Para pensar: Sexismo

000

Segundo a definição do dicionário:

Sexismo
Formas de comportamento e ideologias nas quais são atribuídas determinadas disposições e capacidades a indivíduos ou grupos simplesmente por causa do sexo a que pertencem. Trata-se de uma forma de discriminação, que conduz à subalternização, à marginalização ou mesmo à exclusão de pessoas ou grupos com base no seu sexo. Resulta, no fundo, da tendência para estabelecer estereótipos pretensamente fundamentados na Biologia, reflete a forma como o poder é distribuído e quais os grupos com acesso ao discurso definidor de identidades.

Então, sexismo é basicamente o conjunto de teorias e ações que favorecem um gênero - ou mesmo uma orientação sexual – em detrimento a outro. Como vivemos em um mundo predominantemente machista, o vocábulo quase sempre possui a mesma conotação.

00Mas são tantos e tantos anos de paradigmas e estereótipos que se formaram, uma cultura inteira sedimentada por preconceito e intolerância. E de quem é a culpa?

Questões como essas não são novidade entre sociólogos e não estamos nem perto de solucioná-las, o processo de transformação é lento e o choque entre opiniões que divergem entre si é inevitável.

Embora a mulher tenha conquistado cada vez mais seu espaço e importância na sociedade, se comparada a algumas décadas atrás, ainda é muito pouco. Ela já pode votar, já assumiu cargos importantes dentro de grandes corporações, já virou até presidenta, mas ainda assim, não recebe o mesmo tratamento que um “homem”.

Se ela não está disposta a sair com alguém, é tachada de difícil, por outro lado, se ela toma a atitude é considerada desesperada e “fácil”.

Além disso, o machismo não é prejudicial somente para as mulheres, ele constantemente serve para avaliar o “homem de verdade”, o viril, o alpha, tanto que se você parar para pensar, a maioria de xingamentos que servem para desmoralizar um individuo do sexo masculino estão associados a sua sexualidade.

01




02




03




04




05




06




07




08




09

Gostou da matéria? Então não esqueça de dar o seu joinha logo abaixo!

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/Minilua

E se inscreva em nosso canal para acompanhar nossos vídeos semanais clicando na imagem abaixo!

minilua.jpg

  1. Anderson Sampaio

    1 de junho de 2015 em 11:49

    Esse tema ainda e algo como discurtir sobre religião e ciencia,e algo bem distinto tudo por conta da aparencia e preconceito social e influencia da midia,quantas vezes julgamos e ate detonamos pessoas que ao menos chegamos a conhecer…e bem isso

  2. Alexandre Freitas

    26 de fevereiro de 2015 em 02:04

    Na escola eu sempre fui tímido em falar de mulheres, por não conseguir falar como a maioria, sempre fui taxado de gay
    Hoje, por questões pessoais, eu não quero ninguém, mas o preconceito continua o mesmo, sou taxado de gay
    Não tenho nada contra uma pessoa homossexual, eles tem os próprios desejos deles e não é da minha conta, mas é um saco isso -.-

  3. Felipe Lacerda

    20 de janeiro de 2015 em 14:49

    Achei que seria interessante, mas mais me pareceu uma vertente do coitadismo.

  4. O Carnificina

    16 de dezembro de 2014 em 00:01

    De certo que existe muita descriminação existente por parte das pessoas e que isso nunca melhorou nada no modo como a humanidade vem se relacionando. Desde a aparição do homem nunca existiram parâmetros para a racionalidade do ser humano, e na minha opnião, o homem deixa de ser racional quando humilha e denigre os direitos de outro ser semelhante por simplesmente não concordar com o mesmo em seus gostos e comportamentos, visto que deve haver o devido respeito. O mundo sempre teve suas variações culturais, econômicas, raciais e sociais e sempre vai ter. Não é o pensamento de um único indivíduo que vai ser o certo, nem o que pode mudar tudo, mas sim, a coerência de todos em uma só ideia: tornar o mundo um lugar melhor. Como fazer isso? Tornando a si próprio uma pessoa melhor.

  5. Rodrigo De Sousa

    20 de novembro de 2014 em 12:44

    … Quanta idiotice, já começa errado associando sexismo a homem>mulher, sendo que SEXISMO é para ambos. e outra, tem tanta gente paranoica e esquizofrenica hoje em dia que até os artios viraram inimigos.

    é homofobia dizer que existe artigo indefinido
    é maxismo dizer que existe artigo feminino
    é trasnfobia dizer que tem artigo masculino.

    vocês não precisam estudar, de valium tão pouco seu amado rivotril, precisam mesmo é de internação.

    CAMBADA DE DOENTE MENTAL.

  6. Bernardo Dutra

    13 de novembro de 2014 em 08:52

    “Porque achamos que homens que apanham de mulher são patéticos”…ou o contrário, por achar normal a mulher bater no homem.

  7. Kesia G. Oliveira

    11 de novembro de 2014 em 19:57

    Amanhã tenho um seminário na escola sobre violência contra a mulher e esse post me ajudou a bolar algumas coisas. Bom post.

  8. Aline Cristina

    10 de novembro de 2014 em 22:28

    muito boa a materia, pois todos nos nos vemos diantes dessas açoes no dia a dia e nao sabemos lhe dar,infelizmente vai demorar muito para ambos dos sexos terem direitos iguais.

  9. VanDrak SubZero

    6 de novembro de 2014 em 14:23

    Parabens pela matéria Adriano ^^
    Foi muito bem elaborada :p
    Pena que a grande maioria dos seres humanos, são ovelhas alienadas que não tem a capacidade de pensar nos outros.
    Se acham superiores, mas preferem aceitar e acreditar o que lhes é dito ou proposto, sem se quer notar o quão mal fazem a uma outra pessoa.

    [img]http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2014/10/09_thumb13.jpg[/img]

  10. Vinicius de Oliveira

    30 de outubro de 2014 em 21:58

    so tem comentario longo da ate um livro

  11. Maykon Henrique Mendes

    29 de outubro de 2014 em 22:01

    Loooooollll, pessoas agem como se durante toda a história fôssemos ociosos e “sábios” como hoje, ahuhauhauahau é de morrer de rir, o que chamam de machismo é a típica natureza de proteção humana ativada, é algo instintivo e que, uma vez quando nos tornamos ociosos (o suficiente para não ligar mais para sobrevivência e sim vivência) isso se tornou ruim. Pronto é isso, um instinto natural que passou a ser abominado pelo ócio, mas, até aqui não estou defendendo, porque realmente precisava de algumas reformas o sistema, afinal, a sociedade permitiu o sexo feminino liderar também, porém, o que estamos vendo aqui nessa matéria altamente tendenciosa, é a verdadeira idiotice sendo posta em prática, ora, não podemos implicar igualdade total porque os sexos NÃO SÃO IGUAIS biologicamente ou moralmente. Tampouco não podemos deixar nossas práticas e preconceitos machistas, oras se você é gordo, meio afeminado, ou mesmo estranho, é SELEÇÃO natural você se dar mau até que ache gente como você ou aprenda a superar isso, romper com estes paradigmas finais é romper com a última barreira que nos impede de ir a ruína, afinal, o que seria quando a forma, o gênero ou mesmo a procedência já não mais importasse? O que diferenciaria sua família de outra família? Pelo que você lutaria quando tudo fosse definitivamente homogênio e acime de tudo, como raios nós seres individuais nos sentiríamos bem nesse ponto? Creio que precisamos parar com as hipocrisias acerca desse assunto e esquecê-lo de uma vez por todas, a sociedade ocidental já equilibrou os gêneros ao máximo que pôde e ponto final.

    • Maykon Henrique Mendes

      29 de outubro de 2014 em 22:04

      edição: “acime”, trocar por “acima”.

      • scordius darkblack

        30 de outubro de 2014 em 15:54

        concordo com você e parte, sinceramente limite do equilíbrio dos gêneros, para mim isso não está o máximo, mas também não digo que a humanidade vai ou não acabar antes de chegarmos a esse “máximo”, o problema é que quem vai botar isso em prática,quem vai respeitar esse equilíbrio, assim como o machismo e o feminismo continua existindo numa sociedade como a nossa não acho que não irá continuar até o final,talvez não é, mas sinceramente gostei da sua opinião.

  12. Ruth Borges

    29 de outubro de 2014 em 12:16

    E sei que hoje em dia ainda há muitos homens dizendo: “Mulher minha não trabalha”, e porque dizem isso? ..
    porque foram educados dessa forma.
    Eu fui criada dessa forma também, mas não tem que continuar a ser assim!
    Minha mãe nunca me deixou brincar no meio de meninos quando eu era criança, pq eu ia ficar “mal falada”, e quando cresci ela dizia: “Se tu não aprender a cozinhar, tu vai apanhar muito do teu marido”.
    Mas, a minha mãe também foi educada dessa forma, eu não a culpo.
    Eu não segui esse conceito, e nem ela.
    Então vai da pessoa, querer ser o que a sociedade quer, ou querer ser aquilo que quer ser!
    Essas coisas só servem pra atrapalhar a mente do ser humano.

    • PlayStation

      30 de outubro de 2014 em 16:27

      Mulher minha não trabalha q eu vo dar uma vida de princesa pra ela *————*

      • Ricardo

        31 de outubro de 2014 em 11:32

        Ué, dá um PlayStation pra ela, perfeito pra quem não quer trabalhar

        • Ruth Borges

          3 de novembro de 2014 em 09:51

          Eu jogo no meu console, e nem por isso não trabalho.
          O ruim é sempre a hora de acordar ..

          • Ricardo

            3 de novembro de 2014 em 22:41

            Madrugando no PlayStation né

          • Ruth Borges

            4 de novembro de 2014 em 09:50

            É q tem jogos, que sinceramente, tu não consegue dormir direito até que tu consiga zerar.
            Então…isso não é culpa minha, é culpa do jogo.

          • PlayStation

            4 de novembro de 2014 em 15:00

            Vc é uma mulher perfeita pra casar *—*

          • Ricardo

            4 de novembro de 2014 em 19:04

            É, tanto que até já casou…
            Cry Boy he-he-he

          • PlayStation

            4 de novembro de 2014 em 19:35

            Com quem???

          • Ruth Borges

            7 de novembro de 2014 em 11:17

            Sou casada com um cara que é perfeito pra mim.
            Ele gosta de jogos também. Tanto, q me deu um Xbox ———–*

          • Ricardo

            4 de novembro de 2014 em 20:22

            Sei lá, só ela sabe…
            É mais, o marido dela tem dois empregos…

          • Ruth Borges

            7 de novembro de 2014 em 11:19

            Não sou casada com o Julius.

          • Ruth Borges

            4 de novembro de 2014 em 09:40

            Eu tinha um ps3 mas troquei.
            Agora tenho só o xbox, mas é bom.

        • PlayStation

          31 de outubro de 2014 em 15:18

          \\o//

      • Ruth Borges

        31 de outubro de 2014 em 09:11

        Mas se ela quiser trabalhar, tu não vai poder impedir.

        • PlayStation

          31 de outubro de 2014 em 15:17

          Qual mulher não quer ter uma vidinha de princesa????? *-*

    • Gabriele Gomes

      29 de outubro de 2014 em 18:54

      A maioria das pessoas foram educadas desse mesmo jeito, quando eu era criança nunca entendia pq era obrigada a ajudar minha mãe com os deveres de casa enquanto meus irmão brincavam na rua, quando eu perguntava à minha mãe o motivo de não poder brincar com eles ela sempre me dizia a mesma coisa: “Vc não pode pq é mulher”, até hoje me lembro do dia em que meus irmão ganharam um vídeo game, e quando pedi para brincar meu irmão mais velho falou aos berros pra mim: “isso é coisa de macho”.
      Apesar disso preferi ignorar os xingamentos e outras coisas, muitas vezes fui chamada de “sapatão” na escola por não agir como as outras meninas, e até meus próprios irmãos e minha mãe me chamavam disso, e cresci com eles repetindo isso todos os dias.
      Hoje apesar de toda a dor que eu sofri por tudo isso, eu não os culpo, é tudo culpa de como eles foram criados, minha tia nem sequer pode estudar para ajudar a tia dela em casa (minha mãe e meus tios eram órfãos), eles foram criados sendo moldados por essas “regras”.
      O único jeito de mudar isso é fazendo todas essas pessoas perceberem que apesar do sexo as pessoas são livres para serem o que quiserem, e que esse sexismo idiota só traz dor e tristeza.

      • Ruth Borges

        30 de outubro de 2014 em 00:49

        Mesmo assim, na minha infância, eu brincava mais com meninos do que com meninas (me chamavam de Maria Macho).
        Mas eu só podia brincar se algum dos meus irmãos tivesse no meio.
        E ela nunca me restringiu de jogar video game.
        Eu lembro de quando a minha avó ia pra casa da mamãe, toda vez ela mandava eu fazer as coisas em casa, e o meu irmão ficava na rua. Teve uma vez que eu perguntei porque eu fazia as coisas enquanto ele ficava na rua, e ela disse: “Onde já se viu um homem fazer trabalho de mulher! Ele não pode fazer essas coisas pq ele é homem”.
        Eu ficava muito p* com tudo isso.

    • Ricardo

      29 de outubro de 2014 em 12:36

      Antigamente pensava assim também, tinha preconceito com tudo (culpa por não ter muito conhecimento sobre o assunto e influência das pessoas erradas) mas depois de passar por umas boas situações e conhecer algumas pessoas acabei mudando, ainda bem que hoje conheço as pessoas certas e ganhei muitos amigos depois dessa, sou muito grato por não ter mais esse preconceito ridículo

      • Ruth Borges

        29 de outubro de 2014 em 13:02

        Eu fui criada desse modo antiquando, mas nunca levei a sério essas coisas.
        Tanto que não sei cozinhar, mas meu marido sabe, e nem por isso apanhei.
        Eu não preciso de ninguém que me ensinar o que é certo ou errado, pois não sou mais criança há muito tempo.
        E as minhas amizades não mostra o que sou, pois tenho amigos que são totalmente diferentes de mim, e nem por isso faço o que eles fazem.

        • Ricardo

          29 de outubro de 2014 em 13:48

          Eu mudei quando a mãe teve que trabalhar de manhã, de tarde e estudar a noite, ela quase não tinha tempo livre, só chegava em casa lá pelas 11 hrs da noite e saia para trabalhar lá pelas 7 hrs, e como não tinha ninguém para cuidar da casa e de mim foi o jeito assumir as rédeas, comecei a limpar a casa e fazer comida pra mim mesmo enquanto a mãe trabalhava, tudo isso aos 11 anos de idade.
          Graças a esse acontecimento que acabei perdendo esse preconceito pois através dele percebi que as mulheres são tão duronas quanto os homens em relação ao trabalho e que os homens são tão bons fazendo serviços que uma mulher normalmente fazia.
          E eu era péssimo ao escolher meus amigos e eu era induzido facilmente por eles quando era criança a achar que aquilo era o certo e aquilo e o errado.
          Pelo menos hoje eu mudei em relação a isso, tenho minhas próprias opiniões do que é certo e errado, tanto que um os meus melhores amigos é um gay e conheci mulheres que são verdadeiras guerreiras.
          Agradeço a mim mesmo por ter mudado e ter me libertado disso.

  13. Mikael Fernandes

    29 de outubro de 2014 em 08:38

    Reforça o choro e vitmismo

  14. Terrorista

    28 de outubro de 2014 em 23:41

    Eu não ia comentar neste post, mas eu sou é LOKO. Então vou ser do contra novamente:
    Achei interessante até, mas tipo, qual é o problema no sexismo? É meio óbvio que mulheres vão ser limitadas em relação às coisas que os homens fazem, por exemplo, uma mulher não tem a mesma força que um homem, logo ela irá apanhar caso vá sair no pau com um malucão. Há muitos outros exemplos, e claro que sempre haverá exceções, mas como são minoria, não têm tanta relevância assim. As mulheres gostam muito de se vitimizar e querer igualdade, mas, que igualdade é essa?
    Querem o mesmos direitos que os homens? –Pois então deveriam trabalhar e sustentar os maridos e filhos também, pois se querem igualdade, deveria ser igualdade em tudo, em todas as funções. Eu sinceramente acho isso tudo uma palhaçada, porque não é apenas por uma questão religiosa ou “preconceituosa” e “sexista”, mas sim por uma questão genética. Qualquer retardado mental sabe que mulheres foram feitas para engravidar e os homens para trabalhar, claro que, como já afirmei antes, existem exceções, pois sempre existiram, mas a maioria é a maioria. Apoio sim a liberdade da mulher e o respeito por elas, afinal, as mulheres são as pessoas mais importantes de nossas vidas, desde quando crescemos até a nossa vida adulta.
    Enfim, eu poderia entrar na questão destes grupos feministas aí, mais conhecidos como feminazi, mas pra mim nem compensa, até porque elas apoiam coisas absurdas como o aborto, e pra mim — e acho que para a maioria dos cidadãos brasileiros — o aborto é um crime tão ruim ou até pior do que o estupro e a pedofilia, pois além de assassinar uma vida que está praticamente formada, ainda é uma aberração do espírito, portanto nem entro nas questões destes grupos feministas que não passam de vertentes do socialismo-marxista.
    Sobre a questão dos homens; eu acho comum as brincadeiras sobre a sexualidade dos outros homens, da mesma forma que acusam os são paulinos de serem gays por exemplo (e que de fato, acredito que sejam), então sentirem-se ofendidos com essas coisas também é normal, acho que essa coisa toda é uma grande palhaçada, mas tem seu lado sério.
    Enfim, acredito que as pessoas não deveriam se importar com essas coisas de racismo, sexismo, homofobia ou qualquer outro tipo de preconceito, para mim, o preconceito é algo natural do ser humano, é um defeito, mas os seres humanos são cheios de defeitos. Então acho que os que querem tanto mudar o mundo começando por essas coisas têm mais é que tomar no cu e ir fazer algo útil da vida. E lembrem-se: Os que tentaram mudar a humanidade foram os que mais “prejudicaram-na”.

    • Alexandre Freitas

      26 de fevereiro de 2015 em 02:01

      Na escola eu sempre fui tímido em falar de mulheres, por não conseguir falar como a maioria, sempre fui taxado de gay
      Hoje, por questões pessoais, eu não quero ninguém, mas o preconceito continua o mesmo, sou taxado de gay
      Não tenho nada contra uma pessoa homossexual, eles tem os próprios desejos deles e não é da minha conta, mas é um saco isso -.-

    • Você não sabe de nada Jon Snow

      9 de novembro de 2014 em 02:31

      Nergal, passei aqui para te parabenizar, cara. Eu realmente não achei que fosse possível compactar tamanha quantidade de merda. Pois é, meu caro Nergal…O sexismo é benéfico para a mulher; racismo, homofobia, e outras formas de discriminação não são motivos para alarme; As mulheres existem um função da gravidez, não foram feitas para o trabalho; ofensas de cunho homofóbico são normais, e por isso não prejudicam ninguém…A sua estupidez é inumana. Nergal, você faria um favor ao universo se parasse de ver o mundo a partir da sua bolha de ignorância, se estão está prejudicando a humanidade ( E pode ter certeza de que estão) você é um dos elementos mais nocivos.

    • Emmanov Kozövisck

      29 de outubro de 2014 em 16:25

      Nergal, caro Nergal…
      Primeiramente, não pude compreender o seu exemplo:” logo ela irá apanhar caso vá sair no pau com um malucão”, pois embora geneticamente os homens sejam mais fortes do que as mulheres, “levar uma surra” ou não é uma questão que envolve muito mais técnica do que força bruta, pois já vi muitos homens fisiculturistas apanharem de mulheres pouco musculosas.
      Eu não conheço o mundo onde você vive, pois no meu mundo as mulheres trabalham tanto quanto – ou mais – do que os homens; e essas mulheres, na verdade, não manifestam seu desejo por “igualdade”. No meu mundo, as mulheres trabalham como os homens, dia após dia, para sustentar a família, pois o encarecimento do solo e dos recursos materiais impossibilita que apenas o homem trabalhe; na Europa, por exemplo, as mulheres pouco engravidam porque desejam seguir uma carreira profissional e porque o custo para a criação de um bebê é altíssimo (gerando, portanto, uma menor taxa de natalidade e, em alguns casos, o crescimento vegetativo negativo).
      Biologicamente, as mulheres foram feitas para engravidarem, isso é um fato, mas com o desenvolvimento da sociedade contemporânea as mulheres passaram a ser enxergadas de uma maneira completamente divergente, pois agora é impossível que “a mulher fique em casa cuidando das crias e o homem trabalhando”. Em uma sociedade globalizada (sequer capitalista), o papel da mulher vai muita além da procriação, já que o papel do indivíduo também alterou-se ao longo dos séculos. A concorrência tornou uma vida sedentária impossível.

      • Gray Fox

        31 de outubro de 2014 em 15:32

        Cara certas coisa que o Nergal falou realmente é verdade,mas deixa eu te contar uma estoria de uma mulher que é mãe de um garoto aqui no bairro que hoje esta morta pelo fato de não querer trabalhar,os funcionarios mataram ela pelo fato do garoto possuir certos problemas emocionais,fazendo com que ela use redução de cargo horário como desculpa para não trabalhar através de laudos médicos fazendo assim ela não trabalhar para dar “atenção” ao filho com “problemas emocionais”,o que de fato é vergonhoso,as vezes penso ou a mulher que não quer trabalhar ou a MULHER BRASILEIRA não quer trabalhar?
        Eu me lembro foi em 2010 eu tinhas os meus 16 anos e estava dormindo até ouvir gritos no bairro onde acordou todo mundo,quando eu vejo uma cara tava la dentro da casa dela, onde esfaqueou até a morte e o filho estava trancado no quarto dele,a policia ja tava la,prederam o cara e o garoto ainda esta passando por recuperação de trauma,não sei como será o futuro do garoto mas fico preocupado.

        • Alexandre Freitas

          26 de fevereiro de 2015 em 02:10

        • Amanda Alexandre

          6 de novembro de 2014 em 18:54

          Sobre a sua impressão de que a mulher brasileira não quer trabalhar… Eu conversei com um britânico, muito machista aliás, um babaca completo, que gosta muito de mulheres brasileiras e uma das coisas que ele mais admirava em nós era a capacidade que muitas tinham de trabalhar o dia inteiro e ainda estudar à noite. ele disse que era algo que não era fácil de encontrar de onde ele vinha. Se vc quiser, pode ver o blog dele, (returnofkings.com), mas já aviso que ele é muuuuito sexista.

          Se as brasileiras que vc conhece não querem trabalhar é porque crescemos em um país machista. Eu nunca vou querer parar de trabalhar, mas isso porque recebi uma educação que me fez ver as coisas assim. Não acho que tem tanto a ver com “gerações”, porque eu conheço menina da minha idade que acha um absurdo rachar conta de restaurante.

          E quanto à história absurda do “mulher é feita biologicamente pra engravidar e não pra trabalhar”. Senhores, o processo evolutivo como conhecemos consolidou o ser humano há zilhões de anos, quando vivíamos em uma sociedade primitiva (e, definitivamente, não capitalista). As mulheres também foram criadas para trabalhar. Elas criavam os filhos e cuidavam dos abrigos e, no Neolítico, da agricultura. Naquela época, Isso também era trabalho. Não existia a noção moderna que temos hoje de que trabalho é só alguma atividade remunerada que se fazia fora de casa. Os homens tinham seu trabalho, as mulheres também. O que acontece é que nossa sociedade evoluiu de tal forma que o trabalho masculino se tornou remunerado e o trabalho feminino, não. Obviamente, não vejo como poderia ter se desenrolado de outra forma.

          Vale lembrar que só nas classes mais dominantes a mulher não trabalha. Até entre os mais pobres, a mulher tinha que ajudar o marido na roça. Em qualquer sociedade ocidental, mulher pobre trabalhava. Se pararam de trabalhar, foi justamente por causa do machismo.

          Esta separação de papeis não faz mais sentido.

          • Emmanov Kozövisck

            8 de novembro de 2014 em 11:50

            Concordo totalmente com o teu comentário, Amanda Alexandre e não tenha mais nada a acrescentar por agora, parabéns.

    • Yagozinho

      29 de outubro de 2014 em 13:19

      tava demorando pra vc aparecer percebi

    • DCemblemático

      29 de outubro de 2014 em 07:14

      Acho que tu tivesse chegado aqui antes ia ter uma treta maligna he-he-he

  15. boradeh

    28 de outubro de 2014 em 23:28

    exatamente assim que penso. odeio o machismo e o feminismo.

  16. PlayStation

    28 de outubro de 2014 em 21:12

    Deus disse q mulher tem q ser submissa ao homem e pronto

    • PlayStation

      30 de outubro de 2014 em 16:23

      Quase consigo uma treta :v

    • scordius darkblack

      30 de outubro de 2014 em 15:25

      isso já são águas passadas meu amigo,isso era ANTES,conheço judeus e cristãos que não guardam sabádo e tão bem,vc está arranjando argumentos onde não deveria

    • Sakata Gintoki

      29 de outubro de 2014 em 00:22

      deus disse que vc tem que cortar a cabeça do pau e que a terra é quadrada. E ai? E AI ZÉ?

      • scordius darkblack

        30 de outubro de 2014 em 15:47

        circuncisão é feita por diversos povos, é questão de cultura, terra quadrada, cara, controle da igreja católica, controle do povo, das idéias, sinceramente, não sei se falei certo ou não.tenho memória ruim, mas ok, respeito tua opinião

    • chapolim do mal

      28 de outubro de 2014 em 22:01

      ¨Deus¨ disse pra colocar todos os animais da terra dentro de um barco de madeira menor que o titanic e em casais e que esse navio aguentasse 40 dias sendo que existiam animais que não podem conviver juntos e a comida duraria esses 40 dias então não vamos seguir essa ideia arcaica e sem sentido.

      • scordius darkblack

        30 de outubro de 2014 em 15:27

        na verdade existem provas que o dilúvio aconteceu e na realidade ninguém sabe o tamanho da arca, sinceramente n sei, pode ser verdade ou não, acho que pelas provas cientificas e minha religião sim, e acredito, mas te respeito, poderia ter tido um dilúvio mas sem a arca, não é?

        • Ariel

          30 de outubro de 2014 em 16:35

          As leis da natureza refutam o dilúvio e outras estórias bíblicas contidas no livro de Gênesis.

          • scordius darkblack

            30 de outubro de 2014 em 20:22

            Tenho um amigo que me contou mas eu cheguei a pesquisar ok, já encontraram fósseis de peixes e animais marinhos em montanhas, não sei se no topo ou n,mas está aí uma prova,ok

  17. PlayStation

    28 de outubro de 2014 em 21:11

    Hoje em dia homem é mulher e mulher é homem

    • Thanatos

      28 de outubro de 2014 em 23:02

      E PlayStation 3: ultrapassado.

  18. Jeff Dantas

    28 de outubro de 2014 em 20:46

    Essa sim,uma noção extremamente antiquada: a de que homem trabalha, e a mulher fica em casa: http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2014/10/00_thumb2.jpg

  19. Jeff Dantas

    28 de outubro de 2014 em 20:45

    Sinceramente, eu não vejo saída para isso..http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2014/10/08_thumb11.jpg

  20. Ricardo

    28 de outubro de 2014 em 20:18

    Sinceramente falando, essa é uma das melhores matérias que o Minilua já fez, me identifiquei com várias situações que foram citadas acima e posso dizer que antigamente eu era machista e tinha um pouco de preconceito com gays mas quando a pessoa se informa e passa até por certas situações fazem mudar seus ideais, eu hoje não acho que mulher é só para cozinhar, lavar e dar prazer e gays não são abominações que querem te agarrar, ambos são seres humanos que merecem todo o direito de serem tratados da maneira correta.

  21. Emmanov Kozövisck

    28 de outubro de 2014 em 20:07

    Adriano Saadeh, gostaria de parabenizá-lo por publicar um dos melhores posts desse ano, pois ele traz uma consciente opinião sobre o sexismo, não se baseia em extremismos, como o machismo e o feminismo, e avalia que a causa do problema são as pessoas e o produto desse desrespeito atacará os próprios sexistas. Pude ler diversos comentário abaixo tratando sobre os mais diversos temas, focados principalmente na relação entre homens e mulheres em um mundo sexista, mas eu gostaria de realizar uma análise baseada em um tópico divergente que ainda não foi claramente discutido: o orgulho masculino de ser “Homem”.
    Eu, assim como muitos de minha geração e de gerações anteriores, defende, ainda que de maneira indireta, o “orgulho masculino”, pois vejo, em certas conversas casuais entre amigos (e repleta de mangações), muitos (inclusive eu) praticando a pilhéria ao afirmar que certo membro do grupo é “homossexual”, “gay”, “bicha”, “cadela”, “vadia” etc., todos os adjetivos pejorativos relacionados à sexo ou à escolha sexual. Francamente, eu não me orgulho de tais praticas (que de tão frequentes tornaram-se corriqueiras), pois obviamente nenhum homossexual sentiria-se feliz ao ter a escolha sexual como um sinônimo de algo vergonhoso, porém jamais me arrependi de dizer tais absurdos, pois simplesmente não vejo problema algum em conviver socialmente com pessoas que teriam relações amorosas com indivíduos do mesmo sexo – aliás, tenho colegas bissexuais e conheço um senhor homossexual, mas sempre mantive uma relação respeitosa e suas escolhas jamais interferiram em minha relação.
    Penso que tais práticas consistam em humor “negro”, contudo concordo plenamente que esse pensamento deveria ser excluído de nossa sociedade, pois o respeito é o elemento básico de uma interação. Entretanto, convoco uma pauta: até quando uma piada pode tornar-se desrespeito? Não me sinto como um homofóbico, pois respeito os gays e inclusive sou a favor do casamento gay civil, mas temo gerar cólera um dia…

    • Adriano Saadeh

      29 de outubro de 2014 em 08:17

      Então cara, muito obrigado, eu compartilho da mesma opinião, também faço piadas, também tenho lá meus preconceitos e tento constantemente me policiar quanto a isso. Não acredito que abolindo “piadas” as coisas irão se resolver, mas penso que devemos ter no mínimo o discernimento do que é real e o que é humor. Claro que isso não é coisa fácil, afinal vivemos e crescemos em um meio esteriotipado, não é como se nós pudéssemos por fim a tudo isso de uma hora para outra.

    • DCemblemático

      29 de outubro de 2014 em 07:11

      Fonte: yahoo he-he-he

  22. Jonathan Nunes

    28 de outubro de 2014 em 19:57

    realmente existe pessoas assim!

  23. Luiz Eduardo Araújo Oliveira

    28 de outubro de 2014 em 19:53

    So entendi 70% do que falaram.

  24. Anubis

    28 de outubro de 2014 em 18:55

    Aêêê Saadeh!!!!
    Volto e vejo um post muito “rotuleiro” pra lembrar os velhos tempos!!!
    huehuehue
    Ps: zueira, parabéns , o site continua ótimo.

    • Adriano Saadeh

      28 de outubro de 2014 em 19:20

      kkkkkkkk
      Vamos trazer das cinzas!

      • 3 Hits

        29 de outubro de 2014 em 22:45

        Faz tempo que não venho comentar aqui, pois estou muito ocupado com os estudos para que eu possa passar logo no ITA e resolver minha vida, inclusive ainda tem o ultimo dia de prova do IME amanha. Mas ainda assim entro em um dia específico e vejo este belo post. Parabéns, vejo que não caiu o nível. post muito bom

  25. IgorLM

    28 de outubro de 2014 em 17:20

    Agora tudo é racismo

    • Felino

      28 de fevereiro de 2015 em 13:46

      agora tudo é ismo*
      (ex: racismo, sexismo, etc…)

    • PlayStation

      28 de outubro de 2014 em 21:14

      Vc quis dizer preconceito

  26. Kratosm4niaco ÷=÷

    28 de outubro de 2014 em 17:14

    Melhor post do ano.

    • Emmanov Kozövisck

      28 de outubro de 2014 em 19:46

      Um dos melhores, pois tantas reflexões foram colocadas em pauta esse ano…

  27. Adiel Esdras

    28 de outubro de 2014 em 17:14

    homem nao chora

    • Felino

      28 de fevereiro de 2015 em 13:45

      é como diz uma frase atribuída a Voltaire “não concordo com uma palavra do que dizes mas defenderei até a morte teu direito de dizê-lo”. Infelizmente não é assim na prática, se tu dizes algo e alguém acha diferente, já apedreja :\ e ainda depois quer falar de ismos

    • Ricardo

      28 de outubro de 2014 em 19:59

      Lamento lhe dizer isso mas homem chora sim, e pelo mas diversos motivos, sejam dos mais ridículos aos mais profundos seja pela morte de amigos, brigas com a namorada, despedidas e ate um final triste de um filme xD.

      • Ruth Borges

        29 de outubro de 2014 em 11:36

        já vi homem chorar por mulher.
        mas digo: homens mais maduros.

        • Ricardo

          29 de outubro de 2014 em 11:44

          Ainda mais se for por um motivo bem fútil, como terminar com um namoro de anos por causa de um filme e um telefonema não atendido

          • Ruth Borges

            29 de outubro de 2014 em 12:00

            Por causa de um filme????
            Pornô?
            Isso é ciúmes de mais!!!
            A parte do telefone ..Eu sei muito bem como é.
            A do telefone, a mulher que é ciumenta pensa que o cara tá traindo ela.
            Já terminaram comigo por causa do facebook. ¬¬
            Mas tudo se resolveu depois.
            E eu acho tão triste ver um homem chorar ..Dá vontade de chorar junto só de pena.
            Infelizmente, eu tenho muitos amigos que têm o “dedo podre”, e já vi várias vezes essa cena.

          • Ricardo

            29 de outubro de 2014 em 12:27

            E nem foi por causa de um pornô (nem me lembro qual era mas era um filme mais ou menos) e ele não queria que atrapalhassem o filme.
            Depois ela ligou e já foi dizendo que tudo tinha acabado.
            Não é a toa que ele chorou.
            Pior é que fui tão idiota na hora que acabei rindo na cara do meu amigo pelo motivo tão fútil de terem terminado, pelo menos ele levou na brincadeira e até riu um pouco para quebrar aquele clima triste.
            Desde aquele dia que nunca mais se falaram, até que ela tentou se aproximar mas ele não tá mais nem ai pra ela.
            Mas mesmo assim é uma coisa que espero que nunca aconteça comigo e com mais ninguém (é impossível mas mesmo assim não deixo de desejar que não aconteça).

          • Ruth Borges

            30 de outubro de 2014 em 00:43

            Isso deve ser péssimo. Já pensou, tu não ter nem a oportunidade de se explicar, sendo que com certeza a outra pessoa não vai querer te escutar.

    • Yagozinho

      28 de outubro de 2014 em 18:05

      Vc deve ser um diota por fazer um comentario desses, além de ser machista se foca numa mensagem totalmente oposta da mensagem que o post tem a nos trazer u.u

      • Leo Carvalho

        28 de outubro de 2014 em 19:33

        E você foi um idiota ao dizer isso.é a opinião dele e você dispreza…idiota é você ao pensar que os comentarios servem para ir sempre de acordo com o post, você se acha melhor por ter ido de acordo com o post e o chama de idiota

        • Yagozinho

          29 de outubro de 2014 em 13:14

          a opinião dele esta errada, se eu estou corrigindo ele, ele mesmo deveria aceitar e vc não tem nada que se meter u.u

        • Yagozinho

          29 de outubro de 2014 em 13:10

          ui…. me senti ofendido, poderia apagar seu comentario? .-.

    • Fantasma Renegado

      28 de outubro de 2014 em 17:37

      A última vez que eu chorei foi porque minha mãe me bateu, ou seja, faz muito, mas muito tempo mesmo.

      • Yagozinho

        28 de outubro de 2014 em 18:04

        Ultima vez que eu chorei foi quando eu intalei a merda do windows 8 pq o 7 n tava funfando, e com eu ligo a net a primeira coisa que vejo é o anuncio do windows 10 pqp :/

        • Fantasma Renegado

          28 de outubro de 2014 em 18:13

          Então foi um dia desses, né? Ahahahahahahaha

    • Kratosm4niaco ÷=÷

      28 de outubro de 2014 em 17:20

      Sai suor masculo e viril dos olhos!

  28. Alexandre Layder

    28 de outubro de 2014 em 16:59

    Traga a cerveja e vamos conversa sobre essa treta ai! HEUHEAU

  29. DCemblemático

    28 de outubro de 2014 em 16:09

    [img]http://www.bombounowhatsapp.com.br/images_folder/AicnvDuU555pEGbrYb-OwHE7IaPzE7NEv2yvPe31fYnE.jpg[/img]
    He-he-he

    • Fantasma Renegado

      28 de outubro de 2014 em 16:43

      Até agora não teve nenhuma treta, só discussões saudáveis. ¬¬

      • Kratosm4niaco ÷=÷

        28 de outubro de 2014 em 17:20

        Epera o moonlight ou o nergão chegar

        • Dragon Teen

          29 de outubro de 2014 em 02:12

          Vulgar

        • Fantasma Renegado

          28 de outubro de 2014 em 17:38

          Munlaite tomou chá de sumiço! (Graças a Deus)

      • DCemblemático

        28 de outubro de 2014 em 16:56

        UE não falei que teve treta, eu só disse que passei aqui para ler os comentários he-he-he

        • Fantasma Renegado

          28 de outubro de 2014 em 17:36

          Sim, e eu estou lamentando porque ainda não teve treta. xD

          • DCemblemático

            28 de outubro de 2014 em 18:24

            Ah ta, é só fala que as mulheres só servem para lavar roupa e fazer comida e espera a treta XD he-he-he

    • Yagozinho

      28 de outubro de 2014 em 16:15

      Quem não adora um tretinha envolvendo direitos de homens e mulheres e sexualidade ou religião? <3

    • The Guy

      28 de outubro de 2014 em 16:14

      Asahauashush somos dois 😀

  30. Yagozinho

    28 de outubro de 2014 em 15:50

    Há anos o Minilua não tem um post bom como esse. Despois que li uma coisa me veio a cabeça, vocês já viram a materia de um homem que foi estuprado por uma mulher na tv? Provavelmente não, mas ao contrário com certeza, isso é porque não da audiencia, para a sociedade o homem não se preoculpa com nada, não sofre e não chora. E claro mesmo estando em 2014 as mulheres não tem os mesmo direitos do homens, conheço uma campanha de direitos iguais que quer fazer com que as mulheres também possam sair na rua sem camiça quando estiver calor, quando li sobre isso pensei bastante, nunca pensei que as mulheres se importasse com isso :/

    • Fantasma Renegado

      28 de outubro de 2014 em 16:03

      Mulher estuprando homem? Rapaz, teve uma matéria no próprio ML que falou de um caso desses e ele foi considerado bizarro:
      http://minilua.org/mulher-invade-casa-estrupa-homem/
      Observe os comentários e veja o ápice do sexismo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Yagozinho

        28 de outubro de 2014 em 16:14

        Nunca tnha lido essa matéria, e sério esse post “defendeu” muito mais os homens do que as mulheres, esperava uma coisa totalmente diferente com a imagem da “vadia” na pagina inicial :p

  31. P Pierrot

    28 de outubro de 2014 em 15:43

    Esse post foi legal para podemos refletir e quem sabe melhorarmos no tratamento com o sexo oposto e repensar nas nossas pequenas atitudes durante o dia.
    Tem algumas coisas aí que me incomodam por que tem convenções que estão muito enraizadas na nossa sociedade que não são necessariamente um problema. Tem horas que homens dando o braço a torcer para as mulheres num ato de cavalheirismo conta não? São um dos pequenos privilégios e gentilezas que , pelo menos antigamente se pregava. Ontem eu tava assistindo spectreman (pode me chamar de velho mas eu tenho encontrado entretenimento melhor no passado do que na atualidade) e uma situação em que estava chovendo e para proteger as moças os rapazes resolveram deixar elas irem de carro enquanto eles seguiam após elas na chuva, deixava claro a gentileza e a boa educação em favorecer a mulher numa situação de aperto pois era um ato de proteção, Não dá pra padronizar em todas as situações. Tem que imperar o bom senso e não ter abusos de poder por parte dos dois lados : O homem não pode intimidar ou ultrapassar o direito feminino e a mulher , não me entendam mal, não usar de maledicência.

    • Valtrer

      15 de novembro de 2014 em 03:26

      O respeito foi se acabando depois da explosão social da revolução sexual, a liberdade confundiu as mentes dos idiotas, e a partir desse momento a gentileza, o bom senso e o respeito, perdeu seu valor.
      Hoje em dia (no Brasil, principalmente) esses atributos sociais masculinos não tem influencia nenhuma para aqueles que se dizem ”machões”. Pois a intenção das massas atuais masculinas no Brasil não é dar a impressão de educação, mas sim a sua satisfação propiá…
      Respeitar a liberdade sexual é essencial para se alcançar a igualdade dos sexos.

    • Mutley

      28 de outubro de 2014 em 16:09

      Eu tinha uma ideia limitada do que era cavalheirismo, até ler um post em outro site um dia desses , ser cavalheiro nada mais é que ser gentil com as mulheres , mas é uma gentileza em troca de algo , pois desse modo o homem faz o papel de ”protetor” , ”mais forte” , ”que tem atitude” enquanto a mulher fica como mocinha indefesa na história , ainda sim é muito relativo ,mas cavalheirismo e gentileza são coisas que se diferem .

      • P Pierrot

        29 de outubro de 2014 em 07:35

        Interessante. Eu confirmo isso até da minha parte as vezes. Muitas vezes temos que nos policiar pra não agir desse jeito leviano, mesmo por que isso é ruim pra ambos os lados, não vai ajudar a mulher a confiar mais no próximo e no caso do cara “periga” de ficar nas expectativas e se decepcionar depois. Dificil de lembrar mas debater assim as vezes ajuda a martelar a idéia.

    • Fantasma Renegado

      28 de outubro de 2014 em 15:56

      A cada dia que se passa, o bom senso vai sumindo. Estamos chegando em um período da existência da humanidade em que tudo é motivo para denegrir a imagem de alguém em prol da diversão dos “sadistas modernos”.

      • P Pierrot

        29 de outubro de 2014 em 07:37

        Poisé, tava falando com meu colega de trabalho a respeito desses programas como teste de fidelidade, casos de familia e em sua grande maioria as novelas. O povo gosta de um barraco pra ficar de falação e discursão, bom isso quando discute pois muitas vezes o comportamento reprovável acaba sendo assimilado.

        • Fantasma Renegado

          29 de outubro de 2014 em 09:45

          Não sei como a pessoa tem coragem de, além de expor a própria vida, se expor ao ridículo daquele jeito em rede nacional. Programas como esse me provocam vergonha alheia.

  32. Gustavo Liarte

    28 de outubro de 2014 em 15:39

    Parabéns para que fez esse excelente texto!

  33. Fantasma Renegado

    28 de outubro de 2014 em 15:37

    “Pimenta no bóga dos outros é refresco.”
    O grande incômodo social que existe hoje em dia é o julgamento das atitudes alheias. Se algo não nos agrada, vamos lá e criticamos, mesmo que aquilo não afete em nada a nossa vida. Eu sou uma dessas pessoas e não me orgulho disso. Sim, eu xingo caras afeminados de boiola e não nego, eu tenho o péssimo costume de ficar com essas brincadeiras com os outros, MASSSSSSSSSSSS de uns tempos pra cá eu tô evitando fazer isso, afinal, se a pessoa vítima da piada não estiver rindo, é porque não teve a menor graça.
    (Menos na internet. Se vc veio pra cá e tá sofrendo cyberbullying, a culpa é sua. Vc tem todo tempo do mundo pra pensar no que vai postar, mas se mesmo assim tu ainda consegue ser zuado, paciência… ahahahahaha)
    Aprendi esse mal costume quando comecei a trabalhar. Eu era muito moleque e os FDP dos mais velhos me zuavam pra caramba. Cresci e fiquei pior do que eles xD

    • Ricardo

      28 de outubro de 2014 em 20:40

      tem coisas que nos devemos levar na brincadeira, se levarmos a sério essas piadinhas isso pode acabar com o psicológico da pessoa, levando a isolação do mundo, depressão e em casos extremos procurar vingança ou cometer suicídio.

      • Ruth Borges

        29 de outubro de 2014 em 11:30

        Qualquer tipo de zuação deve ser levado na brincadeira ..
        A não ser que que o zueiro não seja seu amigo ou parente; ae a coisa deve ser levado na porrada mesmo, pois é isso que cara tá pedindo.

        • Ricardo

          29 de outubro de 2014 em 11:41

          Ainda mais aqueles que tem o pavio curto, só zuei o carinha lá ontem porque ele é meu amigo a anos e a foto dele era bastante comprometedora, mas se fosse com o bombado da esquina que mal conheço eu nem tinha aberto a boca

          • Ruth Borges

            29 de outubro de 2014 em 11:52

            Isso que tô tentando dizer.
            Que a gente só zoa os amigos, pq é amigo.
            E mesmo eu que tenho o pavio curto também, eu deixo me zuarem pq sei q só de sacanagem mesmo.
            Não me importo, eu não fico chateada.
            Só não fico com saco pra essas coisas quando tô de TPM. Mas, eu aviso quando tô. pra não ter brigas.
            O meu marido já se acostumou, mas antes, a gente sempre brigava de mais por conta do pavio curto dos dois, as vezes eu achava as brincadeiras dele chatas, e dizia, e ele ficava com raiva e tals.
            Mas na zueira, tem que levar tudo na brincadeira mesmo. Pow, não é bacana tu entrar numa discussão por besteira, ainda mais se você já conhece a pessoa à anos!
            As pessoas que têm amigos, já deveriam estar todas acostumadas, pois amigos é para essas coisas também.

          • Ricardo

            29 de outubro de 2014 em 12:19

            Simplesmente você falou tudo!!!

      • Fantasma Renegado

        29 de outubro de 2014 em 09:42

        Com certeza. Meus colegas gostam muito de brincadeiras desse tipo, mas a gente tem que ficar esperto, tem gente que não tolera muito e pode ter problemas futuros por causa disso.

    • Catz Béh

      28 de outubro de 2014 em 19:07

      Ás vezes, nem é culpa do cara sofrer cyberbullying. Ele só posta uma opinião contrária da massa, ou faz uma brincadeira e um monte de gente vem ofendendo gratuitamente.

      • Fantasma Renegado

        29 de outubro de 2014 em 09:33

        Na verdade eu comentei isso pensando naquelas pessoas que postam fotos ou frases comprometedoras por livre e espontânea verdade, mas seu ponto de vista também é muito válido.

      • Ricardo

        28 de outubro de 2014 em 20:47

        Pior é que hoje mesmo ofendi um amigo meu insinuando que ele fosse gay simplesmente por causa de uma foto dele em um jogo de futebol em que um carinha lá atrás fica “encochando” o cara e acabei me arrependendo profundamente disso afinal eu detesto quando acontece essa zueira comigo.

    • Adriano Saadeh

      28 de outubro de 2014 em 15:58

      Toma um laiko pela sinceridade!

      • Fantasma Renegado

        28 de outubro de 2014 em 16:04

        Pois é, man, vou mentir pra quê? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • chapolim do mal

      28 de outubro de 2014 em 15:40

      E assim vai a vida, vai aparecer um moleke jovem como você e vai ser zuado e no futuro vai ser zueiro, é um ciclo.

      • Fantasma Renegado

        28 de outubro de 2014 em 15:50

        A não ser que um desses que são zuados não aguente e fique depressivo. Pode acontecer. Quando realmente passa dos limites, a zuera pode ser uma coisa terrível. Já houve vários casos de gente com problemas de depressão e coisas do tipo por causa disso. U_U

  34. chapolim do mal

    28 de outubro de 2014 em 15:16

    Pra mim não importa se você é mulher, homem, homossexual, negro, branco, amarelo e qualquer outra característica porque o foda-se é o mesmo, eu não gosto de nenhum tipo de gente.

    • Arthur Silva Dantas

      29 de outubro de 2014 em 10:11

      Coitado do seus pais.

    • Fantasma Renegado

      28 de outubro de 2014 em 15:38

      Pra quê tanto ódio nesse coraçãozinho, meu filho?

      • chapolim do mal

        28 de outubro de 2014 em 18:33

        Porque as pessoas são idiotas, todas elas, inclusive eu.

        • Ruth Borges

          29 de outubro de 2014 em 10:12

          Cuidado. Com esse seu argumento você pode parar no MDS.

  35. Mutley

    28 de outubro de 2014 em 14:53

    Acho que educação é a chave , só resta saber que tipo de educação é essa que estamos procurando, gosto de pensar que o maior aprendizado que a sociedade tem são seus próprios erros , alguns repetidos , enquanto outros ultrapassados , creio que esse assunto nada mais é que um grande tabu imposto há séculos , são conceitos criados á partir de ideologias antigas, além disso,há várias coisas que foram enraizadas com o tempo , são comportamentos passados de geração em geração onde foram constituídas culturas formadas por uma grande maioria .

  36. Victor Gomes

    28 de outubro de 2014 em 14:51

    Melhor Matéria que eu li aqui

    • Dragon Teen

      29 de outubro de 2014 em 02:17

      Tanto faz, tô do lado das mulheres

  37. Adriano Hidden®

    28 de outubro de 2014 em 14:16

    Gostei muito do post. Reforça o tema da sociedade machista mas sem o vitimismo e a misandria que as feminazis disseminam por aí. E ao mesmo tempo mostra que os homens também sofrem com isso.

    • 3 Hits

      29 de outubro de 2014 em 22:37

      exato, ja vi várias discussões, em que homens concordavam com as feministas e que entendiam a situação delasmas enfatizavam que , infelizmente, homens também sofriam com esse machismo. Assim esses caras eram atacados e chingados de formas absurdas, elas dizendo que isso não existia que homens não sofriam com machismo que estavam sendo machistas ao acreditar nisto. São estes tipos de feministas que acabam sujando o imagem da defesa da igualdade entre os 2 sexos. Como vc disse, o post não absteve-se apenas no que estas “feministas” dizem e mostrou o geral do que acontece com o machismo e a imposição de valores e ideias arcaicas que ainda correm por nossa sociedade.

  38. Sakata Gintoki

    28 de outubro de 2014 em 14:11

    Isso é tudo balela. Não me entendam mal, não o assunto, mas a maneira como as pessoas o tratam. Diferença baseada na biologia? Sociedade idiota, a diferença é que um tem p**** e a outra b*****. Isto não é motivo para taxar um de mais capaz ou mais fraco. O problema é o pensamento de que os dois sexos são ultra diferentes, quando não são, e se isso não fosse ensinado desde a infância para as pessoas elas não pensariam assim. Qual o problema em um homem ser virgem? Qual o problema em uma mulher gostar de transar? E o homem ser vaidoso? E a mulher mais relax? Isto é tudo da cabeça. Quando, desde criança, todos forem criados igualmente, não haverá essa merda de sexismo.

    • Amanda Alexandre

      6 de novembro de 2014 em 19:00

      se souber ler em inglês, leia “Delusions of gender”, um livro que mostra que boa parte dessas “verdades científicas” por trás de argumentos machistas são, na verdade, produtos de estudos muuuuuito tendenciosos e mal feitos.

  39. Raphael Oliveira

    28 de outubro de 2014 em 14:07

    sexismo , racismo é babaquice , hoje em dia há feminismo e machismo , facilmente , vc acha um homem na rua que acha que lugar de mulher é na cozinha , por outro lado tão facil quanto , acha-se mulher que acha que todos homens são iguais safados e com más intenções , mas algo tão simples e próximo de nós como um casamento , um namoro pode mostrar que homens e mulheres tem que viver em conjunto(obviamente há casais homossexuais , mas como esse post é sobre o homem e mulher convivendo sem preconceitos entre eles não vou entrar no assunto).
    Hoje , há as feministas (não gosto de chamar assim pois elas só querem igualdade entre sexo , uma coisa que eu apoio e muito) e extremistas (feministas) essas , quais não querem respeitar o espaço do homem querem praticamente fazer o que o homem fez contra as mulheres , só que ao contrário .
    Durante a história varios (ou todos) conflitos foram criados a partir de ideologias diferentes , esse caso não é diferente. Se em todo esse tempo os pessoas simplesmente cooperassem e deixassem um pouquinho do orgulho de lado , haveriam menos conflitos , guerras e mortes . Acho que tanto machistas quanto feministas extremistas devem olhar seu lugar e perceber que sozinhos não são nada, passar a ajudar e ser ajudado pois não podemos viver sozinhos.HOMENS E MULHERES TEMOS QUE TRABALHAR EM HARMONIA POIS NÓS FAZEMOS A HUMANIDADE PROSPERAR.

    • Bernardo Dutra

      14 de novembro de 2014 em 18:02

      Não é “feminismo extremista”, o nome disso é FEMISMO. É justamente pelas pessoas tratarem isso como feminismo que esse problema acontece.A sociedade acaba vendo o feminismo como o contrário do machismo.Consequentemente, machismo e masculinismo viram a mesma coisa, e femismo e feminismo também.Alguém masculinista vai ser machista, e alguém femista vai ser feminista.Vamos ver quanto tempo a sociedade vai levar para cair a ficha disso.

    • Mutley

      28 de outubro de 2014 em 15:09

      Ser humano é um negócio muito complicado porque eles PENSAM ,e pensam diferente, e por causa de pensamentos diferentes se criam conflitos , o fato é que há muitas discussões e poucas soluções , ninguém quer dar o braço a torcer , cada vez mais esta difícil de existir uma concordância .

      • Blue

        28 de outubro de 2014 em 17:56

        Todos somos diferentes, todos pensamos de modo diferente, quando esses pensamentos se encontram e discutem sobre o mesmo assunto, eles acabando discordando, assim nasce um conflito, com lados diferentes defendendo suas opiniões como se fossem suas vidas, quando na verdade deveriam estar discutindo civilizadamente para decidir o que é mais justo.

  40. cara anonimo

    28 de outubro de 2014 em 14:07

    Reflitam um pouco com esse poema : o homem e a mulher.
    ” Homem não chora. Mulher é sentimento. Homem produz e tem. Mulher é improdutiva e recebe. Homem é livre. Mulher é dependente. Homem é provedor. Mulher é provida. Homem é cérebro, razão. A mulher é coração, emoção. Homem é gênio. Mulher é anjo. Homem é glória. Mulher é virtude. Homem é força. Mulher é lágrima. Homem é herói. Mulher é mártir. Homem é nobre. Mulher é sublime. Homem corrige. Mulher aperfeiçoa. Homem pensa. Mulher sonha. Homem é oceano. Mulher é lago. Homem é águia e voa. Mulher é rouxinol e canta. Homem domina o espaço. Mulher conquista a alma. Homem tem consciência. Mulher tem esperança.”

    • Sara Filipa

      27 de abril de 2015 em 19:16

      Os homens choram. As mulheres são insensíveis. O homem pode nao conseguir/querer produzir. A mulher pode ser produtiva. O homem pode ser preso e a mulher independente. O homem pode ser provido e a mulher prover. O homem pode ter coração e a mulher razão. O homem pode ser um anjo e a mulher um génio. O homem é uma virtude e a mulher uma glória. Uma mulher pode ter a força e o homem a lágrima. Há homens mártires e mulheres heroinas . Há mulheres nobres e homens sublimes. A mulher sabe corrigir e o homem aperfeiçoar. Os homens sonham e as mulheres pensam. Muitos homem são que nem um lago e muitas mulheres oceanos. As mulheres sabem ser que nem uma águia e os homem pode ser um rouxinol. Muitas mulheres dominam o espaço e a alma. E muitas mulheres têm mais consciência e alguns homens mais esperança.

    • Alexandre Freitas

      26 de fevereiro de 2015 em 02:24

      O que eu achei, é que foi muito generalista, uma mulher também pode produzir, da mesma forma um homem também pode sonhar

    • Ganriel Batata

      13 de novembro de 2014 em 21:22

      Foda

    • cara anonimo

      28 de outubro de 2014 em 15:42

      Seguramente você nota que o poema “O homem e a mulher”, de Vitor Hugo, está quase todo aí, acrescentado de algum outro paralelo. Percebe que tudo o que aí é associado à masculinidade expressa poder, saber e força. E que tudo o que se refere à mulher caracteriza-se pela impotência, submissão e inferioridade. Aparentemente, contrastes sexistas nesses moldes igualam homem e mulher, mas, vistos com criticidade, eles perpetram o desrespeito às diferenças, cravam a desigualdade entre os sexos e imprimem a injustiça nas relações entre homem e mulher.

      • Vinicius Passos

        29 de outubro de 2014 em 00:37

        A igualdade apareceu quando o poeta citou as características dos dois seguidamente, sem menosprezar nenhum. Não vejo sexismo nisso, mulheres e homens são muito diferentes.

        • Amanda Alexandre

          6 de novembro de 2014 em 18:58

          Não viu sexismo em : “Homem produz e tem. Mulher é improdutiva e recebe.”

          • Vinicius Passos

            7 de novembro de 2014 em 12:43

            Os versos estão sobrepostos, entendo como o homem fazer questão de prover a mulher, não menosprezo, interpreto pela lógica do texto.

      • Thanatos

        28 de outubro de 2014 em 16:53

        Um anjo é “superior” a um herói. E o que é mais nobre que ser um mártir? E aperfeiçoar não é “superior” a corrigir? E o que é a “glória” se não mais que a “sombra da virtude” (Séneca, adaptado). E sonhar, não é uma bela extensão do pensamento? É sempre bom lembrar que o rouxinol não possui apenas um belo canto. Ele pode voar também, mesmo que não tão rápido quando a águia. E afinal para que a pressa em ser um herói, um gênio, um nobre? Para que serve a consciência quando a esperança já está morta? Ou dominar o espaço quando alma já está sem brilho algum. É meu caro, o rouxinol também pode voar.

  41. Gabriel Galvão

    28 de outubro de 2014 em 14:02

    nem o homem é melhor que a mulher, nem a mulher é melhor que o homem. acho que antes de dizer que a culpa é do machismo (muita gente diz isso) a mulher é estúpida com ela mesma. já esta na hora da humanidade parar com o racismo, sexismo, xenofobismo, etc.

    • Catz Béh

      28 de outubro de 2014 em 19:16

      Ás vezes, é difícil perceber que estamos sendo sexistas, pelo menos, comigo, pois são pensamentos tão enraizados que nem percebemos que estamos fazendo isso. Por exemplo, em um vídeo, falar que o homem corre que nem uma mulherzinha é depreciar a capacidade das mulheres. Não que seja uma grande ofensa, mas, no fundo, é. E eu falava isso direto e nem me tocava he he he. Então, não é tão óbvio quanto parece em algumas situações.

  42. Sonhadora

    28 de outubro de 2014 em 13:58

    Pois é, a mulher está crescendo dentro da sociedade como nunca, mas ainda não é o suficiente, várias fatores impediram que as mulheres ”crescessem” na sociedade como os homens, não estou dizendo que o mundo tenha que ser totalmente igual para ambos, mas o mais importante de tudo é o respeito. Muitas e muitas coisas ”ajudaram” o sexismo crescer, como a religião e cultura de diversos povos. Mas enfim, espero que um dia o homem e a mulher tenham o devido respeito, e não importa se o homem é sensível, se a mulher é gorda, se a mulher é ”fácil”, tem que ter respeito.

    • Dragon Teen

      29 de outubro de 2014 em 02:15

      Os homem tem medo do avanço feminino

    • Yagozinho

      28 de outubro de 2014 em 15:43

      Sonhadora :3 Vc por aqui?

    • Mutley

      28 de outubro de 2014 em 14:57

      ”Respeito é tudo” , mas o que é respeito ?

      • Yagozinho

        28 de outubro de 2014 em 15:54

        Fiquei chocado com sua pergunta…

        • Mutley

          28 de outubro de 2014 em 16:00

          Você provavelmente sabe a resposta …

          • Thanatos

            28 de outubro de 2014 em 16:18

            Lembrei do episódio de todo mundo odeia o Cris no qual Cris faz essa mesma pergunta para o pai, Julios.
            “Quando se tem medo, não se tem respeito; quando se tem respeito, não se tem medo”.

          • Thanatos

            28 de outubro de 2014 em 16:19

            Errata:Julius.

    • Sakata Gintoki

      28 de outubro de 2014 em 14:15

      Discordo só de uma coisa: tem que ser igualitário para todos, se não, não é justo. Exemplo:
      Um cara gordo e cabeludo sai na rua sem camisa: normal.
      Uma mãe de família sai na rua sem camisa: vadia louca.
      Pode isso, Arnaldo?

      • Sonhadora

        28 de outubro de 2014 em 14:31

        Mas talvez exista alguma coisa que nunca mude, e nem precise mudar, por isso eu disse que não precisa ser totalmente igual para ambos, se ambos sexos estão bem com determinada coisa, não precisa mudar.

        • Sakata Gintoki

          29 de outubro de 2014 em 00:24

          Só acho que o deve ser diferente é o indivíduo, não o sexo. Ser diferente porque sou eu, não porque sou homem.

      • Sonhadora

        28 de outubro de 2014 em 14:28

        Sakata, como posso dizer?
        Justo não é, mas a sociedade tá acostumada com isso. Os seios das mulheres são geralmente usados no prazer sexual, então se ela sair com os seios de fora, vai ser a ”mesma” coisa que um homem sair totalmente nu na rua, acho que essa coisa toda é por causa de culturas e religiões, já que os índios (mulheres e homens) mostram a parte de cima do corpo.

    • Gabriel Galvão

      28 de outubro de 2014 em 14:03

      acho que na religião das pessoas não há nada a fazer.

  43. Gabriela_Mendes_1

    28 de outubro de 2014 em 13:53

    Tudo isso ocorre, pois no fim levamos em conta as aparências e nos esquecemos muitas vezes de levar em conta que a pessoa é. Se uma mulher se guarda até certa idade é posta como feia e que ninguém quer , se perde a virgindade muito cedo é oferecida, e o mesmo ocorre com homens, se possuem 18 anos ou mais e ainda são virgens, se coloca a “culpa” na aparência, ou só seram considerados homens se forem musculosos e pegarem todas. Devido a isso, muitas pessoas não conseguem se aceitar fisicamente e muitas vezes psicologicamente, tudo isso por causa da sociedade atual que vivemos que tenta impôr um modo de vida à todos, e caso você não se encaixar nele, você é considerado automaticamente como sendo alguém inferior, isto significa basicamente que você deve renegar a si mesmo e se tornar um fantoche da sociedade, e que deve atender a todos os requisitos impostos por ela para ser alguém. O problema da sociedade, como a ilustração explica é que não conseguimos entender uns aos outros, que não conseguimos aceitar os outros como são, mas ao não aceitar os outros como realmente são acabamos rejeitando a nós mesmos, pois no fim grande parte de nossa opinião sobre um assunto, possuem origem do que vemos em nosso dia a dia. Logo, por causa de uma opinião errada acabamos por iniciar inúmeros conflitos. E caso não demos um fim nisso acabaremos sós, divididos em grupos, e cada um odiando o outro por futilidades.

    • Bruno Diniz

      29 de outubro de 2014 em 11:15

      Concordo com o Adriano Hidden. Mas o que está dito aí serve par quem é sexista.

    • Dragon Teen

      29 de outubro de 2014 em 02:06

      A sociedade em que vivemos é guiada em preconceitos e esteriótipos criada por nós seres humanos.Querendo sempre parece superior diante dos outros ,Gabriela Mendes você tem toda razão , por causa dessas futilidades é tão difícil ter um pouco de igualdade entre as pessoas

    • Fantasma Renegado

      28 de outubro de 2014 em 16:41

      Cada pessoa tem um conceito do que é homem e o que é uma mulher cravado em sua mente. Quando se encontra alguém que difere esse conceito, nós desprezamos essa pessoa. À partir do momento em que entendemos que esse nosso conceito não é uma coisa obrigatória pra todo mundo, o respeito surge.

      • Dragon Teen

        29 de outubro de 2014 em 02:10

        São pessoas que não tem consciência crítica que ficam espalhado essas babaquices

      • Blue

        28 de outubro de 2014 em 18:01

        Ainda tem aquela questão clássica da família, o pai diz pro filho que lugar de mulher é na cozinha, o filho cresce acreditando nisso, mas também acontece o contrário, a mãe diz para a filha que homens são inúteis e nojentos, a filha cresce acreditando nisso, esse é um dos muitos problemas, valores antigos que não servem para a sociedade atual, mas que continuam vivos e fortes.

        • Vinicius Leite

          3 de novembro de 2015 em 17:57

          voce nao pode dizer que algo nao serve para a atualidade, temos que debater a questao, não dizer que é atrasado revolucionario.

          • Vinicius Leite

            3 de novembro de 2015 em 17:58

            atrasado/revolucionario*

        • Dunoka

          29 de outubro de 2014 em 12:30

          realmente, seria aquele sistema de familiarismo que alguns governantes usam, achando que só existe esse sistema, e depois esse pensamento que você blue falou, acaba criando a cura gay. porque eles só tem um jeito de pensar, um jeito de familia, não entendem que hoje em dia já existe famílias só de mulheres, homens. Novos tipos de Famílias, diferente do comum de 20 anos atrás, onde ainda existia muito preconceito sobre os homossexuais e inter-raciais, infelizmente.

        • Fantasma Renegado

          28 de outubro de 2014 em 18:11

          Ciclo infinito.

  44. cara anonimo

    28 de outubro de 2014 em 13:52

    Para que não entendeu o que é sexismo :
    Reflita um pouco…

    Observe a seguinte palavra:

    RACISMO

    Rac = vem de raças
    Ismo = sobreposição

    logo sobreposição de raças _ quando uma raça se acha melhor, mais audaz, mais capaz do que a outra!!

    Então julguemos

    SEXISMO

    Sex = vem de sexo
    Ismo = sobreposição

    Logo, é a palavra designada para representar quando um sexo quer se sobrepor ao outro.

    Por exemplo o homem se sobrepor a mulher, quando em comparação por exemplo entre seus órgãos genitais!!

    Espero ter ajudado!!

    • Nol

      29 de outubro de 2014 em 21:25

      Logo toda aquela história das feministas quererem igualdade é besteira.

  45. Renato Russo

    28 de outubro de 2014 em 13:51

    “Quero me encontrar, mas não sei onde estou
    Vem comigo procurar algum lugar mais calmo
    Longe dessa confusão e dessa gente que não se respeita
    Tenho quase certeza que eu não sou daqui
    Acho que gosto de São Paulo
    Gosto de São João
    Gosto de São Francisco e São Sebastião
    E eu gosto de meninos e meninas.”

  46. KuroNeko

    28 de outubro de 2014 em 13:45

    O sexismo só vai perder força quando os dois lados se ajudarem.

    E ao meu ver, quem tem que estender a mão primeiro pra ajudar e o lado masculino, que e o que tem mais voz (isso soou machista, desculpem. Eu não encontrei outra forma pra me expressar), pois quando uma mulher reclama de sexismo essa reclamação e taxada de “mimimi feminista” e acaba caindo numa vala comum de mimimi’s

    Mas o foda e que quando um homem defende uma reclamação feminina de sexismo ele é taxado de “feministo” e acaba virando piada, então o primeiro de tudo seria os homens se ajudarem a entender que esse “mimimi’ é muito sério.

    • Dragon Teen

      29 de outubro de 2014 em 02:13

      O gato tem toda razão

      • Gray Fox

        31 de outubro de 2014 em 15:36

        E a raposa?

    • Catz Béh

      28 de outubro de 2014 em 19:09

      Odeio admitir isso, mas é verdade ainda.

182 Comentários
mais Posts
Topo