Porque as pessoas são contra relacionamentos “gays”?

Atualmente a sociedade vive uma discussão entre aqueles que não se importam ou mesmo apoiam relacionamentos homossexuais como algo normal e aqueles que abominam este comportamento e até resistem a cessão de direitos a estas pessoas.




Por que se importar?

gay love

A grande pergunta é: Por que alguém se importaria com isso? Muitos podem dizer: “Eles/elas não podem ter filhos”. Mas qual seria o malefício real?

Sabemos que existem muitos casais heterossexuais que não possuem e não vão ter filhos. Com a superpopulação, vivemos em um mundo que realmente não precisa de mais pessoas, em vez disso, o que mais existem são crianças precisando ser adotadas.

Já a alegação “Deus fez o homem e a mulher” não se aplica ao caso, pois ela implica na restrição da liberdade religiosa ao definir como é o Deus que você acredita.

Com isso permanece o questionamento, porque se importar com quem as outras pessoas se relacionam? Que diferença faz se o seu vizinho dorme com um homem ou com uma mulher?




A resposta

_83883932_83883923

Um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, que pesquisou mais de 1.000 pessoas entre homens e mulheres, descobriu porque os homossexuais despertam tanto ódio e pavor. Segundo o estudo, os casais gays são vistos como promíscuos.

O estudo mostrou que pessoas contra o casamento homossexual acreditam que os relacionamentos do mesmo sexo se baseiam apenas em sexo e nada mais.

Será que essas pessoas acreditam que essa “promiscuidade” pode afetar casais héteros, acabando com a “família tradicional”? Qual sua opinião?

  1. Lynn Rock

    15 de março de 2016 em 00:31

    Existe promiscuidade entre gays e entre héteros, não dá pra generalizar… conheço um punhado de hétero que é super bandalho, e gays que namoram sério com uma só pessoa por anos… isso é idiotice, ficar generalizando, as pessoas são muito diferentes no mundo.

  2. Gustavo Borges

    13 de março de 2016 em 23:40

    É por que as pessoas se sentem incomodadas quando aparece outra mais feliz que ela.

  3. Fernando Lima

    13 de março de 2016 em 20:24

    Uma coisa q dificilmente falam eh uma coisa simples e independente de crencas, somos uma sociedade democratica e o q deve ser respeitado eh o direito da maioria e a maioria sao heteros q n gostam de ver isso. Eh certo ignorar uma maioria ?

    • Cold

      15 de março de 2016 em 09:38

      Democracia não se limita a atender a vontade da maioria da população. O Brasil, sendo um Estado Democrático de Direito, não pode admitir, nem no plano jurídico nem no plano fático, sob qualquer hipótese, qualquer tipo de discriminação e preconceito. Assegurar direitos iguais para todos é um dever de um país democrático, e nisso o Brasil ainda tá bem atrasado.

  4. Felino

    13 de março de 2016 em 17:23

    Não tenho nem o que comentar, apenas “laikar”. Blue e André já falaram exatamente o que eu iria falar

  5. Leonardo Porto Martins

    13 de março de 2016 em 14:30

    gente retardada , nada mais

  6. Atrelegis Valgard

    13 de março de 2016 em 10:08

    Cada um na sua, cada um sabe o que faz com a própria vida, desde que isso não interfira na vida de outras pessoas, como por exemplo outro dia uma dupla de homossexuais estavam na cara de pau dentro do trem fazendo sexo oral, ai depois pregam que é preconceito?
    Como diz um colega meu existe o gay e o viado, o gay apenas quer viver a vida dele sem encherem a porra do saco, já o viado…
    Os direitos de um ser humano começam onde termina o de outro, respeito é a base de tudo.

    • Renas ......

      13 de março de 2016 em 13:11

      Não crie falsos preconceitos, fazer sexo dentro de trem não tem nada em relação a preconceito, é crime CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL passível a punição, seja os envolvidos homo ou heteros.

    • André Silva

      13 de março de 2016 em 11:56

      O viado é aquele esparrento que parece que tá com formiga no cú o tempo todo.

  7. Leonam Cmp

    13 de março de 2016 em 08:05

    posso estar errado mas, a não aceitação do homossexualismo é principalmente por questões religiosas, as pessoas defendem a ideia de que o casal tem de ser homem e mulher para gerar filhos, como esta na bíblia, e por isto não aceitam que haja uma modificação nesta regra.
    Não tenho certeza, mas, segundo alguns existe ate um trecho na bíblia que condena o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, embora eu li certa vez que este trecho não existe na bíblia original e foi um trecho mal traduzido que levou as pessoas a interpretarem de forma incorreta, mas não sei, é apenas o que ouvi sobre isto.

    Além da questão religiosa, tem outras, tipo, o homem, aquele que se acha machão, puro, etc, tem medo de ser tachado como gay, medo não, pânico, e na cabeça dele se posicionar contra o homossexualismo leva as pessoas a terem ma certa confiança em sua masculinidade, então não só se posiciona contra como parte para agressão verbal e física para provar que não é gay, que nem todo homem é gay.
    seguindo esta linha tem o clássico do pânico que o homem tem de seu filho se tornar gay, ele acha que vai ser mal visto na sociedade, que as pessoas vão pensar mil coisas, tipo, filho de peixe peixinho é, ou que ate mesmo o filho foi molestado na infância, etc, etc.

    mas creio que a maior parte do preconceito vem mesmo da ideia de um deus que exige que o homem tem de ser perfeitamente homem para não deixa-lo “irado” contra a sociedade.

    Eu pessoalmente nada tenho contra, quando adolescente eu era extremamente contra, (já percebi que adolescentes são os maiores preconceituosos, na faixa dos 12 aos 22 anos) mas hoje, nada a ver, ja tive amigos gays e hoje conheço alguns, pessoas super legais, sinceras, em geral, cultas e que tem muito mais noção de respeito ao próximo do que muito cristão que se diz santo por ai. E se um dia eu tiver um filho gay, sei que é estranho dizer isto mas, acho que será ate legal, uma experiência diferente na vida, pois o mundo nos ensina a lidar com uma filha, um filho e não com um filho que resolveu mudar de lado, ou, filha que resolveu mudar de lado.

    O melhor amigo que tenho hoje é uma mulher que é casada com outra mulher, uma sapatão (nunca uso esta expressão com ela) pessoa fantástica, as vezes acho que é mais homem do que muitos por ai.

    • Cold

      13 de março de 2016 em 09:45

      Nunca tive preconceito porque quando eu era pequeno a minha tia que eu mais gostava assumiu ser lésbica. Acho que se as pessoas conhecem melhor não só os homossexuais, mas também ateus e outros grupos que sofrem preconceito, veriam que no fim são pessoas tão normais quanto qualquer um.

  8. Rafael Melo

    12 de março de 2016 em 23:34

    Eu acho que qualquer casal seja hetero ou homo que ficar se pegando sei lá numa praça com famílias vendo não vai ser legal, o problema e que se for um casal hetero ninguém fala que ta errado pra eles, é como se o casal homo fosse mais errado.

    • André Silva

      13 de março de 2016 em 11:54

      O viado é aquele esparrento que parece que tá com formiga no cú o tempo todo.

      • André Silva

        13 de março de 2016 em 11:56

        Puta merda, comentário foi pra pessoa errada! Esse é pro Atrelegis.

  9. Blue

    12 de março de 2016 em 23:30

    Tudo frescura, tem que parar com essas merdas de preconceito e aprender que é todo mundo humano nessa merda, aprendam a aceitar e respeitar a existência do outro, ele não vai deixar de existir só porque você não gosta de como ele é. Parem com essas frescuras de “ain, mas ele é diferente”, e daí porra, todo mundo é diferente, o normal é uma mera ilusão criada pela sociedade, não existe padrão, não existe normal, tudo vem do caos, tudo é feito de caos, tudo evolui o tempo todo, se prender a uma crença é simples perda de tempo.

    • Greg

      13 de março de 2016 em 17:44

      Calma Cara vc ta muito “excitado” melior pará ,.. heheh
      boa resposta … cada um deve fazer o que quiser contanto que não acabe afetando outras pessoas…

    • Sergio Silva

      13 de março de 2016 em 00:04

      best reposta kkkkkk

  10. Chock

    12 de março de 2016 em 23:16

    “Aparelho excretor não reproduz”.(Levy Fidelix).
    homossexualismo é um comportamento opcional escolhido pelo indivíduo que comete essa prática.Não existe ordem cromossômica afirmando que alguém nasce assim.

    • Jugem-Jugem Pop Undertaker V

      9 de abril de 2016 em 16:50

      Claro, claro! Como se alguém fosse doido o suficiente pra escolher essa sexualidade e ver todo mundo jogar pedra. Mas falando nisso, quando é que tu escolheu ser hétero?

    • André Silva

      13 de março de 2016 em 00:12

      Discordo completamente, ninguém escolhe, é algo genético na minha opinião, ninguém fala “Não quero ser como os outros caras, quero sentar numa rola”. Acho que todo mundo sabe exatamente o que quer, se gosta de homem, mulher ou os dois. Eu sempre soube que gosto de mulher, assim como sei que tem cara que sempre soube que gosta de homem. Pensei que esse pensamento de uma pessoa gostar do mesmo sexo por opção estivesse extinto ou restrito apenas aos fanáticos religiosos ignorantes (talvez você seja um, não sei).

  11. Tolerância Zero

    12 de março de 2016 em 23:13

    Pura viada­gem.

  12. Greengineer

    12 de março de 2016 em 23:07

    Porque aparelho excretor não reproduz. (Levy Fidelix)

    Aliás fiquei noivo estes dias, me desejem felicidades.Segue uma foto da felizarda:

    [img]https://nmirra.files.wordpress.com/2011/03/printer2.jpg[/img]

    Como ela reproduz creio que não sofreremos nenhum tipo de preconceito…

  13. Cachorro Malvado

    12 de março de 2016 em 23:04

    Porque são preconceituosas, machistas e intolerantes. Simples. Ficam arrumando desculpa pra justificar inves de assumirem logo seu ódio.

  14. Willyam Ricardo

    12 de março de 2016 em 22:56

    Contanto que respeitem uns aos outros ,trabalhem normalmente , vivam sua vida normalmente igual aos demais cidadãos ta de boa .
    Agora transformar isso em bandeira política afim de que todos venham aceitar , dar privilégios , atacar as crianças com ideologias ridículas . Ai eu ” dessú o KCT” quero nem saber , eu respeito um homossexual de boas como qualquer cidadão ,agora se vier com ideologia gayzista , feminista ou seja lá que for eu quebro mermo (n fisicamente é claro ) . Sou contra casamento gay ,mas o respeito vem acima é claro .

    • André Silva

      13 de março de 2016 em 00:23

      “Agora transformar isso em bandeira política afim de que todos venham aceitar , dar privilégios , atacar as crianças com ideologias ridículas”. Concordo! Eu respeito os gays, mas detesto essas ideologias chatas, esses que vêem preconceito em TUDO, desses que se ofendem só de você dizer que é hétero (sim, tem alguns que são assim). Típico povo que odeia aquele cara que eu lembro o nome mas não tenho certeza de como se escreve e vou no google pra confirmar, depois eu volto com o nome.

      • Renas ......

        13 de março de 2016 em 13:05

        Dizem que as camadas privilegiadas não percebem seus privilégios. Qual o problema de transformar o que eu sou em bandeira de luta, seja eu judeu/cristão/espírita/ateu/feminista/militante LGBT? Acredito que uma sociedade em que o respeito é o fim último, claro que não chegaremos em uma realidade que todos se aceitem, infelizmente, mas é importante a luta das varias camadas da sociedade para que o meu direito de escolha seja respeitado. Lembre-se, democracia não é o governo da maioria, democracia é dar a todos VEZ e VOTO para mudar a sociedade que o cerca, claro que respeitando os demais nesse meio tempo.

      • Kanya

        13 de março de 2016 em 00:53

        O famoso vitimismo/coitadismo.

      • André Silva

        13 de março de 2016 em 00:30

        Bolsonaro. Não sou fã do cara, mas concordo com muitas das coisas que ele fala. Aí a pessoa “gayzista, feminista” OUVE falar que ele é preconceituoso, nem conhece as coisas que ele fala, o que ele defende, mas vai no facebook criticar e dizer que odeia ele porque é preconceituoso. Estamos em um mundo em que ou você levanta a bandeira e vira a favor de tudo o que os gays querem ou você é crucificado e considerado um lixo preconceituoso. Algumas pessoas nesse momento devem estar lendo isso e pensando em mim como preconceituoso. Lembro do caso de duas garotas que foram na frente de uma igreja e ficaram se beijando, só pra provocar, e depois queriam processar o pessoal da igreja e ganhar uma grana altíssima por “danos morais”. Vão tomar banho!

        • Willyam Ricardo

          13 de março de 2016 em 00:40

          Uma mulher (isso foi recente sério ) aq perto está correndo sérios riscos de perder se eu n me engano o emprego ou diploma do curso uma coisa assim ….. só pelo fato dela defender o pensamento dela de que é contra o casamento gay , contra o comportamento gay e suas ideologias . SÈRIO cara ela ta sendo processada pelos gaysistas FDP, sabe aquela minoria FDP que acaba sajando a imagem do resto pois é cara . Ai eu fiquei pensando pois pronto nem debater a gente n pode mais se não é preso . PQP . É por esses motivos que Silas malafaia , Bolsonaro , Marco feliciano , Fidelix e demais que defendem suas ideias são atacados frequentemente por serem taxados como preconceituosos e intolerantes pelos gayzistas e feminista e o cara a 4 só pelo fato de serem contra as suas ideologias . FODA nÈ ?

          Maxismo Cultural ta ganhando força a cada dia que passa nesse Brasil ,e se essa merda crescer muito ,tamo ferrado . Sério tamo ferrado .

          • André Silva

            13 de março de 2016 em 11:58

            Ótimos exemplos você citou, principalmente no caso desses políticos. As pessoas com todo o vitimismo que a Kanya citou acabam sujando a imagem dos caras pro resto da vida, acabam se tornando odiados por onde passam por pessoas que nem os conhecem. Muita gente não discute suas ideias por conta disso, pra não serem excluídas da sociedade, aí acabam mostrando opiniões que não concordam, mas pelo próprio bem são praticamente obrigadas a omitir seus ideais. Esses caras não podem pegar nem um avião que as pessoas zoam com eles até o fim, esses caras são julgados por todo mundo como seres humanos terríveis, eles acabam se tornando as vítimas por não compartilhar do mesmo pensamento dos demais e daqueles que fingem pensar como os demais. Mas essas mesmas pessoas que acabam sendo consideradas as vítimas. E isso não se restringe ao caso dos homossexuais, mas também ao dos negros. Quem não se lembra daquela menina que gritou “Macacooo” pro goleiro e acabou sofrendo um verdadeiro terror na vida dela? Ela foi errada? Sim! Mas penso com certeza que foi pelo momento, todo mundo gritou, todo mundo irritado, e ela falou merda, tipo o Chaves quando fala besteira do professor Girafales. A menina sofreu, teve que se desculpar na mídia, provavelmente perdeu MUITOS amigos, e aposto que onde ela passou e ainda passa ela é vista com maus olhos, imagino a dificuldade que essa garota deve ter pra arranjar amizades e até um namorado. Pessoas com mente fraca teriam se matado no ligar dela. Hoje você tem pensar 50 vezes no que vai dizer, pois até mesmo uma brincadeira ou calor do momento acaba em processo ou algo pior, MUITO PIOR, como foi com ela. Muitas vezes os próprios “preconceituosos” se tornam as vítimas, e digo preconceituosos entre aspas porque acredito que nem metade tem a real intenção de ser preconceituoso, como no caso da torcedora do grêmio.

          • Renas ......

            13 de março de 2016 em 12:57

            Vivemos sob um regime democrático e, querendo ou não, tudo que vai contra é taxado como errado, atitudes contra gays não seriam consideradas erradas em algumas comunidades africanas ou em épocas da supremacia religiosa/conservadora. Partindo da premissa que a justiça depende do tempo/espaço, vivemos em uma era que as individualidades são exaltadas desde que não interfiram em outras e diferentes individualidades. Pontos de vista como de Silas Malafaia e Cia ou como a garota que chamou o jogador de “macaco” não estão nem de perto respeitando o direito a igualdade garantido pela constituição de 1988. Eles são sim preconceituoso, não precisa de aspas, pois estão inseridos em um contexto de relativa liberdade, são sim preconceituosos por interferir da maneira que eu (entenda eu como um todo) devo agir, o outra via também é certa, não é errado achar que feministas/gays e demais movimentos de contra cultura estão errados, o erro se localiza no momento em que você tira o direitos de tais exercerem sua cidadania, a partir do momento que você coloca adjetivos depreciativos para um grupo como um todo, seja ele gay/feminista/cristão/judeu, você esta sim sendo errado, no contexto democrático/liberal.

          • André Silva

            13 de março de 2016 em 21:07

            Não, nem todos são preconceituosos, pelo lado da lei tudo é preconceito, se eu chegar no meu amigo e falar “E aí viado” a lei vai dizer estou preconceituoso. Quando dou minha opinião eu esqueço isso de democrático e falo pelo lado humano, pelo lado do raciocínio, pelo que eu penso de moral. Como no caso da menina que gritou “Macaco”. Pelo lado da lei, o lado democrático, ela foi preconceituosa. Mas se for analisar pelo lado do raciocínio, pelo lado humano, não é difícil de perceber que ela foi pelo momento, ela tava irritada, o time de coração dela tava perdendo, todo mundo ao redor gritando palavras preconceituosas pro goleiro, e ela se levou pelo momento. A mesma coisa ocorre quando você está irritado com alguém, você perde a humanidade, o bom senso, e fala coisas que não queria falar, joga a merda no ventilador, pra descarregar a raiva, tipo quando você dá uma topada com o dedão e grita os piores palavrões possíveis pro objeto onde bateu o pé, a gente meio que para de raciocinar e perde a lógica. Portanto minha opinião não é pra ser vista como algo que se encaixe nas leis, na democracia, no que os outros pensam. Eu olho mais no fundo, vou mais daquilo que EU penso.

          • Renas ......

            13 de março de 2016 em 23:29

            A respeito de pessoas que falam no calor do momento: Terceira lei de Newton – Ação e Reação – para toda interação, na forma de força, que um corpo A aplica sobre um corpo B, dele A irá receber uma força de mesma direção, intensidade e sentido oposto. A resposta é mera física.

          • Cold

            13 de março de 2016 em 09:34

            Willyam, qual é o nome da mulher?

    • Renas ......

      12 de março de 2016 em 23:40

      Eu ia falar que seu comentário tá cheio de paradoxos, mas O.Ks… virei deboísta, não vou ligar!

      • Willyam Ricardo

        13 de março de 2016 em 00:33

        Aponte os paradoxos jovem , também sou deboísta irmão , assim talvez teriamos uma conversa ”de boas” sem confusões . Por favor aponte os paradoxos .

        • Renas ......

          13 de março de 2016 em 12:59

          Eu fiz um textão apontando os paradoxos pra você ontem a noite, mas não tava indo, e fiquei com preguiça de escrever denovo…

  15. André Silva

    12 de março de 2016 em 22:22

    Sou a favor de igualdade e não de benefícios, leis de cotas são um exemplo que abomino. No caso o casamento gay não se encaixa em benefício, apenas igualdade, portanto não vejo problema, um casal gay pode se amar assim como um casal hétero, e se tomam a decisão de se casar isso só mostra que realmente se gostam e não tem nada de promíscuos. Aliás, o que fazem entre quatro paredes não me importa, a vida é deles, ao invés de me importar se o cara tem um namorado, eu tenho é que me importar em achar uma namorada pra mim. Agora só peço que não venham querer se pegar em público. Aí você pensa “Nossa, que preconceituoso”. Não, só acho muito deprimente ver pessoas se pegando em público, isso incomoda muito quem está ao redor, principalmente se for um “pega ninguém” e isso vale pra casais tanto gays quanto héteros. Enfim, é isso! Sou completamente contra benefícios, e completamente a favor de igualdade.

    • Wyvern Björk

      13 de março de 2016 em 15:58

      Cara, pelo que sei o casamento cristão se baseia nas regras e pensamentos deles. Homossexualismo é algo que eles abominam, então não faz muito sentido os Gays se casarem numa igreja, entende? A partir do momento em que Gays exigem se casarem numa igreja o “respeito” (por assim dizer) para de existir, pois vai contra todos os ensinamentos (referentes a esse assunto) da Bíblia e da própria igreja. Se não me engano, existem outros tipos de casamento, então por que eles querem tanto se casar na igreja? Eles querem trazer suas fantasias mais ainda para a realidade, isso sim. Não sou dono da verdade, me corrijam se eu estiver errado =D

      • André Silva

        13 de março de 2016 em 20:55

        Acho que se legalizassem eles teriam que dar liberdade pra igreja decidir se quer ou não casar um casal gay, se a igreja for obrigada a ponto de ser processada se não realizar aí eu sou contra.

        • Renas ......

          14 de março de 2016 em 06:24

          Vocês ficam falando “CASAMENTO NA IGREJA, CASAMENTO NA IGREJA”, mas no texto nem citou casamento na igreja… tenho quase certeza que quando fala casamento é o cívil mesmo, até por razão de que, ao meu ver, forçar a igreja a casar um grupo que segundo a crença de tal denominação não é bem vinda lá é bem uma forçarão de barra!

      • Ivanovski

        13 de março de 2016 em 18:37

        Em geral o fazem porque nasceram em uma comunidade com religião intrínseca à bíblia. Assim, ocorre um dilema. Muitos casos, no entanto, ocorrem por mero simbolismo. O casamento na igreja não vale absolutamente nada legalmente, nele há apenas uma ideia que se tornou intrínseca à muitas comunidades, mesmo não religiosas, por isso, nem todos os humanos que se casam são necessariamente religiosos.
        A legislação do estado é laica (é o que dizem), não há diferenciação entre raças e crenças. Então não há problema em um casal gay se casar legalmente. Se eles, indubitavelmente poderão se casar legalmente, é mera irracionalidade impedir que eles realizem uma cerimônia na igreja, que, como eu disse não está necessariamente ligada a religião.
        Mas de qualquer forma a igreja, aparentemente, pode impedir a realização de uma cerimônia de um casamento gay (porque aparentemente isso deve contar mais como um casamento que um casamento legal).
        No fim o jeito é tacar o foda-se em tudo.
        [img]https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5b/Details-Job_Confessing_his_Presumption_to_God-Blake.png/230px-Details-Job_Confessing_his_Presumption_to_God-Blake.png[/img]

        [img]https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5b/Details-Job_Confessing_his_Presumption_to_God-Blake.png/230px-Details-Job_Confessing_his_Presumption_to_God-Blake.png[/img]

      • Douglas

        13 de março de 2016 em 17:34

        Na minha sala tambem tem um casal, todo dia eles ficam se beijando na frente dos outros, parece que e pra chamar a atençao mesmo, mas eu nunca fico constrangido quando eles se beijam na minha frente, so olho pros lados pra nao fica encarando eles. nao tem nada a ver com o assunto mas eu sou a favor das leis de cotas.

        • André Silva

          13 de março de 2016 em 20:52

          Por que a favor da lei de cotas? Não somos todos iguais? Ou nós brancos não ganhamos cota por sermos mais inteligentes que negros? Lutamos por direitos iguais, temos a mesma educação, inteligência não é diferente pra ninguém, vai do esforço de cada um, considero essas cotas um verdadeiro preconceito, lutamos por igualdade e não benefícios, a partir do momento em que um grupo é beneficiado com algo a igualdade acaba.

    • Kanya

      12 de março de 2016 em 22:58

      Concordo.
      Um dia desses, um casal veio se beijar bem do meu lado… faltou pouco pra eu mandar eles se foderem.

      • André Silva

        13 de março de 2016 em 00:17

        Pior foi eu, por dois dias seguidos na semana passada um mesmo casal (hétero) ficou se pegando bem do meu lado no ponto de ônibus. Eles ficavam se provocando (“Ain, pára com isso, paaaara, ain”) e se beijando O TEMPO TODO, eles falavam uma frase e se beijavam, falavam outra e se abraçavam por uns 5 segundos, se provocavam e se beijavam de novo, e isso durou meia hora mais ou menos, a porra do ônibus não vinha e eu tive que ficar bem do lado deles vendo essa tortura, eu tava visivelmente constrangido, tava quase pra jogar uma pedra neles e mandar eles irem tomar no cú. Espero não vê-los nunca mais!

        • Renas ......

          13 de março de 2016 em 13:12

          Se isso te levou ao constrangimento procure seus direitos, seja no fórum ou na polícia.

        • Kanya

          13 de março de 2016 em 00:52

          Que merda, hein… no meu caso não durou nem 30 segundos, já saí de perto deles rapidamente. Agora tu foi paciente, porque se fosse eu, já tinha soltado asneira. Já pensou você ver eles de novo? Hahaha seria sua chance de “vingança”.

48 Comentários
mais Posts
Topo