Pessoas odiadas que fizeram coisas boas

Nossa história é cheia de vilões e pessoas odiadas, mas nem sempre elas foram ruins ou fizeram apenas o mal:




Saddam Hussein

M_Id_447844_Saddam_Hussein

Saddam Hussein é conhecido mundialmente por ter sido um dos maiores ditadores da história moderna. Mas antes de se tornar um tirano, que levou o Iraque a viver guerras e se tornar um dos países mais pobres do mundo, Saddam era “outra pessoa”.

Em 1972, após ter privatizado a grandiosa indústria de petróleo nacional, o ditador iniciou um dos maiores e mais bem executados programas de educação do mundo. Conhecido como “Campanha Nacional de Erradicação do Analfabetismo”, o programa previa educação obrigatória e gratuita para todos os cidadãos do país. Além disso, até as universidades abriram suas portas de maneira gratuita para o povo. Em pouco tempo, as taxas de analfabetismo do país despencaram e a formação acadêmica se tornou comum.

Um sistema de saúde gratuita foi criado, atendendo todas as pessoas de maneira extremamente eficiente. Os agricultores começaram a receber dinheiro do governo para tocar o negócio. Poucas vezes na história do mundo se viu um país evoluir tanto em tão pouco tempo.

Tamanho programa fez com que Saddam fosse reconhecido mundialmente e foi dado a ele um prêmio da UNESCO a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.




Justin Bieber

Justin-Bieber

Justin é um dos artistas mais odiados do planeta. Apesar de possuir milhões de fãs, qualquer pessoa que não gosta de seu jeito ou músicas, normalmente o odeia. O menino canadense é conhecido por seu jeito meio grosso de tratar os fãs e atitudes nada legais com diversas pessoas, porém ele possui um lado que poucos conhecem.

Justin é um dos artistas mais engajados em projetos de caridade no mundo. Um de seus mais louváveis atos é o fato de ter se tornado o primeiro artista a atingir o número de 200 desejos no programa “Make-a-wish foundation”.

A “Make-a-wish foundation” é uma organização sem fins lucrativos que promove o desejos de crianças com graves problemas de saúde. Por exemplo, digamos que uma criança possui um câncer grave e vive em tratamento. Ela envia seus dados a essa organização e diz que tem como sonho passar o dia com um artista famoso. Essa organização entra em contato com o artista e faz o encontro acontecer. Em alguns casos, as crianças desejam viagens ou algum tipo de presente. Se estiver ao alcance da organização o desejo é realizado.

Justin é reconhecido como um dos maiores voluntários dessa ONG e, apesar de ter alcançado a fama há pouco anos, já fez mais de 200 visitas a crianças com problemas de saúde, sempre tirando todos os gastos de seu próprio bolso.

Além disso, ele doa e participa das seguintes organização de caridade, que vão desde ONG’s que ajudam doentes, até uma que deseja construir escolas na Guatemala:

Alzheimer’s Association

Children’s Miracle Network Hospitals

City of Hope

Comic Relief

Cure Duchenne

DoSomething.org

Food Bank For New York City

Give Back Hollywood Foundation

GRAMMY Foundation

It Gets Better Project

Jumpstart

KaBOOM!

Make-A-Wish Foundation

Musicians on Call

Pencils of Promise

PETA

Red Cross

Starship Foundation

Usher’s New Look Foundation

World Vision

  1. Lynn Rock

    8 de setembro de 2015 em 11:29

    É sempre assim mesmo, as pessoas são admiradas pelo q fazem de bom e odiadas pelo que fazem de ruim… de qualquer forma, existem pessoas que gostam e que as odeiam… afinal, coisas boas e ruins todos fazem na vida, só que algumas pessoas extrapolam nas coisas ruins, enquanto outras vivem uma vida que como um exemplo para muitos de tantas obras boas que realizam. Enfim, o Justin é talentoso e tentou redimir suas presepadas dessa forma, não acho que ele seja má pessoa, só acho que presepou até demais, não é exemplo pra ninguém, agora Saddan, prefiro nem comentar…

  2. Wilza Grazielle

    7 de setembro de 2015 em 14:35

    não é necessário questionar a fonte, você está certo, é que a maioria só veem o lado ruim de todos, e não percebem que por trás de toda uma “má história” “tristes tragédias” há sempre um país fdp por trás disso, que com seu poder de controle total da mídia e o sistema financeiro, espalham a notícia,e dita nos livros o que bem entendem, e ainda saem como mocinhos… nem preciso dizer qual país é 🙁 lamentável isso, mais lamentável ainda é saber que muitos já estão totalmente manipulados em seus “joguinhos” e já não conseguem pensar e agir por si só, fazendo assim marionetes em suas mãos

    • Leucothea a Ninfa

      8 de setembro de 2015 em 13:41

      Abiga, responde no comentário da pessoa mesmo, se não fica um monte de comentário desconexo por aí, a gente não entende muito bem, sabe.. kkk

      • Wilza Grazielle

        8 de setembro de 2015 em 15:47

        hahahah hey, tinha uns três anos ou mais que não comentava aqui, até esqueci de como era, nem sei se estou fazendo o certo, as vezes gera muita confusão O.o

        Obrigada ^^

        • Leucothea a Ninfa

          8 de setembro de 2015 em 15:50

          Kkkk normal, ás vezes eu vou comentar alguma coisa e acabo respondendo os outros tbm, sempre tem umas dessas hehe

          • Wilza Grazielle

            8 de setembro de 2015 em 20:45

            hahaha ainda bem que não sou a única 😉 brinks tudo de bom e obrigada ^^

  3. Wilza Grazielle

    7 de setembro de 2015 em 12:35

    Não, me referia ao rapaz. Mas li seu comentário ali abaixo e… também não curto as músicas dele, ou esse estilo musical, mas se parássemos para observar e se aprendêssemos a tirar apenas as coisas boas do ser humano, o mundo seria bem melhor, talvez nem tanto o mundo (porque parece já ser uma utopia) mas a nosso vida, nossa nação ou sociedade com quem convivemos diariamente, seria bem melhor ^^. Eu penso no quanto deve ser difícil pra ele, com a mente em formação, ter que aguentar toda a pressão que a “industria” coloca sobre ele… hey, não é minha intenção ofendê-la

  4. Wilza Grazielle

    7 de setembro de 2015 em 12:20

    Hey, questão de opinião, mas não me referia ao Saddam, e sim ao jovem. Não curto as músicas dele, mas também isso não significa que não posso admirá-lo pelo um bom ato.

    Agora ao Saddam, realmente lamentáveis atos, mas não somente ele, tem aí os Estados Unidos que… mata muita mais 😉

    • Mutley

      7 de setembro de 2015 em 12:27

      Verdade 😉

  5. Eduardo Lima

    7 de setembro de 2015 em 12:19

    “não é com uma coisa boa que faz uma pessoa boa mas sim toda sua vida.”
    O nome da postagem é: pessoas odiadas que fizeram coisas boas. O nome do post não é: pessoas odiadas que eram boas.
    Bicho burro, pqp.

    • chapolim do mal

      7 de setembro de 2015 em 17:03

      O nome da postagem é meu pau no seu cu, otário, vai se lascar.

  6. Romulo Augusto

    7 de setembro de 2015 em 10:14

    Só não gostei da PETA ali….afinal depois daquele vechame com o Pokemon….

  7. Felino

    7 de setembro de 2015 em 08:26

    Pois é, o post em nenhum momento citou que tais pessoas deixaram de ser ruins por fazer essas boas ações. Porém, faltou interpretação no pessoal dos comentários, uma dizendo que justifica, outros dizendo que eles não se tornaram boas pessoas sendo que o post não disse isso…

  8. Wyvern Björk

    7 de setembro de 2015 em 02:25

    Só porque Justin Bieber faz doações e participa de ONG’s não significa que ele é um cara legal! Sendo sincero nunca vi um moleque tão mimado e cheio de si como ele, sempre se achando o “zé droguinha” do pedaço e o gostosão, esse moleque tem uma personalidade horrível e se bobear ele só faz essas doações por status.

  9. chucky515

    7 de setembro de 2015 em 02:04

    ah legal =)

  10. Miraak

    7 de setembro de 2015 em 01:59

    Li. Reli. e ainda não sei o que pensar. Confesso que o Bieber foi quase um choque. Talvez… seja hora de rever meus conceitos. O tenso é que como a Elyane falou ali encima (ou embaixo não sei onde esse comentário vai estar) As coisas ruins que fizemos, nos marcam…

  11. Daniel Champoski

    6 de setembro de 2015 em 23:26

    Se for assim, na próxima coloca Hitler e a Alemanha Nazista no meio, que além de praticamente ressuscitar uma Alemanha totalmente devastada pela primeira guerra mundial, fez a primeira campanha anti-tabagismo da História e ele testava os medicamentos e experimentos do governo dele nos judeus dos campos de concentração porque era contra a crueldade contra animais e defendia a natureza. Obviamente, ele não deixa de ser um dos maiores FDP’s da História por isso, mas acho que este assunto daria uma matéria legal.

    • Mutley

      7 de setembro de 2015 em 12:45

      Acho que já teve , mas sobre Hitler ter tirado a Alemanha da lama ainda é um assunto bastante controverso , é claro que houve melhorias como foram citadas , mas não houve nenhum ”milagre econômico” efetuado pelo Reich , por exemplo , o desemprego na Alemanha em 1933 era de 6 milhões de pessoas aproximadamente , no governo de Hitler esse numero baixou para incríveis 300.000 até 1939 , porém vou citar apenas alguns fatores que ”baixaram” esse número de forma tão surpreendente :
      • As mulheres que se casavam deixaram de ser contadas como desempregadas a partir de 1933;
      • Judeus, a partir de 1935, perderam a condição de cidadãos do Reich, não contando mais como desempregados;
      •Ao desempregado eram dadas duas opções: ou trabalhar para o governo sob baixíssimos salários ou permanecer segregado da esfera governamental, longe de todas as suas obrigações, mas também vantagens, como saúde, lazer, etc.;

      Fonte dos fatores citados : https://pt.wikipedia.org/wiki/Adolf_Hitler

      • Mutley

        7 de setembro de 2015 em 12:54

        (Se você quiser questionar a fonte eu até te entendo , mas a Wikipédia tem artigos fechados que eu realmente considero confiáveis , mas é claro , na internet nada é 100% confiável).

  12. chapolim do mal

    6 de setembro de 2015 em 23:03

    Se o caso do Saddam significar qualquer coisa que tire dele a característica de um grande tirano filho da mãe, então podemos desconsiderar de Hitler a Fidel Castro, já que dentro de seus países houveram algumas melhorias mas não é assim, não é com uma coisa boa que faz uma pessoa boa mas sim toda sua vida.
    No caso do Justin, ele é apenas um adolescente que não soube lidar com a fama e o dinheiro e acabou se descontrolando dentro de sua própria cabeça.

  13. Elyane

    6 de setembro de 2015 em 22:44

    No caso de Justin Bieber tudo bem apesar dos seus ataques de estrelismos, ele não é um rapaz tão ruim assim. O fato de você praticar boas ações aleatórias não faz de você uma ‘boa pessoa’, toda pessoa tem um lado bom mas são nossos erros e falhas que nos marcam para vida toda, e no caso de Saddam mesmo que construísse o país dos sonhos, não poderia apagar as atrocidades que cometeu.

  14. Wilza Grazielle

    6 de setembro de 2015 em 19:41

    Perdão…eu quis dizer NUNCA***.. merda de teclado :'(

  15. Wilza Grazielle

    6 de setembro de 2015 em 19:40

    “Nuca julgar um livro pela capa” está aí uma boa colocação…

    • Mutley

      7 de setembro de 2015 em 18:46

      Não tava rolando uma treta por essas bandas agora pouco ? :@

      • Felino

        8 de setembro de 2015 em 09:47

        Tava, só que a linguagem do bonitinho ali era tão agressiva que acho que algum ADM excluiu o comentário…

    • Wyvern Björk

      7 de setembro de 2015 em 02:13

      Eu realmente espero que você não esteja se referindo ao Saddam!

    • Felino

      6 de setembro de 2015 em 20:43

      ???? No caso do Justin até que justifica as coisas ruins que fez.
      Mas se isso for também pra Saddam Hussein… Não fode, o regime dele matou mais de 1 milhão de pessoas… Ele pode te feito o que quiser, continuará sendo mais um ditador fdp

      • Papa Emeritus III

        7 de setembro de 2015 em 15:42

        O imbecil fala mais de 1 milhão, tirou isto de dentro do cu né?

        • Felino

          7 de setembro de 2015 em 16:24

          Bem, eu poderia bancar o revoltadinho da internet e dizer isto: Image and video hosting by TinyPic Porém, vou postar a fonte só porque seus comentários estão me proporcionando altas risadas. Abraços, te cuida <3 http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u54905.shtml

          • Wyvern Björk

            7 de setembro de 2015 em 16:49

            Não vale a pena retrucar as asneiras desse cara, o que ele fala é ilógico e percebe-se um pouco de irracionalidade da parte dele, sem falar que o linguajar utilizado é ofensivo, um completo ignorante.

          • Papa Emeritus III

            7 de setembro de 2015 em 16:59

            Ignorante é meu pau enfiado no seu cu. O gado, a escória, eu trato assim mesmo, não adianta argumentar com retardados como vocês, pois os argumentos são completamente ignorados e vocês só aceitam o que é ensinado a vocês por terceiros ou pela a mídia, nunca vão atrás de informações de fontes alternativas para formar uma opinião própria, agem feito idiotas quando são confrontados, e depois sou eu que sou irracional. O meu estilo é bruto, puta, se não gostou se fode.

          • Felino

            7 de setembro de 2015 em 17:46

            Ui, este ouve Rammstein-America e paga de anarquistinha fora do sistema, não mexam com ele pessoal, se não ele vai passar uma faca no pescoço de vocês (na mente dele)

          • Papa Emeritus III

            7 de setembro de 2015 em 18:09

            É isto mesmo, e se não gostou pau no teu cu.

          • Leucothea a Ninfa

            8 de setembro de 2015 em 10:10

            Quanto ódio nesse seu coraçãunzinhu, revoltadinho de m.

          • Papa Emeritus III

            7 de setembro de 2015 em 16:39

            Folha de São Paulo, posta link da wikipédia também, rapaz.

            O que mais, vai me mandar ler o diário de Anne Frank e assistir a lista de Schindler pra provar que o Holocausto existiu?

            A mídia publica o que ela quer, não o que é verdade.
            Se ao menos fosse um livro da época, ou uma fonte oficial que mostrasse estes números, mas não, é só a bosta de um artigo que sequer cita fontes.

            E eu não postei fonte no outro comentário porque estou com preguiça mesmo. Mas pelas informações que dei, basta procurar que tu acha tudo o que eu falei, mas não adianta ficar lendo o que é “oficial”.

35 Comentários
mais Posts
Topo