Minilua

O mistério das “crianças Índigo”

De acordo com uma teoria divulgada há certo tempo, uma nova geração de crianças teria surgido nos últimos anos, seriam as chamadas “Crianças Índigo ou Cristal”.

Segundo esta teoria, estas crianças, embora não comprovado cientificamente, fariam parte da geração Y, por possuírem habilidades fora do comum, se destacando entre os demais.

Para a pseudociência e parapsicologia, estas crianças “especiais” seriam as responsáveis por implantar uma Nova Era na humanidade.

Além dos atributos sensoriais, como hipersensibilidade auditiva e tátil, as crianças também apresentam um comportamento diferente, como:

– Chegam ao mundo com sentimento de realeza e a curto tempo se comportam como tal;

– Têm a sensação de ter uma tarefa específica no mundo, e se surpreendem quando os outros não a partilham;

– Têm problemas de valorização pessoal e a curto prazo dizem a seus pais quem são;

– Custa-lhes aceitar a autoridade que não oferece explicação nem alternativa;

– Sentem-se frustrados com os sistemas ritualistas que não requerem um pensamento criativo;

– A curto tempo encontram formas melhores de fazer as coisas, tanto em casa como na escola;

– Parecem ser anti-sociais, a menos que se encontrem com pessoas como eles;

– Não reagem pela disciplina da culpa;

– Questionam frequentemente os dogmas religiosos, não os aceitando naturalmente como tradição familiar;

– Não são tímidos para manifestar as suas necessidades.

 

 

Indigo no Brasil

No Brasil o mais próximo destas características acima citadas foi verificado na chamada Síndrome de Asperger, que é uma síndrome do espectro autista, porém não comporta atraso ou retardo global no desenvolvimento cognitivo ou da linguagem do indíduo.

De acordo com especialistas, as características da Síndrome de Asperger são:

– Interesses específicos e restritos ou preocupações com um tema em detrimento de outras atividades;

– Rituais ou comportamentos repetitivos;

– Peculiaridades na fala e na linguagem;

– Padrões de pensamento lógico/técnico extensivo;

– Comportamento socialmente e emocionalmente impróprio e problemas de interação interpessoal;

– Problemas com comunicação;

– Habilidade de desenhar para compensar a dificuldade de se expressar verbalmente;

– Transtornos motores, movimentos desajeitados e descoordenados.

– Segundo alguns estudos, apresentam imaginação e criatividade fantasiosa mais reduzida do que uma criatividade com bases em fatos.

Mas, será mesmo que, mesmo sendo crianças com habilidades especiais, elas seriam capazes de mudar o mundo? Bem, espera-se que sim!

 

Adaptado da Wikipedia