Minilua

Relembre as onze animações censuradas da Looney Tunes e Merrie Melodies

As animações da Warner Bros representam para muitas pessoas um momento de nostalgia. Pernalonga, Patolino e muitos outros personagens da Merrie Melodies, mostraram que, com um pouco de criatividade, você pode fazer todo mundo rir. Mas até mesmo os desenhos mais inocentes por vezes são carregados de esteriótipos. É por isso que, em 1968, a United Artists retirou de circulação onze episódios considerados ofensivos.

De acordo com o próprio Bob Clampett, diretor de dois deles, alguns foram censurados pelo fator social, mas foram concebidos em conjunto com o público negro. A história foi feita com a ajuda de músicos, e só estava tentando ser uma paródia de jazz. Hoje essas animações são consideradas totalmente ofensivas.

Geralmente quando uma animação tinha um elemento racista, ela era editada para que pudesse ser transmitida. Estes onze, no entanto, tinham tantas coisas que não poderiam ser editadas para torná-las melhor. Desde que sua distribuição,  foi proibida, e nunca mais foram vistas novamente na televisão, com exceção de uma exibição especial em 2010. Se você quiser saber mais sobre estas onze animações censuradas da Looney Tunes e Merrie Melodies, confira abaixo:

Goldilocks and the Jivin’ Bears -1944

Foi a última animação da Warner Bros com um elenco negro. Era uma mistura de Goldilocks e Chapeuzinho Vermelho, mas com algumas peculiaridades.

Angel Puss – 1944

Dispõe de uma criança Afro-americana sufocando um gato no rio. O gato escapa e se disfarça de fantasma e começa a perseguí-lo.

Tin Pan Alley Cats -1943

Além  dos muitos estereótipos aos tocadores de jazz, existiam algumas relações com a Segunda Guerra Mundial. Até mesmo Hitler e Stalin são mencionados.

Coal Black and de Sebben Dwarfs – 1943

Naquele tempo os rostos negros (blackface) eram realmente populares, e este é considerado uma das grandes obras de Bob Clampett.

All This and Rabbit Stew – 1941

Pernalonga é capturado por um homem negro, mas o estereótipo racista se deve ao fato do caçador ser completamente desajeitado.

The Isle of Pingo Pongo – 1938

O local é uma ilha onde as pessoas são primitivas. Também pode ser notado muito esteriótipos aos músicos de jazz.

Jungle Jitters – 1938

Esta animação chegou a domínio público em 1965 e foi proibida logo depois. A crítica é que os nativos são vistos de forma racista e estereotipada.

Uncle Tom’s Bungalow -1937

É uma paródia de “A Cabana do Pai Tomás”Kopp, com um escravo como o protagonista, neste caso, ele torna-se rico e capaz de pagar por sua liberdade (embora não seja a melhor maneira).

Clean Pastures – 1937

Esta animação tinha tudo pra ser censurada desde o início, primeiro pela sua visão da religião e segundo pela forma de mostrar às pessoas negras no céu, mas anos mais tarde foi proibida apenas por racismo.

Sunday Go to Meetin’ Time – 1936

Um homem negro visita o inferno depois de deixar a igreja. A representação não é apenas estereotipada, mas tem um conteúdo marcadamente religioso.

Hittin’ the Trail for Hallelujah Land -1931

Este é o mais antigo, mas um dos mais simples. Naquela época essas animações não tinham muitas histórias, exceto nesta ocasião. No entanto, a visão dos personagens negros também levou à censura.