Minilua

Personagens inesquecíveis: Baby #16

Baby, como se sabe, foi um dos personagens mais carismáticos da TV. Brincalhão, foi também um dos mais populares. Lembrado até hoje, nos mais diferentes países.

Item 1- Como ele surgiu?

E para quem não se lembra, o bebê é fruto de uma das séries mais importantes dos anos 90: “Dinosaurs”. Esta, muito bem sucedida, e com direção de Michael Jacobs.

A respeito do personagem, as mais diferentes características. Do seu bom humor recorrente, ao jeito engraçado de falar. Não menos importante, as provocações feitas. Em especial, contra o pai, Dino da Silva Sauro.

Quem o dublava?

Uma pergunta interessante. Por aqui, por exemplo, ele seria dublado por Marisa Leal. Com ela, aliás, as vozes da Princesinha Ariel e do patinho Zezinho.

Quais as frases utilizadas?

Bom, durante a série, diferentes frases seriam ditas. Entre as mais conhecidas: “Não é a mamãe” e “Você precisa me amar”. A segunda, por sinal, repetida a exaustão. Tanto pelas crianças, como pelos adolescentes.

E após a série, quais os produtos lançados?

Vários, na realidade. Lancheiras, quebra-cabeças, álbuns… Enfim, uma infinidade. E com um detalhe: Em todos eles, vejam só: a vendagem expressiva. No caso das lancheiras, por exemplo, uma verdadeira febre para a época.

Qual a importância do personagem?

Olha, eu não diria importância. Mas sim, relevância dentro de um contexto. Vejamos, até então, 1991, apenas um personagem havia chamado a atenção dos brasileiros. Melhor dizendo, das crianças brasileiras, o Fofão. Ele sim, caracterizado de uma forma atípica, e com uma série de bordões.

Já o Baby, digamos assim, fugia justamente desse estereótipo, conquistando sim, as crianças, como também os adolescentes e os adultos. Sua importância é tal, que até hoje ele é reverenciado. No Youtube então, diversas homenagens prestadas.