Minilua

Por que as mulheres insistem em namorar “babacas”

Com certeza muitas pessoas já se perguntaram por que as mulheres insistem em se envolver com “bad boys”. Que as mulheres consideram este tipo de homem mais atraente e sexy não é novidade.

Pesquisadores da Universidade do Texas resolveram tentar entender por que algumas mulheres insistem em transformar uma simples atração em um “relacionamento de longa duração”, mesmo sabendo que é “uma canoa furada”.

De acordo com a pesquisa, a causa está nos hormônios e na bagunça que eles provocam na capacidade de julgamento das mulheres. No período de ovulação, eles acabam influenciando a visão de seu parceiro, fazendo com que elas prefiram homens sensuais e bonitos, não se importando se são confiáveis ou não.

Durante o estudo, foram mostrados as mulheres alguns perfis de sites de namoro, do tipo sexy e cafajeste e também do tipo confiável e bonzinho. As participantes avaliaram estes perfis durante os períodos de fertilidade alta e baixa, dizendo como cada um se sairia se tivessem um filho juntos.

“Quando as participantes estavam no período de fertilidade alta, sob a influência dos hormônios da ovulação, elas acreditaram que o tipo de homem mais sexy contribuiria mais nas tarefas domésticas, como cuidar do bebê, comprar alimentos e até cozinhar.”

“As mulheres se iludem em pensar que os bad boys se tornarão parceiros dedicados e pais melhores. Ao olhar para eles através dos ‘óculos da ovulação’, o Sr. Errado vira o Sr. Certo”, disse Kristina Durante, uma das responsáveis pela pesquisa.

Na segunda parte do estudo, as participantes interagiram com atores que fizeram os papéis de sexy cafajeste e pai confiável, também nos dois períodos da fertilidade. Novamente no período de ovulação elas acharam que o bad boy contribuiria mais.

Percebeu-se porém que a “ilusão do bom pai só valeu no caso de o bad boy ter um filho com elas”, já que quando questionadas no caso de eles terem um filho com outra mulher elas apontaram todos os “defeitos deles”, ou seja, “somente se elas fossem a mãe os bad boys seriam pais perfeitos”.

“Mas, Bad boy ou não, nunca dá pra saber quando o cara é o certo para nós”, concluiu Kristina Durante.

 

Adaptado de super.abril