Minilua

As piores coisas em uma balada

1- Falta de educação: De fato, tem pessoas que não sabem respeitar os demais. Em uma balada, por exemplo, isso é cada vez mais constante. Cá entre nós, quem nunca se deparou com uma pessoa inquieta, que passa a noite esbarrando em você, ou ainda, pisando no pé? Chato, não?

2- Bêbados (as): Não é das tarefas mais agradáveis aguentar um bêbado (a) do seu lado. Pior ainda, se a pessoa começar a “causar” no local, tentando chamar a atenção de todos.

3- Banheiro lotado: Se imagine na seguinte situação: Você extremamente apertado (a), e todos os banheiros estão cheios. O que podemos fazer nessa hora? Aliás, engana-se quem pensa que isso é o pior que pode acontecer. Em muitos dos casos, você ainda será obrigado a conviver com o mau cheiro do lugar e com poças de urina.

4- Seguranças: O despreparo de um profissional pode ocorrer nas mais diferentes funções. Em se tratando de uma balada, o fenômeno tem se tornado cada vez mais corriqueiro. Dentro do contexto, inúmeros são os relatos sobre seguranças que agem com truculência ou mau humor para com os frequentadores de uma casa noturna.

5- Volume alto demais: Independente do som da noite, o bom senso deve prevalecer. Chega a ser desesperador você adentrar um determinado local, saindo de lá, horas depois, praticamente surdo.

6- Bebidas caras: Pasme, em algumas casas noturnas, uma água mineral pode custar até R$ 4.00. Garanto que você não gostaria de saber o preço do vinho, whisky, absinto e cia.

7- Falta de ventilação: Outra coisa que irrita é a falta de ventilação em um ambiente. Em alguns casos, você acaba perdendo até a vontade de ficar na pista.

8- Cadeiras: Também é bastante desagradável, especialmente quando você está cansado (a), e tudo que mais deseja, é descansar um pouquinho.

09- Chapelaria: Sem dúvida alguma, um item que não pode ficar de fora de uma balada, especialmente para as mulheres. Já se imaginou cara amiga, tendo que dançar, segurando bolsas ou demais objetos? Não vira né?

Bom, agora é a sua vez! Não deixe de participar, contando sobre algo chato que você já enfrentou em uma balada. Até a próxima!