Revivendo os anos 90: Sandy & Junior #14

“Abre a porta mariquinha. Eu não abro não, você vem da pagodeira vai curar sua canceira bem longe do meu colchão”. Como é bom voltar ao passado, e recordar momentos únicos e especiais. No post abaixo, você confere um pouquinho da trajetória de uma das duplas mais queridas do Brasil, Sandy e Junior. Uma boa leitura!

image

28 de janeiro de 1983, Campinas, interior de São Paulo, nasce Sandy Leah Lima. Um ano mais tarde, em 11 de abril de 1984, é a vez de Durval Lima, o Junior. Ainda na infância, a dupla já demonstrava interesse pelo universo musical. Tanto isto é verdade, que no caso de Sandy, logo nos primeiros anos de vida, ela já enfatizava o seu desejo de substituir uma das principais estrelas da época, Amanda Acosta, do grupo Trem da Alegria. Seu irmão, por sua vez, já aos 03 anos de idade, ganhava seu primeiro instrumento musical, uma violinha de plástico.




O primeiro álbum




No final dos anos 80, mais especificamente em 1989, a vida de Sandy e Junior sofreria uma guinada de 360 graus. Na época, a dupla seria convidada a participar do programa “Som Brasil”, da Rede Globo. Durante a atração, apresentada pelo ator Lima Duarte, os jovens artistas cantariam a canção “Maria Chiquinha”, sucesso na voz de seus avós, Zé-Rancho e Mariazinha. Para surpresa de todos, a música agradaria a audiência, e passaria a ser tocada em diversas emissoras de rádio pelo país. Certo tempo depois, a duplinha já assinava contrato com a gravadora Polygram.




Aniversário do Tatu

Lançado no começo dos anos 90, o álbum trazia como grande diferencial, a participação do pai da dupla, Xororó, na faixa “Casamento Natural”. “Aniversário do Tatu”, como ficou conhecimento o primeiro trabalho de Sandy e Junior, venderia 300 mil cópias, e os projetaria para alçar vôos maiores nos meses seguintes. No ano de 1991, por exemplo, é realizado o primeiro show deles, em Jaguariúna, interior de São Paulo. Apenas 01 ano mais tarde, em 1992, já era lançado o segundo disco dos jovens artistas. Intitulado “Sábado a Noite”, este projeto seria marcado pela versão de “Love Can Build a Bridge”, da cantora norte-americana Cher. Diante do prestígio conquistado no período, eles seriam convidados para participar do especial natalino de Xuxa Meneghel.

Nos meses seguintes, chega ao mercado “Tô Ligado em Você”. Com o novo trabalho, a dupla apresentaria uma roupagem diferenciada em suas canções, permeadas em grande parte pelo pop-romântico. A dupla ainda participaria dos concertos do cantor Michael Jackson no Brasil, além do especial de Roberto Carlos, na Rede Globo, interpretando a canção “Splish Splash”.




Fim da dupla?

Na virada de 1993 para 1994, a imprensa começava a noticiar uma possível separação da dupla. Muitos acreditavam que Sandy e Junior não conseguiriam manter o sucesso na adolescência, tendo como exemplos, os grupos Balão Mágico e Trem da Alegria. Contrariando as expectativas, a dupla tanto não acabaria, como atingiria um status cada vez maior na mídia. No ano seguinte, após uma série de boatos, o quarto trabalho da dupla chega as lojas, “Pra Dançar com Você”. O álbum, entre outros destaques, trazia a música “Criança Esperança”, tema do especial homônimo da Rede Globo.




A consagração viria com o quintro trabalho, “Você é Demais”. O disco em si, contaria com a participação da apresentadora Xuxa, na faixa “Rap do Aniversário”, e seria peça chave na elaboração, meses depois, de um VHS com diversas apresentações da dupla pelo Brasil.

No ano de 1996, um novo álbum chega ao mercado. “Dig-Dig-Joy”, como ficou conhecido, traria como principal hit, a canção título. Foi nessa época, aliás, que tanto Sandy como Junior, deixariam o ar mais infantil de lado, e apostariam em um visual mais “teen”. Ainda nesse período de transição, os artistas chegariam a realizar uma série de covers do grupo Bee Gees, além é claro, de serem os responsáveis diretos pela criação do tema de abertura da novela “Era Uma Vez”, da Rede Globo. A canção, é bom que se diga, contaria com a participação do compositor Toquinho, que aliás, diante da repercussão, incluiria a faixa em seu trabalho “Toquinho no Mundo da Criança”.




Naquele ano, a dupla ainda participaria do longa “O Noviço Rebelde” com Renato Aragão, Patrícia Pillar e Tony Ramos. Com o sucesso cada vez maior, a Rede Manchete, através de seu departamento de marketing, convidaria os artistas para fazer parte de seu cast. Meses depois, nascia “Sandy e Junior Show”.




Sandy e Andrea Bocelli

Pouco antes de completar 15 anos, Sandy já despertava a atenção dentro e fora do Brasil. Para se ter uma ideia do fenômeno, Andrea Bocelli, um dos nomes mais importantes da música italiana, a convidaria para participar de uma de suas canções. Bocelli, por sua vez, considerava a voz da cantora como a mais bela do Brasil. Após uma breve negociação, os dois gravavam enfim, “Vivo por Ella”. A composição ainda faria parte da novela “Corpo Dourado”.




Álbum ao vivo

No final dos anos 90, seria lançado o primeiro álbum ao vivo da dupla. Intitulado “Era uma Vez…Sandy e Junior”, o trabalho teria sua gravação realizada na casa Olympia, em São Paulo, e se transformaria, certo tempo depois, em um VHS. Os artistas ainda fariam uma versão de “My Heart Will Go On”, da cantora Celine Dion, tema do longa Titanic.

Sandy e Junior, no final de 1998, seriam convidados a participar de uma série de eventos temáticos, entre eles, um especial na França, interpretando a canção “Novo Tempo”, do compositor Ivan Lins, além de uma bem sucedida participação no especial “Som Brasil” sobre a vida da cantora Elis Regina.




Seriado na TV

No dia 11 de abril de 1999, a Rede Globo levava ao ar a primeira exibição do seriado Sandy e Junior. A atração era exibida nas tardes de domingo, e contava com diversas participações especiais, entre elas, a do novato Marcos Mion.




As Quatro Estações

No mesmo ano, a dupla entraria em estúdio para gravar um novo álbum. “As Quatro Estações”, marcava um verdadeiro divisor de águas na carreira de Sandy e Junior. O trabalho, permeado de hits, venderia mais de dois milhões de cópias, e ficaria conhecido por duas canções em especial: “Olha o Que o Amor me Faz” e “As Quatro Estações”.




Curiosidades

- Desde cedo, a cantora Sandy já demonstrava interesse por música. Ainda no andador, ele costumava emitir diversos sons. Tal fato, fazia com que sua avó, Mariazinha, da dupla Zé-do-Rancho e Mariazinha, pudesse acreditar no futuro de sua neta como cantora.

- Junior, por sua vez, aos 02 anos de idade, já ganhava a sua primeira violinha de brinquedo. Certo tempo depois, seria presenteado como uma bateria por seu pai, Xororó.

- Xororó, aliás, desempenharia um papel fundamental no início da dupla Sandy e Junior. Foi ele, aliás, o responsável por contar em rede nacional, no programa “Som Brasil”, sobre o talento de seus filhos.

- Uma das primeiras apresentações da dupla seria exibida na íntegra na novela “Ana Raio e Zé Trovão”, da extinta Rede Manchete.

- A canção “Coça-Coça”, faria parte do LP do programa infantil “TV Colosso”, da Rede Globo.

- Durante uma brincadeira do “Topa Tudo por Dinheiro”, do SBT, a dupla seria vítima da chamada “Câmera Escondida”.

- No final da década de 90, Sandy receberia um convite especial. Nele, ela ficaria a cargo de gravar a canção “You’re My Number One” ao lado do cantor Enrique Iglesias.

- A dupla permaneceria junta até 2007, ano em que seria anunciada sua separação. Meses depois, após um certo período de negociações, era lançado um álbum acústico em em parceria com a MTV Brasil.




Discografia

Aniversário do Tatu (1991)

Sábado a Noite (1992)

Tô Ligado Em Você (1993)

Pra Dançar com Você (1994)

Você é Demais (1995)

Dig - Dig-Joy (1996)

Nascemos Para Cantar (1997)

Sonho Azul (1997)

Era Uma Vez (1998)

As Quatro Estações (1999)




As Quatro Estações-Ao Vivo (2000)

Sandy & Junior (2001)

Internacional (2002)

Ao Vivo no Maracanã (2002)

Identidade (2003)

Sandy & Junior (2006)

Acústico MTV (2007)

  1. Daniela Rodrigues

    22 de janeiro de 2012 em 16:01

    Quando era adolescente eu gostava muito lembro até de ter ficado arrasada por meu pai não ter me deixador ir no show que eles fizeram na minha cidade (Maceió/AL). Hoje fico me perguntado o que diabos vi nessa dupla e nessas músiquinhas sem graça rsrsrsrsrs
    Coisas da idade…

  2. @ LaisaStrack

    12 de novembro de 2011 em 22:13

    Eu amo muito essas vozes *-*

  3. Fabrício Almeida

    29 de novembro de 2010 em 11:13

    Muito bom o post.Eu era fã da dupla, tenho todos os cd’s de “Era uma vez” para cima.

    • Otavio Augusto

      1 de setembro de 2011 em 19:51

      tenso olha quantos comentarios

4 Comentários
mais Posts
Topo