Minilua

O que mais irrita no transporte público #2

Lotação excessiva: Bom, em um post sobre o transporte público brasileiro, não poderíamos, jamais, nos esquecer desse aspecto. Chega a ser degradante entrar em um ônibus, trem ou metrô na faixa das 06h00 ou 18h00. Concordam?

 

Falta de higiene: Como isso é desagradável. Se já não fosse suficiente enfrentar filas, apertos e congestionamentos, ainda somos obrigados a aturar pessoas sem a mínima higiene.

 

Falta de respeito: Não são os raros os exemplos de pessoas sem educação. No transporte público, por exemplo, isso tem se tornado cada vez mais evidente. Quantas grávidas, velhinhas ou deficientes não são obrigadas a conviver com isso, não é mesmo?

 

Falta de educação: Ok, sabemos que não é fácil conviver com tantas adversidades. Por outro lado, chega a ser irritante se deparar com um ser humano que passa o caminho todo reclamando. Pior que isso, só aquelas pessoas que não sabem respeitar os demais, abrindo as janelas do ônibus em dias de chuva, ou ainda, lacrando tudo em dias de forte calor.

 

Vendedores: Sim, eles não perdem uma, seja na “lotação”, trem ou metrô. Comercializa-se de tudo um pouco, chocolate, chicletes, balas de goma etc.

 

Assaltos: Cá entre nós, os assaltos já se tornaram corriqueiros dentro dos ônibus. O que mudou, e para pior, são as exigências dos assaltantes. Antes eles até se “contentavam” com R$1,00, R$2,00, R$3,00, já hoje, se deixar, te levam o celular, os tênis, a camisa etc.

 

Tarifa alta: Nos grandes centros urbanos, o preço da tarifa de ônibus tem crescido assustadoramente. Em São Paulo, por exemplo, ela já se encontra na faixa dos R$ 3,00.