Minilua

Bandas que marcaram época: The Smiths #5

Liderado por Stephen Patrick Morrissey, o grupo, de origem inglesa, se notabilizou na década de 80, deixando em apenas 05 anos, um legado de belas composições e forte lirismo. No post abaixo, você confere um pouquinho da biografia da banda, suas principais composições, além é claro, da influência direta de seus integrantes para uma legião de fãs pelo mundo. Uma boa leitura!

O começo

Assim como a maioria das bandas do período, os Smiths, algo como “Os Silvas”, em português, iniciaram sua carreira de uma maneira bastante comum: se apresentando em pequenos clubes da cidade de Manchester, Inglaterra. Com o sucesso das apresentações, meses depois, eles já assinavam contrato com a independente Rough Trade. A partir de então, já em maio de 1983, é iniciado o trabalho de divulgação do primeiro single do grupo “Hand in Glove”. Posteriormente, nessa mesma fase, ainda seriam lançadas as versões de “This Charming Man” e “What Difference Does it Make”.

O primeiro álbum

Lançado em 20 de fevereiro de 1984, o álbum marcava a estreia da banda no cenário musical europeu. “The Smiths”, como ficou conhecido, chegaria a segunda posição no chamado “UK Chart album”, permanecendo 33 semanas consecutivas nas paradas inglesas. Entre as faixas principais, destaque para “Still Ill”, “The Hand That Rocks the Cradle” e “Reel Around The Fountain”.

Meat is Murder

Sem dúvida alguma, um dos trabalhos mais emblemáticos do grupo. Em “Meat is Murder”, o vegetarianismo de Morrissey ficava cada vez mais evidente. Tanto isto é verdade, que o vocalista do grupo proibiria os demais integrantes de serem fotografados comendo algum tipo de carne. O álbum trazia entre outras composições, a enigmática “Headmaster Ritual” e “Barbarism Begins at home”, algo como “a barbárie começa em casa”. O trabalho ainda contaria com o clássico “How Soon is Now” e o inesquecível solo de guitarra de Johnny Marr.

The Queen is Dead

Em 1985, a banda passaria a excursionar por diferentes países. Meses depois, o grupo já entrava em estúdio para gravar o terceiro álbum, “The Queen is Dead”. O disco misturava elementos de forte sarcasmo com pitadas de humor seco. Isso, aliás, ficaria patente nas faixas “Franklin Mr Shankly” e “Never Had One Never”. Lançado em junho de 1986, o trabalho ainda contaria com uma das mais belas composições da década de 80, “There is a Light That Never Goes Out”.

Strangeways Here We Come

Paralelamente a fama conquistada no Reino Unido, a banda passava a enfrentar uma série de problemas, muitos dos quais, relacionados a gravadora Rough Trade e com seus integrantes. A parceria entre Johnny Marr e Morrissey já não era como antes, e a imprensa local rotineiramente anunciava o término do grupo. Isso de fato aconteceria. Para a tristeza de muitos fãs, no ano de 1987, é anunciado o fim dos Smiths. Como forma de despedida, seria lançado “Strangeways Here We Come”, álbum responsável por uma maior popularização do grupo nos Estados Unidos, e que culminaria nos meses seguintes, na apresentação de alguns dos clássicos mais conhecidos da banda, entre eles: “Girlfriend in a Coma” e “Stop Me If You Think You’ve Heard This One Before”. O álbum ainda traria a sombria “Last Night I Dream’t That Somebody Love Me”.

Formação

Morrissey- vocais, letras

Johnny Marr- guitarra, teclado, baixo

Andy Rourke-baixo

Mike Joyce– bateria

Curiosidades

– Para diversos críticos especializados, a banda é considerada a mais importante do cenário independente da música britânica, isso é claro, após os Beatles.

– Como citado anteriormente, o nome “The Smiths”, foi uma forma encontrada por Morrissey para demonstrar seu descontentamento com alguns grupos de Synthpop da época, em especial aqueles com títulos pomposos como o “Spandau Ballet”.

– O single da música “This Charming Man”, lançado em 1983, alcançaria a 25º posição no UK Singles Chart.

– Já a partir de 1984, com o lançamento de “The Smiths”, primeiro álbum de estúdio, a imprensa britânica passa a rotular algumas das canções da banda como “sugestivas de pedofilia”.

– Com “Meat Is Murder”, segundo álbum dos Smiths, a banda alcançaria a primeira posição no Reino Unido. Foi, aliás, a partir deste disco, que Morrissey passaria a tecer uma série de críticas contra o governo de Margareth Tatcher.

– Pouco antes do lançamento de “The Queen is Dead”, o single “Bigmouth Strikes Again”seria lançado no mercado, popularizando ainda mais o grupo na Europa. Nessa fase, é bom que se diga, os Smiths passariam a se apresentar em diferentes países, entre eles a Espanha.

– “There is a Light That Never Goes Out”, um dos maiores clássicos do grupo, receberia uma série de elogios da crítica especializada. Para se ter uma ideia do fenômeno, a Revista Mojo, por exemplo, colocaria a canção na posição 25 entre as 100 melhores músicas de todos os tempos.

– Durante sua curta carreira, a banda foi responsável pelo lançamento de diversos videoclipes, incluindo os das músicas “Panic”, “Ask” e “The Boy With The Thorn in His Side”.

Pós-Smiths

Morrissey: Após o término dos Smiths, seu vocalista, Morrissey, trabalharia naquele que seria conhecido como um dos principais álbuns de sua carreira, “Viva Hate”, de 1988. O trabalho é composto de diversos sucessos, entre eles “Suedehead” e Everyday is Like Sunday”. Atualmente, o cantor segue em carreira solo, tendo lançado diversas composições, e participado de eventos temáticos como o “Who Put The M in Manchester”, em 2005.

Johnny Marr: O ex-guitarrista dos Smiths participaria ao lado de Bernard Summer, do New Order, e Neil Tennant, dos Pet Shop Boys, do chamado Eletronic. O grupo, na década seguinte, lançaria 03 álbuns. Marr ainda faria participações especiais nos trabalhos das bandas Pretenders, Talking Heads e Crowded House.

– No final dos anos 90, a dupla russa T.A.T.U regravaria a canção “How Soon is Now”. A música ainda faria parte do seriado Charmed, na versão da banda Love Spit Love.

– Estas não foram as únicas regravações que aconteceram pós-Smiths. A banda Placebo, por exemplo, regravaria “Bigmouth Strikes Again”. Por sua vez, “Stop Me If You Think You’ve Heard This One Before”, faria parte das chamadas de lançamento do seriado Glee.

Discografia (álbuns oficiais)


The Smiths- Fevereiro de 1984


Hatful of Hollow- Novembro de 1984


Meat Is Murder- Fevereiro de 1985


The Queen Is Dead– Junho de 1986

The World Won’t Listen– Fevereiro de 1987


Louder Than Bombs- Março de 1987


Strangeways Here We Come-1987

Página oficial: askmeaskmeaskme.com