Porque o céu noturno é escuro?

Que o céu a noite é negro nos parece bastante óbvio, mas, na verdade a explicação dele parecer preto quando o sol se põe não é óbvio e nos diz muito sobre o Universo em que vivemos.

image-20151130-10288-rnactd

O preto é a ausência de luz, logo, no espaço, podemos enxergar os pontos brilhantes que são as estrelas, o resto nos parece preto. Mas não deveria ser assim, por que existem bilhões e bilhões de estrelas lá fora.

Imagine que você está no fundo de uma floresta. Ao seu redor existem muitas árvores e para onde quer que olhe, você está olhando para uma árvore. O mesmo deveria acontecer com as estrelas. Há tantas no céu que deveríamos enxergar um céu brilhante de estrelas. Há muito mais estrelas no Universo do que grãos de areia na Terra e, quando vamos a praia, enxergamos um chão tomado do branco da areia. Mas então, porque não vemos um céu brilhante tomado de estrelas? Ainda que as estrelas estivessem muito longe, deveríamos enxerga-las, mais fracas, porém elas estariam lá.




Paradoxo de Olbers

Isso é chamado “Paradoxo de Olbers”. A razão pela qual o céu noturno não é apenas uma chama de luz é porque o Universo é praticamente infinito e não é estático. Se fosse estático e as estrelas brilhassem para sempre, nós iriamos ver um céu noturno brilhante. O fato de que não é assim, nos diz algo muito fundamental sobre o nosso universo.

1

Um limite para o Universo pode parecer uma explicação natural, pois se você estivesse em uma floresta e visse uma abertura negra entre asárvores, por exemplo, vocêpoderia supor estar perto da borda da floresta. Só que o céu não é escuro só de um lado, há escuridão para todos os lados, o que só poderia ocorrer, em um universo limitado, se estivéssemos no meio dele, o que é bastante implausível.

Uma alternativa, é que o Universo poderia ser limitado no tempo, o que significa que a luz de estrelas distantes não teve tempo para chegar até nós ainda. Por isso enxergamos o “buraco” entre as estrelas.




Culpa do Efeito Doppler

800px-redshift_blueshift-svg_071447

Mas, na verdade, a explicação não é nenhuma destas. O que acontece é que a luz das estrelas distantes fica mais fraca porque o Universo está se expandindo.

Edwin Hubble descobriu em 1929 que as galáxias distantes e as estrelas estão viajando para longe de nós. Ele também descobriu que as galáxias mais distantes estão viajando para longe de nós em um ritmo mais rápido.

Isso afeta a forma como nós enxergamos as estrelas e as galáxias. A luz delas em movimento rápido é deslocada para comprimentos de onda mais longos pelo efeito Doppler. No caso destas estrelas, o efeito desloca da luz visível para ondas infravermelho e de rádio invisíveis (ao olho humano), essencialmente fazendo-a desaparecer para nós. Na verdade, a escuridão do céu noturno é evidência direta de um Universo em expansão.

Então se você quiser provas do Big Bang, você não precisa do telescópio Hubble ou do Grande colisor de Hádrons. Você só precisa olhar para o céu noturno.

  1. Antonio De Oliveira

    22 de fevereiro de 2016 em 19:30

    Há mais estrelas no céu do que grãos de areia na Terra.

  2. Tolerância Zero

    15 de fevereiro de 2016 em 22:50

    “Provas do Big Bang”
    Sério que você acha que isso prova o Big Bang?
    Não sabia que era possível provar uma teoria com outra teoria.

    • Vinicius Luiz

      16 de fevereiro de 2016 em 02:07

      Tu sabe o significado de teoria científica? Tudo que é chamado de teoria na ciência é um fato comprovado, se o Big Bang não fosse comprovado seria chamado de hipótese. Teoria científica explica como um fenômeno acontece, ja lei é usado para explicar um fenômeno usando as leis da física além de explicar pq tal fenômeno acontece, por isso que existe a teoria da gravidade e lei da gravitação que explicam a mesma coisa só que de forma diferente.

    • Luiz Assis

      16 de fevereiro de 2016 em 01:26

      Não sabia que era possível provar uma teoria com outra teoria.” Essa sua afirmação não faz sentido algum…
      Mas respondendo a sua primeira pergunta, sim, o paradoxo de Olbers é resolvido com a hipótese de que a teoria do Big Bang é correta. Não só o paradoxo de Olbers como muitas outras observações empíricas relacionadas a cosmologia.
      Caso você queira se aprofundar mais no assunto, deixo aqui o link sobre a resolução do paradoxo dada no curso de Introdução a Cosmologia do IAG-USP: http://www.if.ufrgs.br/~thaisa/cosmologia/cosmo1.htm

    • Luiz Assis

      16 de fevereiro de 2016 em 01:24

      “Não sabia que era possível provar uma teoria com outra teoria.” Essa sua afirmação não faz sentido algum…
      Mas respondendo a sua primeira pergunta, sim, o paradoxo de Olbers é resolvido com a hipótese de que a teoria do Big Bang é correta. Não só o paradoxo de Olbers como muitas outras observações empíricas relacionadas a cosmologia.
      Caso você queira se aprofundar mais no assunto, deixo aqui o link sobre a resolução do paradoxo dada no curso de Introdução a Cosmologia do IAG-USP: http://www.if.ufrgs.br/~thaisa/cosmologia/cosmo1.htm

  3. Caciano Genz

    15 de fevereiro de 2016 em 20:12

    a parte do assunto, em noites limpas é possivel ver no interior a faixa vertical de estrelas e ela liga horizonte a horizonte, ja na cidade sem comentarios, então a poluição visual tem uma pequena parcela de culpa nisso, mas isso não é tão relevante para o evento relatado no artigo.
    http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2016/02/1.jpg

    • Caciano Genz

      15 de fevereiro de 2016 em 20:15

      valew relatar que a visão da faixa não é como na foto, que é resultado da longa exposição que absorve mais luz que o olho humano comprovando a teoria do artigo

  4. chapolim do mal

    15 de fevereiro de 2016 em 19:33

    Chupa criacionistas! nem me venham com essa de design inteligente que comigo não cola.

    • Willyam Ricardo

      15 de fevereiro de 2016 em 23:54

      Você só quer entender aquilo que aceita jovem , estude mais e veja a complexidade do universo ( que nem foi obviamente estudada por completo ) do planeta terra , das pessoas psicologicamente e fisicamente (que tbm não foi estudada por completo ) e reflita isso mesmo foi obra do acaso ?

      Um médico-legista já abriu vários corpos e obviamente cérebros e nunca viu uma faísca de pensamentos ,porém eles existem né ?

      • Shirlei Soares

        16 de fevereiro de 2016 em 00:36

        um medico legista abre cadaveres, logo em morto não ha atividade cerebral, impossivel ter faiscas de pensamento porém não existe né!

        • Willyam Ricardo

          16 de fevereiro de 2016 em 01:49

          Um computador desligado não produz atividade nenhuma porém toda a sua memória esta armazenada na placa mãe e é possível explora-la.

          Essa questão é bíblica,vai entender se continuar …

    • Willyam Ricardo

      15 de fevereiro de 2016 em 23:46

      Alguns afirmam categoricamente que Deus não existe sem ter nunca mapeado os confins do universo , sem nunca ter penetrado nas micropartículas de todos os átomos , sem nunca ter tomado as asas do tempo e percorrido o tempo indecifrável do passado. Se são tão limitados,mas fazem uma afirmação tão grande , são deuses . Só um deus tem tamanha convicção .

    • Max_Power

      15 de fevereiro de 2016 em 21:21

      Deus criou o universo assim!
      E se os cientistas dizem que o universo está se expandindo,é por que Deus precisa de mais espaço e está aumentado o universo!……

13 Comentários
mais Posts
Topo