Minilua

Quando começamos a beijar na boca?

O ato de beijar na boca é tão antigo que não se sabe necessariamente quando os seres humanos começaram a demonstrar afeto dessa maneira. Ao longo dos tempos, foi descoberto que nem sempre o beijo foi uma alusão ao carinho. Em algumas sociedades antigas, como os persas, somente homens ricos trocavam beijos na boca, caso estivesse presente um homem considerado pobre, esta seria cumprimentado com um beijo na bochecha.

Em meados do século IV a.C., na Grécia, os beijos eram permitidos somente entre família ou amigos íntimos. Na Roma Antiga, o afago possuía três nomenclaturas: o basium, dado na boca entre conhecidos, o osculum, entre amigos íntimos e o suavium, entre amantes. Plebeus tinham o dever de ajoelhar-se perante o imperador e beijar-lhe os pés.

Durante o período da Renascença, na Inglaterra, um homem que fosse à casa de um amigo, tinha que beijar na boca a esposa, os filhos e até os animais de estimação! Porém, o rei Henrique VI decidiu acabar com a alegria da população proibindo o ato, de maneira a evitar doenças contagiosas.

Já a expressão “beijo de língua”, ficou conhecida na França, há cerce de noventa e três anos atrás, no entanto, não foram os franceses que o inventaram. No ano de 1909, alguns americanos colocaram na cabeça das pessoas a ideia de que o beijo poderia prejudicar a saúde de quem o praticava, na época, foi criada então, a Liga Antibeijo.

Nos dias de hoje, beijo na boca é coisa do pass… Ops!

Desculpa a brincadeira, pessoal, mas o fato é que hoje em dia, não existem tantos mistérios quanto ao beijo na boca, mas como vimos anteriormente, era considerado uma espécie de cumprimento e veneração entre as pessoas. Mas atualmente, não seria o beijo na boca um símbolo de paz entre as nações, como na montagem abaixo?