Minilua

Quando as florestas quase acabaram com a vida na Terra

Apesar de ser o único planeta conhecido a suportar vida, a Terra não é um grande paraíso. Muitos lugares são totalmente inabitáveis e os perigos para a vida são tantos, que até mesmo algumas plantas podem causar uma extinção em massa.

A vida na água

Tudo indica que a vida surgiu no Planeta Terra primeiramente na água e por lá ficou durante bilhões de anos. Quando os primeiros seres vivos apareceram, eles eram apenas células básicas, mas os anos passaram e a complexidade foi aumentando. Por volta de 416 milhões de anos atrás, a natureza já havia produzido animais complexos, como peixes, similares aos que temos hoje em dia.

Há mais ou menos 375 milhões de anos, alguns dos peixes que viviam no oceano começaram a se aventurar fora da água. No primeiro momento, seriam expedições rápidas e esporádicas fora dos mares, mas com o passar dos anos, a evolução criou meios e os peixes que rastejavam nas praias ganharam membros capazes de andar em solo firme, depois disso, a vida animal começou a tomar conta das terras.

Juntos com os animais, algumas plantas começaram a crescer e as florestas, que hoje são essenciais a vida no planeta, criaram um apocalipse sem precedentes:

A vida fora da água

As plantas fora da água começaram a crescer. E, naquela época, haviam espécies de samambaias do tamanho de árvores e fungos com mais de dois metros de altura. E essa mudança no tamanho das plantas começou a afetar os oceanos e tudo a sua volta.

Hipóteses apontam que essas plantas gigantes dissolveram minerais e acabaram jogando os mesmos no oceano. Isso criou um crescimento exagerado de algas nos mares. As algas começaram a consumir todo o oxigênio do mar e, em pouco tempo, os peixes morreram. Só que as algas, por sua natureza, acabaram criando uma situação ainda pior, pois elas geraram sulfato de hidrogênio, deixando os oceanos ácidos. 75% de vertebrados marítimos morreram, assim como uma enorme quantidade de outros seres aquáticos.

Em terra firme, a situação foi ainda pior. Como as plantas gigantes começaram a processar enormes quantidades de CO2, um dos gases responsáveis pelo aquecimento global, o planeta começou a esfriar, matando as grandes plantas responsáveis por isso, em um ciclo de morte irônico.

Ao total, algo em torno de 70% da vida do planeta foi extinta, tudo porque as primeiras florestas desequilibraram o mundo. Tudo em exagero faz mal, até florestas.