Mulheres assassinas e perigosas #1

Normalmente os serial-killers são homens que atacam vítimas mais fracas para conseguirem o que desejam, mas em alguns casos as mulheres são quem assumem a face da morte:




Jeanne Weber

a99213_720_001

Jeanne é reconhecida como uma das mais cruéis assassinas de toda a história e também uma das mais inteligentes.

Em um dia de março de 1905, Jeanne estava cuidando do filho de seu cunhado. Enquanto estava sob sua custódia, a criança misteriosamente caiu no chão e morreu devido a complicações do tombo. Apesar de algumas marcas estranhas no pescoço do bebê de 18 meses, nenhuma investigação foi feita. Pouco mais de uma semana depois, Jeanne estava cuidando de outro bebê de um parente, quando este também morreu. O caso foi dado como morte devido a convulsões.

Até aquele momento, ninguém desconfiava da mulher, mas no dia 25 de março, outra criança em seus cuidados acabou sofrendo um acidente, mas sobreviveu. No dia seguinte, a criança morreu de uma suposta difteria.

Mesmo estando envolvida diretamente na morte de três crianças em menos de um mês, a mulher conseguia enganar a todos. Tanto que, no mês seguinte, ela convidou suas cunhadas para o almoço e, enquanto elas iam ao shopping, deixaram uma criança de 10 anos aos seus cuidados. Quando voltaram das compras, as duas mulheres viram o inimaginável, Jeanne estava estrangulando o menino com suas próprias mãos.

A polícia foi informada e Jeanne foi acusada de ter cometido oito assassinatos. Todas as mortes que ocorreram perto dela eram de crianças sob seu cuidado. Para completar o cenário de crimes, todas as mortes eram estranhas. E ainda havia o fato de que três mortes eram dos próprios filhos de Jeanne.




Primeiro julgamento

Jeanneweber

O julgamento começou em pouco tempo, mas algo surpreendente ocorreu. O advogado escolhido por Jeanne foi Henri-Robert, um dos melhores advogados de seu tempo. Com ele ao seu lado, a mulher que tinha matado oito crianças em poucos meses, acabou sendo absolvida! Ninguém do júri conseguiu acreditar que aquela mãe amável poderia ter assassinado tantas crianças.




Retorno a morte

JeanneWeber2

Quatorze meses depois, um físico chegou a cidade onde Jeanne havia cometido seus crimes. Na busca por uma babá para seu filho de nove anos, ele encontrou uma tal de Madame Moulinet. No primeiro dia em que ele deixou a criança com a nova babá, o menino foi encontrado morto, com sua garganta machucada. O disfarce da Madame Moulinet caiu por terra, revelando que ela era Jeanne.

Outro julgamento foi aberto e mais uma vez a mulher recorreu a Henri-Robert. Novamente o júri não acreditou que aquela doce mulher pudesse ter matado a criança e ela saiu livre novamente.

Para esquecer os acontecimentos e a má fama que tinha em sua cidade, Jeanne se mudou para Orgeville, no norte da França. Lá, ela conseguiu um emprego para cuidar de crianças em uma espécie de creche, chamada Children’s Home. Uma semana após sua contratação, Jeanne foi pega tentando estrangular uma menina. Os donos do lugar a demitiram e abafaram o caso, com medo de perderem clientes.

De volta para Paris, Jeanne foi presa por vadiagem e sem ter o que fazer, acabou entrando no ramo da prostituição. Em pouco tempo, ela encontrou um marido. Em maio de 1908, ela e seu esposo ficaram em um hotel e, no meio da noite, ela saiu do quarto para cometer mais um crime. Aproveitando-se do silêncio e da escuridão, a mulher entrou no quarto do filho do hospedeiro e começou a estrangulá-lo enquanto dormia. Por algum motivo, o pai da criança entrou no quarto e viu a mulher com as duas mãos no pescoço do menino. Rapidamente, ele tentou tirá-la de cima da criança, mas antes teve que dar três socos fortes na face da assassina. Infelizmente, o menino morreu antes que ela soltasse.

No dia 25 de outubro de 1908, Jeanne foi considerada maluca e presa em um hospício. Durante dez anos ela ficou presa, até que resolveu se matar estrangulada.

  1. Nádia Garcez

    18 de abril de 2015 em 22:35

    Lembrem-se que se trata de crianças como vítimas. A estrutura do osso hióide (da garganta) já é bem frágil em um adulto, que dirá numa criança. Além disso, não é que seja impossível se matar alguém por estrangulamento., pois a ação mecânica depende do agressor. O Organismo do agredido é que usa o desmaio como forma de escape, mas não da neutralização dos efeitos da força usada… Abração!!!

    • Wesley Smithd

      6 de maio de 2015 em 03:31

      mas se matar estrangulada? antes dela morrer, ela desmaiaria, não importa a força q ela usasse, a não ser q outro, ou algo ajudasse

  2. AMATERASU

    19 de março de 2015 em 13:42

    “Mesmo estando envolvida diretamente na morte de três crianças em menos de um mês, a mulher conseguia enganar a todos. Tanto que, no mês seguinte, ela convidou suas cunhadas para o almoço e, enquanto elas iam ao shopping, deixaram uma criança de 10 anos aos seus cuidados.”

    Posso estar bastante desinformado, mas, já existiam shoppings em 1905? ‘-‘

  3. Guilherme

    28 de fevereiro de 2015 em 00:22

    antepassada dos nardoni? infelizmente se matou, tinha que ficar viva sofrento até o último segundo e esse advogado, defender ISSO??? AFFFFFF morram todos mesmo

  4. Gabriel Frigini

    22 de fevereiro de 2015 em 00:57

    a justiça mundial é uma piada…

  5. Pequena_Corvo

    19 de fevereiro de 2015 em 19:13

    a cobra morreu com seu próprio veneno mas tenho que comentar o juri usavam maconha só pode pra ser tão lerdos e idiotas desse jeito eu não vi nada de boa moça na cara da desgraçada

  6. Markus Meireles

    19 de fevereiro de 2015 em 13:40

    mentira nada né…não é possível se matar estrangulado….

  7. Erik

    19 de fevereiro de 2015 em 10:40

    não parece que ela era inteligente, os outros que eram bem burros mesmo

  8. Hagner

    19 de fevereiro de 2015 em 01:36

    Sempre ouvi dizer que é impossivel se matar por estrangulamento, pois a hora que falta ar,vc perde as forças e desmaia

    • Nádia Garcez

      18 de abril de 2015 em 22:36

      Lembrem-se que se trata de crianças como vítimas. A estrutura do osso hióide (da garganta) já é bem frágil em um adulto, que dirá numa criança. Além disso, não é que seja impossível se matar alguém por estrangulamento., pois a ação mecânica depende do agressor. O Organismo do agredido é que usa o desmaio como forma de escape, mas não da neutralização dos efeitos da força usada… Abração!!!

    • Jeff Dantas

      19 de fevereiro de 2015 em 01:45

      Hummmm, nunca tinha pensado por esse lado!! 🙂

  9. Sarah Miller Barnes

    19 de fevereiro de 2015 em 01:18

    Ela ficou de babá para as cunhadas irem ao shoping em ( 1905)? Piada né? Bem que todo mundo comenta que tudo que tem no minilua é mentira. Os textos são inventados com base num fato verídico. Todos falsificados. Lamentável.

    • Karamelo

      19 de fevereiro de 2015 em 21:21

      Creio que isso tenha sido um erro de tradução.
      “Shopping” significa ir as compras em inglês. Enquanto “Mall” significa o local que abriga dezenas de lojas e é conhecido no Brasil como Shopping

  10. TKD kyosanim

    18 de fevereiro de 2015 em 23:03

    [img]http://cdn2.damnfunnypictures.com/07bc391f9dd8dbeaa08914105e57987f.jpg[/img]
    **
    Mas, por que sera que ela odiava tanto as crianças ?
    =/

  11. Greg

    18 de fevereiro de 2015 em 14:51

    Se tivesse matado essa ultima mulher na primeira vez que ela matou… teria evitado as outras mortes… :/

  12. Dark_Scorpion

    18 de fevereiro de 2015 em 07:03

    Chega de Minilua por hoje…

  13. Blue

    18 de fevereiro de 2015 em 04:51

    Louca mesmo, matar crianças sem motivo sempre da mesma maneira, não é algo muito comum, sem dúvidas ela tinha uns probleminhas.

  14. Fabio Alves

    18 de fevereiro de 2015 em 01:37

    1905 já tinha shopping?

  15. chapolim do mal

    17 de fevereiro de 2015 em 22:36

    Esses juizes comiam bosta? tem provas e testemunhas de que a mulher matou as crianças então porque caralhos eles acharam que esse monstro era inocente?

    • Greg

      18 de fevereiro de 2015 em 14:52

      BR cara… vai ver…

    • Priscila Albertini

      18 de fevereiro de 2015 em 10:40

      ” Ninguém do júri conseguiu acreditar que aquela mãe amável poderia ter assassinado tantas crianças” – Normalmente quando se trata de crime hediondo, como é o caso, usa-se o sistema do tribunal do Juri, ou seja, o juri decide se o réu é culpado ou inocente, ficando o juiz veinulado a tal decisão para proferir sua sentença (independente de provas, conceitos próprios). Esse sistema é usado á muitos séc. (desde que surgiu o conceito de tribunal, acesso á direitos e garantias, etc) e até hj ainda é usado em muitos países, inclusive aqui em nosso país..Então não eram os juízes que “comiam bosta”, mas sim os jurados..kkkkkkkkk’ ..Felizmente, posteriormente, arrumaram uns jurados melhorzinhos, se bem que essa mulher deveria ter sido presa, não considerada incapaz ¬¬’

      • chapolim do mal

        18 de fevereiro de 2015 em 11:37

        E porque caralhos que um julgamento é proposto sem o uso de provas, o ser humano por si só não é capaz de julgar ninguém, por isso existem provas. Ela foi considerada incapaz por loucura, ela tinha um impulso de estrangular.

        • Priscila Albertini

          18 de fevereiro de 2015 em 12:51

          O julgamento feito pelo juri representa a “participação da sociedade no judiciário”. Causas que “abalam” a sociedade, devem ser verificadas e julgadas pelo povo. Como diria um certo ditado popular:”a voz do povo é a voz de Deus”, por isso as provas são irrelevantes nesses casos. Não acho sensato isso, mesmo pq qualquer um pode ser jurado e as provas por si só já julgam a causa, mas enfim, infelizmente as coisas funcionam desta forma.. Sim, mas independente, em minha opinião, ela deveria ser presa pelo perigo á sociedade ao qual ela representava. Não acho que um simples impulso/distúrbio de estrangular crianças se revolveria com um tratamento psicológico em um hospício, se assim fosse, não existiriam reincidentes em tal prática… :/

    • Kuzan

      18 de fevereiro de 2015 em 01:34

      Esse advogado devia ser tão bom que até deu um pouco de dinheiro pro júri.

  16. Anderson Alves

    17 de fevereiro de 2015 em 22:27

    Isso daria um filme

    • Jeff Dantas

      19 de fevereiro de 2015 em 01:46

      Sim, com certeza! É um tema que chama a atenção…:)

    • Brankinha reis

      18 de fevereiro de 2015 em 15:32

      Foi o que pendei tbm… um ótimo filme…

  17. Greengineer

    17 de fevereiro de 2015 em 21:03

    Depois de matar tanta criança estrangulada, sem o que fazer acabou estrangulando ela mesma.

  18. Cold

    17 de fevereiro de 2015 em 19:40

    [img]http://murderpedia.org/female.W/images/weber-jeanne/jeanne-weber-4.jpg[/img]

    [img]http://4.bp.blogspot.com/_uNCyz_we2No/TFidYPdlr8I/AAAAAAAAAbg/0G29g9nFYiM/s1600/do.jpg[/img]

    • Cold

      17 de fevereiro de 2015 em 19:41

      Parecidas, não?

30 Comentários
mais Posts
Topo