreditando nele.

          • Edward Elric

            9 de julho de 2014 em 02:53

            Desista, se alguém decidir deixar de acreditar em Deus, não vai ser por que alguém mostrou que ninguém consegue provar a existência dele.
            Quem acredita em Deus, por mais que fique dando diversos argumentos pra proteger a sua crença ainda sim saberia que não existe prova alguma da existência de Deus, todo religioso ou ateu sabe disso, não precisa que ninguém diga isso para um crente porque ele já sabe.
            Ou seja, você aqui com a sua crença de que Deus não existe e postando trocentas vezes sobre o mesmo assunto é quem realmente está perdendo tempo (assim como eu to perdendo tempo escrevendo isso ¬¬) , a sua verdade não é a minha verdade e a minha verdade não vai ser a verdade de todo mundo, assim como a sua também não, a verdade também depende do que você acredita tendo provas ou não ainda sim depende de você acreditar nela.
            Não tente impor a sua crença sobre ninguém simplesmente porque não irá funcionar, pode até dizer que você não tenta fazer isso, mas é só reparar no como você mudou desde antes de começar a fazer esses pots, antes você respeitava cada uma crença, e chegou a usar essas mesmas palavras, e agora diz ”Mas fazer o que, a verdade tem seu preço.” que eu creio estar bem explicito que você diz que meu Deus é uma mentira.

          • PlayStation

            7 de julho de 2014 em 17:53

            Diego, falando sério e sem treta, se converta antes q seja tarde demais, eu sei q todo ser humano acredita pelo menos um pouco em Deus, tenho vários amigos q eram ateus e se converteram e eles me comprovaram isso…

          • Edward Elric

            9 de julho de 2014 em 02:29

            Ser ateu não é errado, ser ateu não te garante lugar nenhum no inferno, você não pode dizer que o melhor pra alguém é se converter ou que deveria se converter, quem decide isso é a própria pessoa.
            O que define se uma pessoa vá para o inferno é o tipo de pessoa que ela é, e não que tipo de crença ela tem, mas isso é na minha humilde opinião, mas se o seu Deus manda alguém pro inferno por esse motivo então o meu Deus e o seu não são os mesmos e não valeria nada acreditar em um Deus assim.

          • Ultra

            7 de julho de 2014 em 20:24

            as necessidades precisam ser supridas com medidas drásticas.

          • Super Choque

            7 de julho de 2014 em 18:46

            Cada um é de um jeito e pensa de um jeito. Só porque 20 ateus se tornaram religiosos não quer dizer que 200 se tornariam também. E o que de pior pode acontecer com ele? E olha a[i você ameaçando ele com o inferno, como ele disse acima.

      • O Mentalista

        6 de julho de 2014 em 23:39

        “…eu perco dinheiro em posts de religião. Mas fazer o que, a verdade tem seu preço…”
        Cara essa frase foi foda!

        • Estudante

          6 de julho de 2014 em 23:44

          valew véi
          a verdade é barata msm

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:27

      Se não der certo eles ainda tem mais uma carta na manga um posto do jeff ou do adriano de belos motivos para alguma coisa que rende visitas por alguns dias.

      • O Mentalista

        6 de julho de 2014 em 23:31

        Belos motivos….é também tem esse.
        O palhaço assassino precisa da nossa audiência para continuar vivendo!

      • Deus a Batata Amiga

        6 de julho de 2014 em 23:29

        Tá mais polemico que mamilos isso aqui.

    • Vinicius Passos

      6 de julho de 2014 em 23:25

      É oq parece.

  42. Vinicius Passos

    6 de julho de 2014 em 23:12

    Porra cara, toda dia com matéria ligada a religião vs ateísmo. Será q ainda não percebeu q isso não leva a lugar nenhum.
    Dose semanal de ateísmo insuportável foi alcançada. Se eu fosse ateu, não ficaria o tempo todo postando sobre, tão como não perco tempo tentando fazer ateus acreditarem q Deus existe.

    • Ramon Rm

      7 de julho de 2014 em 03:30

      isso sempre vai dar em treta deviam proibir esses assuntos no minilua

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 23:34

      Não. No máximo uma vez por semana e olhe lá. Ciência não é ateísmo.

    • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

      6 de julho de 2014 em 23:30

      Os outros posts não são sobre ateísmo, e sim sobre ciência, sabe diferenciar não?

      • Vinicius Passos

        7 de julho de 2014 em 09:53

        Os dois últimos textos não são sobre Ciência.

        • Diego Martins

          7 de julho de 2014 em 09:54

          O sobre evolução é.

          • Vinicius Passos

            7 de julho de 2014 em 10:39

            Sim, aquele é msm e eu gostei muito.

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:22

      Nós ateus estamos tentando dominar o mundo e o diego junto com o minilua são os lideres do movimento da nova ordem mundial.

  43. PlayStation

    6 de julho de 2014 em 23:10

    Só podia ser Diego msm…
    Às vezes eu chego à pensar que o cão usa a mente dele pra tentar tirar as pessoas da igreja, mas eu vo fica calado aqui na minha msm

    • Forasteira

      7 de julho de 2014 em 17:34

      O Tinhoso fica chateado com essa zueira aí. Por que tudo tem que ser culpa dele? Ele é um mano firmeza, poxa.

    • Lucas Rodrigues

      7 de julho de 2014 em 07:01

      Hum, interessante… não sabia que um cachorro pode manipular a mente de um ser humano e.e

    • Super Choque

      6 de julho de 2014 em 23:50

      Se para ele deus não existe, logo também não existe diabo, demônio,cão, tinhoso e essas bobagens desse tipo.

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 23:49

      Seu pastor sabe que tu fica no minilua vendo mulher seminua?

      • PlayStation

        7 de julho de 2014 em 17:48

        Não sabe porque não vejo essas matérias e ele num tem nada a ver com a minha vida

    • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

      6 de julho de 2014 em 23:32

      Esse pessoal paranoico…

    • DCemblemático

      6 de julho de 2014 em 23:24

      Como um cão vai dominar a mente de um humano? He-he-he

      • Deus a Batata Amiga

        6 de julho de 2014 em 23:26

        É Dynamite o Bionicão.

  44. Leandro gabriel Almeida

    6 de julho de 2014 em 22:56

    Gosto do minilua, entro nele todos os dias, e relaxo bastante nele. Sobre os posts sobre Deus, religião e etc, tem várias coisas que as pessoas dizem que não são realmente verdade, principalmente “Deus é mal, ele matou pessoas”, “Deus não é amor, ele fez coisas ‘más'”, e ok, entendo isso.Mas vamos pensar, tudo que provavelmente ateus sabem sobre Deus é o que alguém sem um certo conhecimento disse para eles, eu já fui ateu, sei o que estou dizendo. Tem muita diferença entre o Deus que as pessoas contam e o Deus da bíblia, entre religiões e religiões, algum ateu já leu, pelo menos 1 vez a bíblia para dizer algo? Não estou dizendo que o cristianismo está correto e outra religião esteja errada, ou até mesmo os ateus, apenas digo que muitas coisas que vocês dizem não são realmente verdade.
    Posso dar o exemplo, de que, na “igreja” que eu participo (vou dizer assim, porque igreja não é um local físico como muitos acham) cremos sim que houve um período em que a terra estava em formação, houve evolução, sim cremos nisso, usamos VERSÍCULOS como base nisso. Por isso faço um apelo, antes de postarem outro post de ateus, que tal postar algo sobre religiões? Dar exemplos, falar sobre o que se trata, o “livro base” ou algo do tipo, de cada religião? Adoro esse site, mas está virando sacanagem o que estão fazendo, ateus mostrando só o ponto de vista dele, e depois reclama da “religião” (também vou usar esse termo, que não é o que Jesus falou para nós) não dar “opções” de escolha para seus fiéis.

    • Super Choque

      6 de julho de 2014 em 23:30

      Sim, mas você só vê o lado bom da bíblia, mas e os versículos preconceituosos com a homossexualidade e os relatos de escravidão e maltrato de mulheres como sendo coisas normais ?

      • Leandro gabriel Almeida

        7 de julho de 2014 em 00:56

        Poderia me dar exemplos de onde está isso na bíblia? Bem, vou falar um pouco da minha crença antes de responder, pra ver se pode ajudar, estudo a bíblia para conhecer o Deus que sirvo, sobre escravidão, a bíblia diz que os “donos” dos escravos deveriam trata-los com respeito, por exemplo:
        “Quando teu irmão hebreu ou irmã hebréia se vender a ti, seis anos te servirá, mas no sétimo ano o deixarás ir livre.
        E, quando o deixares ir livre, não o despedirás vazio.
        Liberalmente o fornecerás do teu rebanho, e da tua eira, e do teu lagar; daquilo com que o Senhor teu Deus te tiver abençoado lhe darás.
        E lembrar-te-ás de que foste servo na terra do Egito, e de que o Senhor teu Deus te resgatou; portanto hoje te ordeno isso.”
        Deuteronômio 15:12-15
        Sabemos que antigamente a escravidão se devia muitas vezes a pessoas que deviam, e como não podiam pagar suas dividas se “vendiam” para essas pessoas, acho muito bom ser liberto depois de 7 anos, e não escravizado para sempre. A bíblia não cita, em lugar nenhum, que não é errado ter escravos, estamos falando de uma época antiga, não nos dias atuais.
        Sobre escravidão racial, Deus não admite isso, como é visto em Êxodo, os Hebreus foram escravizados por sua raça, Deus deu um fim a isso, com a historia que todos conhecem. Isso tudo no modo humano de ver, e não no modo espiritual.
        Fomos libertos do pecados, antes do batismo éramos escravizados por ele. Mas graças a Cristo, pela sua morte na cruz, fomos ressuscitados juntamente com ele, abandonando nosso velho marido (o Diabo), para um termos o novo marido (Cristo).
        Além disso, somos a noiva do Senhor, a igreja é a noiva adornada, e não uma capela angelical, como as pessoas veem, e isso tudo está escrito no livro que todo mundo tem, mas não leu as 3 primeiras páginas.
        Sobre o homossexualismo, vou lhe dar uns versiculos do livro de Romanos:
        porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos do seu coração, para a degradação do seu corpo entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus pais; são insensatos, desleais, sem amor pela família, implacáveis.
        “ahhh, Deus não ama o homossexual, ele deseja sua morte, ahh Deus não é amor”. primeiro: Deus nunca disse que é amor. Ele disse que é justo e santo, e segundo, ele não odeia o homossexual, a pessoa em si, mas sim o pecado praticado pela homossexualidade.
        E sobre mulheres, hmmm. o que tem de mais? Eva? normalmente esse é o argumento.. queria que você, ou alguém, me respondesse sobre o que exatamente seria o “maltrato de mulheres”, de acordo com a bíblia.
        Ps. essa é minha crença, sou estudante de medicina veterinária, uso o que creio como argumento, tal como quem não crê, usará outros argumentos.

        • Ultra

          7 de julho de 2014 em 20:28

          Hebreu porra, HEBREU!, os negros e os índios foram escravizados adivinha porque? A bíblia permite a escravidão, Já viu a inferioridade da mulher na bíblia? leia timóteos 2:11-12. me responda, hebreus são uma raça? e se deus fez o que fez em benefício aos hebreus, porque não fez o mesmo aos africanos e aos índios?

          • Leandro gabriel Almeida

            9 de julho de 2014 em 02:50

            Vamos conhecer história meu amigo, estamos falando de 5… 4mil anos atrás, e não 500. Não se escravizava alguém por ser negro ou algo do tipo, e sim por dividas, por guerras, ou simplesmente eles “tomavam” um povo para si. O que foi no caso dos Hebreus.
            A bíblia não diz “tenha escravos, é bom”, pra começar é um livro de mais de 2mil anos, tente entender que as coisas mudaram, além de que em todos os versículos que citam escravidão, é para ensinar como tratar seus escravos, com respeito, dignidade, não maltrata-los, e etc..
            Em relação a mulher, nesse versículo, apenas diz respeito a igreja, timóteo é uma carta em relação a igreja, onde diz que as mulheres devem aprender em silêncio, isso se deve ao fato de ter sido Eva quem deu ouvidos a serpente, e não o Adão, de modo que, se ela tiver alguma dúvida em relação a PALAVRA (lembre-se, timóteo é uma carta feita para igreja) ela levar a duvida e perguntar em casa. E que também não devem ter “pastoras, evangelistas”, mas sim homens.
            Seria muito bom se para agradar alguém você não deveria mudar, mas isso acontece, e com Deus é assim meu amigo.

        • Super Choque

          7 de julho de 2014 em 01:30

          A mulher ser submissa ao homem e ser escava dos desejos do homem, o homem mandando na mulher, essas coisas… E outra, eu jamais adoraria um deus que não aceita alguém como ela é, gostar de alguém do mesmo sexo não é escolha, acontece, ninguém se torna gay, ou é ou nunca será. Mas não tem nada de errado e impuro nisso, o resto é apenas opinião de cada um. E a bíblia tá cheia de coisa suja, lotada de violência e mortes causadas “em nome de deus”.

      • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

        6 de julho de 2014 em 23:35

        Pick’n choose é foda, HUE.

    • PlayStation

      6 de julho de 2014 em 23:15

      Até pq não existe uma religião correta, e sim só um Deus que salva aqueles que forem aprovados por eles, tudo o que uma pessoa precisa saber está na Bíblia

      • DCemblemático

        6 de julho de 2014 em 23:26

        Lol esse Deus tinha que ser preso, igualdade para todos he-he-he

        • Deus a Batata Amiga

          6 de julho de 2014 em 23:31

          Nossa :c

  45. Daniel Guedes

    6 de julho de 2014 em 22:56

    Eu realmente acho que de 10 postagens do minilua, 5 são postagens de.. desse tipo:

    Quando o cristianismo pecou
    as passagens mais sanguinárias da biblia
    deus existe: mito ou realidade
    motivos simplistas para perder a fé.

    Sim, tudo bem apresentar as informações, mas realmente isso tá pior que os “crentelhos”

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 23:33

      Não, não está pior. Eu, pelo menos, não ameaço ninguém com tortura eterna se não lerem ou não concordarem com meus posts.

      • Wagner

        7 de julho de 2014 em 14:33

        Mas quem discorda delas você chama de burro pelo simples fato de não possuir a mesma (des)crença que a sua.
        É tão idiota quanto falar que os outros vão para o inferno porque não acreditam em Deus.

        • Super Choque

          7 de julho de 2014 em 18:41

          Ofender é diferente de punir, já o que é mais idiota é questão de opinião.

  46. Neko-san

    6 de julho de 2014 em 22:50

    No fim a única conclusão que temos é que ambos os lados ateus e religiosos irão chega em uma parte em que o seu próprio argumento ira ir contra ele, gerando assim um paradoxo, basta olhas os comentários que você vera claramente isso.

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 23:01

      Até agora o único paradoxo que vi foi o do estudante :

      “-Algo inteligente criou o universo, suponhamos que seja deus, pois o universo é complexo de mais para existir.
      -Toda causa tem um efeito, eu digo que a causa do universo é deus.
      Mas estudante, qual é a causa de deus?
      -Deus não tem causa, ele é a causa primordial.
      Então o universo pode não ter causa nenhum. Que é mais lógico do que ficar inventando fantasias
      -Então digo que o universo é deus.”

      Contrariando as duas primeiras coisas que ele disse…Falácias é disso que esse deus sobrevive, e ainda tem gente que vai nessa onda…

    • DCemblemático

      6 de julho de 2014 em 23:00

      Nisso o poderoso chewbacca irá vim pra terra fala palavras de paz he-he-he

      • Marvelunatico

        9 de julho de 2014 em 02:10

        Enquanto isso, estarei aqui, observando o mundo.

  47. Ananda Oliveira

    6 de julho de 2014 em 22:44

    Amei o post. Quando alguém perguntar porque não acredito em deus darei esse link. Como sempre, os textos que o Diego publica me agradam.

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 23:32

      Valeu!

    • DCemblemático

      6 de julho de 2014 em 22:52

      Você em um ponto de ônibus, vem um cara pergunta que você acredita em Deus, você diz não aí ele questiona, do nada você cria um link no ar e da pro cara o link he-he-he

      • Ananda Oliveira

        8 de julho de 2014 em 14:03

        Porque certamente um cara vai me perguntar isso do nada.

      • Super Choque

        6 de julho de 2014 em 23:15

        Celular pra quê né ?

        • DCemblemático

          6 de julho de 2014 em 23:21

          Tu vai da o seu celular para um completo estranho O.o, coragem em he-he-he

  48. Riddle Boy®

    6 de julho de 2014 em 22:35

    “A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma, o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices. Os preceitos do Senhor são retos, e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e alumia os olhos. O temor do senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e também justos” (Salmos 19:7-9)

    O caráter tem a ver com retidão,dignidade… Religião é apenas uma opção.

  49. Gustavo Amorim

    6 de julho de 2014 em 22:33

    a imagem 3 é da mitologia grega e não romana

    • Super Choque

      6 de julho de 2014 em 23:15

      É só uma ilustração para exemplificar.

  50. DCemblemático

    6 de julho de 2014 em 22:27

    Esse cheiro como é bom cheiro de tretas, táva sentido saudades disso he-he-he

  51. rafael ferreira

    6 de julho de 2014 em 22:23

    Eu peidei na mao e cherei e fiquei chapado

    • Ramon Rm

      7 de julho de 2014 em 03:26

      cara nao é com isso que voce vai pro MDS

    • DCemblemático

      6 de julho de 2014 em 22:40

      Lol seu peido tem cheiro de Champanhe he-he-he

    • Pablo Maconheiro

      6 de julho de 2014 em 22:30

      Você deveria tomar tomar vergonha cara de brincar em um post tão sério, até eu não fiz alguma coisa desse tipo até agora, é só ler mes comentários e vc vai saber o motivo do *ate eu*

      • Pablo Maconheiro

        6 de julho de 2014 em 22:31

        vcs n lero isso :*

    • cara anonimo

      6 de julho de 2014 em 22:28

      ._. … sem comentários …

  52. Forasteira

    6 de julho de 2014 em 22:19

    Bom, os motivos pelos quais [b]EU[/b] perdi a fé (notem o grande e chamativo “EU” antes de criticarem) são muitos. Eu já fui católica, espírita, estudei um pouco do wiccanismo e não consegui me achar em nenhum deles, até que um dia eu disse para mim mesma: vamos ser claras, você não tem religião. Conversando com um amigo, disse meus ideais para ele e então ele disse: “Ah, mas então você é deísta.”, na época eu não conhecia o deísmo, então procurei na internet pelo termo e pesquisei em diversos (DIVERSOS) sites sobre, e percebi que era mesmo isso que eu era. No começo, eu aceitava a ideia de um Deus, mas logo percebi que ele não existia para mim, passei a considerar o Universo meu “Deus”. Não vou dizer que não tive uma boa experiência no Espiritismo, pois tive, aliás foi a melhor experiência que tive em anos, mas o que me trouxe algo bom foi a paz em si, não o sobrenatural contido na religião.
    Em muitos momentos da minha vida me parei para perguntar: “Se Deus é tão bom, onde ele está quando mais preciso d’Ele?”. Não obtive respostas. Aprendi na prática que não é possível obter tais respostas, mas eu preciso de respostas. Durante duros momentos e conflitos internos eu perdi cada vez mais minha fé, até o ponto em que me tornei deísta. Não, não sou ateísta pois ainda preciso de mais tempo para me perguntar outras coisas e ainda acredito em algo, embora meu “Deus” seja o Universo.

    • Suite Moon

      7 de julho de 2014 em 18:27

      Eu fui deísta, mas com o tempo eu fui percebendo o quanto era vazio porque Deus na verdade era um conceito para preencher as lacunas, as respostas as quais não tenho. Com o tempo fui abolindo esse conceito, mas não me tornei ateu pois preferi ser agnóstico simplesmente tempo uma postura de dúvida com relação a existência de Deus (apesar da idéia que eu tenho da possível existência de Deus seja bem parecida com a sua. Talvez Deus seja o universo, cada um de nós enfim tudo o que existe) e não ter nenhuma religião (para mim o ateísmo é religião).
      Penso que você deve pensar para ter suas próprias respostas.

      • Carolina Bastos

        8 de julho de 2014 em 15:15

        Deus existe?

        A resposta da Bíblia
        Sim. Podemos encontrar na Bíblia evidências convincentes de que Deus existe. A Bíblia nos incentiva a desenvolver fé em Deus não por acreditar cegamente no que as religiões ensinam, mas por usar nosso “raciocínio” e “percepção mental”. (Romanos 12:1; 1 João 5:20, nota) Veja as seguintes linhas de raciocínio baseadas na Bíblia: http://www.jw.org/pt/ensinos-biblicos/perguntas/deus-existe/

      • Super Choque

        7 de julho de 2014 em 18:39

        Ateus não seguem dogmas ( regras ) então não se encaixa na categoria religião.

        • Suite Moon

          7 de julho de 2014 em 18:50

          Você está certo, mas como eu disse, para mim o ateísmo é como uma religião. Mas enfim não vou discutir isso aqui porque o motivo que eu vejo o ateísmo como religião é a atitude de alguns.
          E como eu esqueci de dizer tem mais coisas que eu concordo com os ateus do que com as religiões.

        • Emmanov Kozövisck

          7 de julho de 2014 em 18:42

          Eu também concordo com o Super Choque, o ateísmo não é uma religião porque os ateus não seguem dogmas. Ser ateu na verdade é apenas um adjetivo, uma característica de um indivíduo.

      • Forasteira

        7 de julho de 2014 em 18:34

        É como eu sempre digo: pensar não te faz menos religioso ou menos ateu, só te faz uma pessoa melhor e mais tolerante.

        • Suite Moon

          7 de julho de 2014 em 18:44

          Infelizmente algumas pessoas insistem em não pensar (tento evitar generalizações, mas e difícil), e isso não vale só para a religião, é só abrir a televisão ou um site de notícias para ver quantas mortes motivadas por tolice, quanto sofrimento motivado pela intolerância… Isso tudo em um país em que a maioria se diz católica ou evangélica e dizem seguir um Deus que fala de amor, tolerância, perdão, etc.

          • Emmanov Kozövisck

            7 de julho de 2014 em 18:52

            As mortes por intolerância e tolice não ocorrem exclusivamente no Brasil, mas em todo o mundo. Na Índia e nos países árabes, a mulher é completamente desvalorizada; na Austrália, os aborígenes ainda sofrem qual a desigualdade social causada pela ocupação inadequada dos europeus; e em quase todo o mundo, mas principalmente na Europa, os negros continuam sofrendo racismo.

          • Suite Moon

            7 de julho de 2014 em 18:58

            Quase coloquei isso no meu comentário, mas preferi analisar o Brasil.
            Sim, mortes por intolerância acontecem em todo mundo. Isso sem falar em políticas opressoras e a fome por causa da ganância de alguns.

    • Emmanov Kozövisck

      7 de julho de 2014 em 01:55

      Lendo o teu comentário noto que a minha história com as religiões é bem semelhante, pois o desenvolvimento de minha “descrença” foi bem parecido com o teu. Ao contrário de você, eu não diria que eu fui “católico ou espírita”, mas sim que frequentei meios comuns à essas religiões e me envolvi de certa forma nelas, mas jamais pertenci a elas por descrença ou pela pouca idade.
      Quando menino (acho que aos 5 anos de idade), minha mãe levava-me à uma Igreja Católica onde eu ouvia as palavras do padre (eu acho que era um padre), mas aquelas palavras jamais me atingiam, pois eu era um pequeno menino e aquilo não era interessante para mim; frequentemente eu dormia, brincava com qualquer coisa ou lia enquanto o padre falava. Com o passar dos anos, fui influenciado pelo catolicismo e amadureci intelectualmente para compreender os escritos e as pregações por completo. Li parte da Bíblia e concluí que eu não nasci para ser católico.
      Aos 12/13 anos, comecei a pensar no espiritismo; e realmente gostei da teoria da religião, mas a partir deste ponto eu percebi que busco nas religiões uma explicação para um além, e não por fé. Gostei de espiritismo, tive boas experiências, mas discordo em alguns pontos.
      Atualmente, desisti de crer em uma religião. Gosto de pesquisar e observar as religiões como teorias científicas, mas não por fé. Pretendo agora pesquisar sobre o Budismo e sobre o Satanismo (ou Luciferianismo). Entretanto, como eu não sinto falta de nenhuma religião em minha vida, pode-se dizer que sou um ateu, embora eu não goste de me classificar desta forma (não porque eu tenha preconceito com os ateus, jamais).

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 22:35

      Aos 11 anos disse à minha mãe que deus não existia pois não podia vê-lo nem ouvi-lo, ela brigou comigo, e disse que era eu quem deveria procura-lo e não ele vir até mim. Foi exatamente isso que eu fiz. Fiquei “viciado” em astronomia, depois virei deísta. Tendo em vista que nenhuma força nunca viria até mim, decidi não ter nenhuma “esperança” quanto a isso, então espero até hoje alguma força “superior” se comunicar de alguma forma, mas até lá prefiro não me enganar, pois no fim de tudo prefiro não esperar por algo que eu não sei se é verdade.

      • Pablo Alves

        6 de julho de 2014 em 22:41

        mentalista é simplesmente alguém que tem medo de acreditar em algo e no fim n ser isso que ele acreditou. tipo alguem que n quer ler um livro ou ver uma serie com medo do fim n ser bom.

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 22:48

          Sim exatamente, é o mesmo quando você é criança e sua mãe te diz que o papai noel existe, aí depois de um tempo você passa a não acreditar mais nele. Deus é parecido só que até os adultos acreditam.
          Ter uma religião não é o mesmo que ler um livro de aventura, é o mesmo que você ler um livro de regras onde você terá que seguir todas por mais idiotas que sejam.

          • coração feliz muito feliz

            7 de julho de 2014 em 00:41

            mentalista eu não sei se vc já é pai mas se não for e algum dia vc tiver o privilégio de ser vc vai entende a história do papai noel é a mesma historia do filme a vida é bela, pr quem é pai ou mãe é exatamente assim procuramos enfeitar a vida deles com bombons e brinquedos e historinhas em quadrinhos e contos de fadas e muito mais tudo isto pr proteger os nossos filhos das tristezas do mundo e nisto esta incluído o papai noel no natal que é quando a família se, re une e ceia e ai tem o momento mágico das crianças que é o momento de abrir os presentes, depois nós mesmos crescemos e vimos que aquilo era tudo apenas uma fantasia pr nos deixarmos felizes, mas que depois de adultos estamos enxergando o mundo de outras formas pois estamos adultos, e ai percebemos o quanto os nossos pais nos amavamos e nos protegiamos e o quanto eramos felizes. Tem uma musica do rei Roberto carlos que eu escutava o meu pai cantar e que eu gosto muito que fala exatamente isto. que ele só queria me proteger das coisas tristes do mundo. o divã. e quanto a religião cd uma segui o que quer, pois Deus nos deu o livre arbítrio pr seguimos o que quisermos.

          • Emmanov Kozövisck

            7 de julho de 2014 em 02:03

            Bem, esta metáfora encaixa-se perfeitamente no conceito religião, pois muitos (mas não todos) usam-a para sentirem-se felizes e motivados para vencerem as pelejas deste cruel mundo. É claro que as crenças não são negativas, pois elas ajudam muitos a superarem condições de tristeza e solidão. (Fazendo um paralelo, atualmente o número de ateus aumenta enquanto o número de pessoas depressivas também aumenta. É claro que a culpa não é exclusivamente do ateísmo, também é do nosso sistema social, mas eu acredito que a descrença em uma divindade seja também um fator que contribui para esse aumento de pessoas depressivas).

          • coração feliz muito feliz

            7 de julho de 2014 em 00:58

            mentalista mas mesmo assim eu te digo que Deus te ama pois ele é amor, é paz independente da sua crença Deus te ama .

          • Ultra

            7 de julho de 2014 em 20:30

            ele é amor é? então porque ele soltou o dilúvio e não alimenta as pessoas da áfrica? ele não deu livre arbítrio? ele não é onibenevolente?

          • Wayne Griffin

            6 de julho de 2014 em 22:55

            Ser ateu é igual a ser gay, te ensinam a não ser, se você é não , se sente bem com isso, se mostrar sua opinião para sociedade será descriminado. A diferença é que gays tem mais apoio que ateus.

          • DCemblemático

            6 de julho de 2014 em 23:37

            Sim, tipo se fizer um filme com o gay sendo o principal vai ser assim: o gay vai sofre muita descriminação, vai sofrer muito na vida até uma pessoal chega da apoio a ele aí ele vai ver no final que ser gay não é uma coisa ruim e tudo vai acabar bem.

            Se fizer um filme com um ateu vai ser assim: o ateu vai começar bem, depois vai perde tudo que tem, aí vai vim algum crente dizer que Deus é a solução de tudo, aí o ateu vai se converte para cristão, e a vida dele volta para o sucesso he-he-he

          • Super Choque

            6 de julho de 2014 em 23:11

            Tudo que é diferente é mal compreendido. ‘-‘ Na minha opinião,não existe o certo e o errado, o que é existe é a opinião da sociedade e a hipocrisia.

    • 3 Hits

      6 de julho de 2014 em 22:27

      Entendo. Eu até ja fui católico e ja frequentei o centro espírita. Mas eu não conseguia “me sentir” naquilo. Alguns preceitos e atos, me deixavam mais tranquilo, calmo, com uma paz de espírito. Mas eu não acreditava em tudo que eles diziam.Então percebi que não exite uma religião pra mim, que eu tinha uma interpretação própria sobre as coisas.

      • Super Choque

        6 de julho de 2014 em 23:04

        Eu também sou assim, quase beirando o ateísmo e seguindo minha própria interpretação das coisas.

      • Forasteira

        6 de julho de 2014 em 22:30

        Eu gostava da paz do lugar, sabe? Me sentia bem. Mas nunca cheguei a acreditar no que eles diziam pra mim, era só uma questão de “sentir” não de “acreditar”.

        • 3 Hits

          6 de julho de 2014 em 22:38

          Era assim que eu me sentia tbm. Minha irma ainda participa de la. Eu ia com ela. Gostava de la, das pessoas de la. Mas mesmo me sentindo bem não achava certo estar em um lugar no qual eu não acreditava em suas crenças.

  53. Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

    6 de julho de 2014 em 22:17

    Voltamos a era do minilua em que a todo dia são lançados posts com alta possibilidade de treta?

    • Marvelunatico

      10 de julho de 2014 em 03:09

      Seria uma pena se…com isso…também voltasse…a Era Travecal…

      • Subtenente Jonisvaldo Escravo de Belphegor da Silva

        10 de julho de 2014 em 08:55

        Não sei se sobrevivo a outra Era Travecal.

    • Blue

      7 de julho de 2014 em 21:28

      parece que o Minilua está renascendo das cinzas,alguns usuários antigos estão voltando,novos estão entrando,tem comentários mais inteligentes,posts mais interessantes,vamos aproveitar

    • DCemblemático

      6 de julho de 2014 em 22:34

      Táva faltando tretas aqui he-he-he

  54. Doge

    6 de julho de 2014 em 22:02

    [img]http://images7.memedroid.com/images/UPLOADED11/53aacc01755b5.jpeg[/img]

    • Pablo Maconheiro

      6 de julho de 2014 em 22:11

      Eu nunca conehci um Deus, por isso escrevi posts na internet que devem ter mais de 100 palavras que pra mim são sinonimos de *Deus naõ existe carai* ~Diego

  55. Arianne

    6 de julho de 2014 em 22:01

    De certo, muitos que virão essa postagem vão mudar de opinião sobre a fé. Só digo uma coisa: Se desde o começo, quando você foi incentivado (ou até por conta própria) a crer em alguma coisa e isso sempre tem lhe ajudado a passar com a cabeça erguida nas situações difíceis. Se aquilo foi uma base pra acreditar que no fim de tudo sempre teria uma saída. Não vai ser isso que vai te desequilibrar e fazer perder sua crença naquilo que sempre foi seu porto mais seguro. Lembrando que não quero começar treta com ninguém, só declarei minha opinião…

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:14

      Eu nuca pensei assim, eu penso que o ser humano tem força suficiente para resolver seus problemas sem a necessidade de uma ajuda divina.

      • Arianne

        6 de julho de 2014 em 23:25

        Sim, mas aí depende de quem resolve em que acreditar.

  56. Pablo Maconheiro

    6 de julho de 2014 em 22:00

    Sinceramente eu não acredito muito nas palavras da Biblia pois ninguém me garante que ela foi editada por um homem ou uma mulher a muito tempo atrás, eu só acredito em Deus e em Jesus, eu pego todos os dias e só as vezes me sinto mal com isso, algumas pessoas podem dizer que eu só me importo com Deus quando faço merda mas eu apenas acredito, eu não vou a igreja todo domingo, mas eu só acredito em Deus e em algumas outras coisas.

    • Suite Moon

      7 de julho de 2014 em 18:11

      Infelizmente poucas pessoas pensam assim.
      Preferem acreditar nos seus líderes
      Preferem ficar na zona de conforto da religião

      Você já ouviu falar dos chamados NEW AGE? Tipo eles tem uma crença ridícula de “mestres iluminados” bla bla bla… Ao meu ver ver são pessoas incapazes de encarar a realidade porque é muito dura para ela porque são pessoas fracas e precisam desse apoio mesmo que imaginário (não diferente de outros religiosos).
      Eu realmente não as culpo porque a vida realmente é uma droga, mas prefiro ser realista do que me encobrir de fantasias.

    • Lucas Victor

      7 de julho de 2014 em 14:36

      Finalmente apareceu alguém que pensa igual a mim. “não acredito muito nas palavras da Biblia pois ninguém me garante que ela foi editada ” ~ “eu só acredito em Deus”.

      Antes que alguém fale algo, tenho motivos para crer em uma divindade.

    • Pablo Alves

      6 de julho de 2014 em 22:22

      a biblia católica n foi editada, causo queira conferir basta pedir autorização para entrar na biblioteca do vaticano e conferir todos os livros originais. agora outras ja n sei te dizer ‘-‘

      • Senhor Epaminondas

        7 de julho de 2014 em 10:05

        A biblía católica não foi “editada”? ja ouviu falar de Constantino I ? Devia se chamar biblía Constantina.

        • Senhor Epaminondas

          7 de julho de 2014 em 10:06

          BÍBLIA**

      • Pablo Maconheiro

        6 de julho de 2014 em 22:28

        Quem vc acha que deve ter editado? :/

        • Pablo Alves

          6 de julho de 2014 em 22:33

          ops confundi e pensei que vc tinha escrito reeditada por um homen ou mulher…

  57. Douglas Lorran

    6 de julho de 2014 em 21:56

    Parabéns, Diego, ótimo post. Você “manerou” nesse, continue assim.
    Um dia desses eu estava conversando com uns amigos sobre fé, ciência, criacionismo, evolução e todos esses temas complexos e polêmicos com os quais damos de cara no dia a dia…
    -Eu só sei que eu acredito em Deus e pronto! – disse um deles. Não importava de que maneira eu esclarecesse as teorias científicas, incompreensíveis para ele, de como o universo ou a nossa espécie surgiram.
    Para ele não fazia diferença se viemos do macaco, ou de um ancestral em comum com o macaco, ou da mãe das mães de todos os macacos, ou da macacada de outro planeta. “É tudo um monte de lorota, É SÓ UMA TEORIA, nada mais!”
    Expliquei o que seria uma teoria, pois pelo visto ele não sabia a diferença entre esta e uma simples hipótese.
    Ele disse que não havia provas.
    Expliquei que a ciência trabalhava com evidências, não com provas concretas.
    Ele disse, então, que nada daquilo fazia sentido.
    Então eu lhe falei que a ciência tenta explicar COMO as coisas aconteceram, não o PORQUÊ de elas terem acontecido…
    Depois da nossa conversa, ele se levantou como quem ignorou tudo o que eu falei, e disse: Só sei que eu acredito em Deus e PRONTO.

    • Hermann Delgado

      7 de julho de 2014 em 01:36

      já parou pra pensar que algumas pessoas têm medo de perderem a fé? eu acho crueldade forcar alguém a acreditar na mesma coisa que eu, independente se eu estiver certo ou não.

      • Mirai Kuriyama

        7 de julho de 2014 em 14:28

        Tem as pessoas que têm medo de perder a fé por pressão da sociedade, e outras de si mesmas. A da sociedade são os típicos hipócritas “vai pro inferno, então” e ficam pregando cada versículo da bíblia para você, e as de si mesmas simplesmente preferem ficar com a fé por indecisão ou escapatória.

        • Suite Moon

          7 de julho de 2014 em 18:02

          É como uma amiga dizia: “As pessoas seguem a religião não por causa dos ensinamentos, mas para não ir para o inferno”

        • Forasteira

          7 de julho de 2014 em 17:40

          Se tem uma coisa que nunca me faria ter fé, é a chamada “salvação”.

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:11

      Eu conheço uma pessoa que vem no onibus comigo que adora falar sobre religião e ela me questiona como eu vivo sem deus, pq eu não vou para igreja e essas coisas e eu digo pq não tem sentido acreditar em uma coisa que ninguem tem certeza e que ninguem nunca irá provar, prefiro 10mil vezes acreditar na ciencia.

    • Forasteira

      6 de julho de 2014 em 22:26

      Um dia, na sala de aula, eu e meu amigo ateu estávamos conversando sobre religião (conversamos de boa, sem discussões, até porque tem muita coisa, senão quase tudo, que eu discordo da religião) e um grupo de pessoas “anti-ateus” (ou chame como quiser) chegou e começou a criticar nossa conversar. Bla bla bla.
      Tem uma menina da minha sala que é muito burra, e quando digo burra, eu quero dizer burro feito uma porta mesmo, e então meu amigo disse “Nós viemos dos macacos”. Bastou isso para ela desembestar a nos chamar de mentirosos. Aí eu disse “Teoria da Evolução, garota”. A resposta dela? “Na Bíblia diz que Deus nos fez assim, humanos, não macacos. Quem você acha que é pra contradizer a Bíblia?”.
      É, né, se ocê diz.

      • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

        6 de julho de 2014 em 22:49

        Essa resposta dela fez eu lembra da resposta de Henry Morris pras criticas do livro dele…

        • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

          6 de julho de 2014 em 22:50

          Mas no caso era sobre evolução, e a do Henry foi sobre o diluvio…

      • Diego Martins

        6 de julho de 2014 em 22:32

        Mas claro! Em quem você vai acreditar? Em toda a comunidade científica ou em um livro velho? Mas é claro que no livro velho! Parece fazer todo o sentido!

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 22:18

      Valeu! Pior que é assim mesmo. As pessoas tem a cabeça tão fechada que quando ficam em um beco sem saída, ela dão uma de “Pombo enxadrista”. Mentes fechadas, são mentes pequenas.

  58. Matheus Silva

    6 de julho de 2014 em 21:46

    Olha só, esse post é do Diego, que surpresa!

    • Wayne Griffin

      6 de julho de 2014 em 23:10

      OLHEM SÓ PESSOAL, APROXIMEM-SE, JÁ CHEGARAM CARAVANAS DOS 4 CANTOS DO MUNDO E AINDA AS BARATAS HÍBRIDAS GIGANTES DO ACRE PARA COMENTAR O POST DO DIEGO.

      E SEMANA QUE VEM TE MAIS NO MESMO SITE, PORQUE O MINILUA NÃO É NOSSO (INFELIZMENTE).

      [URL=http://s1273.photobucket.com/user/vinicin-vnc/media/SemtED00tulo_zps22273986.png.html][IMG]http://i1273.photobucket.com/albums/y418/vinicin-vnc/SemtED00tulo_zps22273986.png[/IMG][/URL]

  59. Pablo Maconheiro

    6 de julho de 2014 em 21:44

    É impressão minha ou alguns post do Diego tem como o objetivo de nos transformar em ateus?

    • Super Choque

      6 de julho de 2014 em 22:43

      Não, ele só quer que vocês usem o cérebro, racionem, questionem, duvidem do que digam pra você…O Diego clama por isso, grita!

      • Senhor Epaminondas

        7 de julho de 2014 em 09:42

        Lembrei de Sagan, em cosmos e de um debate evolucionistaxcriacionista. De fato, Ceticismo é tudo.

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 22:15

      Não, mas se isso acontecer é bem vindo.

      • Deus

        6 de julho de 2014 em 22:20

        Diego como eu sou um grande pé no saco, eu vou ficar insistindo. A teoria dos antigos astronautas diz que o ser humano evoluiu e tudo mas em certa parte da história aliens interferiram com a humanidade e a humanidade sem conseguir explicar chamou estes aliens de deuses, que em diversas culturas antigas esses aliens apesar de ter outros nomes são os mesmos e que diversas coisas como a barca solar dos egípcios por exemplo na verdade era uma tecnologia alienígena, assim como o oráculo de delfos entre outras coisas. Pode parecer bobo mas até mesmo canais televisivos como o History channel apoiam essa teoria tendo diversos programas que falam sobre ela (sendo o mais recente alienígenas do passado)

        • Allen Walker

          7 de julho de 2014 em 00:44

          Cara a teoria dos antigos astronautas existe sim e é bem bacana mas se você for se basear pelo History não vai ter o menor sentido aquilo lá é cheio de mentiras e especulações sem o menor cabimento, tanto que eles sempre falam que é “possivel”, se eu falar que é possivel que amanhã eu ganhe super poderes e faça a Ellen Page virar muie de novo, isso é possivel? Sim, existe essa ínfima possibilidade, mas a questão é, é provavel? Claro que não. Então você não deve acreditar em um programa de televisão que se foca simplesmente em possibilidades porque tudo é possivel mas nem tudo é provavel.

        • Zeref

          6 de julho de 2014 em 23:13

          Eu acredito nessa teoria por ser plausível,eu gosto de ufologia e de estudos sobrenaturais

        • DCemblemático

          6 de julho de 2014 em 22:31

          Finalmente alguém acredita na teoria que o Chewbacca a terra he-he-he

        • Diego Martins

          6 de julho de 2014 em 22:29

          Eu já ouvi falar disso. Parece bem legal (absurdo é claro), mas ainda assim é mais plausível do que qualquer religião por aí.

          • DCemblemático

            6 de julho de 2014 em 22:32

            Bom se tu acredita em aliens essa teoria não é tão absurda assim he-he-he

          • Super Choque

            6 de julho de 2014 em 22:44

            Bem, não há provas confiáveis que existe um deus, mas aliens são bens mais prováveis de existirem, afinal quantos planetas e estrelas em condição de abrigar vida existem no universo?

          • Little Uchiha™

            7 de julho de 2014 em 13:53

            Engraçado q esse teu pensamento é parte da ideia do Estudante, já q não tem evidência mas pode existir, e os inúmeros planetas q ” podem” ter vida, pode ser comparado com as inúmeras “coincidências” perfeitas q podem comprovar um todo poderoso.

          • Homer the Sage

            7 de julho de 2014 em 19:07

            Na verdade eles tem vida, é só você usar um pouco de lógica, em Marte (um planeta bem inóspito) já foi encontrada a vida, microscópica é claro, mas é vida. Agora imagine um planeta com condições parecidas com a terra, eles existem e são chamados erroneamente de exoplanetas, é óbvio que existiria a vida neles, e vida inteligente como a nossa. É ridícula a ideia de que somos os únicos no Universo, é como defender a teoria heliocêntrica (porque a geocêntrica seria para coisas piores, como dizer que a homossexualidade é errada).

          • DCemblemático

            6 de julho de 2014 em 22:48

            Sim, então a teoria de deuses astronautas não é tão absurda assim he-he-he

      • Pablo Maconheiro

        6 de julho de 2014 em 22:20

        Afinal, qual sua religião?

        • Super Choque

          6 de julho de 2014 em 22:42

          Ele é ateu. Sempre deixou isso bem claro.

    • Deus

      6 de julho de 2014 em 21:47

      Ele ainda não me conhece

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 21:45

      A diferença é que envés de ele vir bater em nossas portas, nós é quem batemos na dele(site)…

      • Pablo Maconheiro

        6 de julho de 2014 em 21:53

        Nossa. Eu só fui entender seu comentário da segunda vez que eu li…

  60. 3 Hits

    6 de julho de 2014 em 21:40

    Eu, desde novo, nunca fui muito religioso. Hoje eu questiono muito as coisas. Não me considero ateu, pq eu simplesmente não desacredito nas coisas. Eu abro possibilidade pra tudo: qq religião ai pode estar certa, pode até existir um ser superior ou algo do tipo. Agora eu não me preocupo tanto com isso. Tento apenas viver minha vida do jeito que eu achar mais correto.

    • Adriano Saadeh

      7 de julho de 2014 em 08:04

      Faço das tuas as minhas palavras, mesmo sempre procurando me aprofundar mais e conhecer diferentes pontos de vista, ora pensando ser possível acreditar, ora refutando tudo, acho que isso é válido como aprendizado, mas fica a certeza que jamais saberemos de tudo

      • 3 Hits

        8 de julho de 2014 em 01:20

        Eu sempre tento escutar todas as opiniões. Conhecer diversos pontos de vista é muito bom e interessante para aprofundar certos conhecimentos e entender diversas coisa. E realmente, nunca saberemos de tudo.

    • Douglas Lorran

      6 de julho de 2014 em 23:22

      Assim como o Luís Felipe, me identifiquei com seu comentário. Eu acredito que possa existir um ser superior e inteligente que originou tudo, mas também acredito que, se existir, não cabe ao ser humano provar, afirmar, ou negar a sua existência. Sou agnóstico, mas frequento a Igreja Católica com minha família, mesmo sem me considerar católico.
      Acho que as pessoas deveriam se preocupar menos com religião e mais com “viver a vida do jeito que achar mais correto.”

    • Luís Felipe

      6 de julho de 2014 em 23:02

      Eu tô tentando imaginar como foi q vc conseguiu descrever meu pensamento d forma tão fiel. Vc sou eu?
      Isso é coisa de Deus, só pode.

  61. Deus

    6 de julho de 2014 em 21:38

    Eu existo! Ainda com isso Diego

    • Deus

      10 de julho de 2014 em 10:49

      Impostor, eu sou a verdade absoluta.

      • Subtenente Jonisvaldo Escravo de Belphegor da Silva

        10 de julho de 2014 em 19:20

        Outro “Deus” que esta mais pra demônio…

        [img]http://prntscr.com/41emzn[/img]

        [img]http://prntscr.com/41en8p[/img]

    • Lucas

      6 de julho de 2014 em 21:46

      [img]http://img4.wikia.nocookie.net/__cb20100727072252/godofwar/images/1/19/Kratos_rendering_concept.jpg[/img]
      .-.

    • Ricardo

      6 de julho de 2014 em 21:43

      Deus Fraco ha ha ha ha ha
      [img]http://1.bp.blogspot.com/-IMqRwekqQ-Y/T6lV-DRJdQI/AAAAAAAAANs/IQmyDRe2wdE/s1600/The-Avengers_cb2d281e.jpg[/img]

      • Deus

        6 de julho de 2014 em 21:45

        Pobre pecador, não sabe o que dizes

        • Matheus Silva

          6 de julho de 2014 em 21:47

          Sacrifício completo, quando receberei me prêmio?

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 21:51

            Na próxima encarnação, porque a lista de gente me pedindo pra consegui uma garota tá grande. Até chega em você vai demora

  62. Ricardo

    6 de julho de 2014 em 21:36

    Sabia que tinha visto essa imagem em algum lugar!!!
    [img]http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2014/07/led20zeppelin20stairway20to20heaven-600×515.jpg[/img]

    [img]http://1.bp.blogspot.com/-qbVrF1ZjZ1k/TkFl-OjghbI/AAAAAAAAADo/rMUF5N3dxX4/s1600/LedZeppelin-GreatestHits.jpg[/img]

    • Mirai Kuriyama

      7 de julho de 2014 em 14:22

      Entrei no post só pela imagem. xD

  63. Carolina Bastos

    6 de julho de 2014 em 21:35

    Motivos pq esse tipo de artigo NÃO TEM NENHUM SENTIDO.
    1 – http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/biblia-ensina/qual-e-a-verdade-sobre-deus/
    2 – http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/biblia-ensina/onde-estao-os-mortos/

    A adoração que Deus aprova
    Será que todas as religiões agradam a Deus?
    Como podemos identificar a religião verdadeira?
    Quem são hoje os verdadeiros adoradores de Deus na Terra?
    http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/biblia-ensina/a-adoracao-que-deus-aprova/

    DEUSES FALSOS X JEOVÁ, O ÚNICO DEUS VERDADEIRO
    As deidades que têm sido e ainda são adoradas pelas nações são criações humanas, produtos de homens imperfeitos, “inanes”, que “transformaram a glória do Deus incorruptível em algo semelhante à imagem do homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de bichos rastejantes”. (Ro 1:21-23) Não surpreende, portanto, observarmos que tais deidades refletem as mesmas características e fraquezas de seus adoradores imperfeitos. Um termo hebraico usado para se referir a ídolos ou deuses falsos significa literalmente “coisas sem valor” ou “coisa inútil”. — Le 19:4; Is 2:20.
    A Bíblia refere-se a Satanás, o Diabo, como “o deus deste sistema de coisas”. (2Co 4:4) Que Satanás é o “deus” mencionado aqui é claramente indicado mais adiante no versículo 4 de 2Co 4, onde diz que este deus “tem cegado as mentes dos incrédulos”. Em Revelação (Apocalipse) 12:9, diz-se que ele “está desencaminhando toda a terra habitada”. O controle que Satanás exerce sobre o atual sistema de coisas, inclusive os governos deste, foi indicado quando ele ofereceu a Jesus “todos os reinos do mundo” em troca de “um ato de adoração”. — Mt 4:8, 9.
    A adoração veneradora dos homens aos seus deuses-ídolos na realidade é dirigida “a demônios, e não a Deus”. (1Co 10:20; Sal 106:36, 37) Jeová Deus requer devoção exclusiva. (Is 42:8) Quem adora um deus-ídolo repudia o verdadeiro Deus e assim serve os interesses do principal Adversário de Jeová, Satanás, e seus demônios.
    Mais informações aqui:
    http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001732?q=DEUSES+FALSOS&p=par

    • Suite Moon

      7 de julho de 2014 em 17:57

      Típico religioso postando link de livros e versículos da “imaculada”, “divina”, “palavra de deus”…
      Eu pensava que o teu Deus era de amor… mas olha só que ataque indireto as outras religiões…
      Continue assim! Siga a única e verdadeira palavra de Deus!

      • Carolina Bastos

        7 de julho de 2014 em 20:23

        Justamente por Deus ser amor é que ele ensina a verdade e não mentiras. Deus não precisa e nem quer ensinar falsidades pra agradar as massas. A verdade é o que está na Bíblia, doa a quem doer.

        • Ultra

          7 de julho de 2014 em 20:31

          Deus é amor e deixa as criancinhas serem estupradas e pessoas morrerem de fome na áfrica, pessoas sendo assassinadas, mortas, por motivos fúteis e humanos, mas pera? Deus não é onibenevolente? então porque ele não ajuda?

          • Carolina Bastos

            7 de julho de 2014 em 21:07

            Leia aqui que vc vai saber a resposta pra isso: http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/boas-noticias-deus-voce/porque-deus-permite-maldade-sofrimento/

            Por que Deus permite o sofrimento?
            Foi Deus quem causou o sofrimento no mundo?
            Que questão surgiu no jardim do Éden?
            Como Deus vai desfazer os efeitos do sofrimento humano?
            http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/biblia-ensina/por-que-deus-permite-o-sofrimento/

          • Ultra

            7 de julho de 2014 em 21:18

            Não consegue nem responder meu comentário e indica links? é preguiça mesmo?
            a humanidade é imperfeita e pecadora desde a rebelião no jardim do Éden: tudo isso porque foram enganados por uma cobra falante que adentrou facilmente em um lugar nada protegido criado por um super poderoso e ele com sua onisciência deixou a criação divina ser enganada
            Como vimos no Capítulo 5, os humanos foram criados com livre-arbítrio, ou liberdade de escolha. : HUH3UH3UH3U, ele sabe de tudo, sabe o que aconteceu, acontece e vai acontecer, e consegue dar livre arbítrio, sem contar que esse livre arbítrio nunca existiu, afinal ele soltou um dilúvio pra matar todo mundo. Mais gostei um pouco dos dois textos, alguns argumentos bons, outros não. Só acho que você deveria argumentar com suas próprias palavras, mesmo que se baseando em textos.

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:07

      Nossa uma pessoa que em vez de defender seu ponto de vista prefere atacar a fé dos outros e não segue nem de perto o que é dito pelo seu ponto de inspiração, parabéns para vc, esse tipo de coisa me enoja.

    • Matheus Silva

      6 de julho de 2014 em 21:59

      Blá Blá Blá, vai sacrificar carneiros como sua bíblia manda, ah! e cuidado para ninguém te vender como escrava, afinal, eles tem todo o direito de acordo com sua doutrina… “TÁ NA BÍBLIA!!”

    • Wayne Griffin

      6 de julho de 2014 em 21:49

      Eu tenho religião mas acho que o que diz aí é estupido, não gosto deste tipo de opinião. Não é possível, só nos posts do Diego para sair gente do Acre para comentar…

    • Litzen Vampiro

      6 de julho de 2014 em 21:48

      Esse é o tipo de religioso que eu não gosto, ”deuses falsos, demônios”, acho que se você quer que tenham um minimo de respeito pela sua crença deveria respeitar mais as outras e quem não crê, me parece que alguns querem provar que sua religião é a certa a qualquer custo, e deveria saber que as 3 religiões que mais dominam hoje tem uma grande influência daquelas das civilizações antigas, tanto em simbolismos quanto em algumas lendas…

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 21:43

      Deus te ama.
      Eu já posso ir para céu?

      • Zeref

        6 de julho de 2014 em 23:25

        Só depois que me falarem se no Céu tem pão ou não

      • Wayne Griffin

        6 de julho de 2014 em 21:50

        Você vai de escada rolante agora…

  64. André Silva

    6 de julho de 2014 em 21:33

    Nossa, estou cercado de ateus!
    Vamos parar de fazer posts sobre religião, isso já encheu o saco! Sou católico, e acho muito desconfortável entrar no site e ver um post sobre religião, que mesmo implicitamente, quer falar mal de Deus. Aí vou nos comentários, e 90% é falando mal de quem acredita em Deus. Aí eu até evito comentar pra ninguem vir falar merda pra mim. E pra mim, todo pastor é ladrão!

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:03

      Sabe o que vc faz quando tem um post de cunho religioso e que possa ofender a sua crença, vc ignora e segue com a sua fé inabalada por um post religioso em um site de pessoas que vc nem conhece.

      • André Silva

        6 de julho de 2014 em 23:36

        Seja mais claro, não entendi muito bem seu comentário para responde-lo.

        • Greg

          8 de julho de 2014 em 13:26

          [img]http://www.criarmeme.com.br/meme/meme-9466-calma-gente-voces-tao-muito-exaltados.jpg[/img]

    • Matheus Silva

      6 de julho de 2014 em 22:06

      As sementes das tretas já foram plantadas só falta elas germinarem hehe

    • 3 Hits

      6 de julho de 2014 em 21:50

      Não concordo com a última frase. Toda generalização deve ser revista. Conheço inúmeros pastores que simplesmente trabalham em sua crença e tentam fazer o melhor para ajudar sua comunidade.

      • André Silva

        6 de julho de 2014 em 22:14

        Então esqueçam essa última frase, eu tenho esse problema de generalizar nos meus comentários, mas acho que a maioria rouba, esse tal de dízimo, pra mim, é um roubo! Imagina quanto dinheiro não devem ganhar com isso? Muitas pessoas veem vantagem nisso, na minha cidade em cada canto tem uma igreja evangélica, por isso acho que a maioria vê somente o lucro nisso tudo!

        • 3 Hits

          6 de julho de 2014 em 22:21

          Eu entendo. As vezes, até sem querer generalizamos mesmo. Agora realmente, é revoltante esses pastores que usam a crença das pessoas para enganá-las, e enriquecer com isso.

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 21:49

      O mesmo pode-se dizer dos ateus que tem que ver posts religiosos em diversos lugares. Você não é obrigado a ler o texto, nem concordar.

      • André Silva

        6 de julho de 2014 em 21:59

        Os ateus não tem que aguentar posts de religião (a favor), só se entrarem em um site religioso. Me importo com o post porque ele está ocupando o espaço de matérias mais interessantes, suas matérias são excelentes quando você não fala de religião, cara!

        • Diego Martins

          6 de julho de 2014 em 22:11

          Quem dera os ateus tivessem que aguentar só posts. Temos que aguentar as notas de dinheiro de um estado laico, temos que aguentar milhões de igreja, centenas de canais religiosos, pessoa pregando na rua, políticos pedindo a ajuda de deus em discursos, pessoa negando médicos e agradecendo seres imaginários, enfim, a lista não acaba.

          Agora se as ideias da pessoas que pensam racionalmente te incomodam, não posso fazer nada. Tudo que eu escrevo para o site é baseado em realidade e a realidade, até que se prove o contrário, mostra que não existe nenhum tipo de deus ou poder sobrenatural.

          • Rodrigo Figueiredo

            6 de julho de 2014 em 23:27

            Afirmação idiota, um lado aguentando o outro, você não aguenta mais que os outros é tudo a mesma merda, os dois lados são uma bosta. E que religião tende a morrer, foi burro postar isso, religião se transforma, não morre, só quando não existir humanos, daí seria interessante fazer essa afirmação, agora se sua intensão foi afirmar porque os humanos vão parar de existir, foi bem posta, caso não, sua afirmação ou textos, blá blá, foi sem sentido.

          • chapolim do mal

            6 de julho de 2014 em 23:31

            Me diga um exemplo de uma continuação da religião maia.

          • Diego Martins

            6 de julho de 2014 em 23:30

            A mesma bosta? Onde tem ateus fazendo barulho várias noites por semana e pedindo dinheiro para as pessoas em troca de uma suposta salvação.

            Burro é você que não entendeu o que eu escrevi. E de fato, queira você ou não, toda religião some junto com o povo que a criou. Se um dia sumirem todos os cristão do mundo, a religião já era. Só ver os exemplos: Religião grega, romana, persa, egípcias. Enfim, vai se informa antes de falar merda.

          • André Silva

            6 de julho de 2014 em 22:24

            Isso nem eu aguento!
            Esses canais religiosos são um saco mesmo, nisso tenho que concordar, e se uma igreja evangélica ficasse perto da minha casa, eu me mudaria.
            Não que não gosto de evangélicos, tanto que tenho vários amigos que seguem a religião, mas não gosto do modo como tudo é repassado, ensinado…
            Mas estou falando de posts, POSTS!

          • Zeref

            6 de julho de 2014 em 23:23

            Perto da minha casa tem 4 mini-igreja evangélicas,uma delas era bar/igreja e tem alguns vizinhos que são evangélicos e alguns são macumbeiros,além do pessoal que toca música alta até pra estaciona o carro,o cara da rua de trais q vive gritando com tdo mundo,e o bar q costuma ta cheio de bebado gritando em certos dias além de alguns maconhero e traficante que aparece de repente (eu não moro em comunidade,mas aqui tbm tem isso)

          • Diego Martins

            6 de julho de 2014 em 22:30

            Nem fala, eu tive que encher a Prefeitura aqui para fechar uma Igreja ao lado da porta da minha casa que não me deixava estudar de noite. Já estava até vendo um advogado, mas eles fecharam (não sei se por culpa minha XD).

            Quanto aos posts. Até que Deus apareça para o chá das cinco aqui em casa, posts sobre sua não existência vão surgir. Mas não se preocupe, logo vocês vão ver eu menos por aqui.

          • Super Choque

            6 de julho de 2014 em 22:52

            Parafraseando Danilo Gentili: “Deus, queremos você aqui!”

          • André Silva

            6 de julho de 2014 em 22:46

            Por quê? Eu não gostaria de te ver menos por aqui, como você deve estar achando, tanto que acabei de dizer que acho as suas matérias excelentes, quando não fala de religião, claro!

          • Diego Martins

            6 de julho de 2014 em 22:55

            Na verdade eu estou tentando uma carreira na área de TI. Daí com faculdade e estágio não sei se vou ter tempo de escrever todos os dias. Mas vou tentar.

          • DCemblemático

            6 de julho de 2014 em 23:05

            Se tu não posta regulamente as tretas vão diminuir, se as tretas diminuir não tem motivos pra fim aqui (na verdade só falei isso pra ter mais impacto a frase he-he-he)

    • Estudante

      6 de julho de 2014 em 21:36

      Cocordo cara. Em 2012 esse tipo de postagem já era chato. Todos sabem qual é a (des)crença do Diego e isso já deu o que tinha que dar. Não acredito que um site tão grande tenha uma lacuna tão imensa de conteúdo que tenha de retornar a postagens famigeradas como essa.

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 21:36

      Todo pastor é ladrão, assim como todo padre é pedófilo?

      • Zeref

        6 de julho de 2014 em 23:18

        Não acho que todo pastor é ladrão,só acho que o Evangelho (é esse o nome da religião?)é enganação,que foi feito pra extorquir mesmo que o pastor seja de boa índole

        • Homer the Sage

          7 de julho de 2014 em 18:56

          Na verdade, a igreja protestante (esse é o nome certo) foi criada para combater a igreja católica, pois a mesma estava sendo muito radical, inclusive com seus próprios fiéis. Além disso havia pessoas que não concordavam com o pensamento da igreja, então foi criada a igreja Luterana, que evoluiu e criou diversas vertentes como a igreja Anglicana. Hoje em dia, conhecemos os fiéis dessa igreja como evangélicos.

          Obs: Não sou evangélico, então não adianta ficar me xingando.

        • Mirai Kuriyama

          7 de julho de 2014 em 14:20

          O Evangelho é um gênero presente na bíblia que conta exclusivamente a vida de Jesus, suas parábolas e pensamentos. Já Evangelicalismo é o movimento religioso no qual se dá ênfase às passagens do Evangelho, proclamando-a acima de tudo. Por isso os evangélicos não usam imagens, pois segundo eles Deus e Jesus estão acima de todos os santos, e idolatrar imagens é pecado.

      • Wayne Griffin

        6 de julho de 2014 em 21:43

        Porque você só aparece em discussões sobre religião??

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 21:46

          Nós 3 últimos posts eu comentei…É que eu combino com o Diego para fazer treta #sqn

      • cara anonimo

        6 de julho de 2014 em 21:40

        Bem Mentalista ai você esta errado, existem muitas pessoas que são outras de outras religiões que ladroes e pelofilos.

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 21:42

          Leia o comentário do André Silva, na verdade as últimas palavras.

        • cara anonimo

          6 de julho de 2014 em 21:41

          * São ladroes e pedofilos

  65. Ricardo

    6 de julho de 2014 em 21:31

    Nunca me esquecerei do dia em que uma moça Evangélica falou na minha cara que eu vou pro inferno só porque eu não era da religião dela, simplesmente ridículo ela falar isso pois eu acredito que a pessoa vai para o inferno só se não se arrepender dos seus pecados e não tiver Deus no coração. Não por que “religião tal” promete a salvação que quer dizer que vou segui-la, se eu quiser entrar nessa religião vai ser por curiosidade e querer aprender mais sobre ela e não porque quem é de outras religiões vai parar no inferno.

  66. O Mentalista

    6 de julho de 2014 em 21:25

    A palavra fé em si significa “Acreditar no impossível” então acho que não tem meio termo, não existe a “fé lógica”, então você sempre terá fé ou nunca terá.

    • Vinicio Conrado

      7 de julho de 2014 em 00:07

      A palavra fé significa acreditar no impossível?! Hã?!! O.õ De qual dicionário você tirou isso?

    • Pablo Alves

      6 de julho de 2014 em 22:14

      fé significa somente acreditar. Exemplos de fé: ter fé que certo time vai ganhar tal competição, ter fé que alguem vai mudar (para alguem melhor na maioria dos casos), ter fé que alguem vai alcançar um objetivo e ter fé em um ser mistico.

      • Homer the Sage

        7 de julho de 2014 em 18:51

        Ele quis dizer fé em seu sentido original, ou seja, antes de a usarmos para qualquer coisa.

    • 3 Hits

      6 de julho de 2014 em 21:36

      Eu penso exatamente igual. Fé não é algo se possa ter mais ou menos. Ou o cara acredita ou não. Não existe um mais ou menos pra isso.

      • O Mentalista

        6 de julho de 2014 em 21:37

        Aliás a pessoa que fica em cima do muro, não tem fé. Diz, “eu acredito na bíblia, mas acho que Darwin estava certo” papo furado…

        • Lucas Victor

          7 de julho de 2014 em 14:24

          Eu acredito em Deus, Darwin, mas não na bíblia. Problema?

          • Homer the Sage

            7 de julho de 2014 em 18:50

            Você pode ser: Islâmico, judeu (se não acredita no novo testamento), Hindu, Hare Krishina (é assim que se escreve?), Espírita (Kardecista e Umbandista) e etc etc etc.

        • 3 Hits

          6 de julho de 2014 em 21:46

          É, não da pra acreditar em 2 coisas que falam diferentemente sobre determinada origem

  67. Estudante

    6 de julho de 2014 em 21:25

    1- Causa e efeito

    Existe uma lei no universo: a lei da causa e do efeito. Para se ter um efeito, deve haver a causa. Tudo é causado por alguma coisa.
    Nesse caso, existe a concepção de que deus seria o criador do universo, se há universo, algo o causou e segundo essa linha de raciocínio, esse algo seria deus.

    2- Vida com propósito

    No DNA de cada ser vivo existe um código genético escrito. O estudo do DNA traz evidências de que haveria um parentesco comum.

    Partindo do primeiro princípio, se existe um código, ele deve ter sido desenvolvido por alguém né? Talvez, o criador desse DNA que deu origem aos demais seria deus. Foi esse o argumento que converteu um dos criadores do projeto Genoma.

    3- Complexidade irredutível

    Existe a teoria da complexibilidade irredutível, para explicar darei o exemplo do flagelo bacteriano, ele se constitui de uma calda e um motor que move a calda, assim o flagelo se movendo.
    image

    O flagelo bacteriano é composto de um motor bastante complexo do tamanho ínfimo, caso UMA das pequeníssimas peças que compõem esse motor não existisse, o motor não conseguiria funcionar.
    image

    Dada a altíssima complexidade desse mecanismo, se mostra impossível a hipótese dele ter evoluído de algo de complexidade inferior.

    Ainda que a bactéria evoluísse formando suas peças, jamais seu motor funcionaria, pois para o motor funcionar é necessário que todas as peças tenham determinado tamanho, estejam corretamente interligadas e na ordem certa de montagem.

    Logo, se pode presumir que algo desenhou essa bactéria e que este algo a teria desenhado provavelmente com o objetivo que tal mecanismo complexo funcionasse e a bactéria pudesse viver.

    Daí podemos conjecturar que esse algo é no mínimo inteligente para criar outro ser, dessa conjectura teriamos a ideia de que existe um criador inteligente. Este criador inteligente seria deus.

    Esses sistemas irredutíveis trazem luz às possíveis falhas da teoria da evolução, apesar de que não anula a teoria da evolução.

    A evolução pode ter ocorrido de forma natural e em alguns desses casos de sistemas irredutíveis, deus teria agido. Ou ainda deus teria criado as condições para que o universo se desenvolvesse com a evolução, esta seria uma hipótese em que a evolução e deus existiriam harmoniosamente.

    4- A teoria da evolução ainda é uma teoria

    Caso a teoria da evolução não seja de fato uma realidade (probabilidade baixa na minha opinião), não restam muitas outras teorias para a criação do universo e da vida senão por um criador.

    Levando em consideração a diversidade da vida e a complexibilidade dos sistemas para que possa haver a sociedade – se existe tal criador -.é possível que tenha criado o mundo por um propósito.

    Existem índicios que negariam a teoria da evolução, mas nem vou citá-los pois também são muitos e facilmente contestáveis.

    5- Faça as continhas

    A matemática indicaria que o universo seria projetado por um criador inteligente.

    Vamos dar o argumento mais usado para explicar isso.

    Uma pessoa tem 100 moedas em um saco, todas elas numeradas de um a cem. Daí você sacode o saco e tenta tirar de forma aleatória todas as moedas na sequência correta de um a cem. Ex:1,2,3…99,100.

    Pegar a moeda primeira teria a probabilidade de 1% de pegar a número 1, na segunda moeda seria de 1,01% a probabilidade se pegar o número 2 e assim por diante, até a centésima moeda. Multiplicando as probabilidades, é bem próximo de zero.

    Isso implicaria que chegar ao resultado final desejado, que é conseguir pegar todas as moedas na ordem crescente de 1 a 100, seria ou uma absurda coincidência, ou um resultado “fabricado”.

    Bem, na criação do mundo, muito, muito mais que 100 variáveis estavam em jogo e mesmo assim o resultado final (que é o nosso planeta funcionando de forma consistente e a raça humana dominando o planeta) teria sido produzido dentre outras trilhões de possibilidades possíveis.

    Analisando as outras possibilidades, a probabilidade de termos chegado a esse resultado que chegamos é MUITO próxima de zero, o que mostra que é uma ABSURDA coincidência ou o resultado teria sido “fabricado”.

    A simplicidade de algumas fórmulas matemáticas é algo intrigante, podendo ter sido muito bem criadas.

    Dizem que tudo que não pode ser provado não existe e que tudo que pode ser provado existe, porém a matemática nega isso, através mecânimos simples numa equação, podemos provar pela matemática que 1 é igual a 0 e sabemos que isso seria mentira. Além do mais quantas coisas que existem hoje a ciência antiga dizia que não existia?

    Se você acha que o mundo foi criado por acaso, eu te faço um desafio, coloque um milhão de macacos em frente a computadores digitando até o infinito, nós sabemos que uma hora um dos macacos aleatoriamente vai digitar em ordem de forma perfeita toda a obra de Shakespeare.

    Isso é verdade em tese, mas na prática nós sabemos que não dá pra produzir aleatoriamente algo tão complexo e grande como a obra de Shakespeare. O universo é muito maior que a obra de Shakespeare.

    Imagine agora o universo e todas as suas complexas variáveis, as marés, as órbitas e os planetas, seria ingenuidade achar que poderia ter sido feito sem propósito, quando estas coisas tão complexas trabalham para um propósito de probabilidade tão pequena.

    6- Coincidências

    Várias “coincidências” ilustrariam que teríamos chegado a esse ponto que chegamos na civilização humana através de condições que teriam sido criadas para que chegássemos onde chegamos. Levando em consideração a complexidade dessas condições, teriam sido criadas por um criador inteligente.

    A Terra gira em seu eixo a 1000 milhas por hora, se girasse a 100 milhas por hora, as noites e dias seriam dez vezes mais longos, impossibilitando a vida Terra existisse como existe atualmente, ou simplesmente impossibilitando que houve alguma vida inteligente.

    O Sol tem uma temperatura de 10.000 graus Fahrenheit, se fosse mais quente, morreríamos queimados, mais frio, morreríamos de frio, se fosse um pouquinho mais perto morreríamos também queimados e se fosse um pouquinho mais longe, advinha?

    A angulação da Terra em 23 graus oferece as 4 estações, se não tivesse exatamente essa angulação, os vapores do oceano se deslocariam par.a norte e para sul, criando enormes continentes de gelo nos pólos.

    Se a lua fosse 50.000 milhas mais longe, o que é uma mudança pequena tomando em consideração sua distância, seria o suficiente para que as marés inundassem os continentes duas vezes por dia, impossibilitando a vida como ela é hoje, até as montanhas seriam encobertas.

    Se a crosta da Terra fosse déz pés mais grossa, faltaria oxigênio para a vida.Se o oceano fosse dez péz mais fundo, os gazes serias absorvidos e a vida vegetal ficaria impossível.

    Existem um montão de “coincidências” como estas, mas ou devem ser coincidências, ou devem ser afirmações falsas, ou existe um criador inteligente.

    7- Valores similares

    Tem todas aquelas razões morais que eu prefiro ignorar, são muitas mesmo. São meio ridículas, do tipo: Como os homens viveriam em sociedade se não fosse por deus. Ele traz para a sociedade o código de moral, ética, valores, amor, perdão, blá, blá, blá.

    Uma explicação para a existência de padrões coincidentes de moral entre vários povos distintos seria que esses padrões teriam sido desenhados pelo mesmo criador. Povos, mesmo isolados um dos outros e vivendo sob diferentes circunstâncias, podem possuir uma raíz moral comum.

    8- A própria possibilidade admite a impossibilidade

    A própria possibilidade da existência de deus, um ser TÃO poderoso já implicaria num censo de que ele existiria em quase todas as situações. Pois um ser TÃO poderoso poderia criar um mundo onde não haveria provas que ele existisse, ele é TÃO poderoso que poderia criar um mundo em que ele simplesmente não existisse ou que sua existência não pudesse ser provada.

    As possibilidades para esse ser TÃO poderoso seriam infinitas.

    Falam que não há provas que deus existe, e que não deveríamos acreditar nele então, mas algo que deveríamos aprender com os criminologistas é que ausência de evidência não é evidência de ausência.

    9- O tudo não é criado do nada

    Seria a figura divina “melhor” explicação para quem teria criado o universo? “Melhor” do que o “nada”.

    Outra explicação “melhor” seria que em algum momento do passado finito, só um ser tão perfeito e infinito com deus seria capaz de criar um universo tão “perfeito” como o nosso. O mundo teria surgido do big bang, mas quem criou esse big bang? O universo teria começado em determinado momento, mas o que haveria antes desse momento?

    10- Verdades nem sempre podem ser provadas

    A figura divina não se vê, não se sente, não se ouve. Mas isso não significaria que não exista uma figura divina, existe uma infinidade de coisas que “existiriam” e mesmo assim não se veem, não se sentem e não se ouvem.

    Se deus existe, como provaríamos a existência de um ser TÃO perfeito, supremo e poderoso, pela ciência humana dos dias de hoje?

    Existem várias ideias e coisas que não podem ser cientificamente provadas e mesmo assim são bastante racionais de aceitar e chamamos de verdades:

    Como verdades metafísicas, elas respodem perguntas como: Se há outras mentes pensantes além da minha? Se o mundo externo é real? Se o passado não foi criado a 1 minuto atrás? São perguntas que não podem ser provadas pelo método científico, mas nós “sabemos” a resposta de outra forma.

    Como verdades éticas, também não podem ser provadas pela ciência, principalmente quando se fala de valores, não podemos provar pela ciência se os valores da Alemanha nazista e da Suécia são diferentes, ou quais seriam o certo e quais seriam os errado.

    Como verdades estéticas, a ciência não pode provar certamente a beleza da vida.

    Como a ciência, que não pode sempre ser julgada pelo método científico, a ciência está cheia de presunções que não podem ser provadas, vide o exemplo da teoria da relatividade, que é toda dependente da presunção que a velocidade da luz é constante na direção entre um ponto A e um ponto B. Mas não se pode provar isso.

    A comunidade científica assume muitas ideias que não podem ser provadas para poder aceitar algumas teorias e entretanto, muitos acreditam nessas teorias.

    Até agora alguém já explicou o amor? Muitos não podem provar que ele existe, mas acreditam nele devido aos efeitos que somente ele poderia ter feito em suas vidas. O mesmo vale pra deus.

    • Leonardo Alves

      20 de maio de 2015 em 21:22

      Em toda a história humana nenhum homem jamais voou em uma carruagem de fogo, nunca existiu um homem super-forte igual o supermam e que era chamado de Sansão, jumentas e serpentes nunca falaram, nenhum homem jamais abriu um mar usando um cajado, nenhum homem engolido por uma baleia sobreviveu, e nós não viemos de um monte de barro.

    • ArtAdicto

      6 de janeiro de 2015 em 16:02

      Deus definitivamente existe. Não me refiro a um deus cristão e sim a uma entidade ou entidades que eu criaram todas as coisas que conhecemos e não conhecemos. O ateísmo é algo muito comum entre os jovens com falta cultura e excesso de confiança em suas convicções torpes e sem fundamento algum muito embora eu já tenha experimentado a angustia de ser um ateu.Admitir ser ateu significa dizer que nada significa oque de fato acontece nessa sociedade perturbada pela ignorância e pelo consumismo capitalista.para os que creem eu recomendo estudo para expandir cada vez mais suas convicções e para os que não creem recomendo mais estudo ainda

    • Italo Jorge

      5 de setembro de 2014 em 22:36

      Todos esses argumentos soam como um Sto. Agostinho questionando fatos científicos inexplicáveis para sua época, no entanto, argumentar q a ciência não tem respostas, é mais fácil q dizer q não existe evangélio escrito pelos apóstolos, o q foi concilio de nicéia, quem foi Constantino, tipo, é mais facil falar dos fatos da ciência q dos fatos da religião

    • Felipe Gomes

      30 de julho de 2014 em 13:50

      algumas vezes vc cita no seu comentário a palavra “complexo” e devido a essa complexidade tal coisa deve ter sido criado por algo inteligente, não estou te criticando, mas o nosso conhecimento é muito pequeno, nossa raça ainda é muito jovem, existe uma infinidade de coisas que desconhecemos e muitas vezes quando estamos no nosso limite do que conseguimos entender, muitas vezes “admitimos” que tal coisa foi criada por um ser inteligente, e , no meu ver isso é uma coisa ruim, porque muitas vezes isso parece sessar nosso desejo de descobrir e destrinchar os mecanismos de cada coisa no universo. E talvez não exista um sentido pras coisas, talvez não exista uma razão maior para a humanidade ou para o universo, talvez nós criamos essa história de sentido da vida para nos sentirmos menos perdidos.. .

    • Francisco Bruno Dias Ribeiro da Silva

      26 de julho de 2014 em 03:01

      2- O código genético é apenas um arranje químico, ou seja, se o universo e a química existem, não precisa de um criador para tê-lo feito.
      3-Usamos relógios atômicos, se você mudar uma peça nele ele não funcionará. Parece bem complexo não é? De onde será que ele veio? Será que Deus o criou?
      4-A teoria da evolução é apenas uma teoria. Mas o criacionismo nem isso é!
      5-Sim, a probabilidade da gente não ter existido é enorme, mas idai? Se a gente nunca tivesse existido o universo ainda estaria funcionando, pergunte aos dinossauros!
      6-idai se não tivesse vida nesse planeta. Faria diferença? E por quê a vida tem que ser exatamente essa? Não poderia haver adaptação à condições extremas?
      7-após tanto tempo de evolução e morte, eu ficaria surpreso se alguma tribo não tivesse descoberta as leis básicas da convivência em sociedade, ainda mais com a globalização.
      9-se a figura divina é a explicação do tudo, e o nada não serve como explicação, quem explica a criação de Deus? A resposta, como você disse, não pode ser o Nada!

      Esperanças que alguém ainda leia essa porra, tanto tempo depois de já terem acabado a discussão

    • Rodrigo Fry

      19 de julho de 2014 em 22:56

      Beleza mano, mas tudo isso aí não prova que o “deus” que você crê seja o verdadeiro, a probabilidade do deus da Bíblia ser o deus verdadeiro é a mesma probabilidade de ser Odin, Zeus, Vishnu, Hórus, etc etc etc, na minha opinião é melhor acreditar em deus nenhum, do que acreditar no deus errado

    • Greg

      8 de julho de 2014 em 10:00

      95 % das pessoas que “laikaram” seu comentario não o leu inteiramente rçrçrçr

    • Suite Moon

      7 de julho de 2014 em 17:42

      Quanta falácia em um comentário…
      Para mim não faz sentido o argumento da impossibilidade matemática, pois quantos planetas temos em uma galáxia? Quantas galáxias no universo?
      Mesmo que a probabilidade da vida acontecer seja 10^-200, dada a quantidade de planetas é logico que em algum ela apareça (simples caso de probabilidade em que são realizadas infinitas repetições afim de que o evento desejado aconteça).

    • Nascido no Rap

      7 de julho de 2014 em 17:17

      Você é um dos exemplos que fazem os ateus acharem que todos que acreditam em Deus são burros.

    • Emmanov Kozövisck

      7 de julho de 2014 em 15:15

      Vamos lá:
      1- A lei da causa e efeito é realmente verdadeira, mas se o Universo é o efeito da ação de Deus, o que causou Deus?
      2- O código genético não foi criado por alguém, e sim passou por etapas evolutivas, passando do ser mais simples, composto de materiais simples (como o RNA) até que a evolução agiu e tornou esses seres mais complexos. Como não tenho conhecimentos suficientes para falar com propriedade, leia isto: http://pergunte.evolucionismo.org/post/32401931941
      3- Complexidade Irredutível? É sério? Como eu disse no comentário anterior, as formas de vida foram tornando-se cada vez mais complexas graças ao processo evolutivo.
      4- A Teoria da Evolução ainda é uma teoria, mas ela é muito mais confiável do que acreditar em um criador e esta hipótese tem poucos dados e de baixa credibilidade.
      5- A complexidade da vida e do Universo podem ser facilmente explicadas analisando o espaço analítico que temos. Existem bilhões (um chute) de planetas no Universo e por tal motivo, de forma não aleatória (espero que você entenda esse termo) o planeta Terra surgiu com condições favoráveis à vida; não estou dizendo que a Terra é a única, mas decerto é uma exceção em meio a inúmeros planetas que não abrangem condições para uma vida material que conhecemos.
      Utilizando este mesmo raciocínio prova-se o motivo pelo qual a vida na Terra é tão complexa. Imagina uma vida microbiológica que originou todos os demais seres (e ela realmente existiu, mas como não sou biólogo não tenho propriedade para citá-la); chamarei-a de X. Assim como outras vidas microbiológicas, ela se reproduz rapidamente, gerando mais seres rapidamente. Dessa forma, em pouco tempo (não sei dizer quanto, afinal é um ser hipotético), haverão bilhões deles na Terra e de acordo com o meio em que viverem, a evolução agirá e eles se tornaram mais complexos de forma progressiva.
      6- Não sei a vericidade de algumas informações, mas é fácil refutar essa baboseira. Assim como disse no meu comentário anterior, há um ENORME espaço analítico no Universo e, creio eu, que em algum momento um planeta entre bilhões como a Terra deveria surgir.
      7- Valores similares? Eu nunca li tanta merda em minha vida. Sentimentos como ódio, amor, compaixão, preguiça, inveja etc. são comuns à todos os humanos e são tais sentimentos que ditam o comportamento de uma sociedade. Mas enganam-se aqueles que pensam que sociedades muito próximas podem ter os mesmos conceitos éticos, pois no passado haviam povos nos quais a mulher era desvalorizada, as orgias eram frequentes e etc. A sociedade formou-se a partir de muitos conflitos sociais e só após o homem apanhar muito (com guerras) é que um conceito geral de sociedade foi criada (e ainda sim existem sociedades muito diferentes da nossa, como as do oriente).
      8- Concordo parcialmente com este ponto apontado, pois realmente a “ausência de evidência não é evidência de ausência”, mas esta questão baseia-se muito mais em crença do que em argumentos propriamente ditos. Se Deus realmente existe, ele pode tentar ocultar a sua existência, mas este comentário baseia-se em crendices, então não posso respondê-lo.
      O máximo que farei é publicar o paradoxo de Deus: “Deus cria uma pedra indestrutível, que ninguém pode destruir. Desta forma, se Deus destruí-la ele não é onipotente, pois criou algo que pôde ser destruído e que deveria ser indestrutível; se Deus não destruí-la, ela não é onipotente, pois não pôde destruir a pedra.”
      9- Vide tópico 1 e 5.
      10- Nada pode ser provado com 100% de certeza pela ciência, pois o mundo é um lugar cheio de possibilidades. Entretanto, a comunidade científica aceita muitas coisas que não podem ser provadas de forma efetiva porque elas são respostas respeitáveis para as mais variadas questões, e mesmo não sendo respostas conclusivas, elas foram (ou ao menos deveriam) submetidas a testes para verificar sua veracidade. Muitas coisas não podem ser explicadas pela ciência porque ainda não temos a capacidade para tal, mas as ciências são a busca constante pelo conhecimento e pelo compreensão do Universo e tudo que o cerca.
      O amor não é uma questão científica, mas sim filosófica e psicológica. EU acredito que o amor seja um conjunto de sentimentos, como carinho e compaixão, que se sente por uma pessoa e que causa o afeto.
      Deus realmente pode existir, matematicamente é possível, mas HOJE as evidências da existência de um Deus onipotente, onipresente e onisciente são mínimas e frágeis, e por tal motivo desconsidera-se a existência de um Deus; não é porque ele não é compreendido que ele deve ser considerado como existente.

      Ah, esqueceu-se de citar a fonte: http://comunicandopararefletir.blogspot.com.br/2014/06/blog-religiao-motivos-para-acreditar-em.html

      Não sei como 29 babacas deram like em um texto baseado principalmente em Design Inteligente…

      • Emmanov Kozövisck

        7 de julho de 2014 em 15:19

        E não venha com a falácia do apelo à autoridade dizendo: “Isso é algo que vai além de seus pensamentos pífios de jovem que nem sequer chegou a estudar geometria analítica ao nível teórico e dimensional/temporal para ter uma ideia de o que é o universo e como ele funciona.”

    • Leonam

      7 de julho de 2014 em 13:53

      bom texto, bons argumentos, mas não muda em nada meu ponto de vista, também, não sou exatamente um ateu, so nao acredito em nenhum dos deuses que a humanidade reverencia, e acredito sim na teoria da evolução, mas acredito também que durante esta evolução ela sofreu interferências “sobrenaturais”, acredito que tudo isto tenha um propósito, mas definitivamente este deus que pregam por ai pra mim é uma enorme farsa, uma teoria para acalmar as pessoas e controla-las.

    • Dr.V

      7 de julho de 2014 em 13:45

      Achei seu comentário mais interessante do que o próprio post :/

      • Emmanov Kozövisck

        7 de julho de 2014 em 15:17

        Este texto não é dele, pois foi copiado (ou talvez ligeiramente alterado) de um blog. Além disso, boa parte dele baseia-se em uma falácia chamada de Design Inteligente. O post ao menos tratou de fatos conclusivos e não falaciosos.

    • Lucas Carmo

      7 de julho de 2014 em 12:58

      Texto bem interessante, mas será que eu sou o único preguiçoso que copia um texto muito grande como esse e depois cola no google tradutor e poe pra ouvir?

    • Emmanov Kozövisck

      7 de julho de 2014 em 02:12

      Vou refutar essas baboseiras que você escreveu (ou copiou) em breve. Demorarei um pouco porque esse texto é extenso, mas refutarei.

    • Roberto Paulo

      6 de julho de 2014 em 23:52

      Cara eu acredito em Deus, mas eu também acredito no Big Bang e Evolucionista de Darwin

    • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

      6 de julho de 2014 em 23:41

      Fonte da maioria dos dados: pseudociência chamada design inteligente.
      Vlw flw.

      • O Mentalista

        6 de julho de 2014 em 23:52

        FONTE : Como ser um pastor em 12 passos. Esse é o 5º passo, tentar converter pessoas com pseudo ciência tiradas de um site de testemunhas de jeová.

        • Estudante

          6 de julho de 2014 em 23:53

          COMIC SANS: como ser um passo

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 23:56

            Agir como idiota é o 9º passo, tá pulando passos é amigo?

          • Estudante

            7 de julho de 2014 em 00:00

            to
            mas eu pulo baixinho
            e vc

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 23:43

        idai panaca
        eu tiro meus dados da fonte q eu quiser
        FONTE DA JUVENTUDE DE PONCE DE LEÓN; FIXO SUSPENSO

        • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

          6 de julho de 2014 em 23:51

          Tem que tu não deveria usar argumentos de uma pseudociência como algo se fosse algo com credibilidade..

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            7 de julho de 2014 em 04:22

            como se fosse *

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 23:52

            n deveria mas fiz
            EAE
            O Q VC PODE FAZER
            MC NEGO BAN – AAAH EU VOU GOZAR

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            7 de julho de 2014 em 00:39

            Eu posso te banir do mundo, vlw flw.

    • DCemblemático

      6 de julho de 2014 em 22:45

      Uma velha me deu uma revista do despertai e tinha algumas coisas dessas lá he-he-he

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 22:46

        n sei nem o q é despertai

        • Marvelunatico

          6 de julho de 2014 em 22:48

          Aquela revista das Testemunhas de Jeová.
          Que é a segunda maior tiragem do mundo. Ironicamente a primeira também é deles .__.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:49

            eu n leio essas coisas religiosas
            deus me livre

          • Marvelunatico

            7 de julho de 2014 em 00:16

            “eu n leio essas coisas religiosas
            [b]deus me livre[/b]”

            huehue

    • Douglas Lorran

      6 de julho de 2014 em 22:24

      Se, para que haja um efeito é necessário uma causa, então o que causou o universo? Se foi Deus, então o que o causou? A partir daí entramos num paradoxo, para o qual não há saída lógica. O universo pode ser um efeito sem causa? Nunca saberemos ao certo, assim como nunca saberemos se foi Deus quem realmente o criou.

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 22:25

        Deus é um efeito sem causa justamente porque Ele é Deus.

        • Ultra

          7 de julho de 2014 em 20:42

          Se ele é um efeito sem causa e onipotente me explique, PORQUE CARALHOS ELE CRIOU O UNIVERSO E TUDO QUE HÁ NELE? se ele não foi causado e pode causar tudo, porque ele teria essa necessidade?

        • Douglas Lorran

          6 de julho de 2014 em 22:49

          Gostei da sua colocação… É como se você se tivesse certeza… (risos) É um homem inteligente, que usa de argumentos realmente persuasivos para salientar a sua razão sobre determinado assunto. Porém, não se esqueça de que a ignorância afirma ou nega veementemente, ao passo que o ciente duvida; contesta; pensa.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:50

            …(risos)…

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 22:30

          O Universo poderia ser esse efeito sem causa…Você só que algo para inventar uma fantasia.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:32

            Deus pode ser(ou É) o Universo, como foi supracitado por outro usuário ali em cima.

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 22:37

            Se deus é o universo então o universo sempre existiu, e não precisou ser criado, logo sua teoria cai por terra.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:38

            Pela lógica, então Deus sempre existiu e não precisou ser criado, já que Ele é o universo, logo minha teoria se levanta por ar.

          • Douglas Lorran

            6 de julho de 2014 em 22:57

            Se Deus for o universo, então Ele não “sempre existiu”, pois o universo também não “sempre existiu”; ele veio com o big bang.
            Logo, se o universo for Deus, então Deus também teria vindo do Big Bang…(?)
            Se eu não me engano, o universo tem aproximadamente 13 bilhões de anos (contando a partir do Big Bang), seria essa, então, a idade de Deus, já que ele é o universo?

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:59

            Você está levando a teoria do big bang como se ela fosse um dogma
            😉

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 23:07

            Olha quem tá falando de dogmas….

          • Wayne Griffin

            6 de julho de 2014 em 23:25

            Da ultima vez que fui falar de dogmas deu merda.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 23:26

            Mas o objetivo desta discussão é exatamente que dê merda.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 23:08

            eu
            pq
            gosto dessa palavra
            ela deixa meu vocabulário lindo de bonito

          • Douglas Lorran

            6 de julho de 2014 em 23:04

            Supondo que a teoria do Big Bang seja verdadeira*

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 23:05

            Ah mas aí já é outra conversa amigo ..

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 22:44

            Mais uma falácia, o nome do fator não altera o produto. Como a definição de universo surgiu junto com a sua palavra “universo” logo ele deve ser chamado como tal.
            Você pode chamar uma cadeira de deus, porém ela inda é uma cadeira, continua não se movendo, não pensando, e pessoas continuam sentando nela. Não importe do que você chame o universo, ele continua tendo as mesmas características que tem agora você querendo ou não.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:45

            O nome do produto não altera o produto*

    • Diego Martins

      6 de julho de 2014 em 21:47

      E o que causou deus? Ou nessa hora sua lógica é suspensa?

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 21:54

        Deus é uma entidade que não é causada, Ele causa. O fato é que sua patética arrogância ateísta te impedirá de acreditar em qualquer coisa que eu falar. Ateus falam tanto que a religião cega os cristãos, mas os mesmos se recusam a crer ou até mesmo respeitar certa teoria religisosa, mas caem de joelhos para qualquer teoria científica que pode ser debatida facilmente.

        • Diego Martins

          6 de julho de 2014 em 22:05

          Sim, porque você diz: Tudo precisa de um criador. Só minha ideia que não. Assim não dá, ou sua lógica funciona para tudo ou ela está errada. Mas seguindo os mesmos passos que tu eu posso dizer: Tudo precisa de um criador, menos o Universo, ele sempre esteve aqui, mesmo antes do Big Bang.

          Que teoria? Chutes, afirmações sem provas? Isso não é teoria…

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:10

            Uma teoria não precisa de provas porque é uma hipótese, o dicionário como fonte diz isto. Quanto ao resto, obviamente é algo que vai além de nossas limitadas mentes, é de um âmbito superior e divino que nós reles humanos nunca entenderíamos. A escolha de acreditar ou não cabe a você.

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 22:16

            Já ouviu falar sobre o Deus do espaguete voador?Acho que você iria se amarrar, pois também está acima dos limites da mente! Vou até deixar um link sobre essa religião : http://pt.wikipedia.org/wiki/Pastafarianismo

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:18

            É uma crença, e ao menos que seja de cunho ofensivo ou um deboche à religião em si, eu a respeito.

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 22:10

            Diego se já leu a teoria dos astronautas antigos? Daria um ótimo post na minha humilde opinião.

        • Wayne Griffin

          6 de julho de 2014 em 21:56

          Se eu não consegui demonstrar uma ideia para ele , imagina você, que tenta converter o cara para outra religião…

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 21:57

            Não estou tentando fazer ninguém acreditar em nada. Só estou cansado destas postagens.

          • Diego Martins

            6 de julho de 2014 em 22:05

            Simples. Vai ler outro site, vai ler os outros posts.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:07

            ja li
            e agr fanfarrao
            faço oq

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 22:02

            Deus era só um alien, assim como quaisquer outros deuses de qualquer religião.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:02

            Deus é o Jô Soares

          • Zeref

            6 de julho de 2014 em 23:08

            Vc me fez lembra disso Old but Gold

            https://www.youtube.com/watch?v=qLVu8MprODM

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 23:11

            LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL
            EU DISSE ISSO Q EU DISSE EXATAMENTE PQ EU LEMBREI DO VIDEO
            VC É FODA AMIGO

          • Ponto.

            6 de julho de 2014 em 22:00

            Sua indignação é inútil e voce sabe disso e sabe o porque também.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:01

            isso sim é vdd

          • Wayne Griffin

            6 de julho de 2014 em 21:58

            Eu também, odeio estas postagens fico aqui porque sou desocupado

          • Wayne Griffin

            6 de julho de 2014 em 22:11

            Estou achando que as placas desmotivacionais tem que voltar a serem semanais, assim não perco tempo nesses comentários.

          • Wheatley

            8 de julho de 2014 em 12:45

            Acho que muito tempo da minha vida seria poupado se ao invés de ter linhas embaixo do comentário de uma pessoa que levam a resposta ter uma escrita do lado “em resposta à (…)”

          • Super Choque

            8 de julho de 2014 em 12:54

            É verdade, do jeito que está fica um emaranhado desgraçado. Sua ideia é muito boa, e se eu não me engano, antigamente não era assim?

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 21:55

          “Deus é a causa” sem base nenhuma eu poderia dizer “O peido é a causa” que daria no mesmo.

      • Deus

        6 de julho de 2014 em 21:49

        E o que veio antes do big bang? Outro universo? E o que veio antes disso?

        • Zeref

          6 de julho de 2014 em 23:03

          Isso ta parecendo Futurama,Universo acaba em Big Bang e nasce outro quase igual

        • Diego Martins

          6 de julho de 2014 em 21:53

          Ninguém sabe! Se tu perguntar a qualquer cientista sério vai ouvir isso. Ao contrário do religioso, que sem base nenhuma, diz ter certeza sobre um dos maiores mistérios da história.

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 21:54

            Por isso eu acredito na teoria dos antigos astronautas.

          • Neko-san

            6 de julho de 2014 em 22:42

            *-* Alguém que conhece essa teoria, pensei que fosse o único que conhecesse ela!

          • Allen Walker

            7 de julho de 2014 em 00:31

            Provavelmente todos aqui do ML conhecem, é uma teoria bem interessante, eu procuro não me agarrar a nenhuma mas se essa teoria fosse correta eu nem me surpreenderia muito.

          • Wheatley

            8 de julho de 2014 em 12:42

            Essa teoria dos antigos astronautas é bem fdp, por mais que ela possa ser absurda e sem sentido, tem muita coisa nela que faz muito sentido. Um exemplo disso são os desenhos de seres com “cabeças enormes” e “corpos desfigurados” em cavernas.

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 21:51

          Existe a resposta “Eu não sei” que é melhor que ficar inventando baboseiras como “Deus criou”

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 21:53

            Eu acredito nas teorias dos antigos astronautas ( que dizem que todos os deuses da história existem porem na verdade são alienigenas)

      • O Mentalista

        6 de julho de 2014 em 21:49

        Diego deveria fazer um post com as falácias mais usadas como argumento…seriam tantas…

        • Gustavo Amorim

          6 de julho de 2014 em 22:28

          iria ter 30 partes

        • Diego Martins

          6 de julho de 2014 em 21:52

          Pior que eu vou fazer isso, o pessoal da precisando…

    • Wayne Griffin

      6 de julho de 2014 em 21:31

      Por enquanto não devemos acreditar em nada, está tudo pendente, mas acho que há algo mais que os ateus e a elite científica vão se surpreender quando chegarem na verdade, não acho que seja tudo tão simples.

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 21:34

        O fato é que, se você não acreditar em nada, já terá escolhido um caminho, e não estará ”em cima do muro”. As coisas não funcionam assim, você não sabe até quando vai ficar vivo.

        • Wayne Griffin

          6 de julho de 2014 em 21:36

          o “nada” que eu quiz dizer é em nenhum dos lados.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 21:42

            Mas é o que eu estou querendo dizer. Se você não acredita em um lado é porque acredita no outro, exatamente porque eles são uma espécie de grandezas antagônicas que englobam o que há para se (des)acreditar neste assunto.

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 21:48

            “Se você não acredita em um lado é porque acredita no outro” mais uma falácia. Falácia da Falsa dicotomia….

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 21:56

            Então me diga como racionalmente você poderia escolher um terceiro lado, se o mesmo não existe? Acreditar e desacreditar cara, qual a terceira escolha?

          • Wheatley

            8 de julho de 2014 em 12:40

            Esperar a verdade.

          • Super Choque

            8 de julho de 2014 em 12:58

            Criar ilusões e viver nelas parece ser mais confortável para as pessoas. Ao que me parece é melhor viver com respostas falsas do que não ter resposta alguma.

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 21:59

            Não é porque eu não acredito em Zeus que eu vou acreditar em outro deus, eu posso ser descrente.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:00

            Mas não foi isso que eu disse,você interpretou errado. Os lados são: Acreditar em um ser superior criador e não acreditar nesse ser. o primeiro lado engloba as duas coisas que você disse.

          • Super Choque

            6 de julho de 2014 em 22:20

            Existem vários tipos de religião, até algumas que não têm deus nenhum, apenas uma crença baseada em valores de amor e compaixão, mas sem nenhum ser para se louvar. Não dá pra englobar tudo numa coisa só. O Budismo é um exemplo disso.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:21

            Não foi isso que eu disse seu antílope.
            O que eu disse foi que ou você tem uma religião, ou não tem.
            Entendeu?

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 22:26

            Deísmo não é uma religião, e mesmo assim a pessoa não é ateia…

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:28

            Eu posso ter me equivocado com os termos mas creio que você é inteligente o suficiente pra ter entendido pelo contexto. Não me decepcione.

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 22:04

            Você está englobando um conjunto de coisas totalmente opostas, como a cultura deísta, panteísta, cristã, Hindu, como uma só?Uns acreditam em um ser, outros em uma força, outros uma energia. Não tem como misturar isso tudo como se fosse uma cultura só. Tem pessoas que acreditam em deus mas não acredita que ele tenha criado o universo.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:19

            Eu não disse que são a mesma coisa. Só disse que se você acreditar em qualquer uma destas, você acreditará em uma religião. Se não acreditar em nenhuma você não terá uma religião. Simples.

          • Super Choque

            6 de julho de 2014 em 22:40

            Mas nem toda religião tem um deus criador, logo um não concorda com os outros.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:42

            eu n concordo com eles msm

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:00

            duas coisas que você disse primeiro*

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 21:30

      “A teoria da evolução ainda é uma teoria”
      A “teoria” do Design Inteligente nem teoria é, e você está aqui citando como se fosse uma verdade absoluta.

      • Wayne Griffin

        6 de julho de 2014 em 21:34

        Ele pode dizer que é teoria, só que isso já é quase fato. Ele podia ter usado outra teoria como o Big Bang, seria melhor.

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 21:33

        Teoria é o conjunto de princípios fundamentais de uma arte ou de uma ciência. Teoria é uma opinião sintetizada, é uma noção geral. Do grego theoria que no contexto histórico significava observar ou examinar. Com sua evolução o termo passou a designar o conjunto de ideias, base de um determinado tema, que procura transmitir uma noção geral de alguns aspectos da realidade.

        Teoria é também uma hipótese, uma conjectura, uma opinião formada diante de um fato. Uma teoria tenta explicar algo de difícil concretização.
        Ainda n]ao vi o que faz a teoria do Design Inteligente não ser uma teoria.

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 21:35

          Não existe o “Complexo de mais” na natureza, existe a adaptação.
          “Isso é complexo de mais para não ter um criador” pura falácia!!!!

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 21:37

            Isso é o que você diz, mas sabe que é inegável que o universo é complexo demais para não ter um criador.

          • Ultra

            7 de julho de 2014 em 20:40

            a complexidade não necessita um criador inteligente e vivo, não se necessita de um criador inteligente para criar por exemplo um elemento na terra, só as condições necessárias. Não se precisa de um criador inteligente pra criar um planeta, só uma supernova de uma estrela. Entende o que eu quero dizer?

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 21:41

            Tá bom amigo, isso é o que você acredita, mas não é o que a realidade diz. É muito mais reconfortante acreditar tem existe um homem que fez tudo isso, e tem as mesmas opiniões que você, e que te ajuda nas horas difíceis…e o melhor de tudo que no fim ainda vamos ter a nossa vida novamente, pois a maioria das pessoas na terra não sabem aproveitar a vida que tem, e ficam achando que terá uma segunda chance.

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 21:49

            A realidade ateia se diz racional mas em grande parte é tão teórica quanto a deísta. Apenas porque os ateus têm uma ausência de dogmas acham que estão totalmente certos e que sua racionalidade é tão estritamente superior à religião que eles não param de citá-la para falar mal da mesma. Ateus dizem tanto que Deus é desnecessário pra eles que não perdem a chance de falar dele, como se pode ver por este post.

          • Adriano Saadeh

            7 de julho de 2014 em 07:59

            Do ponto de vista ateísta deixamos de existir no momento que morremos certo? Sobre uma ótica filosófica, o fato é que nossas ações irão perpetuar mesmo após nossa “morte”, ou seja não deixamos de existir, outras pessoas simplesmente não nos esquecerão como se fossemos apagados de um HD…

          • Super Choque

            7 de julho de 2014 em 18:36

            Lembrança é diferente de existência. Se uma pessoas querida morre, o fato de eu me lembrar muito bem dela e até ter a impressão de senti-lá, isso não significa que essa pessoa ainda existe, apenas está na minha memória, como as lembranças de quando era criança ou aquele sonhos que teve semana passada.

          • O Mentalista

            6 de julho de 2014 em 21:53

            A palavra “deísta” não é uma ofensa para mim seria até um elogio, comparado ao tanto de falácias que escreveste agora.

    • O Mentalista

      6 de julho de 2014 em 21:29

      A pessoa usa a teoria do Design Inteligente como se não fosse chacota dentro da comunidade científica, lá isso é tido como pseudociência. E quem causou deus?Outro deus?
      Tu acha mesmo que o DNA passou a existir do dia para a noite?kkkkkkkkkkkkkk
      Acho que nem vale a pena continuar nisso, só pode ser uma piada.

      • Wheatley

        8 de julho de 2014 em 12:35

        Deus surgiu da energia vital ueshuhuuaehuehueahueauaehuea

      • brassanini1980

        7 de julho de 2014 em 15:09

        Então a tal comunidade cientifica é dona da razão? Vivemos num mundo onde não sabemos o que somos, de onde viemos, não podemos ter certeza absoluta de tudo. Já aconteceu comigo e com outras pessoas coisas que a ciência sequer explica, que tacharia de pseudo.

        A ciência meu caro, em pessoas como vc, age com tanto arrogância quanto alguns religiosos. E adoram falar que é falacia blabla disso, blabla daquilo, assim como religiosos o fazem para pessoas sem fé.

        • Super Choque

          7 de julho de 2014 em 18:23

          Acontece que a religião não consegue provar suas teses de forma que passe confiança. A ciência sempre explica tudo que sabe da forma mais clara possível, para que todos entendam. Mostram de onde surgiu a duvida, como a dúvida saiu da cabeça e foi para o papel , como do papel foi para um estudo, a maioria de vários anos, não alguns dias…tudo muito bem estudado, planejado, minuciado, tudo seguindo a lógica e a razão. Para depois vir um crente e dizer: ” Deus criou tudo, isso aí é tudo mentira!” E no final acaba não podendo provar como verdade nada do que diz.

          • Chaene Priscila

            27 de janeiro de 2015 em 01:14

            A Religião esta mais para um governo do que uma experiência real de Deus ,meu pequeno gafanhoto… kkkkkk

          • brassanini1980

            8 de julho de 2014 em 11:34

            A ciência é um instrumento na mão do homem, mas é limitada, nem tudo deve ser explicado por ciência. O erro é tentar pegar com ciência o que não se deve.

          • Super Choque

            8 de julho de 2014 em 12:51

            Então, quando o assunto for religiões devemos simplesmente ignorar a lógica e acreditar que tudo é possível? E por que? Por que é mais fácil acreditar em algo apenas por acreditar sem provas nenhuma, sem pensar, sem questionar…se for assim, as pessoas são facilmente manipuláveis.

          • Wheatley

            8 de julho de 2014 em 12:36

            A ciência é uma ferramenta perfeita. “Evidências para afirmar”. Os que fazem merda e criam afirmações falsas sem completa certeza são os homens que não a sabem utilizar

      • Estudante

        6 de julho de 2014 em 21:31

        Deus causou Deus. você não entende porque você não acredita.

        • Leonardo Alves

          20 de maio de 2015 em 20:45

          Deus causou deus ótimo minha vida esta completa que argumento de bos%* em vai se fod*&

        • Deus

          6 de julho de 2014 em 21:40

          Eu existo chega de mimimi

          • Gustavo Amorim

            6 de julho de 2014 em 22:40

            sqn

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            6 de julho de 2014 em 22:31

            IMPOSTOR
            [img]http://prntscr.com/404lgl[/img]

          • Marvelunatico

            7 de julho de 2014 em 03:42

            Esse Capeta é BR memo, só pode HUEHUEHUE

          • Hermann Delgado

            7 de julho de 2014 em 01:21

            Lúcifer significa “aquele que veo trazer a luz” não tem nada de errado chamar Deus de lúcifer acho, a não ser que uma religião tenha mudado o significado Kappa.

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            7 de julho de 2014 em 04:18

            Basicamente, Lúcifer, o portador da luz(ou “a estrela da manhã”), foi um anjo criado nos primórdios dos tempos, era o preferido de Deus, sua beleza era incomparável, porem, ele tinha inveja dos poderes de Deus, por causa disso, Deus resolveu expulsar ele e os anjos subordinados a ele do céu, os mandando pro Sheol, e la foi onde Lúcifer começou seu império, conhecido pelos humanos como inferno.
            Pelo que sei, essa é resumidamente a historia de Lúcifer.

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            7 de julho de 2014 em 04:23

            E não, eu não me orgulho nem um pouco de saber isso, HUE.

          • PlayStation

            6 de julho de 2014 em 23:08

            Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 23:09

            Para com esse abuso ai! Colega se tá ligado que se vai pro inferno né?

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            7 de julho de 2014 em 04:19

            Alias, espetinho de Deus impostor, HUE.

          • Cabo Sobrevivente da Era Travecal do ML

            6 de julho de 2014 em 23:43

            Num tem problema, quando eu chegar la vou fazer espetinho de diabo, vlw flw.

        • O Mentalista

          6 de julho de 2014 em 21:33

          “Deus causou Deus” parabéns pela sua grande lógica, merece um Prémio Nobel
          [img]http://2.bp.blogspot.com/-sRYtPAEI6mo/UF7X7KcNGeI/AAAAAAAACTQ/oEHI_0-kDA0/s1600/idiota+da+semana+J3.jpg[/img]

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 21:40

            O que eu quis dizer é que Deus sempre esteve, sempre existiu e sempre foi. Isso é algo que vai além de seus pensamentos pífios de jovem que nem sequer chegou a estudar geometria analítica ao nível teórico e dimensional/temporal para ter uma ideia de o que é o universo e como ele funciona.

          • Super Choque

            6 de julho de 2014 em 22:18

            Se é assim, então pode-se refutar esse seu argumento dizendo que o Universo sempre existiu. ¬¬ . E se você dizer que não tem como, que não faz sentido, então deus também não poderia ter sempre existido. ‘-‘

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:20

            Anão ser que você diga que Deus é o Universo.

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 22:22

            Se pensar Deu é onipresente logo ele é o universo :p

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:23

            psé amigo
            AMIGO

          • Deus

            6 de julho de 2014 em 22:22

            Deus*

          • Estudante

            6 de julho de 2014 em 22:21

            q anão nada
            eles nunca seriam

    • Estudante

      6 de julho de 2014 em 21:26

      um texto não tão simplista q cita alguns motivos pra não perder sua fé

      • Adriano Saadeh

        7 de julho de 2014 em 07:54

        Gostei bastante, mostrou o outro lado, é mais ou menos como eu vejo, caso exista realmente um Deus é bem plausível que o conhecimento que temos, apesar de parecer tão desenvolvido nos dias atuais, não possa explica-lo

        • Nicolas Almeida Ferreira

          13 de junho de 2015 em 16:12

          ”A teoria da evolução ainda é uma teoria”.

          Só quando vi isso já desconsiderei seu texto. Incrível que você não saiba a diferença da teoria do senso comum para uma teoria científica. O deus como descrito na biblia é inexistente. A Bíblia é um texto que se contradiz a cada paragrafo. Um texto com centenas de falácias Ad Hoc.

          O deus do velho testamento é um cara narcisista, que quer puxemos seu saco se não vamos pro inferno. Israel Finkelstein msm diz que o velho testamento é pura lorota.

          Abraço.

      • Gustavo Amorim

        6 de julho de 2014 em 22:39

        sinto muito não deu certo

        • Estudante

          6 de julho de 2014 em 22:40

          eu n to nem ai

          • Poporing BR

            7 de julho de 2014 em 16:08

            Bons argumentos! Mas…

            1.Lei da Causa e do efeito – Algo tem que ter criado algo, poderia Deus ter criado tudo, mas quem criou Deus? “Mas Deus sempre existiu!”, se Deus sempre existiu então não tem “A lei da Causa e do efeito”. Então assim ele nunca teria existido.

            2.Como nosso amigo disse ali em cima, o DNA não nasceu em um dia.(Sem duvida o melhor argumento, porque ainda não sabemos como a vida foi criada).

            3.Ele poderia ir evoluindo a sua calda para que fosse mais eficiente, ou outra forma que ainda não sabemos.

            4.A teoria da evolução está sempre se adaptando e corrigindo erros, então ela dificilmente deixara de ser uma realidade. E caso isso aconteça, será por outra teoria com evidencias mais fortes.

            5.”Faça as contas?”, pelo o amor né? essa foi sem duvida o argumento mais fraco!
            Faça a lógica, se eu quero tirar de 1 a 100, sempre na ordem, e tiro 1, depois 2, depois 3, e depois 87! Caramba, mudo tudo! Mas é lógico que criou um evento diferente, e esse evento poderia ser o inicio da vida!

            6.Adaptação e possibilidade. Assim que há possibilidade de ter vida na Terra, também tem a possibilidade de haver vida em outro planeta, em outra galáxia ou até em outro universo. E como você disse se a lua tivesse 50k de milhas mais distante, a vida seria totalmente “diferente” <-- Ta vendo isso aqui? Adaptação! 7.Essa aqui nem argumento é! São todos humanos, todos querem que acreditem na suas ideias, então é óbvio que teria um pregador em cada religião, por que se não tivesse, a religião morreria. 8.Esse papo de "Se Deus não existe então prove!", é no mínimo ridículo, por exemplo: Eu sou um dragão que está a 200k de anos luz da Terra e estou escrevendo esse texto com a força da minha mente, o que não acredita? Se é mentira então PROVE!. 9.Tudo não é criado do nada, verdade! Mas, Deus foi criado por quem? ou pelo o que? Ele sempre existiu? O universo também pode sempre ter existido? Então Deus é o universo? Então quem criou o universo? - É impossível que algo tenha vindo do nada, mesmo que exista um Deus ele deve ser criação de algo, e não aceitar isso é o mesmo de não aceitar que "tudo não é criado do nada". 10.Verdade! Mas, "o mesmo vale para Deus", exatamente, isso não prova a existência de Deus, Assim como a teoria da evolução não é uma verdade absoluta.

          • Bru No

            7 de julho de 2014 em 17:44

            1- Deve existir um efeito sem causa. “Aquilo que causa mas não é causado por nada”. Isso é a teoria das quatro causas de Aristóteles. Deve haver algo que origina tudo para que um paradoxo não ocorra ao analisarmos as causas de um objeto. Essa teoria funciona perfeitamente nas religiões.

            3- É CAUDA. Além disso, não duvido que as bactérias antes dessas tinham caudas funcionais, mas menos eficientes. No entanto, isso não desprova nada.

            4- Quem disse que a evolução não é um mecanismo criado por entidade divina? Parece tão lógica, tão perfeita, então porque não é algo de origem divina?

            5- Esse argumento, de fato, não prova nada de religião. Na verdade, é o único argumento que sustenta a teoria dos multiversos lineares (Branch universes).

            6- Novamente, leia a 4.

            7- Por que a Ásia teve um império sem mesmo ter contato com o Egito (o primeiro império)? Por que os lobos da Europa vivem em sociedade como os lobos da América do Norte (não a mesma espécie, claro, mas primos do mesmo descendente)?

            8- Mas hein? É fácil provar que isso é mentira, analisando seu endereço de IP e confirmando sua presença na Terra. É fácil provar a não existência de algo que não quer ser provado, mas acreditado?

            9- Me diga por que é impossível (Você estava lá?).

            10- Terminando, se uma entidade divina é tão poderosa, ela já teria se feito comprovada. Ou não. Se o objetivo da entidade é ser acreditado, e não comprovado, o que podemos fazer? Sua onipotência impedirá sua comprovação. Pense sobre esse paradoxo. Imagine que a ciência é um mecanismo divino, por isso parece ser tão perfeita, para que neguemos a existência de tal entidade. A criação de outras crenças. Tudo isso como forma de desafio. Não parece tão /lógico/?

          • Poporing BR

            7 de julho de 2014 em 19:03

            1.Esse poderia ser qualquer outra caoisa que não sabemos, e não apenas Deus.
            3.Puts escrevi errado mesmo, nem tinha visto 😛 – Não desprova nada porque não sabemos como a vida foi criada, a ciência não descarta a possibilidade da existência de Deus, apenas a suas possibilidades e provas sem fundamentos.
            4.ninguém disse, mas também não que dizer que é.
            7.História <-- Fato! Ouve eventos que fizeram eles criarem um império, acho bem fácil alguém ter pensado em criar um império. - Quanto aos lobos, instinto ou inteligência, eles evoluíram e perceberam que era melhor viver em uma sociedade. 8.Eu posso está usando o poder da mente em um computador especifico - Eu quero que você acredite, tenho um irmão que é um leão, agora prove a não existência dele! É impossivel não é? ou só pelo fato de eu ser um "Dragão" eu não possa ter um irmão leão? se sim, então você usou fatos, agora tente pensar em algo que não tenha fatos e a desprove. 9.Eu não estava lá, é meu ponto de vista a impossibilidade. - Isso não prova a existência de Deus, apenas que o universo poderia ter sido criado do nada. 10.Sim. Então ele nunca será provável? Até que eu morra e ir para no paraíso? - Quem quer acreditar, acredite, quem não quer, não acredite. Mas no final ele vai me punir porque não acreditei? Mas ele não me deu evidências, já que ele é 'inacreditável'. - Religião, foi e é usado como um controle sobre as pessoas, então ela não irá morre facilmente.

          • Bru No

            7 de julho de 2014 em 19:27

            Cara, você entendeu meio errado. Primeiro, não critico seu ponto de vista. Eu não disse que não é inacreditável, mas sim incomprovável. Eu não acho que você será punido por não acreditar; de fato, acredito que você vai virar decomposição, e continuará assim. Que tal ver minha visão sobre religiosidade no comentário bem abaixo?

            Aliás, essa 4 poderia continuar para sempre no mesmo paradoxo. Você não pode provar que não é divina, mas eu também não posso comprovar que é.
            Como você mesmo disse, é seu ponto de vista, então por que discutir? Aceito seu ponto de vista. No entanto, por igualdade, se você apresenta o seu, apresento também o meu. Tenha um bom dia.

          • Poporing BR

            7 de julho de 2014 em 20:02

            Verdade, eu queria dizer ‘improvável’, mas acabei me perdendo – 🙂 – Então só porque não acreditei nele eu não irei para o paraíso?
            – Eu respeito o seu ponto de vista, só acho que eu possa refuta-lo ou tenta entende-lo.
            – Ainda não vi o seu comentário sobre religiosidade, mas vou ver 😛

          • Super Choque

            7 de julho de 2014 em 18:18

            Não. Desavenças causam discussões, discussões causam brigas, brigas causam guerras! Se existisse um deus tão poderoso como você diz ele daria um sinal mesmo que mínimo de sua existência aos humanos, para que a humanidade vivesse em paz e todo mundo acreditasse na divindade. Eu estou usando o raciocínio lógico é claro, até porque a ciência não trabalha com “achismos”, trabalha com hipóteses e a partir das hipóteses são realizados estudos e chegam a uma conclusão parcial, que pode mudar com o tempo caso novas coisas possam ser descobertas e provadas. A lógica tem que ser usada para tudo, o raciocínio,os questionamentos, são eles que diferenciam os tolos dos sábios. E eu como contra-argumento posso dizer que os humanos criaram uma ideia de deus e inventaram que existe alguém olhando por nós por medo, medo de estar sozinho, sem poder contar com nada mirabolante que possa resolver os problemas da vida. Isso se chama fraqueza, a maioria das pessoas tem medo de pensar por si só, precisam se agarrar a um deus , a uma crença , mesmo que tudo no fundo não passe de uma ilusão, bem feita, mas falso.

          • Bru No

            7 de julho de 2014 em 19:31

            E se essa fraqueza é intencional? Que tal ler meu ponto de vista sobre crenças no comentário bem abaixo?

            Enfim, sobre desavenças: são todos empecilhos no caminho da crença. Certo, guerra é ruim, mas você a faz por aquilo que acredita. Isso te confirma no caminho. A manutenção da crença pode estar acima da dor humana, não é possível entender os desejos das entidades divinas.

  68. Jeff Dantas

    6 de julho de 2014 em 21:21

    • chapolim do mal

      6 de julho de 2014 em 23:00

      Minha mãe é da igreja do careca e em 10 anos ela já deu dinheiro suficiente para comprar um carro 0km e anda de onibus.-.-

    • Ricardo

      6 de julho de 2014 em 21:33

      ha ha bando de ladrões

    • Estudante

      6 de julho de 2014 em 21:25

      Alguns motivos para não perder sua fé:
      1- A teoria da evolução ainda é uma teoria

      Caso a teoria da evolução não seja de fato uma realidade (probabilidade baixa na minha opinião), não restam muitas outras teorias para a criação do universo e da vida senão por um criador.

      Levando em consideração a diversidade da vida e a complexibilidade dos sistemas para que possa haver a sociedade – se existe tal criador -.é possível que tenha criado o mundo por um propósito.

      Existem índicios que negariam a teoria da evolução, mas nem vou citá-los pois também são muitos e facilmente contestáveis.

      2- Coincidências

      Várias “coincidências” ilustrariam que teríamos chegado a esse ponto que chegamos na civilização humana através de condições que teriam sido criadas para que chegássemos onde chegamos. Levando em consideração a complexidade dessas condições, teriam sido criadas por um criador inteligente.

      A Terra gira em seu eixo a 1000 milhas por hora, se girasse a 100 milhas por hora, as noites e dias seriam dez vezes mais longos, impossibilitando a vida Terra existisse como existe atualmente, ou simplesmente impossibilitando que houve alguma vida inteligente.

      O Sol tem uma temperatura de 10.000 graus Fahrenheit, se fosse mais quente, morreríamos queimados, mais frio, morreríamos de frio, se fosse um pouquinho mais perto morreríamos também queimados e se fosse um pouquinho mais longe, advinha?

      A angulação da Terra em 23 graus oferece as 4 estações, se não tivesse exatamente essa angulação, os vapores do oceano se deslocariam par.a norte e para sul, criando enormes continentes de gelo nos pólos.

      Se a lua fosse 50.000 milhas mais longe, o que é uma mudança pequena tomando em consideração sua distância, seria o suficiente para que as marés inundassem os continentes duas vezes por dia, impossibilitando a vida como ela é hoje, até as montanhas seriam encobertas.

      Se a crosta da Terra fosse déz pés mais grossa, faltaria oxigênio para a vida.Se o oceano fosse dez péz mais fundo, os gazes serias absorvidos e a vida vegetal ficaria impossível.

      Existem um montão de “coincidências” como estas, mas ou devem ser coincidências, ou devem ser afirmações falsas, ou existe um criador inteligente.

      3- Valores similares

      Tem todas aquelas razões morais que eu prefiro ignorar, são muitas mesmo. São meio ridículas, do tipo: Como os homens viveriam em sociedade se não fosse por deus. Ele traz para a sociedade o código de moral, ética, valores, amor, perdão, blá, blá, blá.

      Uma explicação para a existência de padrões coincidentes de moral entre vários povos distintos seria que esses padrões teriam sido desenhados pelo mesmo criador. Povos, mesmo isolados um dos outros e vivendo sob diferentes circunstâncias, podem possuir uma raíz moral comum.

      4- A própria possibilidade admite a impossibilidade

      A própria possibilidade da existência de deus, um ser TÃO poderoso já implicaria num censo de que ele existiria em quase todas as situações. Pois um ser TÃO poderoso poderia criar um mundo onde não haveria provas que ele existisse, ele é TÃO poderoso que poderia criar um mundo em que ele simplesmente não existisse ou que sua existência não pudesse ser provada.

      As possibilidades para esse ser TÃO poderoso seriam infinitas.

      Falam que não há provas que deus existe, e que não deveríamos acreditar nele então, mas algo que deveríamos aprender com os criminologistas é que ausência de evidência não é evidência de ausência.

      • Ultra

        8 de julho de 2014 em 17:21

        1- se é uma teoria, tem provas, e se existe um criador, Porque baralhos um ser onipotente teria a vontade de fazer o universo? Seres onipotentes tem desejos se eles podem ter tudo? eles tem necessidades? e necessariamente seu criador é de um livro de conto de fadas? ou ele seria algo mais ”real” e desconhecido? a diversidade da vida depende de vários fatores que existem aqui na terra, tudo porque a vida necessita sobreviver, sua diversidade é apenas longos anos de evolução pra sobrevivência e adaptação
        2- Um criador inteligente não é necessariamente um ser de conto de fadas, conhece probabilidade? todas essas ”coincidências” não provam que exista um criador inteligente
        3- Seres humanos são semelhantes em várias coisas, como por exemplo a necessidade primitiva de um ser imaginário para suprimir seus medos em relação a natureza e suas forças incontrólaveis
        4- possibilidades são muito pequenas de um ser como ”deus” e mesmo se ele existisse, numa chance de 1 em 30 septilhões, seus próprios poderes seriam contraditórios. Sem contar que ele é tão poderoso que faz o que quiser! Tipo mandar um dilúvio porque as pessoas não fizeram o que ele queria porque ele deu algo chamado livre arbítrio mesmo sabendo que ele tem onisciência! Então, Deus é tão poderoso a ponto de ignorar que sua onisciência previu aquilo? que sua onipresença não viu aquilo? e que sua onipotência não fez nada sobre aquilo? A bíblia está certa? ou nela só há baboseiras que enganaram mais de 2 bilhões de pessoas por vários séculos? ou simplesmente deus é um sádico, que não vê porque não pode, não faz porque não pode, não sabe porque não conhece?

    • cara anonimo

      6 de julho de 2014 em 21:24

      Há, não desconfio de nada :/

    • cara anonimo

      6 de julho de 2014 em 21:23

      Ate que enfim consertaram o post, achei que bugo de novo ¬¬

  69. cara anonimo

    6 de julho de 2014 em 21:20

    “Se você olhar bem, vai entender que deste dos primórdios da humanidade os humanos ( ate hoje ) sempre querem buscar respostas de como nós surgimos ou como tudo foi criado e como eles queriam as respostas de um jeito fácil ? a religião claro, depois o caminho mais fácil de como conseguir as respostas era pela religião ou acreditando em alguma religião, mas com o tempo (algumas) pessoas começaram a desconfiar de algumas coisas sobre esse tal de ” criacionismo ” ou sobre deuses ou deus foi assim que nasceu uma nova forma de pensar e mesmo assim eles buscavam respostas pra isso de como nós fomos criados. Bem a ciência pode explicar muito bem as coisas, mas se no futuro pode a ver novas perguntas e respostas, como : foi confirmado que existe vida em outro planeta ou de achamos um esqueleto que pode ser da evolução do homem ! então nos podemos achar sim a respostas ou não. Essa meus amigos é apenas a ponta do iceberg.” – By cara anonimo.

    • cara anonimo

      6 de julho de 2014 em 22:03

      porque ninguém me responde ? eu dei minha opinião pra nada ;-;

      • Deus

        6 de julho de 2014 em 22:35

        Leia pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_dos_astronautas_antigos

      • Deus

        6 de julho de 2014 em 22:27

        Eu entendo

      • Lucas

        6 de julho de 2014 em 22:07

        Isso pra mim é normal…. .-.

      • Litzen Vampiro

        6 de julho de 2014 em 22:04

        Bem vindo a lista dos usuários ignorados…

469 Comentários
Topo