Minilua

O garoto que tirou a sede de meio milhão de africanos

Algumas pessoas demoram a encontrar uma motivação para ajudar o próximo, outras já descobrem a vontade de fazer o que podem logo cedo, como aconteceu com Ryan, nascido no Canadá em 1991. Quando tinha apenas seis anos de idade, sua professora lhe disse que, na África, haviam pessoas – inclusive crianças – que morriam de sede. O garotinho ficou surpreso com isso, já que Ryan poderia beber água de torneira sem problemas.

Foi então que ele fez uma pergunta para sua professora que pareceu inocente: “Quanto custa para levar água até a África?” Foi então que a professora lhe mostrou a WaterCan, uma organização que faz poços a um preço de setenta dólares.

Depois da aula, o garoto chegou em casa já pedindo setenta dólares para abrir um poço. Sua mãe então não lhe deu o dinheiro, mas sim várias tarefas com as quais Ryan ganharia um trocado através de seu esforço, e, depois de ter conseguido o dinheiro, o garotinho resolveu ligar para a WaterCan, mas infelizmente a organização informou a ele que o custo verdadeiro era de dois mil dólares.

Mas quem disse que Ryan se deu por vencido? Quando soube disso, ele passou a realizar ainda mais trabalhos não somente em casa, mas também na vizinhança inteira até que conseguisse o total necessário. Com isso, Ryan conseguiu ajuda de sua família, de seus amigos e de seus vizinhos. Em Janeiro de 1999, o poço de Ryan foi perfurado em uma vila ao norte de Uganda, perto de uma escola.

A escola de Ryan passou a se comunicar com a escola que ficava perto do poço, e foi assim que Ryan conheceu um pequeno garoto chamado Akana, que lutava cada dia mais para conseguir estudar. Comovido novamente, Ryan decidiu conhecer o garoto e pediu a seus pais para que eles o deixassem viajar para a África. Em 2000, Ryan foi ao povoado e foi recebido por centenas de pessoas que gritavam o seu nome. Ryan então soube que todos em um raio de cem quilômetros ao redor sabiam quem ele era.  

Hoje Ryan tem 21 anos e já fez aproximadamente 400 poços para continuar ajudando as pessoas.

Uma bela lição de vida!

Me adicione no Facebook: Nandy Martins