Os piores defeitos de um vizinho sem noção

É, e de fato, encontramos de tudo na vizinhança. Com vocês, mais uma listinha interessante, veja só:




Os piores defeitos de um vizinho sem noção

1 - Acelerar carros e motos: E sim, tem coisas que realmente irritam. Imagina só, você lá estudando, trabalhando, e a pessoa “tonta” fazendo isso. E o pior: praticamente o dia todo.

2 - Buzinar de modo frenético: Pois é, e as vezes, eu fico pensando: o que leva um ser humano a fazer isso. Sabe, uma coisa é você buzinar uma ou duas vezes, já outra, mais de 10 vezes seguidas…

3 - Discutir com outros vizinhos: É, e de um modo geral, tudo é motivo para a discussão: da escolha de um time, passando roupas, festas, e pasme até mesmo animais!

4 - Se achar o dono da rua: E não, não tem coisa mais irritante do que isso. Se pudessem, aliás, se colocavam acima do bem e do mal.

5 - Falar alto no seu portão: E sim, tem pessoas que não se tocam realmente. Eu mesmo, já passei por várias situações complicadas…

6 - Tocar a campainha várias vezes: É, e até hoje, eu não entendo o porquê disso. Tudo bem, se fosse algo urgente, imediato, mas não. Na maioria dos casos, é apenas para conversar.

7 - Fazer ligações a cobrar: E uma vez ou outra, ainda vai. Agora, toda semana, e no mesmo horário…

8 - Ser “duas caras”: E este sim, o vizinho mais insuportável de todos. Se o de cima, te liga de vez em quando, este aqui será dez vezes pior…

9 - Ouvir funk o dia todo: E não, não esperamos que a pessoa ouça rock ou música clássica. Ainda sim, um pouquinho de bom senso nunca é demais.

10 - Cantar em Karaokês: E entre as músicas, digamos, encontramos de tudo: De “Garçom”, do Reginaldo Rossi, passando por Legião e Kid Abelha…

  1. Lucas Rodrigues

    12 de maio de 2015 em 21:16

    Itens 1, 8 e 9. A diferença do primeiro para os outros dois é que o tal vizinho é o da esquerda e não chega a ser tão incômodo pelo barulho da moto, nem costuma ouvir funk num volume irritante. Mas em relação às “duas caras” é o que ambos tem em comum.

  2. Vou te dibrei

    12 de maio de 2015 em 15:34

    No caso meu pai é/era o vizinho chato HUEHUEHEUEHUEHEUHEUEHEUHEUE

  3. Hotarius Hilarius Repugnants

    12 de maio de 2015 em 11:38

    vizinho que vive emprestando uma xicara de açucar, de café, de qualquer coisa, mas nunca devolve huehuehue

  4. Fantasma Renegado

    12 de maio de 2015 em 09:57

    Eu seria o vizinho perfeito para mim. Não ouço sons altos, não tenho o costume de brigar gritando até pra o povo da China ouvir e muito menos fico acelerando minha moto sem necessidade. Ah, e de quebra não converso sobre coisas particulares com nenhum deles (na verdade, eu nem falo com aquela gentalha), embora eles sejam loucos para saber da minha vida ahahahahahaha
    #chupavizinhança

  5. Miroslau

    11 de maio de 2015 em 21:39

    Tenho vizinhos nordestinos viciados em Kalipso T^T

    • Vou te dibrei

      12 de maio de 2015 em 15:33

      HUEHUEHEUHEUEHEUEHUE Se fudeo xD Nordeste is power ! <3

      • Miroslau

        12 de maio de 2015 em 23:40

        e phhhoda

      • Miroslau

        12 de maio de 2015 em 23:39

        kkkkkkkkk

  6. Carolina Bastos

    11 de maio de 2015 em 20:21

    “9 – Ouvir funk o dia todo: E não, não esperamos que a pessoa ouça rock ou música clássica. Ainda sim, um pouquinho de bom senso nunca é demais.”
    Tem um @#$%¨&* aqui na minha rua que faz isso TODO SÁBADO! E COM O SOM NO TALO!!!! E O DIA INTEIRO!!!!!

  7. Elyane

    11 de maio de 2015 em 18:52

    Não esqueça o que pergunta onde vc está indo cada vez que veste uma roupa nova e aparece na porta, dá vontade de responder “vou levar este vestido para passear”.

  8. VanDrak SubZero

    11 de maio de 2015 em 17:19

    Eu nem vejo direito os meus vizinhos :p

    • Jeff Dantas

      12 de maio de 2015 em 17:21

      Hhahaha sorte a sua! Se eu pudesse, jogava uma bomba na ksa deles… 🙂

    • Greengineer

      11 de maio de 2015 em 19:39

      Meus vizinhos devem achar que sou da máfia, nunca me veem…

      • VanDrak SubZero

        12 de maio de 2015 em 10:35

        comigo é pq só paro em casa pra dormir XD

        • Greengineer

          12 de maio de 2015 em 11:54

          Já eu é pq trabalho praticamente todos os dias da semana, incluindo domingos e feriados. Folgo em torno de 02 domingos por mês, mas já teve vez de eu ficar um mês inteiro sem folgar.

          Devem estar me pagando bem, ou é isto ou sou louco…

  9. Mutley

    11 de maio de 2015 em 17:13

    Tudo é falta de bom senso , ou pra simplificar mais ainda , aquela pessoa que não se da conta de que esta vivendo em sociedade , que talvez o seu vizinho ao lado não queira escutar ”porque homem não chora” quase todos os dias , as vezes eu realmente queria viver num campo ou uma fazenda , pena que eu acabaria tendo que abrir mão de muita coisa .

  10. The caos

    11 de maio de 2015 em 16:20

    Adorei! A parte do fanqui é a mais comum, eu mesma já pasei várias situações envoolvendo música chata e festas até altas horas

  11. Jeff Dantas

    11 de maio de 2015 em 15:59

    “Bob Esponja, essa foi a última gota! Eu vou me mudar pra tão longe que vou poder me gabar disso! Eu preferia arrancar meu cérebro, levar até uma estrada de quatro faixas, e pular corda com ele do que continuar sendo vizinho de vocês!” http://cdn.minilua.org/wp-content/uploads/2015/05/5ca9b0981d75715cb9dbacd658c99d41.jpg

    • Mutley

      11 de maio de 2015 em 17:18

      Bob Esponja é quase uma filosofia de vida.

  12. chapolim do mal

    11 de maio de 2015 em 15:55

    Ainda bem que vivo numa vizinhança bem tranquila, senão já tinha mandado matar 11 tipos desses vizinhos dos 10.

    • Greengineer

      11 de maio de 2015 em 19:40

      O mesmo aqui, uma rua cheia de velhos, a maioria médicos aposentados…

      • chapolim do mal

        11 de maio de 2015 em 21:18

        O único problema da minha rua é a grande quantidade de cachorros latindo a noite mas de resto é bom.

        • Greengineer

          12 de maio de 2015 em 11:55

          Faça como eu, compre um cachorro para latir junto :D.

23 Comentários
Topo