Minilua

De onde veio toda essa água?

Já dizia Lavoisier, o pai da química moderna: “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.”

Mas se “nada surge do nada”, de onde veio toda a água do planeta Terra?

A formação

O planeta que nós tanto amamos se formou há pouco mais de 4,7 bilhões de anos. Sua história (contada em mais detalhes nesse post: Uma breve história da Terra) é partilhada com o Sol. Na mesma época em que nossa estrela maior surgia para aquecer a todos, o resto de detritos não sugados dava origem aos planetas.

No início, a Terra era uma bola de lava, sofrendo com a força da gravidade e com o atrito gerado por todos os componentes que iam sendo absorvidos. Ao mesmo tempo, ela era bombardeada constantemente por pedras viajando a milhares de quilômetros por segundo. Isso fazia com que toda e qualquer água existente naquela época acabasse evaporando e se perdendo naquele local ainda sem uma atmosfera bem constituída. Mas então de onde surgiu toda a água que temos por aqui?

A água

Para começar, a água é uma substância simples, formada por H2O (duas moléculas de hidrogênio e uma de oxigênio). Para que ela surja, basta colocar esses dois elementos químicos juntos e tudo está resolvido. A criação desses materiais, assim como de praticamente todos os outros, é de responsabilidade de estrelas.

A estrelas (como foi dito nesse post: Como funciona o Sol?) conseguem usar sua enorme gravidade para transformar elementos leves, como hélio e hidrogênio, em elementos mais pesados. Em certo momento, elas ficam com tantos elementos pesados que explodem, espalhando tudo quanto é coisa pelos mais longínquos cantos do Universo. Ou seja, primordialmente, a água do planeta Terra vem de estrelas que morreram em explosões gigantes, chamadas supernovas.

Mas a questão é: onde estava toda essa água quando o planeta ainda estava em formação?

É nesse ponto que reside o mistério.

Ideia 1: Basta dar uma olhada na superfície da Lua para notarmos uma coisa: cometas caem em planetas o tempo todo. Todas aquelas crateras na Lua mostram exatamente como a Terra passou por um tempo onde meteoros despencaram aos milhares por aqui. Muitos cientistas acreditam que eles possam ter sido os “caminhões pipa” do planeta, ainda na época de sua formação.

Porém os cientistas descobriram que a maior parte desses cometas grandes, que normalmente carregam muito gelo, possuem uma isótopo de hidrogênio que não é encontrada por aqui. Ou seja, talvez eles não tenham sido os reais responsáveis pela água terráquea.

Ideia 2: Como não existe uma certeza absoluta sobre quem realmente nos molhou. Uma ideia inovadora apareceu para tentar criar uma explicação plausível, sem levarem conta pedras espaciais congeladas.

Alguns cientistas acreditam que, durante a época da formação do sistema solar, poderia haver uma grande nuvem de poeira estrelar (que não é poeira como nós conhecemos, mas sim um acumulado de elementos químicos flutuando no espaço) que acabou trazendo a água do planeta.

Durante as suas voltas em torno do jovem Sol, a Terra pode ter passado por uma nuvem rica em oxigênio, assim o hidrogênio existente teve a oportunidade de se fundir ao novo elemento, criando a tão necessária água.

Seja uma ou outra explicação correta, a verdade é que a água, o principal material da vida terrestre, é, de certa maneira, extraterrestre.