Por que somos apaixonados por vilões?

Caso você não tenha notado, existe um padrão meio estranho no que diz respeito ao gosto de humanos por pessoas malvadas. Não é à toa que diversos psicopatas ganharam fama. Até mesmo em seriados e na televisão nós vemos os anti-heróis sendo admirados tanto quanto, ou até mais, do que os heróis. Mas porque será que nós temos essa admiração por pessoas malvadas?




Por quê?

american_psycho

Ninguém tem certeza absoluta do motivo que nos leva a admirar pessoas malvadas, mas existem algumas boas ideias sobre isso.




Primeira hipótese

yqLlXNGg-8tPgvkTn4Tu-Tl72eJkfbmt4t8yenImKBVaiQDB_Rd1H6kmuBWtceBJ

Alguns psicólogos acreditam que nós admiramos os vilões porque eles nos dão algo que nenhum herói consegue dar: a sensação de liberdade total. O psicopata normalmente não respeita leis, nem as outras pessoas, ele simplesmente faz o que quer, sem se importar com mais nada. Esse tipo de comportamento, mesmo que inconscientemente, acaba sendo admirado pelas pessoas, que também gostariam de fazer diversas coisas, mas não fazem porque pensam nos outros ou tem medo das leis.




Segunda hipótese

140529111630-psychopath-file-story-top

Assim como os outros seres vivos do planeta, nós somos animais e temos o instinto falando alto. Segundo o psicólogo J. Reid Meloy, as pessoas gostam das histórias de vilões porque elas as conectam ao mais básico dos instintos: sobrevivência. Quando vemos um psicopata atrás de sua presa, vivemos em nossa imaginação essa caçada e nos sentimos um pouco na pele da presa e um pouco na pele do predador. Por isso, surge e admiração pelo malvado, pois gostaríamos de ser um caçador como ele é.




Terceira hipótese

crazed-face

Por que as pessoas gastam dinheiro e tempo apenas para arriscarem sua vida? Esse hábito, que parece totalmente irracional, é praticado por milhões em todo o mundo. São raras as pessoas que dizem não para uma aventura em um lugar desconhecido, ou a possibilidade de pular de paraquedas ou mesmo uma montanha russa radical.

Isso ocorre porque o medo dá prazer. Quando nos sentimos ameaçados, nosso corpo entra em um estado de estresse alto, mas logo em seguida recebemos uma grande dose de dopamina, que dá um prazer inigualável. Esse hormônio do prazer é o grande responsável por adorarmos o medo. Por isso, acredita-se que nosso gosto por psicopatas venha do fato deles causarem medo, da mesma maneira do que uma boa aventura e, por isso, eles acabam nos dando prazer.

  1. Márcio Azevedo

    8 de maio de 2015 em 16:44

    Hipótese 4: O vilão e que faz a história “andar”, por isso, geralmente, tem as cenas mais memoráveis.

  2. CAROL

    8 de maio de 2015 em 10:03

    AMOOO DEXTER

  3. Gênesis

    8 de maio de 2015 em 09:46

    Nazaré Tedesco.
    [img]http://i39.tinypic.com/2nve0yu.jpg[/img]

  4. VanDrak SubZero

    7 de maio de 2015 em 15:23

    Os vilões são preferidos porque a maioria dos heróis Vivem com rabo doce. u.u

  5. Mickael Fernandes

    7 de maio de 2015 em 11:36

    Mas o prêmio de melhor vilão vai para…
    [img]http://ovicio.com.br/wp-content/uploads/10764coringa.jpg[/img]

  6. Jhonata Caetano Verde

    7 de maio de 2015 em 08:33

    Vilões tendem a ser mais interessantes por seguir seus próprios princípios e conceitos que em boa parte dos casos coincide com os pensamentos das pessoas que acabam o admirando….

  7. Rodrigo'o Izanagi

    7 de maio de 2015 em 01:37

    Dois nomes: Dio Brando e Yoshikage Kira. Acho que já comprovam dois desses argumentos facilmente.
    Apesar de que faltou também a parte sobre o carisma que muitas vezes é dado a um vilão “formador de exercito/grupo/culto” que muita das vezes passa essa sensação ao leitor.

  8. Wayne Griffin

    6 de maio de 2015 em 21:25

    Sempre torcia para o Tom pegar o Jerry. Pensava que eu era sádico…

  9. Greengineer

    6 de maio de 2015 em 21:02

    Minha cara ao descobrir que era dia de lasanha…

    [img]http://cdn.minilua.org/wp-content/uploads/2015/05/crazed-face.jpg[/img]

    • AlmondegaVoadora

      7 de maio de 2015 em 19:55

      Lasanha de carne de pato.

    • Mutley

      6 de maio de 2015 em 21:28

      Dizem que Lasanha é comida de gente rica , eu não to nem ai , aquilo é bom pra cara­lho xD.

      • Mutley

        6 de maio de 2015 em 21:30

        *especialmente a de frango.

  10. Wyvern Björk

    6 de maio de 2015 em 21:00

    Matéria muito informativa, mas eu tenho outra teoria.
    muitos irão ignorar meu comentário após ler a seguinte frase: “estamos sendo manipulados por ETS”.
    Para os que continuam lendo, parabéns, eles AINDA não possuem influência sobre você!
    Nossos sentimentos, emoções, personalidade e pensamentos são controladas e coordenadas por eles, imaginem o rosto de um menor infrator/ menor “crackudo”…qual a imagem que vem na cabeça de vocês? Um funkeiro né?Aba reta, notas falsas de 100 reais, casaco da oakley, juliet… Isso acontece porque eles implantam esteriótipos na nossa mente que nos remete a imagens baseadas na sociedade e convivência humana. Mas como isso se encaixa com os vilões? Simples, eles nos manipulam, tudo que eles querem eles conseguem por meio desse sistema errôneo e “desbalanceado”, criando diferenças de pensamentos e ações. Acreditamos que ser psicopata é uma coisa ruim, mas isso também foi programado, nossa esperança para fugir desse sistema é justamente a “paixão por vilões”, ela representa os resquícios do que seria nosso pensamento caso não estivéssemos sendo manipulados por esses crápulas capita[x]…Extra terrestres, é por isso que “gostamos” dos vilões. Fazemos parte de um reality show. #VivaACheGuevara

  11. chapolim do mal

    6 de maio de 2015 em 20:37

    Por isso que todo mundo aqui gosta de mim, porque eu sou do mal, o presunto colorado lá nunca chamou atenção de ninguém.

  12. André Silva

    6 de maio de 2015 em 19:39

    Muitas vezes prefiro um anti-herói do que um herói, até a minha foto do perfil é de um anti-herói. E também geralmente eles são mais engraçados, não são sérios como alguns heróis chatos da DC.
    ”São raras as pessoas que dizem não para uma aventura em um lugar desconhecido, ou a possibilidade de pular de paraquedas ou mesmo uma montanha russa radical.” – Eu sou um pouco medroso, percebi que tenho medo de altura, mas morro de vontade de fazer essas coisas radicais, vejo aquele pessoal do ‘Planeta Extremo’ (ótimo programa) ir para aqueles lugares muito loucos arriscando a vida e eu penso: ”Nossa, eu preciso ir pra um lugar desses um dia, mesmo que haja um certo risco de eu morrer, deve ser muito doido”

  13. Miroslau

    6 de maio de 2015 em 19:18

    Todos acham isso ate a Bellatrix matar o Sirius em HP u-u

  14. Rodrigo Duarte

    6 de maio de 2015 em 19:05

    É, tem razão as vilãs podem nos dar muito prazer!
    [img]http://pipocamoderna.virgula.uol.com.br/wp-content/uploads/2015/05/suicide-squad-set-2-300×300.jpg[/img]

  15. Mutley

    6 de maio de 2015 em 19:05

    Eu concordo com a ideia da primeira hipótese , acho que os vilões são personagens que tem muito mais liberdade pra ser o que eles quiserem , explorar o extremo da mente humana sem se importar com as retaliações impostas pela sociedade , mas também acho que para um vilão ser adorado, ele precisa mostrar no minimo um pouco seu lado humano ,e ter razões convincentes pra ser o que ele é , pra mim o objetivo faz o vilão , mas também tem vezes que o vilão é importante pra mostrar o quanto é uma mesmice ser herói , mostrar que todo mundo tem seu bem e mal dentro de si mesmo , e sim , quando eu acho um vilão interessante eu torço pra ele até o final , detesto quando o herói faz o estilo ”salvador da pátria” , o vilão torna tudo mais imprevisível e geralmente é o ”leme” que muda o rumo da história.
    OBS : Essa matéria foi ótima , achei meio previsível trabalhar com hipóteses vindo do Diego xD , pensei que viria algo mais concreto , mas o tema abre uma discussão interessante.

    • Blue

      6 de maio de 2015 em 23:54

      Sim, o vilão tem total liberdade, ele pode ser bom mas mal entendido, pode ser simplesmente mal, pode ter um conceito extremo sobre algo bom e isso acabar sendo ruim, pode lutar por uma ideia em que acredita mas que os outros acham errada, pode ser livre, pode matar simplesmente por gostar de matar, ele não é limitado por moral ou ética, ele é livre, pode fazer qualquer coisa, e as pessoas gostam disso, gostam de ver o que ele vai fazer depois, o vilão é mais interessante que o herói, ele é imprevisível.

    • Elyane

      6 de maio de 2015 em 20:24

      Concordo com vc, aquela frase “os fins, justificam os meios”, define bem o bom vilão, sempre somos atraídos pela ideia de fazer o “bem” ou o que desejar, sem sofrer limitações sociais e pessoais. O único problema que fazer o mal sempre traz consigo consequências e infelizmente vítimas, e sentir a dor da vítima, talvez seja a única coisa que nos impede de transformar muitos vilões em hérois.

      • Mutley

        6 de maio de 2015 em 20:41

        Infelizmente ainda adoramos os vilões apenas por causa de suas atuações no cinema , ”aquele ator X fez o papel do vilão Y e ele foi muito bem” , tudo ainda é enxergado como um forma de arte mesmo as pessoas não percebendo que pode se tratar da realidade .

    • Junior Fodastico

      6 de maio de 2015 em 19:41

      anti-heróis também fazem muito sucesso a exemplo dique vigarista

      • André Silva

        6 de maio de 2015 em 20:00

        Sempre torci pro coitado ganhar uma corrida, assim como sempre torci pro Tom matar o Jerry.

  16. Junior Fodastico

    6 de maio de 2015 em 18:36

    2 hipótese foi que já me peguei pensando interessante…

  17. L

    6 de maio de 2015 em 18:27

    1 HIPÓTESE; Ninguem gosta da Dilma entam é falha
    2 HIPÓTESE; Pra mim a unica correta pois quem nunca ser um Vegeta da vida ou um Aizem?
    3 HIPÓTESE; Ta meio certa pq se tive-se 100% certa tinha gente pagando pra cer estrupada

    • AlmondegaVoadora

      6 de maio de 2015 em 19:48

      3-Prostitutas ?

26 Comentários
Topo