Minilua

Personagens inesquecíveis: Seu Madruga #12

Dando continuidade ao post, confira, nesta semana, um dos personagens mais carismáticos da TV: Seu Madruga. Relembre ainda, as suas principais frases e características. Uma boa leitura!

Seu Madruga, como conhecemos hoje, é uma criação de Roberto Gómez Bolaños. Altamente cultuado, ele se faz presente continuamente, em especial, desde o inicio dos anos 70.

Foi no México, onde o personagem conquistaria seu primeiro espaço. No seriado Chaves, por exemplo, a sua participação entre os anos de 1971 a 1981.

Irreverente ao extremo, ele ainda trazia uma série de atributos. Das frases de efeito a sua magreza excessiva.

Ao seu redor, figuras como Chaves, Quico e Dona Florinda. Esta última, representada como a sua verdadeira algoz.

Violenta, ela desfecharia diversos golpes contra o personagem. Pior, o ofenderia de gentalha e de ralé.

Seu Madruga, é bom que se diga, é ainda residente de uma humilde vila: a vila do Senhor Barriga. A ele, a divida de 14 meses de aluguel.

Curiosidades

Ao longo da atração, o personagem seria apelidado de diferentes formas. As mais conhecidas, sem dúvida, de “Tripa seca” e “chimpanzé reumático”.

Em seu tempo livre, diversos foram os ofícios realizados. De marceneiro e cantor, passando por alfaiate e vendedor.

A cada aparição, uma série de bordões. Do famoso “Tomaaaa!” ao “Tinha que ser o Chaves mesmo”.

Entre seus ensinamentos, o de que “as pessoas boas devem amar seus inimigos”, e de que “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena”.

No Brasil, o personagem seria dublado por Carlos Seidl. Profissional respeitado, ele logo agradaria a todos, tanto no seriado, como no desenho animado.

Atualmente, diversos são os produtos com a marca do Seu Madruga. Seu intérprete, Ramón Valdés, é ainda reconhecido nos mais diferentes países. Seja através de documentários ou ainda, de homenagens especificas.