Personagens inesquecíveis: Bruxa Baratuxa #28

Pois é, e cá entre nós, quem não se lembra dela, não é mesmo? Com vocês, um dos nomes mais marcantes do SBT, ou melhor: do SBT, do Chaves, Chapolin… Dá só uma olhadinha:




Item 1 - Como tudo começou

baratuxa

É, e pensando bem, nem parece que o seriado é tão antigo assim. Eu mesmo, acompanho há muitos e muitos anos. Sabe como é, né? Tripa Seca, Racha Cuca, Dona Neves… Chapatin então, um dos que mais chamava a atenção. E olha, que não só ele: O Pança Louca, Lagoa Seca, Super Sam…

Baratuxa, por sua vez, uma das que mais cativavam a todos. Seu bordão então, um dos mais inesquecíveis, mais do que isso, um dos mais imitados também. Bastante conhecida, ela possui ainda uma série de referências interessantes: a mais importante, talvez, a sua longa roupa preta. Não menos importante, o chapéu, e porque não, a sua querida varinha mágica.

Falando nisso, é a partir dela, que o episódio começa a ganhar corpo. Há quem diga, aliás, que ele traga uma série de elementos novos. Ou seja, a floresta, o caldeirão, os olhares… Sim, os olhares são realmente inesquecíveis. A começar, é claro, por seu querido e afável filho.

A este, um dos amores mais improváveis de todos os tempos. A vítima, pasme, uma simpática donzela. Ou melhor: uma jovem camponesa, de nobre coração… Bem, o resto você conhece.

baratuxa 2

A ela, o contato com mais dois personagens importantes, o lenhador, e claro, o filho da bruxa. A Chapolin, como sempre, o papel de mediador, impedindo, por exemplo, que a relação possa acontecer.
Mais do que isso, a figura chave em toda atração. Roubando a varinha, e mais, dizendo a palavra mágica.

Cá entre nós, um dos termos mais extravagantes que se conhece. Estão lembrados? “parangaricutirimirruaro”…




2 - O sucesso do episódio

baratuxa 3

É, e como visto, o episódio rapidamente obteria êxito. Pra se ter uma ideia, é considerado um dos mais importantes até hoje. E olha, que não estou exagerando. Em alguns casos, superando os lendários: “Os Duendes” e “Branca de Neve”.

Em sua base, claro, o talento de uma das mais renomadas atrizes: Maria Antonieta de Las Nieves. Não menos importante, aquela que seria considerada uma das mais impactantes profissionais: Cecília Lemes.

Querida pelos fãs, é ainda uma das mais respeitadas dubladoras. Em sua base, como se sabe, as vozes de Chiquinha e Dona Neves.

Ainda sobre o episódio, ele seria realizado em 1976. Com ele, as figuras de Baratuxa, Chapolin, e da camponesa.

O lenhador, no caso, um dos mais hilários durante todo o episódio. Já a bruxa, bem… o “sorriso” fala por si.

Atualmente, o episódio se mantém com um dos mais queridos pelas fãs. Sua difusão, em sites como Youtube e canais on-demand.

E então, gostou do post? Não se esqueça de curtir!

  1. SnesTalgia

    28 de outubro de 2014 em 19:10

    kkkk essa era da hora mesmo

  2. Sabrina

    26 de outubro de 2014 em 15:47

    Palavra Cabalística
    [img]http://http://2.bp.blogspot.com/-mKYhqsKdM4w/UB0SbaGnMEI/AAAAAAAADTQ/UAdt5nTogNE/s1600/parangaricutirimirruaro.jpg[/img]

    :*)

    • Adriano Saadeh

      27 de outubro de 2014 em 07:32

      Não tem como não lembrar dessa frase, acho esse um dos melhores episódios do Chapolin, sem falar a hora que ele imita a bruxa: “ohhh traiçãooo”

  3. Jeff Dantas

    26 de outubro de 2014 em 14:31

  4. cara anonimo

    26 de outubro de 2014 em 13:32

    Cadê a Bruxa do 71 ???

    • Jeff Dantas

      26 de outubro de 2014 em 14:30

      Separadas por 2 seriados: http://oi57.tinypic.com/2zs1aqc.jpg

      • Adriano Saadeh

        27 de outubro de 2014 em 07:33

        Mas a que faz a Baratuxa é a mesma atriz que faz a Chiquinha né

  5. DCemblemático

    26 de outubro de 2014 em 13:25

    Olha a Bruxa Baratuxa esbanjando beleza e simpatia
    [img]http://images.uncyc.org/pt/b/b6/Night_creature.JPG[/img]
    He-he-he

8 Comentários
mais Posts
Topo