Minilua

Por que nos arrepiamos?

Na maior parte das vezes, o arrepio é uma tática do nosso corpo para amenizar a sensação de frio. O cérebro manda uma mensagem para que os pelos fiquem eriçados e seu conjunto forma uma espécie de colchão de ar quente, que nos protege contra as baixas temperaturas.

O mecanismo não faz tanto sentido hoje em dia como fazia para nossos ancestrais, que tinham pelos em abundância. “No homem moderno, a elevação da temperatura com o arrepiar dos pelos é insignificante”, diz o professor José Roberto da Silva, do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Hoje, tremer dá mais resultado.

Os pelos também arrepiam quando nos sentimos ameaçados. A tática não é muito eficaz em humanos, mas outros animais têm bastante sucesso com o arrepio, como os gatos, que são bastante conhecidos por ouriçar os pelos quando sentem-se ameaçados. Também os cães como os da raça husky, por exemplo, têm muitas camadas de pelo e parecem maiores com o eriçar dos pelos. São bastante conhecidos por ouriçar seus pelos quando sentem-se ameaçados.

Mas e o arrepio que toma conta quando você ganha um beijinho na orelha? Segundo José Roberto, ele acontece porque o nosso corpo responde da mesma forma que quando estamos assustados. “O sistema interligado do organismo faz com que o corpo reaja de uma única maneira para estímulos diferentes.”

Fonte: Meu Sexshop