Minilua

Os remédios mais estranhos da história

A humanidade sempre quis viver mais e, para isso, muitas coisas foram testadas como remédios e nem sempre os resultados foram muito bons…

Anfetamina na bunda

Hitler (sempre ele) gostava que seu médico lhe injetasse, na bunda, quase todos os dias, uma dose de anfetaminas com vitaminas, para que ele se sentisse fresco, alerta e ativo.

Peido

Durante a Idade Média, o conhecimento humano na área da medicina não era muito bom, por isso eles tentaram de tudo, ainda mais quando a Peste Negra estava em seu ápice. Muitos “médicos” da época acreditavam que essa doença era causada por vapores ruins, por isso eles pediam que as pessoas guardassem seus peidos em frascos e dessem uma cheirada, pois os vapores do corpo teriam o poder de combater os vapores da doença…

Pó de porcarias

A Idade Média foi a época de ouro da invenções malucas e uma das piores foi um pó contra cortes de espada. Essa poção tinha em sua composição: Minhoca, cérebro de porco, ferrugem (olha o tétano) e pedaços de corpos humanos mortos, tudo isso era secado e moído, criando um pó muito louco.

Cigarro

Ainda no início do século, quando não sabíamos os malefícios causados pelo cigarro, muitos “especialistas” insistiam que o tabaco era muito bom no combate contra o câncer!

Enquanto isso no médico:

– Hum… O senhor está com câncer de pulmão, vou lhe prescrever duas carteiras de Marlboro vermelho por dia e um charuto a cada seis horas…

Heroína

No século XIX, a heroína não chegava a ser considerada uma droga, tanto que era vendida como remédio contra a tosse e resfriados.

Calmante

Um dos remédios mais populares do século XIX foi o Mrs. Winslow, que era um calmante para crianças. O problema ficava por conta da composição dele, que continha morfina e álcool… Não é de duvidar que as crianças dormiam rapidinho.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/